O jogo do planejamento de uma viagem internacional⚽

Geralmente os posts que escrevo aqui no Mulher Casada Viaja acontecem depois da viagem. Isso significa que os perrengues do planejamento foram esquecidos, convertidos no câmbio favorável da moeda prazer de viajar. O mesmo acontece com a vitória do time querido. Quem se lembra dos sufocos dos 90 minutos depois da vitória? Então resolvi registrar no calor do momento o planejamento de minha próxima Eurotrip, que acontecerá no início do Outono no hemisfério Norte, quando finalmente pousarei meu olhar sobre o Rio Danúbio, escutarei música erudita mesmo que não queira, tocarei em muros de castelos imperiais, respirarei tristes memórias do holocausto, banquetearei meu paladar com salsichas recheadas de emental. Sim, vamos para Viena, Budapeste e Praga.

Estas três cidades estavam na minha lista desde 1998, quando troquei de emprego e fiquei sem férias. Depois veio um período de muito trabalho, o nascimento da minha filha e com ela os destinos de viagem passaram a ser escolhidos atendendo às suas necessidades de criança. Privilegiei outros destinos na Europa quando ela já estava grandinha para ficar aos cuidados de meus pais e só agora conhecerei as cidades imperiais. Nada contra quem viaja com filhos pequenos à Europa, mas eu não sou desse time.

Torço para que este post motive você a realizar o planejamento de sua viagem. Sim, é mais trabalhoso do que comprar um pacote, mas muitas vezes mais econômico. Se mesmo com essas dicas você ainda se sentir inseguro/a, leia na página inicial do blog, no menu superior, Personalize sua Viagem.

No início do planejamento a gente pode se sentir meio perdido/a, sem saber como dar o pontapé inicial, mesmo para quem já jogou várias vezes planejou várias viagens. Mas é só dar o primeiro chute e a bola sai rolando. Abaixo estão os tópicos na ordem em que foram aparecendo no planejamento.

Viena Budapeste Praga

0. Pesquisa de preço de pacotes
Na verdade eu pulei esta etapa, porque não queria viajar empacotada, mas registrei este passo aqui para servir como diretriz para você. Mas depois que comprei o aéreo, vi um pacote de apenas 8 noites (ficarei 11) com valor mínimo aproximado de US$ 2,673.00. Leia rápido: O Ministério da Blogagem de Viagens adverte: em pacotes os trechos entre as três cidades são feitos em ônibus e não em trem rápido, o que significa menos tempo em cada uma para conhecer museus, caminhar com calma, etc. O custo-benefício deve ser colocado na balança, também.

1. Bilhete aéreo (pesquisa com 6 meses de antecedência. Comprei 3 meses antes da viagem)
O jogo começa morno, sem grandes chances de marcar gol. Até que uma das duas coisas acontece: aparece uma oferta ou a data da viagem se aproxima e é preciso garantir sua passagem. Comigo foi a segunda. Eu tinha feito várias simulações, em três diferentes companhias aéreas e datas aproximadas. Lembre-se de que se você for viajar na alta temporada, é mais seguro comprar com antecedência maior. Nos valores abaixo não estão inclusas as taxas de embarque. Bilhete para uma pessoa em classe econômica.

booking-holiday-online-fraud-stay-safe[1]

✈ Air France
SP-Viena em 27 ago e Praga-SP em 8 set: R$ 3.703,00
SP-Viena em 27 ago e Viena-SP em 8 set: R$ 3.560,00
SP-Viena em 29 set e Praga-SP em 12 out: $ 3.470,00

✈ TAM
SP-Madri-Praga em 18 out e Praga-Madri-SP em 02 nov: R$ 2.470,00
SP-Viena em 29 set e Viena-SP em 10 out: R$ 3.419,00
SP-Viena em 29 set e Viena-SP em 12 out: 150 mil pontos Multiplus
SP-Viena em 28 set e Praga-SP em 11 out: 130 mil pontos Mulitiplus

✈ Ponto-Viagem pelo programa Sempre Presente do Banco Itaú, voo pela Lufthansa
SP-Munique-Viena em 28 set e Viena-Munique-SP em 10 de out: R$ 1.140, + 60 mil pontos

Como eu não teria pontos suficientes para dois passageiros se emitisse pelo Multiplus, achei melhor emitir pelo programa Sempre Presente. Além disso, se eu transferisse 120 mil pontos do Sempre Presente para o Multiplus, seriam creditados apenas 90 mil pontos. Está cada vez mais difícil aproveitar os programas de milhagem… Anyway, escolhi um voo com conexão de quase 9 horas, então terei a chance de visitar Munique, em plena Oktoberfest!!!

