Dinheiro ou Cartão de Crédito – e que moeda levar ao exterior?

Taí a parte chata do planejamento de uma viagem ao exterior: fazer as contas e resolver quanto levar, se vale pagar as despesas em cartão de crédito ou dinheiro, e muitas vezes não sabemos que moeda levar ao exterior.

cartão ou dinheiro viagem internacional
foto de Christine Roy

Nos tempos do dez réis e do vintém,
Se vivia muito bem, sem haver reclamação
Eu ia no armazém do Seu Manuel com um tostão,
Trazia um quilo de feijão
Depois que inventaram o tal cruzeiro,
Eu trago um embrulhinho na mão
E deixo um saco de dinheiro

OK, esse sambinha interpretado por Beth Carvalho entregou minha idade, mas eu juro que era bem pequena! Mas me lembrei dele porque é a impressão que temos quando trocamos reais por euros ou dólares: deixamos um “bolo” de dinheiro e saímos com um “embrulhinho”.

No final de 2014 o dólar disparou e, além de mais caro, desde então viajar para o exterior requer maior pesquisa sobre formas de pagamento, onde e quando fazer o câmbio. Além disso, antes de 2014 o IOF incidente sobre compras no cartão de crédito no exterior era de 0,38%, e se mantém em absurdos 6,38%.

Especialistas financeiros (e blogueiros de viagem) sugerem que se programe a viagem internacional com ao menos 4 meses de antecedência e que se compre a moeda estrangeira aos poucos (como se a gente tivesse toda a grana de uma só vez!). Outros dizem que em época de alta do dólar o melhor é comprar o mais cedo possível e tudo de uma vez, porque a coisa pode piorar. Ou seja, não há consenso porque o mercado é imprevisível.

Este é um tema amplo, então vá até o menu e escolha o post respectivo, caso eu já tenha visitado o país você encontrará a dica específica sobre que moeda levar. Mas fica comigo, porque o blog não traz só inspirações para suas férias, a gente mostra como economizar para viajar, dá uma força na hora de arrumar as malas e saber o que pode ou não trazer do exterior, de comprar bilhetes de trem e aéreo, de garantir que você dirija no exterior com mais segurança e confiança, facilita sua vida na hora de comprar ingressos, tours e excursões e na hora de reservar seu hotel ou apartamento.

Que moeda levar numa viagem internacional
Compre dólares aqui no Brasil para viagens aos Estados Unidos e países da América Latina, fazendo a troca pela moeda local lá, neste caso. Para Europa, leve euros (ou libra, para o Reino Unido) e troque pela moeda local do país que não está na zona do euro (além do Reino Unido, são 8:  Suíça, Dinamarca, Bulgária, Croácia, Suécia, Hungria, Polônia, Romênia e República Tcheca).

Formas de pagar suas despesas no exterior

  • dinheiro em espécie ainda é a forma mais econômica porque o IOF é mais baixo do que o cobrado sobre as despesas de cartão de crédito: 1,1% contra os 6,38%.

Fazer o câmbio no Brasil e levar as cédulas estrangeiras exige um planejamento e maior controle de gastos. Eu costumo dividir o dinheiro (fisicamente, mesmo, em dois ‘montinhos’): um para as despesas com passeios, transporte e alimentação, que pesquiso previamente para saber quanto levar; e outro para pagar hospedagem (algumas vezes eu prefiro pagar no local, opção dada nas reservas do Booking.com).
No exterior, evite as casas de câmbio de aeroportos e em zonas turísticas, que costumam ter câmbio desfavorável.

Confira no site do Banco Central  as instituições autorizadas a atuar no mercado de câmbio.

Este site brasileiro lista casas de câmbio em várias capitais do Brasil. As atualizações não seguem um padrão: algumas dispõem o câmbio diariamente, outras a cada hora, mas podem ajudar a ter uma ideia de quanto desembolsar.

