Museu de Arte Sacra de SP e seus presépios

Visitar o Museu de Arte Sacra de São Paulo permite conhecer, além do acervo permanente e de um dos maiores representantes da arquitetura colonial paulista, vários presépios, entre eles o belíssimo napolitano do século 18. E que época melhor do que a natalina para isso?Natal em SP Museus presépios

Continuar lendo

Por onde andei em 2017

Chega aquela época do ano em que o Robertão é descongelado para aparecer na Globo, tua rinite ataca por causa do pó da árvore de Natal, a uva passa vira ingrediente obrigatório nos pratos, você dá um Google pra descobrir maneiras elegantes de recusar amigos secretos, come como se não houvesse amanhã. Sim, amigos, o Natal está perto, o ano está acabando. Então é Natal, e o que você fez? – gente, esqueci da Simone! Deixo aqui minhas turistagens de 2017, que podem servir de inspiração para uma viagem ou passeio seu. Resumi brevemente sobre cada uma das viagens, mas as palavras sublinhadas contêm links para os posts completos sobre os destinos/passeios.

Continuar lendo

Centro Histórico de Santos na parada de Cruzeiro

O que fazer na parada do cruzeiro no Porto de Santos? Deixo aqui sugestão para conhecer um pouco da historia da cidade a bordo do Bonde Turístico, passeio que também é uma boa sugestão de bate-volta a partir de São Paulo.

Continuar lendo

Porque adoro o Jardim Botânico de SP

🎵 Demorei muito pra te encontrar, agora eu quero só você… 🎵
Musiquinha romântica dos anos 1980 que falava de uma pessoa, mas eu me refiro ao Jardim Botânico de São Paulo, na minha opinião o parque mais legal de Sampa.

Não moro tão perto do Jardim Botânico, então não vou lá com a frequência que gostaria, mas é sempre um prazer quando vou pelos motivos que compartilho aqui. Só o conheci quando preparava uma reunião com as mães e filhos da escola em que eu trabalhava e fizemos um lindo piquenique para comemorar o dia das mães, aliás uma das atividades mais prazerosas do parque em dias de sol. E isso foi há poucos anos, por isso eu canto o Vinícius Cantuária (essa música, sim, foi há muito tempo 😆). Desde então fui algumas vezes com minha família e nesta última visita resolvi escrever um post só para ele.

Lago das Ninféias

Continuar lendo

Museu do Café na parada de Cruzeiro em Santos

As cabras é que sabem das coisas. Diz a lenda que um pastor etíope notou que seus bovídeos ficavam mais alegres e saltitantes depois de comer os grãos de um determinado arbusto. E assim começa a historia do café pelo mundo! Neste post conto sobre nossa visita ao Museu do Café, na cidade de Santos-SP.

Mesmo que você não seja do Estado de São Paulo, sua historia está entrelaçada com a cafeicultura: edifícios, ferrovias, modernização de portos, casarões na cidade e nas fazendas, o próprio teatro Muncipal de São Paulo, literatura, muito do desenvolvimento de São Paulo se deve à riqueza produzida nos cafezais espalhados pelo interior do estado de São Paulo, sul de Minas Gerais e norte do Paraná. A cidade de Santos nasceu e desenvolveu-se graças à construção do porto de Santos, necessário para o escoamento da produção. O café mais que merecia um museu para contar sua trajetoria e o charmoso prédio da Rua XV de Novembro, construído em 1922 especialmente para abrigar a então Bolsa Oficial de Café, foi escolhido. Os pregões negociavam o valor das sacas de café e aconteceram até a décade de 1950, quando os negócios se transferiram para a capital de São Paulo. O lindo edifício passou por um período de abandono e degradação até que o governo do estado de SP o assumiu e iniciou o restauro.

A fachada do Museu

Continuar lendo

Japan House made in Brazil, novo espaço cultural em São Paulo

Não sou muito de modismos. Enquanto as multidões correm para ver novidades da cidade de São Paulo, geralmente prefiro a vida rural da minha casa no interior, mas naquele fim de semana ficamos em SP e eu não quis ficar em casa chorando sentindo a ausência – ou a presença – de minha cachorrinha recém falecida em cada canto do apartamento. Sugeri então um passeio pela Av. Paulista, quando aproveitamos para visitar a Japan House, inaugurada um dia antes. Compartilho com você minhas impressões e dicas.

