Pontos turísticos no centro de São Paulo

Um roteiro a pé pela história da maior cidade das Américas, passando pelos principais pontos turísticos do centro de São Paulo. Este roteiro começa na Praça da Sé, marco zero da cidade, e pode ser feito em 1 dia inteiro, mas dependendo de seu ritmo e de seu interesse em museus, comércio e igrejas, o ideal é reservar 2 dias, assim pode entrar no Museu Catavento, que ficou de fora deste roteiro sugerido pois exige um tempo maior de visita. Se você agendar previamente, dá pra incluir a visita interna ao Teatro Municipal no roteiro de 1 dia.

O melhor é fazer este roteiro nos dias de semana, quando o centro está vivo e como ele é, mas confesso que não estive muitas vezes no centro de São Paulo aos fins de semana, então não posso opinar. Se for durante a semana, esteja lá por volta das 9h, antes disso o metrô vai estar bem cheio. Organizei o passeio de dia inteiro pelo centro de São Paulo em duas etapas: um período para a região a Leste do Vale do Anhangabaú, onde a cidade começou, e a região a Oeste. Encontre também sugestões de onde comer nos dois lados do Vale do Anhangabaú.

Atenção: Como qualquer cidade grande, é preciso cuidado com bolsas e aparelhos. Eu não tenho confiança em usar minha câmera nas ruas de São Paulo, apenas em lugares fechados ou quando estou em grupo. Para fotografar com o celular, combino sempre com alguém pra ficar de vigia enquanto fotografo e se quero usá-lo para conversar ou conferir mensagens ou informações, entro em uma loja. Quando vou à rua 25 de março, e sei que carregarei sacolas de compras, uso uma bolsa bem pequena, deixo a carteira em casa e levo apenas o essencial: dinheiro, uma parte no bolso da calça e outra na bolsa, uma identificação e um cartão de débito/crédito. Recentemente estava com duas amigas na Rua São Bento e desconfiei de 2 caras que estavam andando muito perto de nós, meio colando mesmo, então é importante ficar alerta e se suspeitar de algo entrar numa loja ou restaurante.

Pontos turísticos no centro de São Paulo a Leste do Anahangabaú

A Praça da Sé e a Catedral Metropolitana de São Paulo

A Praça da Sé é um espaço muito bonito, e é lá que começa o roteiro aqui sugerido. Além do imponente corredor de palmeiras imperiais em frente à entrada principal da catedral, onde fica o marco zero da cidade sobre um mosaico de rosa dos ventos, tem esculturas e espelhos d’água. Uma pena que há anos seja frequentada por trombadinhas, usuários de drogas e moradoers de rua que usam o espaço como banheiro público. É uma pena que eles existam nestas condições. Mas tendo cuidado, é possível circular sem problemas, e na última vez em que estive lá acompanhada aproveitei a presença de uma viatura policial estacionada para fotografar.

A exemplo de outras catedrais, a de São Paulo não é original de séculos, e é mais moderna do que muita gente imagina e do que sua forma gótica sugere. A catedral de uma cidade superlativa tem também os seus: o maior órgão de tubos da América Latina e abriga 8 mil pessoas. Projetada pelo alemão Maximilian Emil Hehl, levou 40 anos para ser finalizada e foi inaugurada em 1954, ainda sem as torres, para comemorar o quarto centenário da cidade. Acho lindos os mosaicos italianos nas capelas laterais e os vitrais franceses, não deixe de apreciar. Se conseguir agendar uma visita guiada de 30 minutos, ligue para a secretaria (11) 3107-6832. Acontecem diariamente em horários variados.

A cripta sob o altar também merece uma visita, e para comemorar seus 100 anos em 2019 você pode assistir a um dos concertos gratuitos, que vão até 20 de março de 2020.

Pateo do Colégio

Mergulhe na São Paulo colonial, onde jezuítas se estabeleceram para catequizar os nativos do planalto, em 1556, fundando a cidade. O complexo todo foi descaracterizado por inúmeras intervenções ao longo dos anos, mas janelas, portas e paredões espessos nos remetem àqueles tempos, vale entrar rapidinho.

 pontos turísticos do centro de São Paulo. Pateo Colégio

E caso você ainda não tenha tomado um café, da manhã, aproveite o ambiente de tranquilidade do Cafe do Pateo, que nos faz esquecer que estamos no centro de SP.