Mais ou menos minhas caras e bocas ao tentar emitir o bilhete
Mais ou menos minhas caras e bocas ao tentar emitir o bilhete

Mas não foi assim tão fácil, só apertar um botão. Eu sempre digo: não tente emitir bilhete em programas de milhagem se estiver na TPM! Calculo que tenha levado mais tempo do que uma final com prorrogação e pênaltis. A cada nova tentativa, uma bola na trave: ou o voo que eu queria não estava disponível (sumiu da lista, num intervalo de 3 minutos!), ou o cartão não era aceito, ou o site simplesmente travava. Cartão amarelo. Liguei para a Central do Cartão de Crédito e, depois da terceira vez que me identifiquei e expliquei o caso, recebi um número de protocolo (piada!) e o telefone da central que só funcionaria na próxima segunda-feira (era o mítico dia para compra de passagens, a sexta-feira, bem tarde da noite). Insisti mais algumas vezes e ALELUIA! consegui emitir os dois bilhetes. Só que não! Recebi um aviso de que o meu bilhete tinha sido bloqueado pelo cartão de crédito. Penalty!!! Eu tinha digitado a data de validade errada. Respirei fundo, fiz todo o processo novamente e finalmente: Goooool!

bilhete aéreo recompensa

2. Roteiro (pesquisa começa 80 dias antes da viagem)
Sempre que tinha um tempinho livre, lia sobre as atrações e impressões das cidades em outros blogs. Se você não conhece muitos blogs, pode recorrer ao Google, digitando termos como “O que fazer em …” ,  “Atrações em ….”  ou “Pontos turísticos em …”. Mas o TripAdvisor é muito bom e já organizou isso em lista para você. O problema é a qualidade das avaliações, que na maioria das vezes limitam-se a “Muito legal” ou “lindo”. Sim, meu caro ou minha cara, prestigie o/a blogueiro/a, que tanto tempo dedica para explicar sua impressões dos lugares que visita, um torcedor leal e fiel para que seu jogo sua viagem seja até melhor do que a dele ou dela.

Ainda 2. Hospedagem (pesquisa começa 80 dias antes da viagem)
Ao mesmo tempo em que pesquisava as atrações, li sobre hospedagem nas avaliações do TripAdvisor e pesquisei preços no Booking.com. Uma vez por semana dava uma olhada no Booking para comparar preços e disponibilidade.

3. Trechos entre as cidades (pesquisa e compra do voo: 80 dias antes; dos trechos de trem: 60 dias antes)
Entrei no site RailEurope, que tem navegação em Português e vende bilhetes de várias  companhias europeias, e fiz uma simulação dos trechos para a segunda classe. Ainda não sei se teremos tempo de pegar um trem para um bate-volta a Bratislava, então não a inclui na pesquisa. Fiz um registro no site e salvei a pesquisa para nova consulta. Os preços estavam assim:

🚄 Viena-Budapeste (€ 36, 2h30 de viagem)
🚄 Budapeste-Praga (€ 90, 7h de viagem) – faremos de avião.
🚄 Praga-Viena (€ 40, 4h de viagem)

Cerca de 10 dias depois, os valores estavam mais altos (45 o trecho Viena-Budapeste). Segui a dica do Ricardo Freire, o pai dos blogs de viagem brasileiros: pesquisei diretamente nos sites das empresas que operam nos países. Leia o post Viena-Budapeste-Praga: bilhete de trem barato, em que listo os links para todos os trechos e dou um passo a passo da compra pela Internet. 