20170507_104502
Escultura, fachada lateral parte da fachada frontal

Continuar lendo

Sugestões de Destinos em 2016

O que calendário e viagens têm em comum além das datas marcadas com entusiasmo e contadas ansiosamente até que as tão sonhadas férias ou feriados libertadores cheguem? Folhinhas. Acho que já não existem n Brasil, não iguais às da minha infância, quando minha mãe ganhava do comércio local onde abastecíamos a casa, em dezembro ou no início do ano, uma “folhinha”, um bloquinho de 12 folhas com cerca de 45 cm de altura e 30 de largura, unidas por um perfil de lata onde havia um furinho para a gente pendurar no prego. Havia de vários tipos: com fotos de carros, reproduções de pinturas, motivos infantis, mas é claro que eu gostava mais daquelas com paisagens, que mudavam de acordo com as estações do ano. Dezembro, por exemplo, tinha sempre um vilarejo de janelas amareladas pela luz, montanhas nevadas, o típico cartão de natal importado da Europa. Setembro mostrava um riacho, flores campestres amarelas e lilases bordando seu caminho. Na Amazon calendários de parede similares, com uma folha para cada mês do ano, ainda podem ser encontrados, mas não achei aqui no Brasil, numa busca pela Internet.

feriados 2016

Achei um aplicativo de papel de parede que se parece muito com a ideia de Folhinha, mas à velocidade que surgem novas tecnologias e aplicativos, duvido que alguém de 2045 seja capaz de lembrar com tantos detalhes como eram os calendários dos smartphones ou de PCs de 2015. E eles podem ser práticos e não ocupar espaço ou poluir o ambiente, mas não creio que terão espaço na memória afetiva de quem os usa como as folhinhas têm na minha geração e nas passadas.

Eu gosto de ter calendários no escritório e também os compro em viagens, que viram quadrinhos que além de decorativos trazem uma lembrança gostosa.  Não faz isso? Eu faço e ainda compartilho aqui: Lembranças de Viagem na Decoração.

Mas é 2016 o objeto deste post, então listo feriados nacionais e aniversários das capitais brasileiras. Não entraram na lista feriados restritos a um grupo, como do funcionalismo público, por exemplo, nem de feriados restritos a uma cidade ou estado, como o Dia da Consciência Negra. De quebra, fiz uma seleção de destinos bem populares ou que estão na lista de lugares para conhecer antes de morrer aqui na América do Sul. By the way, essa expressão é meio sem sentido, como se desse para conhecer depois de morrer… Então vamo que vamo que cada vida é curta!

Janeiro
Calor, verão, todo mundo quer ir a destinos praia, mas na minha opinião é a maior furada pois tudo é cheio e caro, além de ser insuportavelmente quente. Sugiro que você resista e aproveite para conhecer destinos que ficam frios demais no inverno, como o Sul da Patagônia: El Calafate, El Chalten, Ushuaia, Torres del Paine. Os dias são longos, com por do sol às 22h, a temperatura amena e a paisagem inesquecível. Experiência própria e aprovada! Confira as dicas aqui.

El calafate Perito Moreno
a Perito Moreno, em El Calafate


Monte Roraima
entrou no meu campo de sonhos, então um dia vou! E em janeiro começa a temporada seca, facilitando a caminhada pelas trilhas até chegar ao topo do monte, a 2.875 metros de altura. Quem traz dicas é o Rafael do blog Seu Mochilão.

Feriados Nacionais
Começamos bem: dia 1 cai na sexta, mas imagino que você já tenha programado onde tomar espumante e pular as sete ondinhas.

Aniversários de cidades
12 (ter) – Belém (PA)
25 (seg) – São Paulo (SP)

Fevereiro
Em pleno verão, passado o Carnaval, os preços caem com a volta às aulas. Se você puder aproveitar, curta as praias do Nordeste.

Se o que você quer é curtir o Carnaval, não faltam opções pelo Brasil: das festas de rua com marchinhas tradicionais de São Luís do Paraitinga ao frevo e maracatu de Olinda, passando pelos blocos e escolas de samba do Rio e pelo trio elétrico de Salvador, o Carnaval é daquelas coisas que se devem viver ao menos uma vez na vida!

E você sabia que o Uruguai tem o Carnaval mais longo do mundo? Confira as dicas no blog Brasileiros no Uruguai.

