Cerro Catedral: um templo para brincar em Bariloche

A penúltima vez  que subi uma montanha não foi brincadeira e não foi para brincar, mas eu a chamei de minha catedral. Estar frente a frente com Torres del Paine foi muito especial em todos os sentidos e é daqueles momentos que eu vou guardar para sempre. Por outro lado, subir a Catedral oficial, aquela em Bariloche, foi brincadeira de criança. Mesmo! E é sobre o Cerro Catedral, maior estação de esqui da América do Sul, que falarei neste post.

esqui em Bariloche

Cerro Catedral tem esse nome porque no seu topo há rochas que lembram, pela cor e forma, as torres de uma catedral gótica.  Óbvio dizer que a paisagem lá de cima é linda, e quem vai pela primeira vez não sabe se aprecia a neve, os lagos, as outras montanhas, então a dica é: só vá se o dia estiver claro, ensolarado. Outra dica: se não se importar com a vista, converse com os locais (da Villa Catedral) para saber se aquele é um bom dia para subir, pois às vezes está nublado ou até chovendo e lá no topo o sol está brilhando.

Cerro Catedral

Eu sinceramente espero que você que planeja ver neve pela primeira vez ou pisar no gelo acumulado por alguma nevasca passada esteja tão feliz consigo mesmo/a que não tenha vergonha de brincar como criança: faça guerra de bola de neve, role bolas morro abaixo na esperança de vê-las crescendo como nos desenhos da sua infância, prove a neve que cai fresca do céu, faça boneco de neve com nariz-cenoura ou não, faca anjinho, role morro abaixo, esquibunde. Se souber, pode até esquiar e praticar snowboard…

Não pode faltar!
Olaf na sua versão: não pode faltar!

Meus planos eram ambiciosos e otimistas: embora minha viagem a Bariloche estivesse programada para a última semana de junho e primeiro decêndio de julho, eu achava que sairia de lá com um histórico respeitável de tombos nas aulas de esqui. Nevou tão pouco que a temporada de inverno 2015 só começou mesmo na segunda semana de Julho e dos 15 dias em que fiquei por lá subi apenas duas vezes o Cerro Catedral. Não foi suficiente para que eu me entusiasmasse por tomar aulas de esqui, mas foi o suficiente para que eu saísse várias vezes de manhã, ainda de pijamas, para ver a neve caindo ou fotografar geadas e o efeito “tudo branco”.

neve em Bariloche
Em frente ao hotel, em Cerro Catedral

Importante frisar que meu hotel era na Vila de Cerro Catedral, cujas altitude e proximidade com a montanha permitem a moradores e turistas ali instalados ver a neve antes do pessoal que se hospeda em Bariloche. Essa foi minha sorte, pois durante a viagem, nevou bem poquito uma só noite na cidade de Bariloche. Lá a neve forte mesmo só caiu em 11 de Julho, quando eu já estava de volta a SP. Em Catedral, a proprietária do apart-hotel prometeu neve para o dia 6 de julho (dia no aniversário de seu filho mais velho) e dia 6 tivemos A neve! Para você que vai ou pensa em ir, ou mesmo que quer conhecer, organizei as dicas em tópicos. Cerro Catedral
Localização
Cerro Catedral está a 11 quilômetros do centro de Bariloche.
Como Chegar
A estrada que dá acesso à Villa Catedral e ao Cerro se chama Caminho a Cerro Catedral (rs) e começa no km 9 da Av. Bustillo, a que margeia o Lago Nahuel Huapi., sentido Península Llao Llao (Oeste). Não há iluminação e a estrada tem algumas boas curvas, mas nada assustador. O problema é que as faixas estavam bem desbotadas e não havia refletores como olhos de gato ou faixas verdes para neblina. Mas  fique tranquilo/a: acho que o Fernando Haddad, prefeito de SP, passou por lá, porque todo mundo dirige a 50 quilômetros por hora. Falando sério, é importantíssimo dirigir devagar no inverno, pois pode haver uma cada de gelo na pista e com isso é muito fácil perder o controle do carro. Ah, homem casado viaja pediu para informar que o farol baixo deve ser aceso mesmo durante o dia. Além do gelo, como toda serra, há neblina em alguns pontos, principalmente à noite. Se você vai direto do Aeroporto de Bariloche e não tem carro alugado, à esquerda do portão de saída da sala de desembarque, há um balcão de uma empresa de remisses.

a estrada de acesso a Cerro Catedral (sentido Bariloche)
a estrada de acesso a Cerro Catedral (aqui, sentido Bariloche)

Como Circular na base do Cerro
👣  A Villa Catedral é bem pequena e é possível fazer tudo a pé.

