Dirigindo na Califórnia #1: Pedágios, aluguel de carro, estradas e mais

 Sonhando em dirigir pelas estradas da Califórnia, mas não sabe se a CNH é aceita, quanto custa um galão de gasolina, como são as regras de trânsito e outras tantas dúvidas que surgem no planejamento ou que nos pegam de surpresa quando já estamos dirigindo pela Califórnia? Então fica aqui e leia a primeira parte do Guia para Dirigir na Califórnia, fruto de minha observação, experiência e pesquisa para você rodar tranquila/o pelas infinitas highways. Esta primeira parte compreende habilitação, fala sobre as estradas, limites de velocidade e aluguel de veículo.

Bay Bridge, em São Francisco
 
 Pra embalar a leitura, que tal um pouco de Red Hot Chilli Peppers?
🎶Road trippin’ with my two favorite allies
Fully loaded we got snacks and supplies
It’s time to leave this town it’s time to steal away
Let’s go get lost anywhere in the USA.
Let’s go get lost, let’s go get lost 🎵

Carteira de Habilitação
A CNH nacional é aceita para turistas que estejam visitando a Califórnia.

Em muitas partes, a paisagem é árida e sem grandes atrativos

Aluguel de carro na Califórnia
Bom, pra seguir estas dicas, você vai precisar alugar um carro, né? Faça um orçamento na Rentcars.com, um site de busca de locadoras como Hertz, Alamo, Locailza, Europcar, dentre outras. É uma parceria recente do Mulher Casada Viaja, mas aprovada pela RBBV, a Rede Brasileira dos Blogs de Viagem. Então se você gostar dos preços e condições que encontrou no Rentcars.com, que tal reservar ao clicar no logo deles aqui no blog, ou no link acima? Desculpe o jabá, mas as parcerias são a única forma de obter algum rendimento com o blog, o que ajuda a pagar sua manutenção. Thank you!

 

Retirada e entrega do carro no Aeroporto de Los Angeles
Nós retiramos e entregamos nosso carro no aeroporto de Los Angeles. As locadoras têm serviços de shuttle (ônibus circular) gratuito para levar os turistas às lojas nos arredores do aeroporto, onde você faz os procedimentos. A entrega é mais rápida que a retirada: você apenas deixa o carro numa vaga e as chaves numa caixa. Mas acho interessante filmar o carro mostrando que não há nenhuma avaria, caso seja necessário comprovar depois. Uma vez, na França, o funcionário apontou que a antena do carro estava quebrada, e como demonstramos surpresa e reclamamos que não conseguimos usar o rádio, ele obviamente teve que deixar para lá.

Alugamos um Kia Forte na Budget por $503, para o período de 14 dias, fora as taxas absurdas que tentam cobrar no balcão, então fique atenta/a ao que você assina, pois o custo pode dobrar!

O Mustang que NÃO alugamos. Estava estacionado em frente ao Museu do Automóvel, em San Diego. O proprietário fez questão que tirássemos uma foto!


Carro conversível
é um ícone das estradas californianas e muita gente aluga um para fazer a costa de São Francisco a Los Angeles. Como você não vai querer bater os dentes e trazer uma gripe como souvenir, faça a reserva com cancelamento gratuito 24h antes da retirada do veículo, assim você pode cancelar o aluguel caso o tempo não esteja bom. Foi o que aconteceu conosco. Estávamos com um sedan, por conta da bagagem caber no porta malas, afinal, conversíveis têm porta malas pequenos. Então fiz a reserva por apenas 1 dia de um Ford Mustang na Alamo, em uma loja de Monterey, onde nos hospedamos, para fazer o trecho de Pebble Beach e Carmel-by-the-sea. A reserva saiu por $138 com todas as taxas. Depois desse trecho, voltaríamos para mais uma noite em Monterey e depois “desceríamos” de sedan o trecho de Big Sur em diante. Mas como o tempo estava mega nublado e frio, cancelamos a reserva e fizemos tudo de sedan, mesmo.

praia nos arredores de Monterey

Estradas na Califórnia
GPS e Mapas
Não há nada mais claro e fácil do que dirigir pelas estradas americanas e acho que o fato de eles usarem os pontos cardeais tem muito a ver com isso. Numa bifurcação ou rampa de saída de uma rodovia, você sabe qual escolher mesmo sem mapa ou GPS simplesmente lendo a placa indicativa das cidades qe estará com u East, West, South ou North para te orientar, desde que você saiba que seu destino fica a Leste ou Oeste, por exemplo. Então a primeira dica é brincar bastante no Google Maps ou imprimir um mapa do estado dourado e deixá-lo na sua mesa de trabalho para você estudar a geografia enquanto sonha estar lá ao vivo. GPS pode não funcionar em áreas mais distantes dos centros urbanos (como quilômetros e quilômetros perto do Yosemite Park) e o mapinha físico vai ser teu melhor amigo nessas circusntâncias. 