Edifício Banco de São Paulo

Meu vizinho por muitos anos, sempre visitava o prédio recentemente tombado pelo Condephaat para assistir a shows e eventos culturais no saguão pontuado por elementos de art deco. Não deixe de entrar, já que é caminho para o próximo ponto turístico. Fica na 15 de novembro, 347.

 pontos turísticos do centro de São Paulo. Banco Cidade SP
mosaico do piso do saguão

Edifício Martinelli

Na minha opinião, o Martinelli é um dos edifícios mais bonitos de São Paulo e seu mirante é o mais legal do centro de São Paulo: a gente fica de frente para o Altino Arantes, o terraço é amplo e muito bonito. A visita é informativa, com monitores bem treinados que explicam em detalhes sobre a história do edifício, intimamente ligada à cidade. Chegue 30 minutos antes a inscrição da visita ao mirante e não se esqueça de seu RG ou carteira de Habilitação. Av. São João, 35. Abre diariamente, e as visitas gratuitas duram entre 40 e 45 minutos e acontecem às 11h, 12h, 13h, 14h30 e de hroa em hora até 19h30.

Farol Santander, Edifício Altino Arantes

Ainda erro o nome algumas vezes, pois pra mim este sempre foi o ‘prédio do Banespa’. Mas só quando o Santander o transformou em espaço cultural é que pude entrar e conhecê-lo. Confesso que o mirante me decepcionou muito: o terraço tem meio corpo de concreto, que impede uma visão mais ampla da cidade, é estreito e dividido em 2 partes do prédio: a leste e a oeste. Vale a pena pelas exposições espalhadas por vários andares, tudo incluso no ingresso que podem ser comprados na hora, na bilheteria, ou pelo site. Funciona de terça a domingo das 9h às 18h e custa R$25.

Mosteiro de São Bento

A igreja mais bonita de São Paulo, na minha opinião, restaurada recentemente e que tem bônus de cantos gregorianos, trazendo paz ao caótico centro de São Paulo. Leia sobre minha visita em Mosteiro de São Bento em São Paulo.

Viaduto Santa Ifigênia

Se o Mosteiro é a igreja mais bonita, o viaduto vizinho é o mais bonito de São Paulo – ou deveria ser. Alvo de pichações, insegurança – redobre o cuidado se decidir atravessá-lo – e falta de manutenção, o histórico viaduto belga, construído em art nouveau, por onde circulavam bondes e carruagens no início do século 20, hoje tem pastilhas faltando em seu piso de mosaicos, uma pena. A vista do Vale do Anhangabaú é outro motivo para esticar seu roteiro até lá. Quando visitei o Mosteiro de São Bento, num domingo, havia uma viatura da polícia estadual estacionada, o que me deu um pouco mais de conforto.

O Mosteiro ao fundo, visto do viaduto Sta Ifigênia

Rua 25 de Março

A região da rua 25 de março é um centro de compras popular, onde você encontra tudo o que precisa. Mesmo que você não queira fazer compras, vai passar por lá a caminho do Mercado Municipal. E aí é difícil resistir. Evite em épocas de festas, como Carnaval, Dia das Crianças e Natal, quando aquilo vira um formigueiro e fica insuportável.

Mercado Municipal de São Paulo

Se você viaja bastante sabe o quanto é legal conhecer os mercados das cidades e o de São Paulo não pode faltar no seu roteiro. Deixei minhas impressões em Mercado Municipal de São Paulo pelos olhos de uma paulistana. Fica na R. Cantareira, 306.

 pontos turísticos do centro de São Paulo. Mercado Municipal

Centro Cultural Banco do Brasil

Outro edifício histórico lindo de São Paulo, também uma sede de banco, abriga o CCBB SP desde 2001, com exposições permanentes e temporárias. Fica na Rua Álvares Penteado, 112, esquina com a Rua da Quitanda. Abre das 9h às 21h diariamente, exceto às terças-feiras.

A partir deste ponto, você pode pegar a Rua da Quitanda em direção à Praça do Patriarca, e cruzar o viaduto do Chá. Ou pode alterar a ordem do roteiro e visitar o CCBB depois do Pateo do Colégio, tomar o metrô na Ladeira Porto Geral, estação São Bento, e descer na Praça da República ou no metrô Anhangabaú, mas acho mais prático caminhar.

Pontos turísticos no centro de São Paulo a Oeste do Anahangabaú

Edifício Matarazzo – Sede da Prefeitura

O destaque deste edifício que pertenceu ao império Matarazzo fica por conta dos Jardins Suspensos, no 14 andar, de onde se tem uma bela vista do Vale do Anhangabaú e do Teatro Municipal. As visitas gratuitas acontecem de segunda a sábado, às 14h30 e 16h30, com reserva antecipada a partir de 1 hora antes do horário escolhido. No saguão, um mosaico com o mapa do Brasil feito em Veneza, e se o projeto te parecer meio sisudo, não é à toa: o arquiteto que o desenhou era o preferido de Mussolini.

