Yosemite Park: guia para sua viagem

“Climb the mountains and get their good tidings. Nature’s peace will flow into you as sunshine flows into trees. The winds will blow their own freshness into you, and the storms their energy, while cares will drop away from you like the leaves of Autumn.”
― John Muir, The Mountains of California

 “Suba às montanhas e receba suas vibrações. A paz da Natureza fluirá dentro de você como a luz do sol pelas árvores. Os ventos soprarão seu frescor e as tempestades sua energia, enquanto as preocupações deixarão seu corpo como as folhas do Outono.”
Jesus Christ!
Sunset at Glacier Point: maridão de Cristo Redentor

Eu me juntei aos 4 milhões de pessoas que visitam o parque Yosemite anualmente. OK, nada se comparados aos 52 milhões que vão aos parques temáticos de Walt Disney World em Orlando, mas é um número bem próximo ao de turistas que vão ao Grand Canyon, para termos comparativos, e eu acho que muitos brasileiros já ouviram falar do Grand Canyon mas menos ouviram falar de Yosemite.  Uma pena, porque se você se juntasse anualmente a esses 4 milhões, sempre encontraria algo novo para fazer, pois o parque oferece atividades diversas e paisagens que mudam com as estações do ano: além da coloração de árvores e campos e da neve, rios, lagos e cachoeiras se transformam com as estações.

Aqui no blog tem um outro post sobre Yosemite, onde conto um pouco sobre a história do parque e sobre o povo que lá vivia antes da chegada do “homem branco” e te convido a ler. Como este post já estava grandinho, eu o editei em duas partes: este tem informações bem práticas, típicas de um guia, e no segundo, nomeado Roteiro de Dois Dias em Yosemite, descrevo os passeios que fizemos com mais dicas.

Swinging bridge
Swinging bridge: mas pode pular que não balança!

Parque Nacional de Yosemite
Yosemite fica numa área protegida de 3 milhões de acres na Sierra Nevada, a centro leste do estado da Califórnia, que fica no Sudoeste dos Estados Unidos, área esta dividida entre outros parques nacionais vizinhos, como o Stanislaus, o Kings Canyon e o Sequoia. Em turistês, defino Yosemite como um lugar de repouso para a mente, prazer para os sentidos, banquete para fotógrafos e amantes da natureza. 

Há um centro de Informações no Vale de Yosemite e outros 3 próximos às portarias: em Wawona, ao Sul, em Tuolumne Meadows a Leste e na entrada a Oeste, em Big Oak Flat Road. Mas se você tiver feito a lição de casa e se planejado, só com o mapa entregue na entrada você já consegue se virar bem.

Apesar de toda conveniência de estradas bem sinalizadas, trilhas acessíveis a cadeirantes, transporte público, lanchonetes, mercados, hotéis, campings, Yosemite é naturalmente o espaço da vida selvagem e há inúmeros avisos sobre a probabilidade de encontrar ursos (infelizmente não vimos), leões da montanha (eu vi um na trilha de Yosemite Falls, 20 anos atrás), coiotes (também vimos), cervos (são tantos que é como ver um cão em SP). Os avisos são para sua segurança e para a deles: não os alimente ou poderá ganhar uma multa de $ 5 mil dólares. Todos as lixeiras têm uma trava ou são à prova de ursos e você nem pode deixar comida no carro, principalmente à noite, sob risco de acionar o seguro para consertar a lataria ou trocar o vidro. O mapa do parque que você recebe na entrada traz as informações de como se comportar num encontro… animal.    😛

Todas as lixeiras do parque são à prova de ursos: travas ou gavetas para que não possam se alimentar de nossos restos
Todas as lixeiras do parque são à prova de ursos: travas ou gavetas para que não possam se alimentar de nossos restos

20160906_1657400

 

 

 

 

 

 

 

Como chegar a Yosemite
🚗 Yosemite tem 4 entradas, onde você deve comprar o bilhete de ingresso ao parque ($30 dólares por veículo), com validade de uma semana. Guarde-o para reapresentar a cada nova entrada. Dessas entradas, conheci 3:

