15 Bate-Voltas e Viagens a partir de Paris

Sempre rola esta pergunta nas redes sociais: “vou a Paris e queria dicas de outras cidades próximas”, por isso deixo uma ajudinha aqui no blog com cidades e lugares para conhecer a partir da capital da França. Além disso, saiba o que considerar para decidir se e quais bate-voltas vale a pena fazer tendo como base Paris – e a reflexão serve para qualquer outra cidade.

Paris bate voltas
Salve esta imagem no seu Pinterest para compartilhar com amigos e voltar aqui quando quiser

Antes de falar sobre as cidades para conhecer a partir de Paris, preciso te falar uma coisa. Se você acompanha o blog, sabe que sou a favor do planejamento regional, desconsiderando as fronteiras; vou exemplificar que ficará mais fácil para você entender.
Se vou ao Sul da Patagônia (El Calafate, Torres del Paine), concentro minha viagem naquela região e visito tanto a Patagônia chilena como a Argentina, talvez fazendo uma parada na cidade onde há conexão, como Buenos Aires. Nada de voar do Sul para o Norte do Chile, fazendo Torres del Paine-Deserto do Atacama, por exemplo, cujas distâncias ultrapassam os 4 mil quilômetros. Então, numa viagem, faço o Sul; noutra, a região dos lagos dos dois lados da fronteira Chile-Argentina (Bariloche, Puerto Varas e Pucon); numa terceira, Atacama e, como a conexão é em Santiago, dá pra incliur uns quilômetros a mais e conhecer Mendoza, na Argentina. Não pense que você não vai voltar mais ali e quer aproveitar e conhecer os principais pontos do país de uma  só vez. Acredite, o bichinho do viajante vai te dominar e você sempre vai ter uma viagem na cabeça. Pra relalizá-las, siga as 58 Maneiras de Economizar para Viajar, onde compartilho ideias boas e fáceis de colocar em prática.

Outros exemplos: na França, fica mais fácil conhecer a rota dos vinhos, na Alsácia, numa viagem ao Sul da Alemanha (270 km a partir de Frankfurt) ou a Zurique (200 km), na Suíça, do que partindo de Paris (508 km). Mas isso eu conto depois de outubro, quando eu voltar de lá!😍Visitar Mônaco leva mais tempo do que ir a Amsterdã, Bruxelas ou Londres, a partir de Paris. Já fiz este trajeto de trem, leia o post com dicas aqui. 

Claro que se você é um dos felizardos que podem viajar por períodos próximos a 30 dias, não precisa necessariamente levar esta dica em consideração, pois poderá incluir deslocamentos maiores numa mesma viagem.

Leia as demais publicações sobre a França,
com roteiros e dicas para evitar fila na Torre Eiffel

Bate-voltar ou não: o que considerar
Quando marcar no mapa as cidades quer você quer visitar, observe se é possível fazer um roteiro circular, o que pode reduzir bate-voltas e economizar tempo e dinheiro. 

Vantagens do bate-volta
↑ não precisa se preocupar em fazer e desfazer malas ao pipocar de hotel em hotel, nem com procedimentos de check in
↑ antes da viagem, o tempo de planejamento é menor porque não é preciso reservar tantos hotéis quanto o  número de cidades

Desvantagens do bate-volta
↓ os deslocamentos no início e final do dia reduzem o tempo livre na cidade, por isso considere o número de atrações de uma cidade e o tempo de deslocamento multiplicado por 2. 
↓ a energia de um lugar pode mudar completamente à noite, principalmente se ela é muito visitada por bate-volteiros (adoro inventar palavras!), como percebi em Bruges, na Bélgica, que ficava semi deserta à noite.
↓ bate-voltas a partir de cidades com muito para ver e fazer, como Paris, Londres, Nova Iorque, só valem em duas situações: 1. se você já conhece a cidade; 2. se tem mais que 5 dias na cidade. Do contrário, resista à tentação e conheça a cidade principal antes de esticar para outras.

Bruges no anoitecer: tão calma quando seus canais

Se você procura onde ficar em Paris, visite o Booking.com, site que sempre uso para reservar minha hospedagem, seja hotel ou B&B e até apartamento ou casas, sabia? Se precisar de dica, gosto de ficar no Quartier Latin, que fica pertinho de muitas atrações legais, mas falei mais sobre hospedagem em Paris no Guia de Paris.

Enfim, vamos ver o que dá pra conhecer partindo de Paris!

🗼 Bate-Voltas até 100km de Paris

  • Versalhes. Certamente o bate-volta clássico escolhido por todos que vão a Paris pela primeira vez, e é perfeitamente possível conhecer a parte interna do palácio, seus jardins e anexos em um dia.  Quando fomos, contratamos um motorista particular no hotel em que estávamos, o que teve aspectos positivos e negativos. O bom foi que ele serviu de guia e nos falou bastante sobre Paris e um pouco sobre Versalhes. O ruim é que o passeio não durou o dia todo (mas isso já tinha sido acordado previamente) e não tivemos tempo de passear pelos jardins.
  • Quem visitou e escreveu dicas bem detalhadas (quando fui, o Mulher Casada Viaja ainda não tinha nascido) foi a Marianne do blog Despachadas. Passa lá caso queira mais dicas sobre Versalhes.
Salão dos Espelhos, Versalhes, em minha primeira e inesquecível vez em Paris
  • Giverny. Este bate-volta, fizemos na segunda viagem a Paris. Alugamos um carro (leia as dicas sobre pedágio, estacionamento em Paris e combustível) em nosso último dia na cidade e rumamos para a Normandia para visitar a casa-museu e os encantadores jardins do pintor impressionista Claude Monet. De lá, fomos um pouco mais longe, para o Vale do Loire (veja mais abaixo). As dicas de Giverny estão neste post.
À frente da casa de Monet
  • Disneyland Paris. Quem tem crianças, ou mesmo adultos que não resistem a um parque temático, vão deixar a bela Paris para visitar a Disneylândia francesa. A Andrea e o Luciano têm várias dicas de lá, visite o blog deles.
  • Provins: cidade medieval fortificada que é Património Mundial da UNESCO fica a menos de 100 km de Paris e é daqueles lugares encantadores.
  • Castelo de Chantilly – Sim, é isso mesmo, a cobertura doce foi criada neste castelo e nomeada como o próprio.
  • Fontainebleau: outro castelo, mas menos luxuoso e estrelado que o Versalhes.
  • Chartres é outra cidade que vale conhecer se você tiver tempo de sobra em Paris e é onde fica uma das igrejas francesas mais antigas: a catedral de Nossa Senhora de Chartres

Leia sobre aluguel de carro, pedágio e estacionamento na França

campo com papoulas no interior da França

🗼 Destinos a partir de 100 km de Paris
A partir daqui, não vale a pena fazer bate-volta. Escolha uma cidade base para pernoite e visite as mais próximas. 