Estrada perto de Solvang

Trânsito
Quanto ao histórico trânsito nos arredores de Los Angeles, minhas suspeitas se confirmaram: quem fica no trânsito de SP acha moleza passar pelo de Los Angeles, com a vantagem de que tudo é novo, da paisagem aos carros ao lado. Não sei se tive sorte, mas não pegamos nenhum engarrafamento nas estradas, apenas um pouco de lentidão na chegada à região de Los Angeles. Na cidade, a história é outra, então prepare-se. Em Los Angeles, uma dica é se hospedar em dois lugares diferentes: Hollywood (para as atrações relativas à indústria do cinema) e Santa Monica ou Venice Beach (para as praias). Foi o que fiz e além da vantagem de não pegar trânsito me trouxe a sensação de ter visitado duas cidades completamente diferentes. 

Bixby Creek Bridge, um dos pontos mais fotografados da CA-1

Tipos de Rodovias
Para rodar pela Califórnia, você usará Interstates e Routes. A Interstate é uma estrada que liga um estado a outro e é fácil identificá-la com o símbolo que lembra uma insignia policial. A State Route liga cidades dentro do estado e tem a forma de uma pá em homenagem aos mineiros da Corrida do Ouro, sendo a mais famosa a CA-1, que percorre o litoral, em sua maioria com vista para o mar. Mas sobre a mítica CA-1 e os lindos contornos de Big Sur e Carmel eu conto em outro post, aguarde!

Freeway, highway, Turnpike, Parkway, expressway, Interstate… WTF?
Sorry, esta não vou explicar, porque é muito pra minha cabeça! Mas em geral, uma freeway liga cidades, como uma via expressa, sem muitas rampas de acesso, enquanto a highway pode ter além de acessos, semáforos e placas de Pare. Os limites de velocidade também mudam de acordo com a nomenclatura. Mas o sistema é tão maluco que no Havaí tem Interestate!!! Caso não tenha entendido, o Havaí é um estado norte-americano formado por ilhas. A estrada vai ligar este estado a exatamente qual estado?!

Em algum lugar no trecho Yosemite-São Francisco

Esta eu aprendi com Sheldon Cooper, de Big Bang Theory: estradas com número final ímpar são as que ligam o Norte ao Sul; com final par, ligam Leste a Oeste. Coisa de nerd, mas que ajuda se você estiver muito perdido!

Yosemite melhroes estradas e entradas
Trecho perto do Parque Yosemite, florestas após incêndio

Se você estiver interessado/a em saber mais sobre o que é uma lane, street, promenade, etc., dá uma olhada neste vídeo:

Limites de Velocidade
Quando as estradas cortam áreas urbanas o limite geral é de 25 milhas/hora (40 km/h) e nas rodovias ficam entre 55 a 70 (em torno de 90 a 110 km/h).
Além do limite de velocidade máximo, as highways têm um mínimo, para não atrapalhar o trânsito, de 55 milhas por hora, algo em torno de 88 km/h.

Apesar de não ter visto câmeras ou radares, os motoristas ultrapassam muito pouco o limite de velocidade. Mas de repente uma placa dizia que a fiscalização era aérea, provavelmente feita por drones, então mantenha-se dentro dos limites. Em estradas de poucas faixas ou mão dupla, próximas a vilarejos rurais ou declive/curva acentuado, vimos redutores de velocidade, mas que não multavam, apenas alertavam para a necessidade de diminuir caso estivesse acima do estabelecido.

Pfeifer Beach, na CA-1

Pedágio
Em Inglês, pedágio se chama toll, então se na estrada você cruzar com uma placa Toll Road, tenha certeza que você será cobrado. Muita gente acha que nem há pedágios nas estradas californianas, mas pesquisando pra escrever aqui descobri que no Condado Orange há 4 delas e nós pegamos uma, a CA-73, na rota LA-San Diego, como mostra a foto abaixo cuja placa informa início de trecho pedagiado a 3 milhas e meia (begin Toll Road).

pedágio na Califórnia

Não há cabines para pagar em dinheiro ou cartão e nem praças de pedágio, então certifique-se que a locadora de seu carro tenha instalado o Fast Track, aparelho similar ao nosso Sem Parar. O valor vem debitado de seu cartão de crédito, mas atenção: é cobrada uma taxa por dia de locação, mesmo se você não passar por pedágio, então acho que não vale a pena.

dirigindo na Califórnia
A cobrança do pedágio é feita automaticamente

Então você pode fazer o seguinte: entre no The Toll Roads e pague pelo uso da estrada pedagiada 5 dias antes ou depois do evento.