  • Arch Rock, na Rodovia 140, tem uma passagem baixa, formada por pedras enormes logo após a portaria e por isso RVs não circulam por ali. É o caminho para quem vai ou vem de Monterey e aos hoteis em El Portal, onde ficamos (leia review mais abaixo).
Logo após a guarita do ranger, arch rocks
Logo após a guarita do ranger, arch rocks
  • South Entrance, na rodovia 41, é a usada para quem vem de ou vai a Los Angeles e é a mais impactante, na minha opinião. É como levar um susto bom: você está num túnel cravado em rochas e literalmente vê a luz no fim do túnel, quando é apresentada/o ao vale de Yosemite. Welcome to Yosemite Valley.
    Tunnel View Yosemite
    Tunnel View

    Yosemite melhroes estradas e entradas
    Big Oak Flat, pela Rodovia 120, caminho para quem vai a ou vem de São Francisco. É a menos atrativa e partiu meu coração pois as florestas foram duramente castigadas por queimadas neste verão. Muitas árvores estavam marcadas para serem derrubadas e a estrada parcialmente bloqueada para tráfego pois estavam retirando as árvores mortas
  • Tioga Pass só é usada nos meses de verão, permanecendo fechada durante os demais meses e é usada para quem vai a ou vem de Las Vegas. É a única que ainda não conheço.
Vamos dar um pulinho em Yosemite?
Vamos dar um pulinho em Yosemite? Portal em Arch Rock


✈ O aeroporto de São Francisco é o mais próximo dentre os maiores da Califórnia, mas o de Fresno é que te deixa já sentindo os ares de Yosemite. Outras opções são Oakland, Sacramento e San Jose.

South Entrance, para quem vem de Los Angeles
South Entrance, para quem vem de Los Angeles

Dirigindo de Yosemite a São Francisco 
Saindo do vale de Yosemite, você encontrará placas para a rodovia 120. Se estiver sem sinal nos arredores do parque (quer dizer, uns 90 minutos depois de sair do Vale), siga indicação das placas para San Francisco, como nos velhos tempos antes da era da Internet. A princípio você passa por área de floresta de pinheiros, mas que havia sido devastada pelo fogo recentemente, como mostra a imagem pouco mais acima, então é de partir o coração. Mas os caras são tão organizados que te posicionam o tempo todo sobre trânsito, trabalhos na pista e acidentes em painéis eletrônicos.

Se você gostar de Velho Oeste, uma boa parada é a cidade de Columbia. Você pega a 49 Norte, sentido Sonora, num desvio na 120. Nós a conhecemos há 20 anos, mas como desta vez tínhamos menos tempo, não fomos. Lá você vai encontrar uma vila onde carros não circulam, apenas carroças. Atendentes de lojas vestidos como no século XIX e você pode visitar o ferreiro local ou o saloon.

Esta road trip é mais cênica que o trecho Los Angeles-Yosemite, pois passamos por uma serra linda, daquelas com tantas curvas, subidas e decidas que mais parece uma montanha russa em velocidade baixa. E depois grandes campos (dourados no final do verão) com celeiros vermelhinhos, céu azul… Aí a gente entende melhor Van Gogh, mesmo estando na América: é fascinante o contraste do dourado com o azul ou é fascinante a vida natural, longe do concreto e do stress das grandes cidades?

campos-dourados-1 campos-dourados-1-2

Depois da 120, as placas indicarão a I-5 South para São Francisco e logo à frente você pega a saída para a 205, que vira 580. Se estiver com tempo – e dinheiro, aproveite e passe no San Francisco Premium Outlet, na 580, em Livermore, que tem as lojas queridinhas dos brasileiros: Gap, Adidas, Nike… Nós fizemos um pitstop mega rápido para comer na praça de alimentação e só entramos em 4 lojas, pois São Francisco nos esperava!

Pegue a saída 19A na 580 para acessar a 80, já com cara de São Francisco e entrando na linda Bay Bridge.

Dirigindo de Los Angeles a Yosemite
Da saída de Los Angeles até entrar na 99, a paisagem é predominantemente árida. Se você quiser fazer uma parada para compras ou para se alimentar, há um outlet em El Cajon, na I-5.