Viaduto do Chá

Este foi o primeiro viaduto construído em São Paulo, em 1892, que na época tinha armação metálica e piso de madeira. Com a chegada dos bondes e dos veículos, novo projeto foi realizado, com as características que vemos hoje.

Theatro Municipal de São Paulo

Se você não tiver oportunidade de assistir a um espetáculo, ao menos agende uma visita guiada, pessoalmente na bilheteria do Theatro Municipal ou pelo site da EVENTIM. Elas acontedem às terça-feiras (11h, 16h e 17h) e de quartas a sextas-feiras (11h, 13h, 15h, 16h e 17h). Contei sobre a visita guiada em Dia de chuva em SP: visita ao Teatro Municipal.

 pontos turísticos do centro de São Paulo. teatro municipal
A escadaria do saguão nobre

Galeria do Rock

Embora o Google tenha jogado o trajeto para a Av. São João, há uma entrada na Rua 24 de Maio, caso você tenha pressa. A Galeria passou por várias fases, e desde que eu me lembre atendeu a várias tribos. Camisetas, vinil, tattoo, skates, hoje vai além de um centro comercial e virou atração turística. Rua 24 de maio, 62

Edifício Copan

Ícone arquitetônico de Niemeyer, a maior estrutura de concreto do Brasil – está até no Guiness – é reconhecido facilmente por sua fachada sinuosa – e tamanho: são 32 andares e 120 mil metros quadrados. No térreo abriga comércio e é possível visitar o terraço no 32 andar gratuitamente, mediante inscrição (leve seu RG). A visita é rápida, um funcionário nos acompanha, mas apenas por questões de segurança, não é uma visita monitorada ou informativa. Ainda acho o terraço do Martinelli o melhor do centro de São Paulo, mas a vista daqui é diferente, então vale a visita. Fica na Av. Ipiranga, 200.

pontos turísticos do centro de São Paulo
a infinitude de edifícios assusta até quem vive em SP. No centro vemos o Edifício Matarazo e à esquerda o Altino Arantes

Dali você pode descer a pé a Av. Ipiranga até o Metrô República, linha vermelha, que tem ligação com a linha amarela.

Onde Comer no Centro de São Paulo

As opções são infinitas, mas a proposta do Mulher Casada Viaja é compartilhar minhas experiências, seja dos lugares que visitamos, de serviços que usamos ou de restaurantes em que comemos. Compartilho alguns legais de que me lembro que estarão por seu caminho neste roteiro pelos pontos turísticos do centro de São Paulo.

Lado leste do Anhangabaú

Casa de Francisca – Rua Quintino Bocaiuva, 22 – Instalado em edifício tombado, o Palacete Teresa Toledo Lara, este restaurante informal oferece ambientação descontraída e comida boa a preço acessível. Não tem taxa de serviço, pois você paga o menu, pega sua bandeja e escolhe seu lugar – pode ser na arquibancada, num balcão ou numa mesa. E tem shows ao vivo no happy hour.

O Casa de Francisca

Casa Mathilde – Praça Antonio Prado, 76 – Boa opção para um café acompanhado de um (ou mais) dos pães e doces portugueses. Não é barato, prepare o bolso.

Café Girondino – R. Boa Vista, 365 – Para um pouco de glamour do início dos anos 20, vista par ao Mosteiro São Bento e ambientação caprichada,

Mercado Municipal – Rua Cantareira, 306 – Um lanche que vale por 2 refeições ou o pastel mais rechado que você já comeu na sua vida (R$18 a 36) – ou você pode provar delícias oferecidas pelos vendedores das lindas barracas de fruta, como os avantajados morangos recheados com tâmara (ai, que delícia!). Visite também a praça de alimentação no andar superior.

Lado Oeste do Anhangabaú

A Casa do Porco Bar – R. Araújo, 124 – Ainda não fui conferir os sabores deste restaurante, então confira a experiência positiva da Mariana do blog Travel Tips Brasil.

Bar da Dona Onça – Instalado no térreo do edifício Copan, tem pratos e drinks deliciosos.

Como se locomover no e até o Centro de São Paulo

As ruas do centro são em sua maioria apenas para pedestres, e o calçamento é de pedras portuguesas, que vivem desprendendo, então atenção onde pisa.

Há várias maneiras de chegar ao centro de SP, mas estando lá o ideal é caminhar, mesmo, pois as distâncias são curtas. O roteiro pela região a Leste do Anhangabaú não chega a 4 km, com apenas um desnível que é o da região 25 de março e Mercado Municipal.

de carro ou app

O trânsito no centro de São Paulo é bem pesado e o melhor é evitar. Costumo deixar meu carro em casa e usar o transporte público ou Uber.

de metrô

Para seguir este roteiro dos pontos turísticos no centro de São Paulo, o meio mais rápido e abrangente é o metrô. Você pode comprar na hora, em bilheterias presentes em todas as estações, e o bilhete único custa R$4,30.

de ônibus

Caso a linha que você tomar passe por um corredor exclusivo de ônibus, esta pode ser a melhor opção, mas considere que podem estar bem cheios logo pela manhã. Confira na SPTrans o itinerário e linhas.

de bike ou patinete

A estação Sé tem biciletário para guarda autônoma de bikes, você precisa levar seu cadeado – e ter sua própria bike.

O centro tem muita gente caminhando, o roteiro inclui museus e espaços fechados, não acho que seja uma boa alternativa usar patinetes elétricos.

Para quem tem mais tempo em São Paulo

Ainda vou escrever um roteiro parecido para a região da Avenida Paulista, mas minha sugestão hoje é: pegue a linha vermelha e desça na estação Bresser, a quarta depois da Sé, para visitar um museu que conta a história de todos nós: Museu da Imigração em São Paulo. Porque somos todos nômades.

Leia também São Paulo: Roteiro pelo Bairro da Luz, onde tem Pinacoteca, Memorial da Resistência, Estação da Luz, Museu de Arte Sacra, Sala São Paulo e em breve novamente o Museu da Língua Portuguesa

museus de São Paulo
A Pinacoteca, no bairro da Luz

Muita coisa ficou de fora, mas a proposta aqui é sugerir um roteiro para quem tem apenas um dia para conhecer os pontos turísticos no centro de São Paulo.

19 COMENTÁRIOS

  1. Vou guardar esse post com carinho, pois sou louca para fazer um roteiro completo assim pelo centro de São Paulo. Conheço o Mercadão, o Catavento e o Museu da Imigração, mas sem passear pelo entorno. Adoraria conhecer o Teatro Municipal e o Patio do Colégio, onde tudo começou.

  2. Tenho muita pena de não ter aproveitado para conhecer Sampa, no ano em que morámos no Brasil. Só ia à cidade para apanhar um avião! Não sei se algum dia voltarei ao seu país mas acho que, se for o caso, não tirarei fotos. Ninguém merece turistar com medo de ser assaltado!!

    • Mas é complicado, mesmo, Ruthia, o aeroporto é bem longe e ainda não tinha transporte público até lá na época, imagino. Mas há sempre tempo. Venha me fazer uma visita!

  3. Olá,
    O post ficou muito rico, já fui a São Paulo, mas muito rapidamente. Preciso retornar para conhecer todos estes pontos. Pena essa falta de liberdade para usar a câmera na rua, tenho o mesmo cuidado na minha cidade.

    • Nem fale, o centro tem prédios lindos, assim como praças, como o Largo do Café, com esculturas, luminárias do início do século 20, mas morro de medo de levarem minha companheira de viagens! Mas há passeios guiados pelo centro, pra quem quer fotografar pode ser uma boa. Ah, já vi muito turista, oriental na maioria, com aquelas câmeras poderosas fotografando em São Paulo.

  4. Como moro em Campinas, vira e mexe vou pra algum evento ou compromisso em SP e vou aproveitando pra conhecer as atrações turísticas aos poucos. Preciso urgente voltar ao Pateo do Colégio q fui com a escola qnd tinha uns 10 anos e nem conta né? kkkk Gosto de passear ali no centro, mas sempre fico com um medinho…

    • Sempre vou pela máxima de que se você não tem nada, não tem nada a perder. Tiro tudo da bolsa e vou! O café do Pateo é um oásis, marque um encontro lá na próxima vez em SP.

  5. Ah como eu amo o centro de São Paulo. Trabalhei muitos anos por ali e o agito durante semana realmente é bastante. Mas aos finais de semana não acho que fica morto não viu? Bem mais vazio, claro, porque não tem o zunzunzum da galera trabalhando. Preciso entrar e fazer o tour guiado no Theatro Municipal que nunca fiz.

  6. Márcia! Que post maravilhoso de São Paulo. Ainda não conheço todos estes pontos turísticos do centro de SP, agora fiquei doida de vontade voltar. Obrigada pela partilha

  7. Nossa, Marcia… sem demagogia alguma, adorei seu roteiro. Quero muito ter a chance de subir no Copan.

  8. Ta super completo esse post, juro que não imaginava que tinha tanta coisa pra fazer pelo centro de São Paulo. Adorei!!!

  9. São Paulo é uma cidade que adoro! Toda vez que volto a São Paulo procuro visitar um lugar novo. Seu artigo ficou completo, com os principais pontos turísticos da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui