Um dia no Museu Catavento de São Paulo

Um dia inteiro no Museu Catavento e ainda assim não conseguimos fazer ou ver tudo o que ele oferece. Um dos melhores museus da cidade de São Paulo e certamente o melhor para famílias com crianças, pois é educativo sem ser chato, com atrações interativas, tecnológicas, naturais, que exercitam sentidos e razão. Prepare-se pra maratona!

Férias escolares de janeiro, filha que não desgruda do celular ou do video game, hora de arregaçar as mangas, buscar as sobrinhas e organizar um dia no Museu Catavento. Elas já tinham ido ao Catavento com suas respectivas escolas, eu que era a novata – e a que mais se empolgou, afinal estou bem longe das amarras da adolescência e adoro um museu nerd! Aliás, confira um museu muito parecido no post: Exploratorium: Nerdices no Roteiro de São Francisco.

Minha empolgação começa com a localização: o Catavento fica no histórico Palácio das Indústrias, inaugurado em 1924 para abrigar exposições relacionadas à recente indústria paulista e que já funcionou como sede da Assembléia Legislativa e Secretaria de Segurança Pública. Em 1982 foi tombado pelo Condephaat e de 1992 a 2004 foi sede da Prefeitura de São Paulo, depois de restauração sob a batuta da arquiteta Lina Bo Bardi, que recuperou a arquitetura original do edifício. Desde 2009 abriga o Museu Catavento. Em 2016, novo trabalho de restauro recuperou torres, relógio, sino e ornamentos da fachada.

Seu entorno, embora historicamente relevante, não é tão majestoso assim, pois o Parque D. Pedro II é uma parte do centro velho de São Paulo, desgastado e com alto índice de tráfego de veículos e pedestres, perto da Zona Cerealista e do Mercado Municipal de São Paulo. Do jardim do Catavento, se avista o Edifício Altino Arantes, onde fica o mirante e espaço cultural Farol Santander. Fica aí então a dica de um roteiro que inclua estes pontos turísticos de Sampa.

Como é o Catavento

Organizar sua visita antes do passeio vai garantir melhor aproveitamento de seu tempo lá e principalmente que você veja o que mais te interessa. Acredite, em um dia não dá pra ver tudo! No jardim, que tem acesso gratuito, confira:

  • uma locomotiva a vapor fabricada na Alemanha em 1926 e trazida ao Brasil em 1940 é dos principais pontos para fotos e exploração por crianças pequenas
  • o avião DC-3 foi fabricado nos Estados Unidos para transporte de armamento durante a Segunda Guerra Mundial e no Brasil transportou passageiros pela extinta Vasp.
  • uma tenda exibe carroças de tração animal que serviam para coletar o lixo da capital.
  • a fonte perto da escadaria de entrada também é destaque do jardim, além da fachada de estilos diversos.
  • perto da fonte tem uma vitrine com a réplica da Lucy, nossa ancestral, chamando para uma visita à exposição Do Macaco ao Homem.

O museu Catavento é dividido em 4 seções: Universo, Vida, Engenho, Sociedade, mas as atividades e exposições de cada uma destas categorias não se concentram num mesmo espaço. Acho mais fácil se programar por espaços, como o o que fazer no térreo e no piso superior. Sobre o subterrâneo, leia mais abaixo.

Universo – As meninas não mostraram interesse em visitar a área dedicada à Astronomia, então vou ter que ir com Sheldon Cooper um dia desses para explorá-la e tocar em um meteorito de 6 mil anos. Mas visitamos a área Terra, em que aprendemos sobre os biomas brasileiros, caminhamos por uma caverna e uma maquete com todos os relevos do mundo – imagine se não fiquei um tempão ali tipo: já vi, já andei ali, quero conhecer….

Vida – vida animal e vegetal, aves, insetos, aquários, tudo exposto de uma maneira didática e muitas vezes lúdica, algumas atividades são acompanhadas por monitores, outras são lives. Sim, tem Dory e Nemo! Mas também tem uma escultura em tamanho real de um albatroz, algo impressionante!