 Feriados Nacionais
9 (ter) – Carnaval

Aniversários de cidades

Março
Boa época para ir a Jericoacoara: as chuvas encheram as lagoas e a alta temporada já passou.
Eu fui em Novembro, mas como era uma emenda de feriado, tudo estava cheio demais. Leia meu relato aqui.

IMG_2044

A invasão dos hermanos argentinos e uruguaios às praias de Florianópolis diminui, mas as águas ainda estão em uma temperatura agradável e os dias são lindos, combinação boa para aproveitar a ilha. Leia o guia da capital de Santa Catarina aqui.

Feriados Nacionais
25 (sex) – Paixão de Cristo

Aniversários de cidades
1 (ter) – Rio de Janeiro
12 (sáb) – Recife
17 (qui) – Aracaju
23 (qua) – Florianópolis
26 (sáb) – Porto Alegre
29 (ter) – Curitiba e Salvador

Abril
Começa a estação seca em Machu Picchu e as temperaturas estão amenas, caindo bastante à noite. Vários posts sobre minha visita a Cusco e Lima, também, podem ser encontrados aqui no blog.

IMG_2677

Praia e Cultura? Cartagena, na Colômbia, é boa pedida. O blog Bora lá Comigo traz as dicas.

Feriados Nacionais
21 (qui) – Tiradentes

Aniversários de cidades
8 (sex) – Cuiabá
13 (qua) – Fortaleza
21 (qui) – Brasília

Maio
Feriadão dia 26, que tal conhecer nossa Amazônia antes que acabe? Quem dá as dicas é um leitor do blog Viaje na Viagem, com várias sugestões.

Feriados Nacionais
1 (Dom) – Dia do Trabalho
26 (qui) – Corpus Christi

Aniversários de cidades
20 (sex) – Palmas

Junho
Parece Carnaval, mas é Festa de São João e no Nordeste e Norte do Brasil o bicho pega com as festa juninas embaladas a forró, como Festival Folclórico de Parintins (Amazonas), de Caruaru e Bumba meu Boi, em São Luís.

Agora, se você quer fugir da bagunça, no Sudeste e Sul do Brasil começa a temporada de frio (será?) e é uma boa opção subir as serras e curtir a fase da engorda. E quem quiser pode pegar trilha para queimar as calorias nos cânions Itaimbezinho e Fortaleza.

itaimbezinho

Julho
Temperaturas amenas e redução do volume das águas pedem uma visita às Cataratas do Iguaçu. Há alguns anos visitei as Cidades Históricas em um Julho lindo, quente e ensolarado. Também já fiz de SP a Gramado de carro nesta época, passando por Curitiba e cidades serranas catarinenses. Tivemos a sorte de pegar dias claros e de temperatura agradáveis apesar de ser inverno.

Curitiba Opera de arame

Ceará é sempre quente e ainda dá pra curtir praia mesmo no inverno. Também é ótima opção para os Lençóis Maranhenses. Quem tem dicas é a Silvia, do Matraqueando.

Junho, Julho e Agosto
Feriados Nacionais
Segura na mão de Deus e vá – trabalhar! Não há feriados nacionais nestes três meses. Ótima opção para tirar férias…

Aniversários de cidades
9 de julho (sáb) – Boa Vista
5 de agosto (Sex) – João Pessoa
16 de agosto (ter) – Teresina
26 de agosto (sex) – Campo Grande

Agosto
Quer neve? A partir de Agosto ela é mais garantida em Bariloche. Escrevi, inclusive sobre o belíssimo Cruce Andino. Lá você encontra links para outros posts sobre a região dos lagos andinos.

Cerro Catedral

Setembro
Segundo o Rafael do blog 360 Meridianos, setembro é quando a transparência das águas fica ainda mais marcante em Fernando de Noronha. Também é boa opção para ir a Bonito. Se você puder emendar o feriado de 7 de setembro é uma boa, pois normalmente se ficam poucos dias nesses destinos.

Feriados Nacionais
7 (qua) – Independência do Brasil

Aniversários de cidades
8 (qui) – Vitória e São Luís
21 (qua) – Porti Velho

Outubro
A Oktoberfest, em Santa Catarina, para muvucar, ou o Atacama para se isolar. Dicas do Atacama vêm do blog Vambora, enquanto eu ainda não for, e da Oktoberfest do website oficial.

Blumenau Oktoberfest
Se é outro líquido que te interessa, Alter do Chão tem em outubro sua melhor época. O blog Aventuras pela Amazônia traz as dicas.