Paisagem da I-5 Norte
Paisagem da I-5 Norte

O GPS sugeriu pegar a 99 em vez de continuar pela I-5, por ser mais rápido e lá a paisagem muda e há propriedades rurais e plantações de pêssego e uvas. As estradas são boas e neste trecho não há pedágios. Quase não se vêem placas de limite de velocidade e muito menos radares, mas mesmo assim as pessoas não abusam da velocidade, permanecendo 15% acima do limite, em média.

pessegueiros na 99
pessegueiros na 99, por milhas e milhas

No início da cidade de Fresno, pegamos a 41 e logo avistamos o pequeno Shopping River Park, onde paramos para um lanche rápido no Five Guys, uma rede que faz hambúrgueres parecidos com os de padarias brasileiras, e para reabastecer. Fresno é a cidade “grande” mais próxima ao parque, mas ainda a uns 90 minutos do vale de Yosemite.

Dica: Reabasteça nas cidades antes do parque, pois lá o combustível é quase 1 dólar mais caro, o galão

Depois de Fresno a 41 fica de mão dupla, mas como não há caminhões e os carros têm motores potentes, isso não chega a ser problema. Nas estradas de mão dupla que rodamos na Califórnia, não são permitidas ultrapassagens – e não vimos ninguém ultrapassando.

Logo depois da Entrada Sul de Yosemite, tem uma bifurcação: à esquerda para o Vale Yosemite e à direita para Mariposa Grove, que estava fechada para reformas quando fomos, só reabrindo na primavera/2017. Se estiver aberta quando você for, aproveite para conhecer esta parte do parque pois é lá que estão as grandes, gigantes sequoias. Vá, mesmo que você não se amarre em abraçar árvores. É surpreendente.

Seguindo para o Vale de Yosemite, a próxima entrada à direita é para Wawona. Não paramos porque achei que não teríamos tempo de fazer o que havíamos programado para hoje, mas foi um grande vacilo, pois seria mais fácil voltar ao vale do que a Wawona, então minha dica é você parar em Mariposa e em Wawona, sim. Sobre estes dois lugares, leia o próximo post: Roteiro de Dois Dias em Yosemite. 

Falarei mais sobre sinalização, estacionamento, pedágio e preço de combustível no post Dirigindo na Califórnia.

De Yosemite a outros destinos populares da Califórnia e região
Distâncias entre os pontos abaixo e Yosemite Valley:

  • San Francisco: 320 Km
  • Los Angeles: 449 Km
  • Las Vegas: 734 Km
  • Lake Tahoe: 309 Km
  • Napa Valey: 300 Km

Como Circular em Yosemite
🚗 O carro é mais prático principalmente para quem tem pouco tempo e vai fazendo pinga pinga para fotos e para conhecer os principais pontos do parque, pois o shuttle só roda em torno do Yosemite Village. Há bolsões de estacionamento no início de trilhas e nas principais “atrações” do parque, mas pode ser difícil achar vaga na alta temporada.

Há duas vias principais de mão única na região de Yosemite Valley: uma na parte norte do Rio Merced, que segue na direção Oeste, e outra a Sul do rio, na direção Leste. As demais são de mão dupla. A sinalização é eficaz: para as estradas, campings, hoteis, vilas, mas o mapinha entregue na portaria vai te orientar, relaxe.

O parque dispõe de várias linhas de ônibus gratuitos e as bicicletas também são muito utilizadas e acredito que para quem tem tempo seja a melhor forma de rodar por lá.

transporte gratuito no parque
transporte gratuito no parque

🚲 Não trouxe a sua, alugue uma em Yosemite Lodge at the Falls em Yosemite Village.

🏇 Há três estábulos no parque: Yosemite Valley, Wawona e Tuolumne Meadows e os passeios podem ser de 2 horas, meio ou dia inteiro.

Postos de Gasolina em Yosemite
O único posto de gasolina dentro dos limites do parque fica entre Mariposa Grove e Wawona, mas há outros próximo a suas entradas:

  • Na entrada Sul: na 41 há posto em Fish Camp
  • Na 120, caminho para ou de São Franscico, há posto em Crane Flat, perto de Tuolumne Grove
  • Para quem vem de ou vai para o Leste, em Tioga Road, Tuolumne Meadows Visitor Center também tem um posto, mas este eu não conheci.
o posto em Crane Flat
o posto em Crane Flat: combustível quase 1 dólar mais caro que em regiões urbanas da Califórnia


Hospedagem em Yosemite
Ficar dentro dos limites do parque economiza tempo de deslocamentos e te deixa no clima do parque, mas requer planejamento antecipado (ao menos 6 meses antes da viagem) e uma boa reserva monetária pois exclusividade custa, né? Faça a reserva de hotel ou camping neste site.