Se você vai de São Francisco ao Parque Yosemite ou a Napa Valley, certamente vai cruzar a bela Bay Bridge, que também é pedagiada.

toll road golden gate-1

Para cruzar a Golden Gate você também será taxado, e também não há cabines para pagamento. Depois de cruzar a ponte, você tem 48 horas para pagar, ou pode pagar um período anterior a 30 dias do uso, mas isso é mais difícil pois você precisa ter a placa do carro, o que é impossível para quem aluga veículos. Então visite o site Fastrak e escolha a opção Pay Recent & Future Toll. No momento em que escrevi este post, custava US$ 7.50 para veículos e motos. Confira neste site o preço atual.

sao francisco´golden gate

Outro ponto em que você vai precisar botar a mão no bolso é para rodar pela linda 17 Mile Drive, em Pebble Beach, perto de Carmel. Não se trata de um pedágio, mas de uma taxa de US$10 para entrar no condomínio Pacific Grove. Que vale cada centavo!
Carmel 17 mile drive
O acesso para a 17 Mile Drive

Estes são os pontos por onde passei. Caso você rodar por outras estradas, consulte este site, que traz um mapa da Califórnia (e do país inteiro!) com o custo das estradas pedagiadas.

Para ler sobre tudo o que já publiquei sobre o estado dourado,
visite a página da Califórnia.

Não perca a segunda parte deste guia, que traz as regras e os sinais de trânsito mais comuns, nas estradas e nas cidades, dá dicas de estacionamento e combustível (com preços) e ensina como abastecer o carro by yourself.

E você, tem alguma dica para compartilhar? Deixe aí nos comentários!

o convertible do Elvis, em exposição no LA LA Land, a loja, não o filme

 

Anúncios

15 comentários sobre “Dirigindo na Califórnia #1: Pedágios, aluguel de carro, estradas e mais

  1. quartodeviagem 15 de julho de 2017 / 15:10

    esse seu post só me deixa com muito mais vontade de programar uma roadtrip pelos Estados Unidos, já até conversei com minha irmã e um amigo pra fazermos uma viagem desse tipo por lá!

    Curtir

  2. Analuiza (Espiando Pelo Mundo) 15 de julho de 2017 / 18:18

    Eu não sou muito afeita a road trips; acho muito trampo para pouco prazer, porém, contudo, todavia, uma road trip pela Califórnia é um clássico né?! Essa trip me faria pegar a estrada de carro, com certeza! Acho que ia ser muito emocionante entrar na Golden Gate e ver estas paisagens todas. 🙂

    Curtir

  3. angiesantanna 16 de julho de 2017 / 5:58

    bahhh esse post eh super util pra quem sonha em dirigir pela california! sabe o q seria interessante, colocar o significado daquelas placas diferentes!

    Curtir

  4. viagenseviagenseviagens 16 de julho de 2017 / 11:39

    Adorei os detalhes do post!!! Afinal, quem não sonha com dirigir um carro pela Califórnia??? Fiquei sabendo de muitas coisas que não sabia… Parabéns!!!

    Curtir

  5. Monique Ribeiro 16 de julho de 2017 / 17:51

    Adorei esse post e já salvei por aqui essas dicas valiosas pois pretendo fazer em breve essa lindíssima rota. Gostei da dica de alugar um carro conversível para fazer apenas um trecho, assim aproveita-se o melhor de ambos os cenários né. Abraços

    Curtir

  6. Mapa na Mão 16 de julho de 2017 / 21:26

    Muito bom este post. Super completo para os amantes das viagens de carro por aí. Também alugamos carro na Califórnia e foi muito legal. Ler estas dicas ajuda muito a perder um pouco o receio de saracutear por aí. Obrigada.

    Curtir

  7. Camila Lisbôa 17 de julho de 2017 / 11:51

    Super dicas hein, Márcia! Apesar de ADORAR dirigir, não me arrisco muito em terras gringas… nem meso aqui no Chile! Não sei, me bate uma insegurança e acabo sempre deixando pra outro ser o motorista da rodada… vai entender!

    Curtir

  8. Viviane Carneiro 17 de julho de 2017 / 14:39

    Adoro viajar de carro! Ainda mais se for em uma estrada linda como essa. Adorei o post! Obrigada pelas ótimas dicas e informações valiosas. Bjs

    Curtir

  9. Renata Rocha Inforzato 21 de julho de 2017 / 17:46

    Muito interessante sua viagem e as fotos estão lindas. Para quem curte viajar de carro, esse roteiro é perfeito

    Curtir

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s