Veneza bairro a bairro – San Marco: o que fazer

Andar de gôndola, passear na Piazza San Marco, visitar a Basílica, mas tem mais, muito mais, então confira o que fazer no mais famoso e antigo e turistico bairro de Veneza, São Marcos.

Veneza_gondola_pontos_turísticos

Precisei ir a Veneza três vezes para conseguir fazer a maior parte das atividades que listei neste post mas você, se não se deixar levar pelo encanto da cidade como eu e se organizar direitinho, conseguirá ver as atrações principais de Veneza, que se concentram no bairro São Marcos, em apenas 1 dia. Ou faça como eu e se perca entre janelas, pontes, pequenos canais, seguindo ruelas vazias e aparentemente sem atrativos e o tempo vai voar. Você não vai ticar atrações de uma lista de coisas pra fazer, mas vai ter curtido e muito.

veneza_blog_dicas

Não deixe de conferir os demais posts sobre Veneza, com dicas de como chegar a partir do aeroporto Marco Polo e da estação de trem Santa Lucia, em que bairro ficar hospedado, como circular por lá, sugestões de restaurantes, e outras dicas práticas para planejar sua viagem a Veneza e cidades próximas.

Veneza_basilica_campanario
Campanario e la Piazza com a Basílica ao fundo


O que Fazer na região de San Marco

Chegue o mais cedo possível, esta região é a mais turística de Veneza e depois das 10h as filas de museus e atrações são bem longas e fica difícil observar os edifícios com a calma que merecem e até transitar. Acho que as cabeças da foto abaixo (maio/15) vão te dar uma ideia:

Sao_Marcos_Veneza

o que fazer em Veneza 2 ou 3 dias roteiro
La Piazza vista da Basilica San Marco. Em primeiro plano, 2 dos 3 mastros que representam a conquista de Chipre, Creta e Morea pelo reino de Veneza ao longo de séculos

Piazza di San Marco, la Piazza
Caminhar na praça mais relevante histórica e turisticamente falando de Veneza já é uma atração devido aos monumentos a seu redor. De uma lado você tem a Basílica, na outra extremidade o Museu Correr e nas laterais as galerias com lojas e restaurantes e outros ícones de Veneza, como o Café Florian (de 1720!) e a Torre do Relógio.

Veneza noite
à noite, a piazza é bem mais tranquila

Construída no século 15, a torre abriga um pequeno museu. O ingresso custa €12 e inclui acesso ao Museu Correr, também na piazza e de onde saem os tours agendados. Veja no site oficial Torre dell’Orologio as informações completas.

Torre do Relógio Veneza

Não consegui ainda visitar o Museu Correr, que é um dos mais importantes da cidade, pois conta a historia de Veneza de sua fundação até sua anexação ao reino da Itália no século 19.

Se você é um msueum buff (fazia tempo não ensinava expressões em inglês aqui no blog!) ou seja, uma pessoa que adora visitar museus, compre logo o passe de museus de Veneza, que dá ingresso a 11 dos principais museus da cidade no estilo fura fila. Não gosto muito da expressão ‘fura fila’, porque passa a ideia negativa de estar tirando vantagem de quem está na fila normal, sendo que a única coisa que você fez foi se programar e comprar com antecedência, não está cometendo nenhum ato antiético. Mas infelizmente é a expressão adotada pelas empresas que vendem tais ingressos.

Basílica de São Marcos e seu museu
Se eu tivesse só 1 hora em Veneza, eu choraria, escolheria visitar a basílica de São Marcos, que acho ser minha igreja italiana preferida. Acho, porque a concorrência é acirrada!
A igreja começou sua historia como capela privada do doge (maior autoridade governamental de Veneza), erguida em 828 para acolher as supostas relíquias de São Marcos Evangelista. Passou por diversas construções e incêndios e em 1159 os afrescos foram substituídos pelos lindos e impressionantes mosaicos de folhas de ouro que vemos hoje.

