Orlando, Miami, Key West: roteiro e hospedagem

Neste post eu falo um pouco de mais um item do planejamento da viagem à Flórida, desta vez sobre hospedagem e roteiro na Flórida.  Veja outros posts relacionados aqui. 

Para fazer as reservas dos hotéis, precisei estabelecer um roteiro com tudo o que gostaria de fazer, como parques, passeios, compras, tendo uma ideia de quantos dias preciso para cada cidade (dentro do limite estebelecido inicialmente). Sugiro que façam esta etapa antes da compra dos ingressos para os parques, pois podem sobrar ingressos e faltar dias! Explico: sabem os combos do McDonalds, do Burger King? Tem também para ingressos. Você paga uma diferença ridícula para ter acesso a um dia extra em um parque de sua escolha.  E o melhor é que em vez de engordar, você anda tanto que emagrece! Só não vale comer uma turkey leg inteira!!!

Outra coisa: mesmo que você fique apenas em Orlando, talvez queira reservar hoteis diferentes, como ficar dentro do Complexo Disney durante os dias de visita aos parques do WDW, em outro perto dos parques da Universal ou em um resort legal para descansar de tantas compras e parques antes de voltar ao Brasil.

Ou se você não for do tipo “Monica Geller, do Friends” (ai, eu sou, não tem como mentir – e ainda me casei com o Chandler! kkkk) compre a passagem aérea e viva ao sabor de suas vontades, afinal, hotel em Orlando é o que não falta!

Meu lado Monica: Nuna folha de papel listei os dias de viagem na vertical e com adesivos marcadores coloridinhos da Spiral escrevi os destinos – cidades, parques, passeios, compras. Assim fica fácil mudar o dia caso precise de alterações devido a hospedagem ou cansaço ou dia chuvoso, etc. Desta vez não me prendi tanto ao horário de funcionamento dos parques. Quando eles ficam mais horas abertos, como aos sábados, também é o dia em que estão mais cheios! Como estou indo fora de temporada ou de feriados, não tive essa preocupação, na esperança de que o clima mais ameno do inverno e  menos visitantes nos favoreça.

IMG_0172

Casado o roteiro, era hora de reservar os hoteis. Como eu disse no post Check List: Getting Ready a respeito do automóvel, cada vez que você visita uma cidade que já conhece, faz coisas novas e o hotel depende do tipo de viagem que você quer fazer, do clima/tempo no período em que estará lá, de quantas pessoas irão, etc., do quanto quer/pode gastar.

Em nossa primeira viagem à Florida (faz tempo, foi em 1996) ficamos em Downtown Miami e nos hospedamos no Holiday Inn Port of Miami, em frente ao Bayside Market Place, um shopping com lojas de souvenires e Gap, Guess, Sunglass Hut, Victoria’s Secret, além de aluguel de jet-ski, barcos ou passeios de barco, shows ao vivo, restaurantes como Bubba Gump Shrimp Co., Starbucks e Subway. Naquele tempo não havia Internet, então o hotel foi escolhido pela agente de viagens e apesar de termos ficado em um quarto enorme, com janelas em duas das paredes, com bela vista para o Porto de Miami, eu só o indicaria para quem vai fazer um cruzeiro saindo de Miami ou para quem tem negócios no centro de Miami, pois para ir às praias de Miami Beach você precisará se deslocar de carro – e estacionar lá, o que pode ser um desafio ou custoso.

Vista do Porto de Miami do nosso quarto.
Vista do nosso quarto, em 1996. Hoje veríamos a belíssima American Airlines Arena

Na segunda vez, ficamos em Orlando em um resort cujo nome não me recordo (na época não fazia scrap e não tenho um só folheto ou foto do hotel!). Que pena, gostei tanto dele… Mas você pode pesquisar no Booking.com, site que uso para minhas reservas e com quem, depois de ver que era confiável e que nunca me deu problema, firmei de parceria. Isso significa que, se você fizer a reserva pelo link acima ou ao clicar no logo presente na página inicial do blog, eu receberei uma beeem pequena porcentagem de venda, mas que ajudará a manter o blog no ar. Não vai te custar nada a mais, pode conferir!