🚗  Se você não está hospedado na Villa, vai precisar de um carro se quiser maior mobilidade. Há uma avenida central, que é asfaltada, a continuação da Acesso a Cerro Catedral. As demais ruas são de terra ou pedriscos. O estacionamento é pavimentado na base da montanha e de terra, a alguns metros, na primeira rua à esquerda logo ao acabar a serra.

A avenida principal da Villa Catedral
O comecinho da avenida principal da Villa Catedral

🚏 Há dois pontos de ônibus na vila: um bem no início da avenida principal (abrigo verde à esquerda na foto acima) e outro já “dentro” do Cerro Catedral. Eu usei o ônibus para o Cerro uma vez, saindo do centro cívico e quase virei picolé. Uma hora de espera pela linha 55 que segue pela  Av. E. Bustillo. Há uma outra linha que segue pela Av. de los Pioneros, pararela à Bustillo, mas este ônibus precisa ser tomado no ponto anterior ao Centro Cívico (sentido aeroporto). O bilhete custa 10 pesos (15 se for para Puerto Pañuelo), mas dinheiro não é aceito. Compre o cartão SUBE (25 pesos), encontrado em kioskos como o Milka, a vaca lilás. Lá no Cerro tem. O kiosko e a vaca. Mesmo, a turistada adora tirar foto com a vaca lilás.

ponto de ônibus em Cerro Catedral
ponto de ônibus em Cerro Catedral

🚕 Em vez de taxis, todo mundo usa remisses. São motoristas que cobram preço fechado para ir de um ponto ao outro da cidade, ou seja, não há taxímetro. Há ponto de remisses ao lado do ponto de ônibus no Cerro. Mas se você quiser uma indicação, quem nos atendeu enquanto não estávamos de carro foi o Jose e seu telefone é o 4299002. Do Cerro ao centro de Bariloche, o remisse custava 250 pesos no inverno/2015.

Hospedagem
Eu já falei sobre o quanto gostei de ficar em Cerro Catedral no post Primeiro Encontro com Bariloche, mas é importante deixar claro que há inconvenientes. O transporte não é fácil e mesmo se você estiver de carro, tem estrada para encarar na volta da noite em Bariloche, se for o caso. Fora da temporada, tudo fica fechado e você precisará se deslocar até o centro de Bariloche até para comer.  Talvez por isso muita gente alugue imóvel por lá, fazendo suas próprias refeições. Na Villa Catedral há vários apart-hotéis, pousadas, cabanas e um hotel que fica ao lado do lift, o Pire Hue Lodge, da foto abaixo.

hotel em Cerro Catedral
Solzão em 26 de junho
Cabanas em Villa Catedral
Cabanas em Villa Catedral

Nós ficamos no Ski Sur, e conto a experiência positiva no post: Troquei de Casa! Bariloche, fui! Isso mesmo, eu não gastei nadinha em hospedagem porque sou associada do HomeExchange, ou TrocadeCasa. Fiquei em um apartamento de dois dormitórios, sala e cozinha no inverno e em dezembro os proprietários do Ski Sur vieram a SP e se hospedaram no meu apartamento, sem pagar nada, também.

Se você não quer ou não pode fazer troca, faça sua reserva pelo site Booking.com, o mesmo que utilizo para fazer as minhas viagens. Leia as avaliações de hóspedes, veja as fotos do quarto e do hotel, a localização e faça sua reserva clicando aqui.

Cerro Catedral hotel
O Ski Sur
Ficar em Catedral permite esta vista diariamente
Ficar em Catedral permite esta vista diariamente

Altitude do Cerro Catedral
São 2.180 metros. Eu não senti nenhuma alteração no sistema respiratório ou cansaço, mas andar na neve e com roupas grossas não permite movimentos rápidos  o suficiente para desencadear cansaço ou respiração ofegante. 

Ai, que coisa mais fofa!!!
Ai, que coisa mais fofa!!!

Temporada de inverno e quando ir
O início da temporada varia de acordo com as condições climáticas, mas em geral começa por volta do dia 20 de junho. Se sua intenção é neve, neve, neve, marque a viagem para o final de julho ou, ainda melhor, no mês de agosto. Para acompanhar previsão do tempo especificamente no Cerro Catedral e ler avaliações de pistas e serviços, clique aqui.   

Se pensar em Bariloche como um todo, acho que a escolha entre o final de junho e início de julho foi muito legal, pois os primeiros dias estavam ensolarados, perfeitos para os passeios pelos lagos (links para relatos no final deste post) e para avistar ao longe nos vários mirantes, seja no alto das montanhas, seja no Circuito Chico. Se você for com a finalidade de esquiar, agosto é sempre garantia de neve acumulada. Saiba que a alta temporada deles é o verão, quando argentinos e europeus visitam a região para pescar, mergulhar nos lagos, fazer trekking. A gente, brazuca, vai no inverno em busca da neve e faz nossa alta temporada. Só se ouve português pelas ruas do centro!

Bariloche
No Cerro também tem São Bernardo!

Meios de elevação (lifts)

indicação de lifts na base do Cerro
indicação de lifts na base do Cerro

Nem todos os meios de elevação estavam funcionando no início da temporada, apenas o Amancay, que parte da base da montanha. É um bondinho para até 4 pessoas (segunda foto abaixo), fechado, e chega até este platô da foto abaixo, onde há um restaurante e acesso a outro meio de elevação, desta vez aberto e para 2 pessoas. lifts em Cerro Catedral Catedral meio elevação
Preço para subir e como comprar
A foto ao lado mostra os preços vigencerro catedral preçotes no inverno/2015. Confira no website Catedral os valores atualizados. Compramos os ingressos no local, pois esperamos que a neve caísse para subir a montanha. Na primeira vez que subimos, dia 2 de julho, o dia estava claro e havia nevado na noite anterior. Com exceção dos adolescentes em excursão, não havia quase ninguém. A neve estava bem compactada, mas conseguimos brincar e principalmente apreciar a vista. Mas na madrugada do dia 9 nevou pra valer, e a fila para comprar os ingressos para o lift levou 45 minutos – debaixo de neve! Apesar da multidão que queria subir a montanha, apenas o lift Amancay estava funcionando – e apenas essa bilheteria. Equanto isso, as crianças brincavam de esquibunda ou no p45 minutos debaixo de neve, na filaarquinho e eu de praticar snowboarding. rsrsrs E por falar em esquibunda, as lojas vendem uma espécie de pá de plástico em dois tamanhos, para a prática do “esporte”. Antes de gastar 110 pesos em uma, confira se estão autorizadas. Na primeira subida, era permitido, mas não na segunda vez, porque já era temporada e havia muita gente e muitos esquiadores.

 

Fazendo gênero!
Fazendo gênero!

Outro detalhe: na primeira vez em que subimos, pudemos usar os dois meios de elevação que citei acima, mas na segunda, apenas esquiadores podiam chegar ao topo, Punta Princesa, a 2.150 metros.

Restaurantes
Não tivemos oportunidade de conhecer muitos, pois a maioria estava fechada antes do início da temporada, então acabamos fazendo a maioria das refeições no centro de Bariloche e algumas durante os passeios. Listei onde comemos na base da montanha. No alto, há alguns restaurantes (caros) e você pode saber mais sobre eles no site da Alta Patagonia, a empresa que explora a montanha.

– Tage: bateu a vontade de comer um hambúrguer ou não tem tempo para uma refeição completa? Não se engane pela aparência esquisita do balcão (que tem comida fake como modelo). O lanche é bom e o salão no piso superior tudo de bom pra fugir da friaca. Se quiser, pode encarar as mesinhas que ficam do lado de fora. It’s a free country! Uma cerveja Patagonia, um refrigerante, dois X saladas e um X burguer saíram por 310 pesos.