Ainda vou escrever um post inteirinho só para esta igreja, confira na página-índice de Veneza!

basilica Sao Marcos Veneza

A entrada na igreja é gratuita e a fila é longa mas anda rápido, e o motivo é que lá dentro você segue em procissão de uns 10 mimutos (como na São Pedro, de Roma), sem poder apreciar muito. Se estiver com ombros ou costas descobertas, leve uma blusinha ou exarpe grande para se cobrir. Eles cobram €1 por um pedaço de TNT, caso você não tenha nada, assim não será impedido de entrar na igreja. Ah, pernas à mostra acima do joelho também não são aceitas.
Durante as missas, a igreja é fechada para visitação, mas você turista pode participar de uma.

interior da Basílica, vista do seu museu

Não é permitido fotografar ou filmar dentro da basílica, então minha dica é visitar o museu que fica no andar superior. De lá eu fotografei sem problemas – e não havia aviso de proibição.

Se estiver com mochilas ou bolsas grandes, deixe no locker que fica na Piazzeta dei Leoncini, à esquerda da basílica.

Veneza_basilica São Marcos

Tours e ingressos para a Basílica

De 18 a 29 de Julho, são oferecidos tours gratuitos em italiano, Inglês, Francês, Espanhol e Alemão, de segunda a sexta. Mais informações no site oficial da Basilica San Marco.

O Get your Guide oferece um tour em que você verá salas e objetos que apenas quem está num grupo acompanhado de guia pode conferir. Leia a descrição do tour e as avaliações de quem foi antes de comprar.

O site de venda de ingressos Tiqets também comercializa tours guiados na Basílica sem filas e com acesso ao Palácio Ducal, também.

Basílica São Marcos

Museu da Basílica
A escada lateral à direita dá acesso ao museu (€5), onde você verá objetos que contam a história da igreja, muito interessante para quem gosta de arquitetura. Os originais dos 4 leões de bronze de São Marco que são vistos no terraço estão guardados no museu e são o grande destaque da coleção. 

San Marco Museu Basílica Veneza

San Marco Basilica Museu Veneza
maquete da basílica

Veneza_Catedral_São_Marcos

Tão bom quanto o acervo é caminhar pelo terraço, que dá uma bela vista da praça de São Marcos e uma nova perspectiva do interior e exterior da basílica.

Ao fundo, as colunas com o leão de São Marcos e São Teodoro, respectivamente atual e primeiro santos padroeiros de Veneza

Campanario San Marco
Ver Veneza do alto a partir do campanário é uma experiência muito fácil porque, diferente de outros campanários europeus, este tem elevador. A torre tem 99 metros de altura e já passou por muitas reformas e reconstruções – e um colapso total em 1902. São 5 sinos e cada um possuía uma função, como anunciar execuções e reunir o Senado.

campanario San Marco Veneza
a vista a partir do campanário
Veneza vista do Campanário
Vista da Praça São Marcos mais vazia, do alto do Campanário

Se possível, vá bem no final da tarde, quando quase não há fila, porque as excursões já terão partido.

Veneza campanario ingressos

Como eu disse, as filas costumam ser bem longas e, especialmente se você tem pouco tempo em Veneza, talvez valha investir na compra de ingressos antecipados do tipo fura-fila. Para facilitar sua vida de turista, o Mulher Casada Viaja fez parceria com dois sites de venda de ingressos e tours, o Get your Guide e o Tiqets.

Palazzo Ducale
Símbolo do poder e sede do reino veneziano, ao visitá-lo você pode circular por salões ricamente decorados, apreciar obras  de Tiziano, Tintoretto e Bellini e visitar as celas do antigo presídio, passando pela famosa Ponte dos Suspiros, que os condenados à morte atravessavam dando seu último suspiro.

Palazzo Ducale e campanario vistos do Grande Canal

Palácio Ducal
pátio do Palazzo Ducale
palazzo ducale veneza
um dos salões do Palazzo Ducale
Veneza_palazzo_ducale
A Escada de Ouro, no Palazzo Ducale
Veneza_palazzo_ducale
A Escadaria dos Gigantes

Reserve ao menos 1,5 hora para a visita interna. Quando fui, estava chovendo e talvez por isso as filas não estivessem tão longas. Se você for no verão, há chances de ter de enfrentar grandes filas.

Ponte dos Suspiros
Você só vai atravessá-la se visitar o interior do Palácio Ducal, mas pode vê-la a partir de outra ponte, a Ponte della Paglia,que fica lotada de gente fotografando.

Veneza ponte dos suspiros
Foto feita na Ponte dos Suspiros

Gôndola
É caro, mega turístico, mas não dá pra ir a Veneza e não passear de gôndola ao menos uma vez. O custo é de €80 para o período de 40 minutos, a ser dividido pelo número de passageiros e você pode contratar na hora, mas o melhor é conversar com os gondoleiros e escolher um horário agradável, como o final de tarde, quando o sol não está a pino e os canais estão mais vazios.

gôndola Veneza custa
Minha filha, em nossa primeira vez na Itália

Na primeira vez em que fui, estávamos em um grupo grande (fui de pacote) e em determinado momento as gôndolas se reuniram no Grande Canal e um cantor em uma das gôndolas fez uma serenata. Na segunda vez, não teve cantor, então eu e meus pais entoamos o refrão de Volare. As duas experiências foram legais, mas com certeza o impacto de uma primeira vez em Veneza será difícil de igualar. Se você quiser comprar seu ingresso com antecedência e garantir uma serenata, veja as condições da Tiqets.

Mercatino Antiquariato Campo San Maurizio
Se você tiver a sorte de estar em Veneza durante um dos 5 finais de semana em que acontece o histórico mercado de antiguidades, no Campo San Maurizio, não deixe de dar um pulo por lá.  Eu descobri da melhor forma: ao acaso, num final de tarde de junho de 2015.

feira de antiguidade Veneza
O Campo S Maurizio em dia de feira

No post Veneza: Guia para Planejar sua Viagem eu tenho mais fotos da feira, que acontece das 9h às 19h em dias específicos que mudam a cada ano e estão disponíveis no site oficial Mercatino Campo San Maurizio. Em 2018, as datas são:

antiquários em Veneza
as datas das edições de 2018

Concertos
Igreja de San Vidal
É uma experiência única assistir concertos e corais em igrejas e só consegui assistir a um concerto em minha terceira vez em Veneza, em 2016. Como não há lugar marcado, chegue um pouco antes para garantir um bom assento, caso queira tirar fotos – mas seja discreto, nada de selfies e de ficar se levantando a todo momento.

Música erudita na Igreja São Vidal

Esta igreja fica no canto esquerdo do Campo Santo Stefano, uma praça simpática com restaurantes com mesas ao ar livre. O espetáculo a que assisti foi Violini a Venezia, quando tive o prazer de ouvir Vivaldi em uma situação tão especial. Comprei na hora do almoço para a mesma noite, na bilheteria, mas como eu disse, fico vagando por Veneza, mas se você tiver pouco tempo por lá, compre seu ingresso antecipadamente no site Tiqets pelo mesmo preço ($30).concerto igreja Veneza

Se preferir ver os músicos tocando em trajes do século 18, há também a opção de assistir a um concerto ou uma ópera na Scuola Grande di San Teodoro. Veja com nosso parceiro Tiqets.

Teatro la Fenice
E já que estamos falando em atrações culturais, outra opção é ficar de olho nos espetáculos do Teatro La Fenice, no Campo San Fantin, e comprar com bastante antecedência. Se quiser apenas visitar o teatro, há tours com guia de áudio.

Igreja Santa Maria del Giglio
Caminhar a esmo me levou até esta igreja do século 10, cuja fachada barroca do século 17  me chamou à atenção.

Veneza_igrejas

Atravessar Pontes e Canais
A Rialto e a da Academia são as grandes pontes de San Marco, mas eu gosto também das menores, principalmente aquelas que achamos meio que sem querer, quando nos perdemos no labirinto que é Veneza.

Pontes de Veneza

A Rialto é a mais antiga ponte de Veneza e a estrutura que vemos hoje data do século 16, embora outras pontes  flutuantes e de madeira existiram no meso local, e até o século 19 era a única forma de cruzar o Grande Canal, quando foi construída a ponte da Academia. Ali há lojas de artigos de vidro de Murano e lembrancinhas de viagem. Não é acessível a cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida, pois como muitas pontes em Veneza, possui degraus.

Atravesse a ponte para San Polo (outro bairro) até o Campo San Giacomo di Rialto onde há uma feira de alimentos e a igreja mais antiga de Veneza.

A Ponte da Academia é a que mais recomendo visitar, principalmente para apreciar o pôr do sol sobre o Grande Canal, mas chegue cedo, porque fica lotada nesse horário.

Veneza por do sol
A ponte dell’Academia no lado de Dorsoduro
Veneza pontes
Ponte muito fotografada por causa do restaurante Rafaelle

Giardinetti Reali
O verde está presente nas águas de Veneza, mas árvores são raras. Se sentir falta delas e de um espaço sossegado, visite o Jardim Real, que fica em uma ilhota em frete ao grande Canal, à esquerda de quem olha para o Palazzo Ducale.
Veneza lugares calmos

Punta della Dogana e Basilica di Santa Maria della Salute
Não é em San Marco, mas no bairro  Dorsoduro, mas tem vista para San Marco, então fica aqui minha sugestão. Eu consegui um lugar VIP -sentada no chão, mas de camarote – para o pôr do sol e o vai e vem das embarcações no ponto mais famoso do Grande Canal (foto abaixo). Para chegar lá, atravesse a ponte dell’Accademia e siga à esquerda, tendo o domo da basílica como orientação.

veneza o que fazer
São Marcos vista da Punta della Dogana

 

Veneza igrejas São Marcos
Santa Maria della Salute

A Basílica de Santa Maria da Saúde foi erguida para agradecer o fim dA Praga, no século 17, quando 1/3 da população morreu em apenas 1 ano. Todos os anos o acontecimento é lembrado no dia 21 de Novembro, na Festa della Salute, quando uma ponte é construída para unir San Marco à Punta della Dogana.

Palazzo Contarini del Bovolo
A escada construída em espiral no século 15 é mais famosa que seu palácio gótico e para quem se interessa por arquitetura é uma atividade imperdível. Eu até tentei chegar na minha segunda vez em Veneza, mas sem conexão com Internet não consegui encontrar, mas você pode ter mais informações e comprar seu ingresso no Get you Guide. Veneza menos conhecida

Outras dicas
Tours a pé e gratuitos, mas o guia espera uma gratificação do grupo, no final, acontecem às quartas, sextas, sábados e domingos. Veja em Free Walking Tours in Venice.

Fiz um mapinha com os pontos turísticos citados neste post, especialmente para você, leitor do Mulher Casada Viaja, e incluí alguns fora do bairro São Marcos:

Gostou das dicas? Que tal dar uma força para o blog e reservar seu hotel no Booking.com? Pelo mesmo preço que você pagaria fazendo a reserva diretamente no site deles (ou até nos concorrentes, vale a pesquisa!), fazendo pelo link acima parte da comissão paga pelo hotel ao Booking é direcionada ao blog. Viu? Não sai do seu bolso e você faz um gesto simpático de contribuir com quem te ajudou em sua viagem dos sonhos. Sim, Veneza merece este título.

Boa viagem pra você e não deixe de acompanhar os demais posts sobre a Itália. E se tiver qualquer dúvida, deixe nos comentários que terei prazer em ajudar.

Anúncios

25 comentários sobre “Veneza bairro a bairro – San Marco: o que fazer

  1. Juliana Moreti abril 18, 2018 / 9:51 am

    Eis uma outra cidade que anseio em revisità-la. Nao andei de gondola… nao sei se andaria ao retornar, mas quero muito poder entrar novamente na San Marco e visitar o museu, ver de perto a quadriga e a pala d’oro e circular pelo Palazzo Ducale!

    Curtir

  2. Let's Fly Away (@letsflyawaybr) abril 9, 2018 / 3:38 pm

    Adorei revisitar Veneza pelo seu post. Lembro de ter amado subir no campanário. Estava apaixonada pela cidade e a vista lá de cima só reforçou o meu deslumbramento. A vista é imperdível.

    Curtir

    • Marcia abril 11, 2018 / 11:38 pm

      Verdade, subi na primeira vez, num fim de tarde, foi perfeito.

      Curtir

  3. flaviazenke abril 4, 2018 / 12:46 am

    O seu post foi um feliz encontro que tive pois quero muito voltar a Veneza e mostrar para a nossa filhota. Achei demais as suas dicas e já favoritei.

    Curtir

    • Marcia abril 6, 2018 / 11:42 am

      Que bom, Flavia! Obrigada pela visita e comentário.

      Curtir

  4. Catarina Leonardo abril 3, 2018 / 8:15 pm

    Aqui está uma cidade que eu gosto muito!! Estive lá a primeira vez há alguns anos já e já regressei para algo um pouco diferente, já com muitos mais turistas… Mas de qualquer forma é absolutamente obrigatória!!!!