Como o jogo tem hora pra terminar, não queríamos passar 7 horas dentro de um trem, então o trecho Budapeste-Praga será feito de avião. Fui direto nas aéreas lowcost EasyJet e Ryanair e Bola na Trave! para minha surpresa elas não fazem esse trecho. Apelei para os buscadores de voos, como o Voopter e o Skyscanner, mas o custo de aéreas como a KLM ou Lufthansa era muito alto. Numa cobrança de escanteio, encontrei uma empresa chamada Czech Airlines, com tarifa de menos de € 30 na Decolar. Muito bom pra ser verdade, não é? É. No final das contas, com todas as taxas, a tarifa subia para R$ 1.088. Fiz uma busca por avaliações da Czech e no TripAdvisor os passageiros a isentavam de qualquer problema, principalmente por se tratar de um voo com uma hora de duração. Dica da boa: se você souber Inglês, faça a pesquisa no fórum do TripAdvisor em Inglês, pois há mais conteúdo. Entrei no website oficial da Czech e comprei os dois bilhetes por 209, ou seja, mais barato do que na Decolar. O site deles não tem a opção  de selecionar o Brasil para navegar em Português, mas além do Inglês, pode-se navegar em Espanhol. A bagagem a ser despachada é limitada a 15 quilos na classe econômica. Acima disso, paga-se € 30. É possível escolher esse acréscimo no momento da compra, mas preferi esperar para ver o que rola. Quando eu voltar eu conto a experiência.

Trem Europa
Trem na Itália: repare no espaço exíguo para as malas – de todos no vagão!

4. Montando o roteiro e pesquisando os meios de transporte
Tendo as atrações mais ou menos definidas (às vezes eu mudo tudo na hora por causa de chuva, sol ou do meu humor: deixo de ir a um museu para fazer fotossíntese numa praça, por exemplo), usei o Google Maps (ou o Earth) e marquei os endereços, distribuindo-os em dias disponíveis em cada cidade considerando: a) a proximidade entre si; b) o tempo médio dedicado a cada atração.

5. Passe
A maioria das cidades turísticas disponibiliza um passe com validade de 24, 48 ou 72h, que inclui entrada ou descontos em atrações e ingresso no transporte público urbano. Sabendo o custo do transporte e de entradas de museus e outras atrações, fica fácil calcular se vale a pena comprar esses passes ou não. Mas até o momento da escrita deste post eu ainda não tinha feito esse cálculo.

6. Reserva dos hotéis
Este item vai depender, claro, do seu orçamento, mas sabendo onde se concentram as atrações e as estações de metrô, busque hotéis próximos. Use o Booking.com, que tem opção de pagamento antecipado ou no local. Escolha o filtro “oferta esperta” para a lista de hotéis com desconto.
Momento publicidade no intervalo do jogo, sem cerveja ou mulher seminua: Não se esqueça que você pode fazer um gesto simpático e reservar seu hotel pelo Booking clicando no logo presente aqui no blog. Eu recebo uma pequena comissão sem você ter que pagar nada a mais por isso. Essa graninha ajuda a manter o blog no ar e a continuar a fornecer dicas.😉 

reserva hotel

7. $$$$$ Moeda e câmbio, custo de alimentação e transporte
Talvez você precise deslocar este item lá para o início do planejamento a fim de saber se vai dar para encarar a viagem ou não. Muita gente vai à Europa com orçamento de € 50/dia, mas eu acho isso um verdadeiro milagre – ou privação. Prefiro economizar em tantas outras coisas antes da viagem para não deixar de fazer passeios ou de me sentar em um restaurante legal para comer. Viajar não é só estar em um lugar, mas viver experiências. É verdade que elas podem estar tanto num restaurante como no mercado local. Equilíbrio é a chave de tudo.
Mas com exceção de Viena, essas cidades são das mais baratas da Europa.

Já leu o post 58 maneiras de economizar para viajar?