Da primeira vez, ficamos num Best Western em Sonora e embora a estrada serrana tenha me encantado, é bem chatinho ficar tão longe só para dormir. Longe mesmo: são 2 horas de viagem em estrada sinuosa sem fim!

Desta vez eu tinha reservado um quarto em Fish Camp, no Tenaya Lodge, um resort entre floresta de pinheiros com ótima infraestrutura e cabanas confortáveis, mas a 53 km do vale de Yosemite. Ou seja, mais perto do que da vez anterior, mas ainda inconveniente para duas noites. Se você tem uma só noite e vem de ou vai a Los Angeles, pode ser uma boa opção. Como fiz a reserva pelo Booking com a tarifa passível de cancelamento sem custo, efetuei o cancelamento e reservei um quarto no Yosemite View Lodge, hotel mais simples e mais barato, mas acima de tudo a apenas 20 km do vale de Yosemite. 

O Rio Merced da varanda do Yosemite View Lodge
O Rio Merced da varanda do Yosemite View Lodge

Yosemite View Lodge
Fiquei surpresa positivamente com o hotel, já que evito reservar quartos com nota inferior a 8 no Booking. O hotel é do tipo motel americano, de dois andares com escadas e corredores externos, e você estaciona gratuitamente em frente ao quarto ou onde houver vaga. Fica entre a rodovia 140 e o rio Merced. Nosso quarto tinha duas camas queen confortáveis, lareira (que não usamos), uma mini cozinha, varandinha com vista para o rio, banheira de hidro dupla e também duas duchas. O café da manhã não estava incluso, mas tínhamos comprado pão integral de forma, cream cheese, frutas e café mocha do Starbucks. Ao lado da recepção do hotel, há uma sala acolhedora com lareira e do outro lado uma loja com artigos “locais”, suvenires e vending machines.  Mas o mais legal é que há uma pizzaria e um restaurante na área do estacionamento do hotel, o que nos salvou de dirigir na escuridão das estradas e voltar tarde para o hotel. O ponto negativo é o wifi, que é pago (se não me engano, $10/dia), mas como tínhamos os cartões SIM americanos da Travel Mobile, isso não foi problema.

Veja mais detalhes do Yosemite View Lodge na página do Booking.com e outras opções de hospedagem no Booking.com. Atenção às tarifas: algumas possibilitam cancelamento gratuito, outras cobram alguma multa e há terceiras, normalmente as mais baratas, que você paga no cartão de crédito, antes da viagem. Mas há casos em que a mais barata é para ser paga no check out, então há várias opções e todas essas informações estão disponíveis a um clique de distância.

Temperatura e Clima em Yosemite
Yosemite é um parque nacional extenso e com altitudes variadas, por isso, caso você esteja se programando para fazer trilhas, confira nesta página do site oficial do Parque a previsão do tempo na área que vai explorar.

 TEMPERATURA E CHUVA
TemperaturA PRECIPITAÇÃO
Mês Normal Mais quente
que o normal
Mais frio
que o normal
Normal
Janeiro 3.2°C 11.9°C        -5.6°C 2
Fevereiro 5.8°C 14.7°C -3.2°C 2
Março 8.2°C 17.4°C -1.0°C 2
Abril 11.9°C 21.7°C 2.1°C 1
Maio 16.8°C 27.0°C 6.6°C 1
Junho 21.6°C 32.5°C 10.7°C 1
Julho 24.8°C 36.2°C 13.4°C 1
Agosto 23.7°C 34.9°C 12.3°C 1
Setembro 19.3°C 30.4°C 8.2°C 1
Outubro 13.8°C 24.6°C 3.0°C 0
Novembro 7.3°C 16.9°C -2.3°C 2
Dezembro 3.2°C 12.1°C -5.7°C 1

Neste link você encontra webcams, ou seja, imagens ao vivo de alguns pontos do parque.