Feriados Nacionais
12 (qua) – Nossa Sra. Aparecida

Aniversários de cidades
24 (seg) – Manaus e Goiânia

Novembro
Gosta de praticar mergulho de flutuação? a partir de novembro é uma boa ir a Angra dos Reis e Ilha Grande, pedaço de paraíso no Sudeste brasileiro.

Feriados Nacionais
2 (qua) – Finados
15 (ter) – Proclamação da República

Aniversários de cidades

 
Dezembro

O Carnaval começa cedo em Natal, no início de dezembro, com o nome de Carnatal e de quebra você aproveita as praias da capital do Rio Grande do Norte.

Mirante Pipa Natal

E se você acha que Bariloche é legal só no inverno, errou. Argentinos e europeus vão até os Andes especialmente no verão para fazer trilhas e passear nos lagos e em dezembro acontece o Cruce Andino Moutain Bike.

Feriados Nacionais
25 (dom) – Natal

Aniversários de cidades
5 (seg) – Maceió
12 (seg) – Belo Horizonte
25 (dom) – Natal
28 (qua) – Rio Branco

Ah, se desse para conhecer um destino por mês, né? Bons planos para você!

Florianópolis: guia para planejar sua viagem

untitled-41
Gratidão, na Praia Armação

Diminutivos e apelidos carinhosos geralmente são reservados àqueles que amamos ou a pessoas especiais e esse costume vale também para bichos e… cidades. Florianópolis ganhou o apelido Floripa possivelmente para expressar o desprezo ao homenageado Floriano Peixoto, pois a llha de Santa Catarina era foco de resistência à república recém implantada no país. Mas cá entre nós, Florianópolis merecia mesmo um apelido por ser especial e tão querida. Primeiro porque se trata de uma ilha e ilhas trazem uma sensação de aconchego e proximidade próprios de vilarejos. Mas Floripa é especial nisso também. Sua dimensão, relevo, população e dificuldades de locomoção nas muitas rodovias-avenidas fazem com que haja várias Floripas na mesma ilha.

Neste post faço um mini guia da cidade depois de minha visita à ilha, em dezembro/2015, antes do início da temporada, quando fiquei hospedada em um hotel no Campeche, ao sul.

dicas de Florianópoils

Localização
Florianópolis é a capital do Estado de Santa Catariana, que pertence à região Sul brasileira.

Mais didático, impossível!
Mais didático, impossível!

Como Chegar a Florianópolis
🚗🚌 Quem chega de carro ou ônibus entra pela ponte Pedro Ivo Campos, que liga a Florianópolis continental à insular. A famosa ponte Hercílio Luz está numa encrenca de licitações-restauração- gastos que deixam manezinhos (como são chamados os locais) e moradores forasteiros (a grande maioria da população) descontentes a ponto de acharem mais fácil implodir a ponte. Que pena…

praias Floripa
Canto esquerdo da Mole, com vista para a Galheta

✈ Aviões pousam um pouco mais ao sul, também na costa oeste (continental), no único aeroporto da ilha. Obras de um novo acesso ao aeroporto prometem desafogar a rodovia, que em dia de jogos no Estádio da Ressacada dificulta a vida do viajante e dos torcedores do Avaí, o time local.
Se quiser ver Floripa de cima, no momento do check in escolha um assento no lugar esquerdo do avião, na ida, e do lado direito em sua partida, assim você ganha uma vista extra do centro-sul da ilha.

Como Circular
🚲 Há apenas algumas ciclovias como na Lagoa da Conceição e na Av. Beira Mar. Algumas avenidas têm tartarugas dividindo o asfalto, cedendo espaço pa
ra as magrelas, mas assim como o pedestre, o ciclista divide o mesmo asfalto com veículos em muitos pontos. Andar de bike nessas condições, na temporada, só se você for bike-ninja, na minha opinião.

O Terminal Rio Tavares
O Terminal Rio Tavares

🚌 Deslocar-se de ônibus é barato ($ 3,10), pois todos passam em terminais (são 6) e você paga apenas na primeira vez que entra no transporte, ou seja, dá pra ir de uma extremidade a outra por $6,20. Os terminais são limpos, bem sinalizados e todos têm sanitários e lanchonete. Nos pontos dos terminais há o horário de saída dos ônibus. Os pontos nas vias públicas são padronizados: bancos de tubos metálicos, painéis de vidro (ou acrílico, não sei) e cobertura e cada um tem uma numeração, o que facilita na hora de lembrar em que ponto descer.