Engenho

A preferida das crianças, onde elas podem subir, manipular, experimentar sobre o som, eletromagnetismo, tomar um choque coletivo, aprender princípios básicos da Física que pra mim é algo tão abstrato quanto pode ser entender poesia para um nerd.
Eu perdi todas as minhas fotos desta parte tão legal do museu Catavento, uma pena, vou ter que voltar ehehe.

Jardim interno do Catavento

Esta área é muito inetressante para descansar, nem parece que estamos no centro de São Paulo. Fica perto da lanchonete e onde está o domo do borboletário. Eu, inocente, esperava ver zilhões de borboletas voando, foi um pouco decepcionante, pois no interior de SP eu vejo muito mais do que vi lá. Mas vale para crianças (e adultos) entenderem sobre a vida de um dos seres mais incríveis da natureza e os monitores responderam a todas minhas perguntas (sim, sou dessas que fazem perguntas!). A desculpa para as poucas borboletas foi que um pássaro entrou no domo e comeu as lagartas…

Ali pertinho fica uma exposição sobre as abelhas, bem rapidinha de visitar, mas cujo aroma de mel espalhado pela sala segura a gente por mais tempo do que devia.

Arcadas Subterrâneas

Não deixe de visitar as arcadas subterrâneas, abertas ao público em 2014 e que traz atrações como o submarino, nave e Lego (precisa de senha). muito legais para crianças menores, e a exposição permanente Do Macaco ao Homem, de que eu gostei bastante e é indicada para maiores de 7 anos. Monitores acompanham o público explicando sobre as réplicas de nossos ancestrais e respondendo perguntas. Minha única reclamação é que é bem quente lá embaixo e esta exposição fica em galerias distribuídas por um corredor estreito.

Onde Comer no Catavento

Uma lanchonete com mesas, mas serviço de retirada no balcão oferece salgadinhos industrializados e típicos, como pães de queijo e coxinhas, sanduíches e pratos quentes do tipo congelado-esquentado-no-microondas, além de sucos, café.

Horário de funcionamento do Catavento

O Catavento abre de terça a domingo das 9h às 17h.

Ingressos para o Catavento

Os ingressos são vendidos apenas no local, e uma fila é formada, mas anda rapidinho. Custa R$10 e idosos, aposentados, estudantes com carteirinha, pessoas com deficiência e crianças de 4 a 12 anos pagam meia entrada. às terças-feiras o ingresso é gratuito, mas gente, acho que tem mais que pagar, vale a pena valorizar.

Senhas para atrações com público limitado

Por limitação de espaço ou por serem atrações que exigem um monitoramento mais controlado, nos finais de semana e durante o período de férias escolares é preciso retirar senhas (no máximo duas), em uma segunda fila, para algumas atrações, distribuídas e incluídas no custo do ingresso em dois momentos: a partir das 9h e após as 13h. E as mais concorridas acabam logo, não conseguimos pegar senha para Dinos do Brasil, por exemplo, uma sala em que usamos óculos de realidade virtual e passeamos por um mundo criado por engenheiros, paleontólogo, paleoartista e paleobotânico, projeto financiado pela Lei
Rouanet e que custou R$ 3 milhões.

Um painel eletrônico mostra o número de vagas em cada uma. Abaixo, as atrações que precisam de senha:

Nanotecnologia
Laboratório de Química
Monte dos Sábios (Parede de Escalada)
Do Macaco ao Homem
Se Liga no Lego
Viagem ao Fundo do Mar
Aventura no Sistema Solar
Estúdio de TV
Visita Histórica
Dinos do Brasil
Borboletário
O Mundo do Perfume

Como chegar ao Catavento

De Carro – Eu usei Uber, mas o estacionamento tem o custo de R$15 por 4 horas e adicionais de R$5, uma pechincha pra região.
De ônibus – o ponto mais próximo é o terminal de ônibus Parque Dom Pedro II, a 600 metros da entrada.
De metrô – há duas linhas: a vermelha e a azul. Pela vermelha, desça na estação D. Pedro II e caminhe uns 900 metros. Pela azul, desça na estação São Bento, saída Ladeira Porto Geral, e caminhe cerca de 1 km. Evite o trajeto sugerido pelo Google Maps pelo Viaduto Diário Popular, popular para assaltos.