Fiquei encantada com os campos dourados
Fiquei encantada com os campos dourados


Alimentação e compras em Yosemite
A vida acontece em Yosemite Valley: além do museu e da galeira Ansel Adams, você encontra mercados, lojinhas e lanchonetes em
Yosemite Village e Half Dome Village

A galeria leva o nome do fotógrafo Ansel Adams
A galeria leva o nome do fotógrafo Ansel Adams


Preços (em dólares em setembro/2016, sem taxas)
garrafa de água peq: 1,50
frapuccino mocha Starbucks: 3,49
achocolatado: 1,49
refrigerante (copo cheio de gelo no pior estilo americano): 2,90
cerveja Bud light: 4,75
1 banana: 0,50
1 maçã: 1,09
batata lays pequena: 1,50
cheese burger: 5,50
salada verde: 4,50
hot dog: 4,25
fritas: 3
copo com frutas picadas: 3
NY Steak: 25,95 (no The River, em El Portal)
Fettuccini : 25 (no The River, em El Portal)
Fish & Chips: 16 (no The River, em El Portal)

Cardápio do Village Grill, na Vila Yosemite
Cardápio do Village Grill, na Vila Yosemite (clique para ampliar)

caneca suvenir (para minha coleção, ehe): 13
íma de geladeira (coleção, claro!): 5,99

untitled-2
Meadow Grill, em Half Dome Village


Wi Fi e sinal de Celular
Não vivemos mais sem conexão, não é? Engraçado que há 20 anos nós rodamos as estradas da Califórnia e Arizona só com o mapinha de papel e desta vez não foi diferente em Yosemite. Estávamos com cartões SIM de duas companhias diferentes oferecidos pela Travel Mobile (vou escrever post a respeito, mas adianto que é muito prático já sair do Brasil com o chip americano), mas a conexão no parque só funcionou algumas poucas vezes no Vale e o melhor sinal foi em Half Dome Village, inclusive com wifi liberado. Já em El Portal, no hotel, não tivemos problema.

Na ida a São Francisco, a conexão só voltou perto de uma cidade chamada Oakdale, 90 milhas de Yosemite Valley. Por isso, faça um roteiro do que pretende fazer em Yosemite e imprima o mapa ou anote as estradas a pegar.

Yosemite para Crianças
Momento pró Inglês
Se você acha que escolas bilíngues para crianças na fase pre-escolar são um custo desnecessário, quando viajar para um país anglofônico vai se arrepender. Minha filha começou a aprender Inglês aos 4 anos e em sua primeira viagem aos Estados Unidos, aos 6 anos, conseguiu interagir com as princesas da Disney, entender as brincadeiras e piadinhas das atrações, participar de gincanas no Epcot e no Animal Kingdom, fazer perguntas e ler cardápios e até se virou muito bem quando se perdeu de nós em um playground da Universal Studios. A educação bilíngue vai muito além disso, mas como aqui estamos falando de viagem, fica a dica: se puder, escolha uma escola bilíngue e faça sua parte em casa também: desenhos na TV em Inglês, leia livros em Inglês antes que estejam alfabetizados (se não souber Inglês, há vários audio books disponíveis na Amazon), enfim, quanto maior a exposição e mais significativa, mais chances de seu filho ou filha desenvolverem bem uma segunda língua.

Estou dizendo isso porque você amplia as possibilidades de passeios e interações com outras crianças. Como só tenho uma filha, achei muito legal quando fomo a uma praia na Flórida e Julia se juntou a meninos de sua idade para pegar peixinhos e brincar. E falo disso aqui porque em Yosemite tem várias atividades para crianças e se elas souberem Inglês com certeza aproveitarão muito mais:

  • Fireside Storytelling – contação de historias em torno de uma fogueira em The Ahwahnee Great Lounge, para hospedes ou visitantes, na primavera e no inverno
  • Build a Campfire – um guarda florestal conduz a brincadeira no verão em Yosemite Valley.
  • Para crianças de 2 a 5 anos, Wee Wild Ones é um programa de 45 minutos com historias e jogos.
  • Little Cub – Para crianças de 3 a 6 anos, é um livreto vendido a $3 nos Centros de Visitantes do parque ou pela Internet em que as crianças vão respondendo sobre o que aprendem da natureza em Yosemite e ganham buttons.
  • Junior Ranger – A mesma ideia do Little Cub, para crianças de 7 a 13 anos.