👣 Seus pés são boa opção apenas se você estiver muito perto da praia que quer frequentar. As calçadas são estreitas, quando não existentes. No Campeche eu caminhei distâncias consideráveis e tive que dividir espaço com bikes e carros/ônibus, em ruas relativamente movimentadas e até em rodovias. Existe legislação para que haja sinalização para deficientes visuais nas calçadas, mas veja na foto abaixo como isso acontece na prática. Só fotografei porque o absurdo se repete em muitos lugares.

No meio do caminho, tinha um poste...
No meio do caminho, tinha um poste…

🚗  O carro acaba sendo uma boa opção fora da temporada, pois você pode ir do Sul ao Norte da ilha rapidinho. Na alta temporada, melhor ficar perto de seu hotel, pois enfrenta-se trânsito similar ao de grandes capitais como SP ou RJ. O hotel onde fiquei me indicou a Campeche Tur, administrada pelo Sr. Mazinho, que no início da semana me ofereceu um Palio com ar, direção, travas automáticas e alarme por $120 a diária. Acabei alugando só na quinta e sexta-feiras, quando ele baixou para $90/dia, com quilometragem livre. Ele levou o carro até meu hotel e o retirou lá também, mas pode-se retirar no aeroporto. O carro era novinho e estava bem limpo. O fone dele é 3338 2817 e seu email é mazinhocampechetur@hotmail.com

Mobfloripa é o site oficial da prefeitura com informações de linhas de ônibus municipais, intermunicipais e interestaduais, entre outras informações sobre mobilidade na cidade.

Hospedagem
Não faltam praias!A Costa Oeste é a chamada Mar de Dentro. Voltada para o Continente, as águas são mais tranquilas, assemelhando-se a um rio (me lembrou o Rio de la Plata, em Buenos Aires). As praias ficam mais bonitas ao Norte, a partir de Santo Antônio de Lisboa. A região do Centro Histórico fica muito deserta à noite, como muitos centros urbanos de capitais brasileiras, mas a Avenida Beira Mar pode ser uma opção pois os preços são mais acessíveis, mas não dá pra pegar praia ali.
O Sul da ilha é mais tranquilo e selvagem, e vai te proporcionar maior sossego e imersão na vida local. A água do mar costuma ser mais gelada e agitada nas praias da Costa Leste, de mar aberto.
O Norte tem mais turistas e  por isso mais estrutura, como oferta hoteleira, de restaurantes e comércio, mas algumas praias ainda são bem tranquilas, como Daniela.
A área da Lagoa da Conceição é uma delícia durante o dia e fica agitada à noite, com muitos jovens nos bares e restaurantes do local. É uma região legal para ficar pela localização central, mas ainda natural, para passear no Norte e Sul. Eu gostei muito da Barra da Lagoa, uma praia muito bonita, onde fica uma unidade do Projeto Tamar.

Falarei mais sobre as praias no post Florianópolis: Roteiro de 5 dias, que publicarei em breve.

Palácio Cruz e Souza, no Centro
Palácio Cruz e Souza, no Centro

Permanência
Há quem fique um fim de semana, há quem fique uma vida – e não são poucos! Tive 6 dias e ficou faltando um monte de coisas que eu queria ter feito. A ilha tem várias trilhas e algumas praias são acessíveis por elas apenas, como Saquinho e Naufragados, no Sul. A Ilha do Campeche, por exemplo, merece uma visita se você gosta de fazer mergulho. Uma moradora disse que é muito fácil fazer flutuação e ver cavalos marinhos! Se quiser uma experiência gastronômica, também tem os viveiros de ostras do Ribeirão da Ilha e de Santo Antônio de Lisboa. Ou você pode querer praticar esportes como standup paddle nas lagoas da Conceição ou na lagoinha do Campeche, sandboard na Joaquina ou kitesurf em quase todo lugar. Ô vento Sul!
Resumindo: o tempo para ficar depende do tipo de viagem que quer fazer.

Lagoa da Conceição

Língua
É Português, claro, mas os manezinhos têm algumas gírias locais que você vai acabar aprendendo, como eu: “
Istepô” e “tás tolo?”. Além disso, que delícia aquele jeito cantado de falar. No dia em que voltei me peguei falando cantado em várias ocasiões. “Tás tola, guria?”