    Curtir

    • Marcia abril 6, 2018 / 11:44 am

      Impressiona a diferença de alguns poucos anos, quando se trata de massa turística. Só fico pensando aonde vamos parar e o impacto disso tudo…

      Curtir

  5. Deisy Rodrigues abril 2, 2018 / 3:04 am

    Não têm como negar sua paixão pela Veneza, seu post está muito completo, senti carinho por todos os lugares citados, ainda não conheço Veneza mas está nos meus planos e já salvei esse post pra consultar novamente.

    Curtir

    • Marcia abril 2, 2018 / 9:46 am

      Sim, carinho especial por qualquer cantinho da Itália, Deisy. Obrigada pela visita.

      Curtir

  6. Fabia Fuzeti março 31, 2018 / 10:28 am

    Ótimo post, super prático! Ainda não conheço Veneza e hoje mesmo estava vendo passagens para o fim do ano 🙂 agora já sei o que visitar em cada bairro. De queixo caído com a Basílica de São Marcos!

    Curtir

  7. travelismyjoy março 30, 2018 / 2:24 pm

    O melhor de Veneza é mesmo perder-se nas pontes e canais! Concordo quando diz que não há o que comparar com o impacto de uma primeira viagem a Veneza!

    Curtir

    • Marcia abril 2, 2018 / 9:51 am

      Primeira vez é sempre muito especial, ainda mais em Veneza.

      Curtir

  8. Fernanda março 30, 2018 / 2:02 pm

    Como é linda Veneza, né? Adorei a cidade, mas faltou ver muita coisa bacana que você listou aqui no seu post. Estive lá no ano passado por uma tarde apenas e como ainda estava rolando a Beinnale e eu surtei com tanta exposição legal, quase não deu tempo de explorar a cidade. O bom é que estou morando aqui na Itália e dá para repetir a visita logo 😉

    Curtir

    • Marcia abril 2, 2018 / 9:52 am

      Ah, não me mata de inveja rsrsrs Morando na Itália fica fácil, volte logo.

      Curtir

  9. Thais março 29, 2018 / 3:47 pm

    Ahhhh Veneza me encanta. Preciso muito conhecer.
    Sua matéria vai me ajudar muito na organização da minha viagem.
    Obrigada
    Thais

    Curtir

    • Marcia abril 2, 2018 / 9:58 am

      Que bom, Thais! Qualquer dúvida, basta perguntar.

      Curtir

  10. Ruthia março 29, 2018 / 2:32 pm

    Adoro Itália mas ainda não estive em Veneza. Então vou guardar este post para referência futura. Que sonho de cidade, né? Pena a recente onda anti-turística, mas também entendo o lado dos moradores.
    Grata pela partilha

    Curtir

  11. vicfarina março 29, 2018 / 12:00 pm

    Super concordo com a sua opinião que as pessoas não tem que ticar coisas de uma lista e sim curtir o momento na hora. Viajar observando e lentamente é a melhor coisa e, mesmo não visitando tudo, você visita DE VERDADE! Adorei o texto e as dicas 🙂

    Curtir

  12. Anna Luiza março 27, 2018 / 4:22 pm

    Eu tenho vontade de conhecer Veneza, mas ouço tanto comentários bons quanto ruins. Então, fico sempre na dúvida! hahaha Pelas suas fotos, me pareceu um ótimo passeio. Cada construção linda, né?

    Curtir

  13. Itamar Tlo março 27, 2018 / 3:36 pm

    Adoro conhecer a cidade através de posts completos como este. Pessoalmente ainda não conheço Veneza, mas com tudo que minha esposa fala e com o que li aqui, fiquei com mais vontade ainda.

    Curtir

  14. Marcia março 26, 2018 / 11:34 pm

    Adorei suas informações sobre Veneza, pretendo voltar em 2019, ja estou fazendo anotações baseadas em seu post,.

    Curtir

  15. Sil Mendes março 26, 2018 / 4:51 pm

    Fui para Veneza já tem um bom tempo e com certeza teria aproveitado mais e conhecido melhor se tivesse esse seu post. Acho que é um bom motivo para voltar, não acha?

    Curtir

    • Marcia março 26, 2018 / 10:02 pm

      Não é à toa que é das cidades mais visitadas do mundo, né?

      Curtir

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s