Não participamos de nenhum destes pois a idade da minha filha já não se encaixa nos programas. Estas são informações retiradas de um dos muitos panfletinhos que trouxe para dar dicas para você.

Peraí!
“Peraí!” Vimos muitos veados pelas trilhas e na Vila Yosemite


Trilhas em Yosemite
Caminhar entre as montanhas é o grande barato, mas sem tempo para fazer trilhas mais longas e porque nossa filha se cansa logo e ainda não descobriu o prazer de caminhar na natureza, pesquisei opções de trilhas leves de no máximo 2 horas e encontrei este site com descrição objetiva de várias no mundo todo, inclusive muitas dicas de trilhas de Yosemite (em Inglês).

Leia sobre as trilhas que fizemos no post Roteiro de Dois Dias em Yosemite que publicarei na próxima semana

Este site, além de bem humorado, com comentários do tipo “a trilha só vai estar vazia se o tempo estiver muito ruim ou se tiver caído um meteoro na Terra”, traz descrição e imagens de trilhas em Yosemite. Copiei abaixo o quadro que resume as informações, mas não deixe de visitar o Yosemite National Park (em Inglês).

Informações das trilhas de Yosemite
Informações bem didáticas das trilhas de Yosemite

untitled-127

Glacier Point: o melhor mirante de Yosemite
Chegar ao Glacier Point é uma viagem de mais de 1 hora a partir do vale de Yosemite. A estrada é de mão dupla e sinuosa e não tem atrativos além dos pinheiros que a ladeiam. No ponto mais alto, quase a 2 mil metros de altitude, não são permitidos veículos largos como RVs (motorhomes ou traillers) pois a estrada fica ainda mais estreita.

Mapa do percurso até Glacier Point:

O Glacier Point tem a estrada fechada do começo de novembro até maio, situação que pode variar dependendo da intensidade da neve. Nós o visitamos no horário de pico: o por do sol. Como era final de verão, as aulas já tinham recomeçado e o feriadão nacional do dia do trabalho acabava naquele dia, até que não estava tão cheio como eu havia previsto e conseguimos uma vaga para deixar o carro. Se o estacionamento estiver cheio, você precisa parar em um ponto mais baixo e aguardar o shuttle (ônibus gratuito). Informe-se sobre quando o sol de põe durante sua visita e chegue cedo para garantir lugar para estacionar e para percorrer a trilha que corre adjacente ao penhasco. As trilhas são acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida e há banheiros e uma lanchonete/lojinha no local onde havia um hotel, o Glacier Point Hotel. Construído em 1917, foi totalmente destruído por um incêndio.

Depois do por do sol em Glacier Point, uma visão rara do horizonte
Depois do por do sol em Glacier Point, já descendo a serra, uma visão rara do horizonte

Mas como eles dizem lá, “America is a free country”: você pode fazer a 4-mile trail, mas é só uphill, no sentido difícil da coisa. São 3.300 pés de elevação, mas dizem que você avista tudo de vários pontos justamente por causa da diferença de altitude: Yosemite, Sentinel Dome, El Capitan, Half Dome e no final seu premio, que não vai ser tão especial para a turma que foi de carro: a vista de Glacier point com várias pedras para você subir, fazer sua melhor foto e gritar: “I’m at the top of the world!” Bullshit, but who cares?

Glacier Point: mais perto delas
Glacier Point: mais perto delas

Half Dome, El Captain, Three Brothers
Estes nomes podem ser agora, para você, estranhos, mas ao planejar sua visita, vocês se apresentam e depois da viagem viram amigos íntimos. Sabe o logo da North Face, a marca de roupas esportivas de montanha? Foi inspirada no Half Dome.

El Captain, pela manhã
El Captain, pela manhã


Fotografar
Yosemite é um dos parques americanos mais fotografados, então não foi difícil encontrar dicas de o que fotografar e quando. Sim, porque se o sol estiver atrás do que você quiser fotografar, sua memória pode ser a única forma de eternizar o momento. O Half Dome, por exemplo, de manhã fica com sua face à sombra, assim como Tunnel View. Em geral, montanhas ficam lindas quando o sol nasce ou se põe, por causa das cores amarelo e laranja que incidem sobre a rocha, então se você só tem um por do sol em Yosemite, escolha seu lugar preferido para estar. Este site (em Inglês) tem algumas dicas legais de um fotógrafo sobre pontos para fotografar, que eu incluí no meu mapinha das coisas para fazer em Yosemite (no próximo post).