  • Vale do Loire – Imagine uma região em meio a vinhedos em que você tropeça em um castelo a cada quilômetro. Não é bem isso, mas quase. São muitos palácios para visitar, que embora não tenham o luxo de Versalhes, mantêm jardins e aposentos dignos de sua visita. Chega-se à maior cidade, Tours, de trem, que fica a 240 km de Paris, mas se você estiver de carro, sugiro ficar numa cidade menor, mais charmosa. É uma região linda especialmente na primavera, com campos tomados pelo vermelho das papoulas ou pela amarelo de flores campestres e que agrada também aos apreciadores de vinho. Não escrevi sobre todos os castelos que visitei, mas falei sobre o de Amboise, e escrevi um guia para o Loire.
Villandry, no Vale do Loire                                                              Castelo de Villandry, no Vale do Loire
  • Monte St. Michel – Pouco mais de 300 km separam Paris deste pedaço de terra mágico. Você certamente já viu alguma imagem desta igreja no alto de uma ilha, cercada ora por terra, ora pelo mar. Talvez dê para fazer esta viagem como um bate-volta, indo de TGV de Paris Montparnasse até Rennes em 2 horas + 1 hora de ônibus (a rodoviária é ao lado da estação de trem), mas você vai pegar o horário de pico lá, dividindo as ruelas medievais com muuuitos outros turistas. Melhor esperar uma nova oportunidade e dormir por lá, né? SQN, eu sei, eu sei…
  • Etretat – Esta é para quem aprecia os relevos dramáticos da costa da Normandia e de caminhar na natureza e as irmãs Bragatto do blog Viaje na Web dão várias dicas, passe lá!
falésias de Etretat – foto de Fernanda Bragatto
  • Dijon – 315 km separam Paris de Dijon, no coração da Borgonha, uma cidade com centro histórico preservado e historicamente relevante para a cultura francesa. Quem vive lá e deixa dicas é a Niki do blog 1001 Dicas de Viagem.
  • Estrasburgo – São 500 km, mas que podem ser vencidos em 2 horas de TGV, o trem de velocidade. Mesmo assim, resista ao bate-volta e fique ao menos 3 noites em Estrasburgo, que é a maior cidade da Alsácia, ou em uma das cidades românticas, de arquitetura germânica e canais, como Colmar. Depois de  outubro eu conto como foram minhas andanças pela Alsácia!
  • Londres é logo ali de TGV (2h30), e muita gente une as duas cidades na mesma eurotrip (euzinha!). Compre seus bilhetes diretamente no site da Eurostar
A chegada a Londres, na estação St Pancras
  • A Bélgica tem cidades lindas que vão te surpreender: Bruges, Gante e a capital Bruxelas. Leia sobre a viagem de trem de Paris a Bruges clicando aqui e muitas dicas sobre a encantadora Bruges. 
Amsterdã
  • Além desses países, da pra incluir a única Amsterdã numa esticada a partir de Paris; em menos de 4 horas se chega lá de trem, o que é incrível para quem às vezes leva este tempo para ir de SP ao litoral Norte!

Lembre-se: o mundo é grande, a vida é curta, mas se você se planejar, dá pra conhecer uma boa parte dele, seja à vista num mochilão ou em suaves prestações, como eu faço. Au revoir!

Anúncios

25 comentários sobre “15 Bate-Voltas e Viagens a partir de Paris

  1. Stephanie Vasques 18 de agosto de 2017 / 1:47

    Amei o post!!! Ainda não conheço Paris (e nem nada da Europa, AINDA), mas pretendo visitá-la no ano que vem, e adorei conhecer destinos de bate-volta pra se fazer quando estiver lá.

    Com amor,
    Steph • Não é Berlim

    Curtido por 1 pessoa

  2. melevadeleve 18 de agosto de 2017 / 11:05

    Adorei o post! Dicas super interessantes. Nós aplicamos algumas dessas nas nossas viagens, mas aprendi outras aqui 😉 E que lugares lindos, deu mais vontade ainda de viajar para essa região. Entrou pra nossa lista 🙂 Bjs

    Curtido por 1 pessoa

    • Marcia 21 de agosto de 2017 / 21:46

      Dá mesmo, a França tem muita coisa legal pra fazer e ver.

      Curtir

  3. 1001dicasdeviagem 20 de agosto de 2017 / 7:47

    Marcia, mais uma vez você arrasou! O post ficou incrível. Super completo e com excelentes dicas. Dá vontade de pegar o trem e sair para conhecer tudo agora mesmo. Parabéns!

    Curtir

    • Marcia 21 de agosto de 2017 / 21:47

      Obrigada, tive o mesmo desejo de pegar um trem (depois de um voo, claro ahaha) enquanto escrevia. bjs

      Curtir

  4. Keul Fortes Ana Raquel 20 de agosto de 2017 / 15:24

    Que delicia! Adorei a lista. Alguns bate e volta já fiz, outros fiquei com vontade de fazer. haha! Já quero voltar a Paris. O post ficou incrível! =)

    Curtir

  5. yasgraeml 20 de agosto de 2017 / 15:53

    Durante 5 anos eu fui todo inverno (deles) para Rouen uma cidade na Normandia que fica praticamente 1 hora de Paris! Sem dúvidas da França da para fazer muitos bate e volta legais!! Beijos

    Curtir

    • Marcia 21 de agosto de 2017 / 21:49

      Pois é, faltou Rouen na lista (e muitos outros), mas tive que limitar, senão o post ia ficar gigantesco!

