Machu Picchu, Cusco, Lima – Parte 2: Lima

Após listar 10 motivos para ir ao Peru (há tantos outros…), vou falar um pouco mais sobre a viagem que fizemos em abril de 2013. Algumas lembranças já estão nebulosas, mas ainda bem que um dos meus hobbies é o scrapbook, e tenho algumas anotações sobre a viagem no lindo e querido álbum do Peru.

Este post tem trilha sonora! Entre no clima das flautas peruanas. Se estiver em PC, vá à barra lateral e clique em Play. Se estiver em celular, vá até o final da página em “Viaje mais com Música Temática”.

A capa do álbum de scrapbook que fiz com um tecido comprado em Cusco
A capa do álbum de scrapbook que fiz com um tecido comprado em Cusco

Como eu disse no post anterior, o pacote que fizemos era bem rapidinho (o roteiro está na foto acima) e deixamos de fazer destinos importantes do Peru, altamente recomendados, como conhecer as Linhas de Nasca, o Lago Titicaca, cidades do Vale Sagrado dos Incas: Sacsayhuamn, Kenko, Tambomachay, Pisac, Machay, Maras, Ollantaytambo, Chichero, Urubamba. Se der vontade de desistir da visita só porque você não consegue falar Sacsayhuamn , anime-se: a pronúncia é parecida com as palavras em Inglês sexy woman. Ficou fácil, né?

De qualquer forma, toda viagem deixa um gostinho de quero mais e a menos que você seja um sortudo ou uma sortuda que passa anos viajando pelo mundo, sempre vai haver uma pendência – para esta ou para a próxima vida. Mas saibam que esta viagem ao Peru está, para mim, no mesmo patamar de uma viagem a Paris, por exemplo. Destinos complemente diferentes, mas que no meu viajômetro (adorei essa palavra que acabei de inventar!) atingem a mesma escala de sorrisos e devaneios.

peru

LIMA
Uma viagem começa em seu planejamento e continua antes de chegar ao destino, durante o voo. Foi nele que provei a Inca Cola, refrigerante super hiper ultra mega blaster doce, orgulho peruano (“a Coca-Cola comprou nossa Inca Cola”, me disse cheio de orgulho um senhor em um bar, como se a aquisição tivesse tornado a inca cola mais importante). Sobrevoar os Andes também já teria valido a viagem, assim como avistar os grandes lagos de altitude. Será que um deles era o Titicaca? Por que as companhias aéreas não disponibilizam esse tipo de informação? “Estamos sobrevoando o Rio Colorado”,  ou “Estamos sobre o Pico da Neblina”. Afinal, o voo faz parte da viagem!

Provei a Inca cola no voo SP-Lima
Provei a Inca cola no voo SP-Lima

Chegamos ao Peru via Lima. A primeira impressão é bem ruim, pois o aeroporto fica no distrito de Callao, zona portuária e de população carente, com favelas à beira de rio poluído (mais de 30% da população vive em favelas, as pueblos jovenes). Quando chegamos à praia, mais um susto, pois avistamos um imenso canteiro de obras.
A região havia sido um aterro sanitário e agora passa por revitalização, o que pudemos conferir em nosso segundo dia em Lima, já em bairros menos periféricos, num passeio pela orla marítima ajardinada, com quadras esportivas, famílias fazendo picnic, pessoas se exercitando, um jardim de delícias à beira do gélido Pacífico! As praias não são daquela beleza idílica, mas é uma orla diferente, pois as altas falésias distanciam a praia do calçadão, que fica no alto, ao nível da cidade.

Falésias
Falésias

peru

O QUE FAZER EM LIMA

Centro Histórico, declarado como Patrimônio Cultural da Humanidade em 1988, pela UNESCO, com destaque para a Catedral de Lima e Convento São Francisco (cuidado com as pombas e suas bombas!).

Lima roteiro de viagem

Lima edif hist 3 Lima edif hist 4 lima edif hist 5

– o romântico Parque do Amor, em Miraflores, com a escultura El Beso e muros cobertos de cacos cerâmicos com frases de poetas peruanos. Linda vista do Pacífico em dias sem neblina…
Peru-Lima-El-Beso-statue

Lima parque

Shopping Larcomar. Mesmo que você torça o nariz para shoppings, vale a pena a visita, pois muitos restaurantes têm vista para o Pacífico, além de ser uma atração por estar ao ar livre e debruçado sobre uma falésia!

IMG_2645

Huaca Puclana, pirâmide que serviu de centro administrativo e cerimonial entre 200 e 700 DC e até pouco tempo soterrada por um lixão (!!!!!)

IMG_2624

– lindas casas coloniais, praças e parques em San Isidro.

Bosque el Olivar, monumento nacional de oliveiras que lá estão desde a era colonial. Eu adorei o passeio!

IMG_2647

Barranco. Bairro boêmio, de casas coloniais antigas e ateliers de artistas peruanos.