Chapel with Yosemite Falls-SUma dica legal é, antes de você viajar, buscar imagens no Google dos lugares que visitará. Por exemplo, eu busquei Yosemite Valley Chapel e como resultado aprendi várias possibilidades de ângulos. Tempo é algo muito raro – e mais raro ainda quando se dorme em dólar – então eu prefiro perder tempo antes aqui buscando ideias do que lá, procurando ângulo ou tendo que ir duas vezes ao mesmo lugar porque tinha uma sombra horrorosa sobre o assunto – o que quase nunca é possível fazer. Veja esta foto da capela com Yosemite Falls ao fundo, que ângulo lindo (nem vou falar da qualidade da imagem, claro).

 

Enquanto lagos como o Mirror secam no verão, o rio Merced fica tão calmo que mais parece um lago
Enquanto o Mirror Lake seca no verão, o rio Merced fica tão calmo que mais parece um lago


Pra não dizer que não falei das Sequoias

As sequoias são apenas um dos atrativos de Yosemite, mas é um atrativo de peso se você considerar que existem poucas florestas com essas gigantes. As sequoias são os seres vivos mais longevos da Terra: a mais velha delas tem 4.650 anos e elas podem chegar a 115 m de altura e 12 metros de diâmetro. Coisa para tree hugger nenhum botar defeito!

Com toda ciência e tecnologia, ainda não se sabe como nem porquê as sequoias nasceram agrupadas e em apenas algumas partes do mundo, mas sua reprodução ganhou fôlego depois que se descobriu que elas precisam de calor para se reproduzir, muito calor; o calor de um incêndio. Por isso é comum ver em seus troncos marcas escuras deixadas por incêndios controlados.

Para ver as Sequoias Gigantes de Yosemite
Guarde este nome: Mariposa Grove,  bosque onde estão algumas das árvores mais antigas do planeta (Bachelor & Three Graces, Tunnel Tree, Grizzly Giant, Fallen Monarch), mas se você for para Yosemite antes da primavera de 2017 (a deles, que começa em março), vai se sentir indo a Paris sem ver a Notre Dame, pois o acesso está fechado desde 2015 para reforma dos estacionamentos e trilhas. 😭

Existe também o Sequoia National Park, que fica ao Sul de Yosemite. Quem dá dicas sobre ele é a Mari do Ideias na Mala.

Merced Grove e Tuolumne Grove são florestas onde há algumas espécies de sequoias, embora bem menos impressionantes que as de Mariposa, em trilhas de 3,6 e 2,6 milhas, respectivamente. Nenhuma das duas tem a quantidade de sequoias de Mariposa, mas quem não tem cão, caça com gato, e foi o que fizemos: visitamos Tuolumne Grove.

Para chegar até lá, pegue a estrada 120 (há indicações para ela dentro do parque), a mesma que te leva a São Francisco. Entre à direita onde há uma placa para o posto de gasolina de Crane Flat (aproveite para abastecer lá, mas só funciona até as 17h). O caminho de carro até lá é muito bonito e já valeria a viagem, mas só recomendo este passeio se você já tiver visitado os pontos principais de Yosemite, pois é meio longinho, mas principalmente porque é um tanto decepcionante, especialmente para quem já esteve em Mariposa Grove. Para quem nunca viu uma sequoia, talvez valha a pena, mas ainda assim você não vai ter ideia do que é uma sequoia gigante, pois os exemplares aqui são menores. É como mostrar um pônei para quem nunca viu um cavalo. Falo mais sobre este passeio no Roteiro de Yosemite.

Minha filha admirando a Sequoia
Minha filha admirando a Sequoia

Então estamos combinados: não perca o próximo post onde descrevo o roteiro de 2 dias em Yosemite, com mapinhas das “atrações” e o Dirigindo na Califórnia, que vem logo em seguida. E em breve tem Los Angeles, San Diego e São Francisco aqui no blog. Boa Califórnia para você!