Dinheiro
Cartões de débito e crédito são aceitos em lojas e restaurantes, mesmo em lugares onde o único acesso era de barco, como a Costa da Lagoa da Conceição.
Caixas eletrônicos estão em todos os shoppings da cidade, no aeroporto e na rodoviária, além de em alguns supermercados.  Se precisar de mais detalhes, envie a pergunta nos comentários que eu informo mais especificamente onde você pode encontrar um caixa eletrônico.

Preços em reais (em dezembro/2015)
– camiseta/survenir no Mirante da Lagoa: 35
– cerveja 600ml: 8 a 12
– suco natural: a partir de 6
– porção de fritas
– isca de peixe: a partir de 37
– filé de robalo/espada/linguado, com fritas, arroz branco e pirão (serve 2 ou 3 pessoas): 70
– 12 ostras ao bafo: 16
– estrogonofe de ostras: 50

untitled-83
Ducha quebrada e banheiro químico (azul à esquerda) na praia Daniela

Outras Dicas
Nesta temporada, banheiros químicos foram instalados em todas as praias que visitei. Algumas têm duchas, mas que não funcionam. Na Jurerê, você paga $2 por uma ducha que funciona, mas mantida por iniciativa privada. Na Santinho, a praia tinha meia dúzia de pessoas (multidão só perto do hotel no canto direito) e os banheiros estavam insuportavelmente fedidos pela hora do almoço.

Compras
Artesanato local pode ser encontrado em vários pontos e os mais representativos são a renda de birô e peças de cerâmica, tecido ou barro representando o Boi de Mamão, a versão local do Bumba-meu-boi. Se quiser saber sobre o folclore local, clique aqui. Se for sua praia, a Ilha tem 8 shopping centers.

artesanato Florianópolis

Bons lugares para encontrar peças artesanais são o Mercado Municipal, recentemente restaurado, e a Alfândega, ambos no centro da cidade, pertinho da Rodoviária e do Terminal de Ônibus A.
Agora, veja que história legal: Lá no Mercado, uma senhora com feições portuguesas trabalhava em sua renda de birô, tradição herdada pelos colonizadores açorianos (povo do arquipélago Açores, no Atlântico Norte, então pertencente a Portugual) que chegaram a Floripa no século XXVIIII. Nem lembro como chegamos a falar sobre isso, mas ela me contou que um dia foi convidada por um açoriano para ir aos Açores ensinar o povo de lá a fazer renda de birô. A tradição havia sido mantida aqui no Brasil, mas esquecida nos Açores e ela foi responsável pelo ressurgimento desta tradição. Me contou emocionada. Linda história, não?
untitled-20

O que Comer/Beber
Em viagens, minha comida preferida é um restaurante com um ambiente gostoso, de preferência com uma vista linda. Meu marido diz que eu me alimento de estradas e paisagens, mas em Floripa consegui unir boa comida a paisagens maravilhosas. Um desses lugares é o Freguesia Bar e Restaurante, em Santo Antônio de Lisboa, no Noroeste. Se você gosta de ostras, todo mundo fala do badalado – e caro – Ostradamus, em Ribeirão da Ilha, no Sul. Na Costa da Lagoa da Conceição (acessível apenas de barco), um serviço caprichado, comida deliciosa, cerveja geladinha e vista para o paraíso, no Restaurante Cachoeira. Dica de moradores e que eu aprovei é o Petiscão Porções, que tem um ambiente mais familiar, poucos turistas e um atendimento super simpático. Fica na Rod Dr. Antônio Luiz Moura Gonzaga, 4057, Rio Tavares. 

Passe no Centro de Informações Turísticas no Mercado Municipal e retire o panfleto Roteiro Gastronômico & Turismo, com várias sugestões. 

Em Santo Antônio de Lisboa: sombra e cerveja gelada
Em Santo Antônio de Lisboa: alimentando-me de paisagem


Distância de Floripa a… (em quilômetros)
– Balneário de Camboriú: 81
– Joinveille:98
– Blumenau: 70
– Beto Carrero World: 119 

Trilhas em Florianópolis
Como viajei sozinha, não quis arriscar a fazer trilha sozinha, até tentei formar um grupo com uma galerinha do hotel, mas eles deram pra trás. Mas o Beneth do blog Tire a Budna do Sofá escreveu um post inteirinho com várias trilhas que ele fez na Ilha da Magia

E você, quais foram suas experiências por lá? Deixe sua dica nos comentários. Seu e-mail não será publicado ea dica pode ajudar outro turistaa se encantar por Floripa.