Em nossa terceira visita à Florida, era hora de experimentar um hotel dentro do Complexo Disney e reservei um quarto com tema de piratas no Caribbean Beach Resort. Na minha opinião, se possível, ao menos uma vez você deve se hospedar em um dos hotéis do complexo Disney, pois é um grande barato para crianças e para quem é young at heart! Mobiliário, roupa de cama, carpete e cortinas, tudo no estilo do filme ou animação escolhido. Além disso, hóspedes têm algumas vantagens:

  • direito a horas adicionais nos parques, no início ou no final do dia, quando ficam bem mais vazios.
  • o clima de Have a Magical Day!: o Wake-up call é na voz do Mickey (rsrs)
  • as compras feitas nos parques são enviadas diretamente para seu quarto
  • transporte gratuito nos shuttles (ao som de músicas caribenhas, no caso do complexo Caribbean Beach Resort): uma linha para cada resort.
  • o paisagismo caprichado dos parques se repete nos jardins do hotel
  • no Caribbean, há 6 piscinas aquecidas e com tema de galeões, piratas e fortes e têm tobogãs, baldão do tipo Beach Park.
  • prainha artificial com redes para relaxar e pistas para caminhadas
  • transfer do aeroporto até o hotel é feito em ônibus estilizado da Disney Cruise Line
  • A Praça de Alimentação do resort é imensa, e lá tivemos café da manhã (compre a caneca refil e beba café, chá, leite, achocolatado gratuitamente todos os dias de sua estadia) e fizemos algumas refeições quando aproveitamos as piscinas.
orlando-2011-065.jpg
Quarto temático do Caribbean Beach Resort

Desta vez ficaremos em três hotéis diferentes, mas todos da Rede Best Western.

Hospedagem em Orlando
Além do Caribbean Beach Resort, nos hospedamos no Best Western Plus Universal pelo custo-benefício, depois de termos aproveitado os parques da Disney. Este hotel fica pertinho da universal e oferece shuttle gratuitamente até o parque.

O hotel tem quartos amplos e limpos com frigobar e microondas, além dos demais itens comumente oferecidos nos hotéis americanos, como cafeteira, tábua de passar e ferro, secador… Bom atendimento e café da manhã incluso (com várias opções de pães, frutas frescas, máquina de waffle, buffet de alimentos quentes, iogurtes…). Wi-Fi e estacionamento gratuitos, lavanderia para uso dos hóspedes mediante pagamento de taxa e  –  vejam só, brasileiros e brasileiras: o hotel recebeu e guardou minhas compras feitas no Brasil pela Internet sem custo algum! Bem pertinho do hotel (walking distance), tem Fridays, Burger King, Wendys, Wallgreens.  Nesta viagem, ficaremos lá novamente.

OUTRAS OPÇÕES
Além de resorts e hotéis, você pode alugar uma casa (com piscina) ou ficar em um condo (apartamento com estrutura de resort, mas com cozinha e sala de estar), opções interessantes para quem viaja em grupo de familiares ou amigos. Mas lembre-se que a limpeza e arrumação ficam por sua conta! Nesses casos, redobre sua pesquisa em sites como Tripadvisor ou Homeaway para ler avaliações de quem já utilizou o serviço que você procura.

EM QUE REGIÃO SE HOSPEDAR
Quer ficar próximo dos parques da Universal? Fique na International Drive. Quer ficar perto do Mickey? Lake Buena Vista. Quer ficar perto dos Malls e Outlets? Escolha qualquer um dos dois. Use o Google Maps para ver a localização de sua temporária morada em orlandians land.

Após o Carnaval eu conto sobre a hospedagem em Key West e em Miami Beach.

Um comentário sobre “Orlando, Miami, Key West: roteiro e hospedagem

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s