Lembre-se que você deve fazer a e-DVB (Declaração de Bens de Viajantes) pelo smartphone, tablet, notebook ou em postos de atendimento específicos do governo instalados em aeroportos internacionais caso esteja levando ao exterior quantia superior e equivalente a 10 mil reais.

  • cartão de crédito internacional. Eu uso menos o cartão agora, não só pela alta taxa de IOF de 6,38%, mas porque daqui a um mês o dólar pode estar mais alto, mas sem dúvida usar cartão de crédito ainda é a forma mais prática e segura e acumula pontos que rendem mais viagens se seu cartão estiver atrelado a um programa de milhagens de companhias aéreas ou Multiplus.
  • VTM – Visa Travel Money, um cartão pre-pago feito para uso no exterior que pode ser carregado em dólar ou euro mas aceito em países de outras moedas. Pode também ser usado para realizar saques no exterior. Nunca usei, mas já ouvi algumas pessoas reclamando que às vezes não são aceitos ou não funcionam na hora de uma compra, por isso é sempre bom ter 2 ou 3 formas de pagamento (cartão de crédito, dinheiro vivo, vtm).
  • traveler’s checks. Sim, eles ainda existem, mas eu não os uso desde o século passado, então não sei como é sua aceitação atualmente. Nas viagens internacionais, também não tenho visto ninguém usando em lojas ou restaurantes.

cofrinho

O que considerar para decidir, além das taxas

  • segurança: levar apenas dinheiro requer uma preocupação maior com a guarda dele. Divida a quantia total entre os viajantes. Se uma bolsa se perder ou for roubada, você não perde tudo. Já vi gente que esconde dinheiro em sapato, sutiã, mas nós usamos aquelas pochetes chamadas moneybelt. Nos hotéis, guarde sempre seus valores em cofres e confira a cada dia se está tudo em ordem.
  • praticidade: se você optar por sair do Brasil com reais ou mesmo com dólares mas visitará país ou países que não utilizam essa moeda, vai gastar as horas preciosas de suas férias para pesquisar câmbio e se deslocar para isso.

Decidir que moeda levar ao exterior pode ser a parte mais chata da viagem, mas sem isso não tem viagem, então é encarar os números e ralar na pesquisa. E você, como faz nesta parte financeira de suas férias?

 

Anúncios

7 comentários sobre “Dinheiro ou Cartão de Crédito – e que moeda levar ao exterior?

  1. Adriana Magalhães abril 25, 2018 / 8:21 am

    Morro de medo de andar cheia de dinheiro por aí. Talvez por isso eu prefira pagar mais com o cartão de crédito. Mas boas dicas!

    Curtir

  2. Ana abril 23, 2018 / 1:16 pm

    Ótimas dicas Marcia, sem dúvida… Eu jamais levo moeda local, nem mesmo libras: somente uso dólar ou euro por uma razão simples, se sobrar dinheiro (amo quando sobra – poupança para a próxima viagem) eu não fico com moeda que tenho que fazer novo câmbio; já guardo para o destino seguinte. 🙂 bjs

    Curtir

    • Marcia abril 26, 2018 / 11:17 pm

      Certamente, Ana, dólar ou euro sempre. E vou trocando aos poucos na moeda local em países que não usam dólar ou euro, como você, para guardar pra próxima o que sobra.

      Curtir

  3. Aline Rodrigues abril 23, 2018 / 12:07 pm

    Ótimo post, Márcia! Eu sempre me mato pra saber se levo reais, se levo dólar… Pelo menos na América do Sul nunca vale a pena levar a moeda local, mas as dúvidas sobre dinheiro ou cartão é sempre um caos no meu planejamento!

    Curtir

    • Marcia abril 26, 2018 / 11:18 pm

      Acho América do Sul especialmente mais complicado, principalmente em lugares ‘fim do mundo’ onde não há muitas opções de casas de câmbio ou muitas vezes apenas uma.

      Curtir

  4. Sy abril 23, 2018 / 11:51 am

    Essa é uma pergunta que todos fazem, está muito bem explicadinho no post, ajuda muito!

    Curtido por 1 pessoa

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.