Torres del Paine: Dicas práticas

O Parque Torres del Paine, localizado na Patagônia Chilena, foi criado em 1959 e possui 272.298 hectares (1 hectare = 10 mil metros quadrados). O pico mais alto é o Monte Paine Grande, com 3.050 metros. Paine significa azul e é o nome de um de seus rios, de águas azuis (ahhh!). As Torres são as protagonistas do parque, mas há outros picos de igual beleza, lagos de cores variadas, paisagens que mudam de acordo com a altitude. Embora seja um parque de difícil acesso e com pouca estrutura se comparado a outros parques nacionais do mundo, em 2014 2.510.648 pessoas o visitaram. E você, tá esperando o que? Ah, já sei: precisa de dicas! Então vamos lá:

TdP-2446

A Fauna
Além dos trekkers, guanacos dominam a paisagem, mas tivemos a sorte de avistar um ponto escuro para o qual outros turistas apontavam à beira da estrada: era um puma tentando garantir seu jantar – guanaco. O puma de TdP é o maior da espécie e o Hotel Las Torres, onde ficamos, exibe a foto de um, acuado, em um dos corredores do hotel.

IMG_0977

Continuando com sorte, também avistamos uma raposa da janela de nosso quarto. Ela perseguia as lebres que vivem no gramado do hotel. Flamingos e cisnes não vi, mas um condor nos recebeu no final da trilha Torres del Paine (sabem, daquelas cenas que parecem um sonho…) e numa estrada do parque vimos uma ema. By the way, adoro o nome dessa espécie de ema em inglês: Darwin’s rhea.

A raposa da janela
A raposa da janela


Localização
O Parque Nacional Torres del Paine fica em Ultima Esperanza, na região de Magalhães, na Patagônia Chilena, bem ao Sul.

Como Chegar

  • De El Calafate: Leia o post De El Calafate e Torres del Paine
  • De Santiago, pegue um voo (4 horas) até Punta Arenas, de onde você precisará embarcar em um ônibus ou alugar um carro até Puerto Natales, 240 km ao Norte (3 horas). Mais 140 km (2 horas) e você chega a Torres del Paine. Moleza!

Quatro empresas rodoviárias partem de Puerto Natales até o Parque Vía Paine, Buses Gómez, JBA, Maria José. Há duas saídas diárias nos meses de Dezembro, janeiro e fevereiro: às 7h e às 14h30. Na baixa temporada, apenas às 7h.

Língua
Espanhol. Português é compreendido. No Hotel Las Torres me surpreendi com garçons que falavam fluentemente várias línguas. Um deles havia inclusive morado no Brasil e, orgulhoso, disse ter vivido em Fernando de Noronha.

Hospedagem
Acesse no final deste post caminho para publicação com links para todos tipos de hospedagem.

Permanência
Muita gente visita Torres del Paine a partir de um bate-volta, seja de Puerto Natales, seja de El Calafate. É possível, mas só não será frustrante para quem não curte muito Parques Nacionais. Além de pouco proveitoso, especialmente de El Calafate a viagem pode ser muito cansativa.
As duas noites (e um dia completo, mais dois dias parciais, devido à viagem de e a El Calafate) que ficamos foram suficientes para conhecer os principais pontos acessíveis por veículo motorizado, seja carro particular, van de agências ou dos hotéis ou ônibus circular.
Para quem faz trilhas – e quer vivenciar o parque, a permanência vai depender do preparo físico e do tipo de trilha escolhido.
Como o tempo muda muito, quanto mais você ficar maiores suas chances de avistar o cume das montanhas. Isso porque é muito comum as nuvens encobrirem as montanhas protagonistas do Parque. Esse era um pesadelo que martelava minha cabeça, tal qual naqueles filmes em que uma voz meio Vincent Price diz: “você lá, e as Torres encobeeeeertas. ahahahaha”. Ainda bem que uma voz meio Robin Willians dizia: “fique ao menos duas noites e você as verá”. E eu as vi. E as vi bem de pertinho.

20150120_181142

Como Circular por lá
– Pés ou cavalos para as trilhas, que  algumas vezes são distintas, outras compartilhadas.
– vans contratadas nos hotéis
– ônibus (informação do guia Frommer’s): de outubro a Abril há serviço diário e as paradas são Laguna Amarga, Cafeteria Pudeto e Centro Administrativo. Trans Via Paine (tel. 61/413672); Gomez  (tel. 61/411971); Buses JB (tel. 61/410242).
Vans partem de Laguna Amarga para a Hosteria Las Torres, onde começa (ou termina) o circuito W.
– carro próprio (encontramos duas famílias vindas do Brasil) ou alugado em El Calafate ou Puerto Natales.

Diñero:
No parque não há caixas eletrônicos ou como fazer o câmbio. Leve pesos chilenos daqui ou troque-os em Puerto Natales. Nós trocamos no restaurante-lanchonete-casa-de-câmbio-loja-de-suvenires chamado Ovejero ao lado da fronteira Dom Guillermo.