 – Museu Nacional de Arqueologia, Antropologia e História do Peru
Museu Larco
Optamos por caminhar pelos bairros e não houve tempo para ir aos museus.
Circuito Mágico das Águas. Nós não fomos, mas é uma das atrações mais visitadas.
– Danças típicas no restaurante Junius. Nove estilos de danças típicas são apresentados, a mais impressionante é a das Tijeras, quando dois homens dançam e manipulam tesouras de tosquia e fazem acrobacias. Impressionante!
peru

Transporte
Microônibus em péssimo estado de conservação e mototáxis servem precariamente a população. Não há taxímetro nos taxis, então combine o valor da corrida antecipadamente e pechinche, pois é o esperado. Também se espera que os motoristas buzinem para pedir passagem, para informar que vão passar, para tudo! É um caos – engraçado para o turista. Quase todos os carros têm algum amassado e muitos estão bem enferrujados – e estou falando de Miraflores e região central de Lima, não da periferia!

peru

Hospedagem
Os bairros mais procurados pelos turistas – e com melhor estrutura de lojas e restaurantes, são Miraflores e San Isidro. Nós ficamos No Casa Andina Select. Fica a algumas quadras do Pacífico, caminhando pela principal avenida de Miraflores, chega-se ao Shopping Larcomar. Quarto e banheiro bem confortáveis (ficamos no 1014), mas o aparelho de ar condicionado é barulhento. Funcionários atenciosos, bom café da manhã. Destaque para o bar, bonito principalmente à noite, por causa da iluminação.

20130428_095130

peru

Onde Comer
Chegamos em Lima próximo da hora do almoço, então fizemos nossa refeição pertinho do hotel, na Av. Jose Larco, o Mezze. O ambiente é acolhedor e tem jornais e revistas locais disponíveis, além de boa música. Comida boa a preço honesto.

20130427_104910

La Bonbonniere. Às vezes o que interessa nem é a comida, mas o ambiente. Este é lindo, com vista para o mar. Ainda assim, adorei o crème brulle e o maridão o cheesecake de frutas vermelhas.  

lima sobremesa-1712
Junius. À noite, nos foi indicado um jantar estilo buffet (interessante para conhecer vários pratos) com comidas e danças típicas. Pensei que seria algo como os Tangos de Buenos Aires, mas foi bem intimista, com os dançarinos bem próximos a nossas mesas. Valeu mais pelas apresentações do que pela refeição, mas ainda assim, recomendo.

La Vaca Loca. Ok, Ok, eu sei que deveria estar comendo ceviche, o prato típico peruano, mas não como peixe cru!!! Afinal, todo blog sobre o Peru indica o ceviche, então eu indico este restaurante argentino aconchegante e elegante caso você prefira um chorizo! Fica no Shopping Larcomar.

Fridays. Está nos seus 40, 50 anos e quer se sentir um peixe for a d’agua? Mas um peixe que vai observar a moçada peruana se divertir e paquerar! Lotado, barulhento, serviço ruim. Não recomendo, se você estiver nos seus 40, 50…

Bebidas locais
Refrigerante: inca cola
Cerveja: Cusqueña
Bebida alcóolica: pisco sauer (ai, que delícia!)

peru

Outras informações:

Cias. aéreas: Tam, Lan, Taca
Língua: em regiões bem turísticas, o portunhol é bem aceito.
Moeda: Nuevo Sol, que vale R$ 0,86 (fev/14)
Documentação para entrar no Peru: apenas seu RG. Se quiser levar o passaporte, é um carimbinho a mais (rsrsrs).
Clima. Não chove em Lima e o índice pluviométrico é o mais baixo do mundo registrado em cidades metropolitanas. Por isso, o shopping de Miraflores, o Larcomar, é ao ar livre, os telhados não têm beirais ou calhas, as calçadas de muitas ruas não têm meio fio ou sarjeta e muitas são de cimento queimado. Apesar disso, a umidade é garantida pela neblina bastante presente (minhas fotos comprovam a informação!). Faça a pesquisa para saber a temperatura na ocasião de sua viagem.
Segurança: não me senti segura como em capitais européias, mas nem tão insegura quanto em São Paulo. Fique de olho em seus pertences e evite ruas muito vazias à noite. O básico de sempre.
Eletricidade:
a voltagem é 220, então cuidado para aparelhos que não fazem a transformação automaticamente.

Typical Electrical Socket in Peru Flat Blade & Round Pin plugs are accpeted in Peru
Tomada peruana aceita plugs redondos ou chatos

Compras: Como o real vale mais que o novo sol, vale a pena comprar em Lima, sim. Os eletroeletrônicos são em 220V, então atenção. Achei roupas infantis bem bonitas (o algodão peruano é maravilhoso, super macio, aproveite!), a preços ótimos na Loja Falabella. Há inúmeras lojas com casacos, blusas, vestidos feitos de alpaca, mas são caros pro meu bolso. Se você pode, aproveite! Shoppings da cidade: O Larcomar é ótimo como passeio, mas é considerado “shopping de turista”. Para compras, os “locais” usam o Jockey Plaza e El Polo I e II.  Se for a Cusco, espere para comprar as lembrancinhas de viagem por lá (chaveiros, mantas, produtos de lã, camisetas, etc.), pois há maior variedade e com isso maior possibilidade de pechinchar.

Boa Lima para você!

Post Relacionados (clique sobre o título)

Machu Picchu, Cusco, Lima – Parte 1: 10 motivos para ir ao Peru

Machu Picchu, Cusco, Lima – Parte 3: Cusco

Machu Picchu, Cusco, Lima parte 4: Machu Picchu e Peru Rail

Machu Picchu, Cusco, Lima – parte 5: Águas Calientes

Anúncios