💰 Praga, República Tcheca: CZK, a coroa tcheca. CZK$ 1 = R$ 0,15
💰 Budapeste, Hungria: HUF, florim húngaro. HUF$ 1 = R$ 0,013
💰 Viena, Áustria: , euro. 1 = R$ 4,32 (quando escrevi este post)

currencyweathervan_1817597b[1]

Quando eu voltar, publicarei post Guia para planejar sua viagem sobre as três cidades, nos quais incluirei preços de passeios, refeições, suvenires, etc., bem como outras que sempre publico nos guias das cidades que visito. Já tem Paris, Roma, Nova Iorque, Bariloche, Veneza, Florença, El Calafate e tem mais Europa nos planos. Me aguarde 2016!

Não se esqueça de baixar um aplicativo de conversão de moeda no seu Smartphone, de preferência um que funcione off-line. O Currency é um deles. Baixei pelo Google Play, e é gratuito. Mas não se esqueça de atualizá-lo sempre que estiver conectado.

Para ter uma ideia do quanto se gasta em uma viagem, eu já falei aqui no blog sobre o site Quanto Custa Viajar, mas descobri um bem mais completo, disponível apenas em Inglês, o Numbeo. A dica veio do blog do Alessandro, o Fui e Vou Voltar, que tem textos ricos e sempre divertidos. Passe lá pra conhecer o blog dele.

Se você vai para a Europa, a escolha certa é comprar Euros e, se o país usar outra moeda, fazer o câmbio por lá. Isso porque é difícil encontrar algumas moedas em casas da cambio aqui no Brasil. Também é possível utilizar o cartão de débito do seu banco para saques internacionais.

8. Temperatura média e previsão do tempo
Este item é para ajudar a decidir o que colocar na mala e, mais importante, distribuir no roteiro passeios ao ar livre ou em lugares fechados, como museus.  

9. Seguro viagem
Viajar sem seguro é roubada na certa. Se você vai à Europa, na maioria dos países é obrigatório contratar seguro com cobertura de 30 mil.
Olha outro momento publicidade: PLIM PLIM! O Mulher Casada Viaja firmou parceria com uma das melhores seguradoras para sua viagem, a Mondial Assistance, o que significa que seus leitores ou leitoras têm desconto especial ao clicar no logo da Mondial aqui no blog e inserir o código promocional, que é em Setembro é Promosete. Aproveite! Eu sempre atualizo novos códigos na página Receita de Viagem, que fica no menu superior da página inicial do blog. PLIM PLIM!

10. Outros itens que merecem atenção MESES antes da viagem
– alguns países exigem vacinas específicas para permitir sua entrada. Pesquise.
– verificação da validade ou (re)emissão do passaporte
– pesquisa da necessidade de visto para entrada no(s) país(es)
– situação política do país. Este site do governo britânico se mantém atualizado quanto à situação social e política da maioria dos países do mundo.

11. Versão final do Roteiro
Monto meu roteiro em um doc do Word mesmo, inserindo uma tabela de 4 colunas com o cabeçalho horizontal:
– DIA/HORA: além das datas e horário de voos ou trens, anoto a previsão do tempo.
– O QUE FAZER: check in em hotéis, número e trecho de voo, nome da atração
– ONDE: nome do aeroporto ou estação de trem, endereço de hotel e de atrações. Também marco observações sobre transporte público
– MONEY: além de anotar o custo do transporte ou da atração, também escrevo se o passeio, transporte ou hotel foi já pago.

Eu ainda uso papel e caneta para as anotações. Com o roteiro pronto, digito as informações, imprimo e salvo o documento no Dropbox, para pesquisa caso eu perca as folhas do planejamento.

12. Liberação do cartão de crédito e de débito para uso no exterior
Não sei se todos os bancos trabalham assim, mas o Itaú e o Bradesco exigem a liberação dos – cartões antes da viagem.

⚽ ⚽ ⚽ ⚽ ⚽ ⚽

Outros posts que tratam de planejamento (clique sobre o título para ler):

Check list
Como chegar a 45 cidades a partir do aeroporto

– Dicas sobre câmbio
Receita de Viagem
O Planejamento de uma viagem e as relações
Programas de Fidelidade
58 maneiras de Economizar para Viajar
Emissão de bilhete aéreo

Um bom jogo pra você!

 

Anúncios

Um comentário sobre “O jogo do planejamento de uma viagem internacional⚽

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s