Compras
Não há lojinhas ou comércio de qualquer tipo no Parque. Os Refúgios Grey, Chileno e Los Cuernos, acessíveis por trilha, vendem gêneros de primeira necessidade. O Hotel Las Torres tem uma lojinha de suvenires e um quiosque de alimentos. Como o Parque tem difícil acesso, as mercadorias são caras, então sugiro que leve ao Parque o que for consumir. Se for cruzar a fronteira, alimentos in natura estão proibidos. Não sei o que vendem na Cafeteria Pudeto, em Salto Grande, pois não fui lá.

O que Comer e Beber
A cultura gaúcha está presente nesta parte da Patagônia, então carne e chimarrão também estão. Quem acampa leva seu próprio alimento ou compra nos refúgios, mas os dois hotéis que visitei (Lagos Grey e Pehoe) têm restaurantes abertos ao público. O Las Torres abre o bar, mas não tenho certeza se o restaurante serve quem não está hospedado. De qualquer forma, o preço do jantar lá é exorbitante!

Entrada do restaurante e hotel Lago Pehoe
Entrada do restaurante e hotel Lago Pehoe


Visto
Não é preciso visto, e embora o Chile não faça parte do Mercosul, o RG é aceito. Mas se tiver um passaporte, a aceitação pode ser maior – e você ganha um carimbinho! rsrsrs

flores lago montanha-2358
Essa foto me lembra daquelas folhinhas, os calendários que mamãe pendurava atrás da porta da cozinha…

O que Fazer

  • apreciar o rio Paine e seu incrível tom de azul
  • fotografar as Torres del Paine, de preferência na base ao fim da trilha
  • avistar Los Cuernos na curta trilha de Salto Grande ou do Lago Pehoe.
  • Fazer a trilha do Vale Francês
  • navegar ou atravessar o Lago Pehoe que tem a vista mais linda do conjunto de montanhas do Parque: cerca de 30 dólares por trecho. Saída de Salto Grande, na Cafeteria Pudeto. Não aceita reservas ou compras antecipadas e o pagamento é feito após o embarque.
  • Navegar no Lago Grey: passeio de 2h30 ao custo de 55.000 pesos chilenos. Veja link no final do post.
  • caminhar sobre o Glaciar Grey
  • cavalgar. Reservas e saídas do Hotel Las Torres
  • Trekking. As trilha mais famosas são o circuito W e o O.

IMG_0854

Previsão do Tempo
Li em várias fontes que o tempo muda muito rapidamente em TdP, sendo difícil a previsão. Para saber o que levar na mala, pesquisei a previsão do tempo usando a opção “hourly”. Embora o verão seja alta temporada, o parque continua tranquilo e ao meu ver é a melhor opção.

Os hotéis e abrigos costumam postar na recepção a previsão do dia. Confira a velocidade do vento, se for fazer trilhas. Clique na imagem para ampliá-la.

climagrama
Torres del Paine: clima e temperatura

Posts Relacionados (clique sobre o título para ler mais sobre Torres del Paine):

Vai ficar em TdP, confira post com links para todo tipo de hospedagem no parque: TdP: Hotéis, Campings e Refúgios:

De El Calafate a Torres del Paine: dicas de combustível, fronteira, aluguel de carro

Vai encarar a trilha de 8 – ou 10 horas, no meu caso, leia TdP: Sangue, Suor e Beleza 

O que há para fazer lá: Torres del Paine: hipnotizantes

Sites e blogs que ajudarão a planejar sua viagem:

– Para hospedagem, clique no Booking.com. O Mulher Casada Viaja tem parceria com eles (afinal, eu sempre reservei por lá e tenho segurança em indicar para vocês usarem), então é só clicar sobre o logo deles (no final do blog, se você estiver em smartphone, ou na lateral direita, se estiver em PC). Você não gasta nada mais e eu ganho uma comissão que me ajuda a continuar escrevendo e dando dicas!😊

– Navegação no Lago Grey: clique aqui.

– Fórum que me ajudou a saber como são as trilhas: link aqui.

– este link é para um blog que tem ótima descrição das trilhas em TdP e lindas fotos.

– confira a previsão do tempo para a região aqui.

– Se você vai para acampar, leia as dicas aqui.

– Este site traz as 14 fotos mais batidas – nos dois sentidos – de uma viagem a Torres del Paine. Quem foi vai achar graça, certamente.

Site com informação de serviços na região.

– O site oficial do Parque Torres del Paine não é muito amigável na navegação, mas vale dar uma olhada.

– Uma coisa que muita gente esquece ou dispensa e eu acho imprescindível para uma viagem tranquila: fazer seguro viagem. O blog também tem parceria com a Mondial Assistance, então é só clicar sobre o logo deles e garantir sua segurança. Vai que você escorrega em uma trilha…

-Se você vai esticar até Ushuaia e quer dicas, o Alessandro do Fui e Vou Voltar tem imagens lindas e texto fluido onde descreve seu roteiro.

Contato direto com o parque: magallanes.oirs@conaf.cl
(61)2238581
Pronto, agora que você tem todas as dicas, está esperando o que para conhecer Torres del Paine?

 

 

Anúncios