A lanchonete Tage é opção de comida rápida
A lanchonete Tage é opção de comida rápida

– Shirdi: não comi lá, mas foi minha salvação na chegada a Cerro Catedral, no final do dia, quando tudo estava fechado. Eles têm um mercadinho e também fazem alguns pratos para viagem. Pedimos uma pizza e uma quentinha de arroz e frango assado. Acho que é a única opção de mercado em Cerro Catedral, então não espere preços bons.

– Almoçamos em um restaurante de atendimento bom e comida razoável, mas não me recordo o nome, além de que tem SUR na segunda palavra (rsrs). Eles têm parrilla e fica quase em frente ao hotel Pire Hue.

Compras
Além do comércio voltado a esportes de neve e de venda e aluguel de roupas e acessórios de neve, só encontrei uma loja de decoração e presentes, muito fofa e, por sinal, a única autêntica que achei em Bariloche. Chama-se Refugio de Artesanos (foto abaixo). 
Não cheguei a visitar o Las Terrazas, o shopping local, então não sei se lá há outras opções por lá.

Loja Refugio de Artesanos
Loja Refugio de Artesanos


Aluguel de roupas de neve
Os preços do aluguel na base do Cerro não estavam diferentes dos praticados no centro de Bariloche. Eu não cheguei a alugar o traje todo, pois tenho calça e abrigo de neve. Alugamos três botas de neve e uma calça juvenil por 310 pesos.
No post  Roupa de neve ou para Temperaturas Negativas eu dou várias dicas do que levar na mala e o que fazer para seus pés não ficarem molhados mesmo usando botas impermeáveis. Os meus ficaram, mas já aprendi!

Seguro Viagem
Gelo ou neve + morador de país tropical pode ser uma fórmula para acidentes. O blog também te ajuda com o seguro viagem, que inclui desde problemas de saúde, fraturas ou torções a extravio de bagagem. Temos parceria com a Mondial Assistance, que oferece 15% de desconto para os leitores do Mulher Casada Viaja. É só clicar aqui e fazer seu orçamento para uma viagem tranquila e segura. O código para fazer valer o desconto é atualizado nesta página do blog.

⛄  ⛄ ⛄ ⛄ ⛄ ⛄ ⛄ ⛄ ⛄ ⛄ ⛄ ⛄

Gostou das dicas? Então siga o blog fazendo seu cadastro e você não perderá nem um post novo: um link será enviado por e-mail a cada nova publicação. Espero que você curta tanto o Cerro Catedral como eu curti!

Posts relacionados (clique sobre o título para saber mais sobre a região)
❄ Bariloche: guia para planejar sua viagem
❄ Cabaña del Lago: um refúgio em Puerto Varas, Chile
❄ Bariloche: Passeios e Checklist
❄ 
Bariloche: Roteiro de Inverno
❄ Puerto Blest e Los Cantaros: o melhor passeio de Bariloche
❄ Primeiro Encontro com Bariloche
❄ 
Isla Victoria e Bosque de Arrayanes: Natureza e Historia em Bariloche
❄
 Roupa de Neve ou para temperaturas negativas
❄ Cruce Andino: De Bariloche a Puerto Varas
❄
 Cerro Tronador: Lagos, Geleiras e Vulcão em Bariloche

Em breve:
❄ Troquei de Casa! Bariloche, Fui!
❄ Bariloche: restaurantes e supermercados
❄ Vila la Angostura
❄ Puerto Varas: o que fazer
❄
Hotel Llao Llao

3 comentários sobre “Cerro Catedral: um templo para brincar em Bariloche

  1. Analuiza (Espiando Pelo Mundo) agosto 20, 2017 / 6:59 pm

    Marcia… as fotos me deixaram com saudades de Bariloche, da neve e da cara na neve! rsrsrs Que texto lindamente escrito, com tantas e necessárias informações, pontos positivos e negativos, além de suas impressões. bjuuss

    Curtir

    • Marcia agosto 21, 2017 / 9:53 pm

      Obrigada pelo feedback, Analuiza. Cara na neve? Foi esquiar e caiu!

      Curtir

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s