      Curtir

  6. quartodeviagem 21 de agosto de 2017 / 9:38

    ótimo post Marcia, dá pra fazer muitas viagens bacanas, se ficar um mês em Paris cada final de semana dá pra conhecer um país diferente! ótimo!

    Curtir

    • Marcia 21 de agosto de 2017 / 21:49

      Pois é, Flávia, as vantagens da Europa, dentre outras…

      Curtir

  7. Camila Coubelle 21 de agosto de 2017 / 16:38

    Parabéns! Seu post é muito esclarecedor! Eu também gosto de viajar assim, focando em regiões. Abraços

    Curtir

    • Marcia 21 de agosto de 2017 / 21:51

      Melhor coisa, né? Pena que nas duas primeiras viagens eu não sabia disso.

      Curtir

  8. Aline Pires 21 de agosto de 2017 / 20:19

    Quantos destinos maravilhosos.. quando fomos a Paris fomos somente a Euro Disney (atual Disneyland Paris), pois era nossa primeira vez e tínhamos muito para conhecer na cidade Luz, mas da próxima vez irei fazer alguns desses bate-volta maravilhosos

    Curtir

    • Marcia 21 de agosto de 2017 / 21:50

      Você fez certo, Aline! Tem gente que passa a viagem toda em trens e deixa de conhecer o destino principal. Sempr haverá uma nova oportunidade para os bate-voltas.

      Curtir

  9. Vickawaii 21 de agosto de 2017 / 22:22

    Acho super válido fazer bate-volta e também concentrar a viagem em regiões. Sua postagem me lembrou de um filme (que não vi, mas achei a premissa bem interessante) chamado “Paris pode esperar”…Como é a primeira vez que eu vou pra Europa, Paris não pode esperar não ahsudihdua. Queria muito fazer esses bate-voltas, mas o único que acho que farei (e não será um bate-volta) será Paris -> Amsterdam, pela facilidade e claro, por Amsterdam ser uma capital única

    Curtir

    • Marcia 21 de agosto de 2017 / 22:28

      Boa escolha. Amsterdam não pode esperar! Bj

      Curtir

  10. angiesantanna 22 de agosto de 2017 / 5:48

    ahh que post legal, assim fica muito melhor pra saber o que tem em volta de Paris, pois eu só fui pra cidade e voltei, não conheço mais nada da Franca! gostei da ideia de visitar Giverny!

    Curtir

    • Marcia 24 de agosto de 2017 / 0:44

      Mas fez bem, primeira vez tem que ficar pela cidade, mesmo, tem muito o que ver e fazer lá! Giverny é uma coisa, mesmo!

      Curtir

  11. Katarina Holanda 22 de agosto de 2017 / 17:04

    Dicas preciosas! Eu amo poder curtir a viagem sem pressa, mas quando não dá, sou super adepta dos bate e voltas. Amei o post!

    Curtir

    • Marcia 24 de agosto de 2017 / 0:43

      Obrigada, Katarina. Eu acho que gosto das duas coisas, mas Europa é sempre tudo rapidinho pq é muita coisa pra ver!

      Curtir

  12. Deisy Rodrigues 29 de agosto de 2017 / 0:44

    Concordo com vc sobre bate e volta, eles só compensam quando você têm dias sobrando e a cidade não oferece tantos atrativos para explorar, adorei a lista, super quero várias sugestões no meu roteiro.

    Curtir

  13. Marianne Rangel 19 de setembro de 2017 / 16:52

    Adorei o post! Obrigada por citar o Despachadas! 🙂 Em breve teremos mais posts de bate-volta a partir de Paris que fizemos esse ano! Beijos

    Curtir

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s