Junho: sempre um mês especial

Junho foi um mês muito significativo para mim, como blogueira. Quem conviveu comigo nos anos anteriores sabe o quanto era um mês difícil – inclusive para essas pessoas (Noemia e Fernanda, desculpem a choradeira muitas vezes inexplicável): aguentaram minha sensibilidade à flor da pele, no que eu chamava de inferno astral. Not anymore.

Em junho caminham juntos a comemoração por mais um ciclo que se inicia com meu aniversário e o tal do inferno astral, que parece ter me dado férias. Minha profissão como professora de Inglês e depois como mantenedora de uma escola de educação infantil bilíngue exigia uma pesada carga de trabalho para a finalização do semestre, enquanto o fechamento do ciclo profissional sempre trouxe a satisfação do dever cumprido. Além disso, junho era especial pois a família se reunia para as festas juninas, que em SP significam tomar quentão, comer pinhão, doce de abóbora e assar batata na fogueira. E tinha a floração do ipê do meu quintal e mais recentemente de seus filhotes na chácara.

Comecei o mês intuitivamente assumindo publicamente minha nova profissão de blogueira, editando o texto O Mulher Casada Viaja e publicando o Receita de Viagem, ambos na aba superior da homepage. Embora intuitiva, essa decisão sofreu uma gestação tranquila e feliz. E como mãe, cuidarei do blog com carinho e dedicação, sem saber o que trará o futuro.
Mas como mãe de primeira viagem, fico feliz e orgulhosa a cada pequena conquista e neste junho algumas coisas bem legais aconteceram.

1. Tive meu primeiro encontro com pessoas que são tão apaixonadas por viagem como eu, no lançamento do e-book do simpático 360 Meridianos a respeito de ano sabático e viagem de longa duração. Se você ainda não conhece esse blog, está perdendo a chance de se divertir e se instruir sobre o mundo das viagens.

image

2. Fui convidada pela Turisur, operadora de Bariloche responsável pela navegação no lago Nahuel Huapi, a conhecer três de seus roteiros: Puerto Blest, Isla Victoria e Bosque Arrayanes e o mítico Cruce Andino, que te leva de Bariloche através dos Andes, até Puerto Varas no Chile.

image

3. Consegui parceria com a Mondial Assistance e com o Booking.com, numa tentativa de monetizar o blog. Mas com isso descobri que muita gente não conhece o Booking e agora essas pessoas têm a chance de fazer reservas em hotéis de forma segura e econômica.

4. Através da Turisur, fiquei hospedada num dos melhores hotéis de Puerto Varas, o Cabañas del Sol, e logo vou contar para vocês minha experiência.

5. Também colhi os frutos da pesquisa sobre formas alternativas de hospedagem e estou tendo minha primeira experiência no sistema Troca de Casas, sobre o qual expliquei neste post. Estou escrevendo na sala de um apart hotel aos pés de Cerro Catedral, a vila de esqui em Bariloche, esperando a neve prometida para esta madrugada.

image

Não acredito que eu tenha tantas notícias nos próximos meses, por isso não farei este “balanço” mensalmente. Mas tenho muitas dicas desta viagem à Alta Patagonia e ainda falta falar de Roma e mais sobre Paris desde a última eurotrip em maio. E em outubro tem novos destinos, o trio que está na fila de espera desde 1998: Viena, Budapeste e Praga. Porque esta mulher casada viaja!

Anúncios

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s