Blogagem Coletiva

Este post faz parte da Blogagem Coletiva do grupo Pequenos Grandes Viajantes, em edição especial para participação da #museumweek, evento internacional em que museus do mundo inteiro são destaque em publicações diversas neste 13 de maio. No ano passado participei da Museum Week pelo grupo da RBBV com o post Estrasburgo: Museu de Artes Decorativas no Palácio Rohan com outros 20 blogs. Confira os participantes deste ano e conheça museus pelo mundo:

Assine a nossa Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba dicas imperdíveis de viagem!

23 COMENTÁRIOS

  1. Que museu interessante, nunca tinha ouvido falar, mas já gostei.
    Só seu edifício já mereceria uma visita, mas tem muito mais coisas interessantes para se ver.
    Ótima dica para quando eu retornar à São Paulo.

  2. Já tinha lido sobre o Museu do Catavento e, como você, iria demorar um longo tempo por lá. Que pena as meninas não se terem animado com a secção do Universo.
    Eu sonho em visitar um borboletário que tenha milhares de borboletas ou, melhor ainda, visitar um sítio onde possa ver milhares em liberdade. Que espectáculo assombroso deve ser.

    P.S. saudades do vosso pão de queijo. Comprei uma versão congelada para fazer em casa, mas não é a mesma coisa

    • Combinado, então, Ruthia! Você vem pro Brasil, eu faço pão de queijo lá na minha chácara, que tem muitas borboletas, mas não milhares, tá? Aliás, as lagartas fazem a festa nas plantas e eu morro de dó de acabar com o banquete delas.

  3. Sempre passo na frente do Catavento e penso: Preciso ir visitar um dia, e nunca vou…
    Eu não fazia ideia que tem tanta coisa diferente e interessante para ver nele. Me surpreendi e quero visitar mesmo! Ótimo post!

  4. Gosto muito do Museu Catavento. Levei meus meninos quando eram pequenininhos, depois um pouco maiores e uma terceira vez já adolescentes. Em todas as idades eles gostaram e aproveitaram bastante. Mas precisamos voltar… vi aqui no seu post que já tem várias atividades novas. Bjs.

  5. Ainda não visitei esse museu, apesar de sempre passar na frente e frequentar a zona cerealista. Preciso me programar para levar meu pequeno, ainda mais agora que li o seu post e ver como esse museu é completo.
    Adorei o post!!!

  6. Que show esse museu, tenho certeza que eu vou adorar conhecê-lo (e que vou passar muitas horas lá dentro). Também gosto destes museus nerd. 😀
    E que prédio lindo, não?
    Adorei o post e as dicas!

  7. Tenho ouvido falar bastante do Museu Catavento. Seu post é muito útil e permite que possamos focar no que desejamos ver. O prédio é lindo demais. Adorei as fotos!

  8. Sou LOUCA para conhecer esse Museu – e levar Manu, claro! Antes da pequena, ia a SP mas ainda não tinha me ligado nessa preciosidades. Hoje, não vejo a hora de conhecê-lo. Adorei o post e a dica de fugir do Viaduto!

  9. Ah, eu quero tanto conhecer o Catavento! Cada viagem que faço em São Paulo, sempre volto com uma lista de coisas que ainda preciso conhecer! Esse museu é um deles. Fico encantada com a diversidade de atividades! Mesmo sem crianças, tenho certeza que é um programão!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui