Food Truck na Mooca, meu!

Eu não sou descolada, do tipo que anseia por conhecer as últimas tendências de uma metrópole como São Paulo. Nos finais de semana estou mais pra me refugiar no interior ao som dos pássaros, sombra das árvores e pureza do ar. Também sou da turma que acha linda a história de privilegiar o comércio local – mesmo que sejam produtos vindos da China, o que fazer!

10410955_670790509701685_6665744016961885913_n

Mas neste final de semana (6 e 7 de dezembro) resolvi prestigiar meu bairro e fui ao Food Truck & Feira Gastronômica organizado no Parque da Mooca, na Subprefeitura da Mooca, bairro tradicionalmente italiano de sotaque imitado nas novelas globais que se passam em São Paulo.

Primeiro, quero aproveitar para falar do parque anexo à Subprefeitura. Eu já tinha ido à subprefeitura para resolver pendências burocráticas e por isso me restringi ao prédio administrativo sem dar atenção ao entorno, que possui uma considerável quantidade de árvores, piscina, campo de futebol e quadras de esporte – e não só futebol, mas quadras de tênis e de vôlei de areia, parquinho para as crianças, um espaço legal para quem quer fugir dos shoppings, a praia do paulistano.

Depois de passar por essas quadras e parquinhos (entrei pela Rua Jaibarás), encontrei uma área em L com várias barraquinhas e só 3 ou 4 food trucks. Parece que o modismo dos food trucks ainda não chegou à Mooca, belo!

DSC_2023 DSC_2025

Uma crítica: se eu vou a uma feira gastronômica montada ao ar livre imagino que o valor final dos alimentos será reduzido porque não há o custo do serviço de garçom, das instalações, de luz, água e todos os outros tributos. Aliás, ninguém ali emitia nota fiscal e poucos aceitavam cartão de débito ou crédito.

DSC_2021

Fora essas críticas, a organização foi boa, com policiamento, banheiro químico, tenda com mesas – mas podiam ter colocado mesas sob a sombra das árvores, também. Faltou espaço sombreado e muita gente improvisou um piquenique sentando-se na grama para comer. Havia diversão (paga) para as crianças, como escorregador gigante inflável e cama elástica, embora o antigo compressor amarelo estivesse mais disputado!

DSC_2026

Uma dos aspectos bacanas de feitas gastronômicas é você comer um pouco de cada coisa e provar o que alguém da sua turma pediu. Eu não resisti a uma esfiha ($ 5) de uma tradicional esfiaria da Mooca e depois comi um risoto de bacalhau ($ 20) de um restaurante português do Tatuapé, bairro próximo da Mooca. De sobremesa, uma paleta mexicana ($ 10). Estou até agora esperando aquela cremosidade interior… Maridão foi de galinhada ($15) e minha filha comeu purê de batata e polpetas ao molho bolonhesa ($ 25). De sobremesa, os dois pediram uma delícia no palito: cheesecake ($ 12). O chopp não estava estupidamente gelado e o copo de 350 ml saiu a $ 10. Uma garrafinha de água a $5!!

DSC_2024
O cheesecake no palito, de banana e nutella

Comida australiana, japonesa, vegana, italiana, mexicana, mais de 30 opções de gente que está no ramo há décadas e gente que engatinha. E para quem não resiste a um docinho, tem desde o tradicional brigadeiro até o inusitado cheesecake no palito.

 

 

 

 

 

 

 

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s