Lavandário de Cunha e a Serra Cunha-Paraty

Fazia tempo eu queria conhecer o Lavandário de Cunha, e assim que tive a chance de voltar a Paraty sugeri uma paradinha ali. Continue a leitura para saber como é a visita aos campos de lavanda, saiba a atual situação da Serra Cunha-Paraty e o que fazer na região.

O lavandario de Cunha

Quem curte natureza e fotografia costuma buscar assuntos para seus registros como campos de girassóis ou de lavandas, e acho que em breve a descoberta será visitar campos de canola, com sua floração amarela e abundante. Não achei nenhuma, se você souber onde tem, deixe nos comentários, por favor.

O Lavandário ocupa uma área de 4 alqueires (1 alqueire = 24.200m²) e sua veia turística é secundária, apesar do sucesso. Existe desde 2013 para pesquisa e cultivo de lavanda, óleo essencial e outros produtos relativos.

Como é a visita aO Lavandário

A entrada dO Lavandário fica no lado esquerdo da estrada, sentido Paraty, logo depois da entrada da cidade de Cunha. Pagam-se R$15 por pessoa e o estacionamento é gratuito. A portaria fica bem na estrada, Km 54,7, não tem como perder.

Há algumas vagas no estacionamento ao lado da portaria. A subida depois da portaria é bem íngreme, então quem tem dificuldade de locomoção é melhor parar o carro no estacionamento superior. Pela escadaria acima, há canteiros de espécies perfumadas, como o alecrim, manjericão e uma espécie diferente de gerâneo, tudo identificado com plaquinhas para que mesmo os não iniciados em jardinagem reconheçam as plantas.

Aproveite para seguir o Mulher Casada Viaja no Instagram!
O lavandario de Cunha
um banco e as lavandas a seus pés

As lavandas que se adaptaram ao clima local são bem mais baixinhas, acho que uns 30 cm ou pouco mais. Nem todas estão em flor, há podas e novas mudas em vários canteiros. Gosto disso, não é um lugar perfeito, é um lugar real.

O olfato será seu sentido mais estimulado. Permita-me retirar a máscara nestes tempos de pandemia e sentir o ar fresco da serra junto ao perfume das lavandas.

Além dos canteiros, há um deck com vista da serra onde tem alguns bancos sob uma árvore cuja espécie não consegui identificar (foto abaixo). É o lugar mais disputado no pôr do sol.

O lavandario de Cunha

No no alto da colina uma casa lindinha ao estilo provençal, onde funciona o café e uma loja com produtos derivados da lavanda e decorativos. Achei os preços meio altos, e mesmo eu amando este estilo de decoração, não comprei nada.

Na casa também tem um café onde você pode provar chás, café aromatizado com lavanda, e até sorvete de lavanda.

O lavandario de Cunha

Melhor horário para fotografar O Lavandário

O sol da manhã e do final de tarde são sempre os melhores horários para fotografar. Entretanto, como os campos, deck e a casa estão voltados para o Oeste, ir para assistir ao pôr do sol vai trazer melhores resultados.

Como estávamos a caminho de Paraty, chegamos lá no meio do dia, horário mais inrgato para fotografar, com uma luz mais dura, então o resultado das imagens não foi dos melhores.

Para ensaios fotográficos, é preciso agendar e eles só são permitidos às sextas-feiras.

Melhor época para ir ao Lavandário de Cunha

Estivemos lá no final de setembro, mas acho que o outono é a melhor época, por causa das cores que o céu nos presenteia durante o por do sol.

Em relação às lavandas, elas florescem o ano todo, e como eu disse, há canteiros em que elas foram podadas e em outros não, então sempre haverá muitas lavandas para deixar o espaço florido e perfumado.

É fácil cultivar lavandas?

Comprei 3 mudinhas de lavandas em set/20 e as plantei num canteiro feito exclusivamente para elas. O Lavandário tem 45 mil pés! Em abril já estavam na altura máxima, mas um dos pés morreu. Hoje elas estão bem cheias, sempre floridas, mas percebo que a parte inferior está bem seca, ou seja, é hora de podar. Mal preciso adubar, só não deixo faltar água, e elas recebem sol o dia todo.

Adoro passar a mão por suas flores e sentir o perfume! Também uso as folhas e ramos secos: faço um amarradinho e coloco em vasinhos na janela, ainda sai perfume – e um bocado de sujeira, mas o prazer é maior que o trabalho. O ideal é fazer saquinhos de algodão e embalar estas folhas secas para perfumar gavetas. Ainda chego lá.

lavandas cunha
Estas são meus bebês!

O que fazer perto dO Lavandário de Cunha

As sugestões abaixo podem ser uma parada para um café, uma visita, ou uma estadia. Estão no caminho para o Lavandário de Cunha ou a alguns quilômetros de distância, listados aqui no sentido SP-Cunha.

Santuário de Nossa Senhora Aparecida

A partir de SP, pouco antes de sair da Rodovia Dutra e pegar a estrada para Cunha (459) você avistará a grande Basílica na cidade de Aparecida do Norte. Quem escreveu um post completíssimo sobre o Santuário Nacional de Aparecida foi a Zudi do blog Entre Polos, passa lá pra ler e aproveitar sua visita para além do religioso.

Restaurantes, cervejarias e Vinícolas

Dois postos de combustível e de serviços ficam entre as duas pistas da Rodovia Carvalho Pinto, atendendo aos viajantes que transitam nos dois sentidos, acho muito prático. O Graal fica no km 67 e no km 94 tem Madero e Frango Assado.

Já no trecho da estrada para Cunha, há várias opções menores de restaurantes e lanchonetes, típicas de beira de estrada, alguns bem gostosinhos, como o Moara Empório e Café e o rústico mas com visual incrível Empório Serrano.

cunha paraty

E pertinho do Lavandário tem até cervejaria, a Caminho do Ouro, e a Vinícola Monte Boa Vista, que fiquei com muita vontade conhecer.

O Olival

Parreiras, lavandas e oliveiras. Esta roadtrip rende, né? Mais de mil pés de oliveiras (mais popularmente conhecido como ‘pé de azeitona’) crescem ao som de música clássica. Fica no Km 58 entre Cunha e Paraty.

O Contemplário

Outro produtor de lavanda, embora menor, tem o diferencial de oferecer uma chalé para hospedagem. Fica no KM 61,5 e não cobra ingresso.

Cachoeira do Mato Limpo

Uma bela cachoeira à beira da estrada, um dos marcos da Estrada Real e o clique perfeito. Só que não. Uma barraca vendendo caldo de cana e pastéis teve a brilhante ideia de se postar bem na mira das lentes… Vá então para a muretinha de pedras, não vai sair o marco, mas também não sai a barraquinha.

Pedra da Macela

A Pedra tem 1840 metros de altitude e é um dos principais atrativos de Cunha. Quem chega ao cume em dias claros consegue avistar a baía de Paraty e um mar de montanhas. Um dia eu vou!

Cidades turísticas mais próximas

Paraty

Cidade colonial patrimônio Mundial da Unesco desde 2019, na categoria sítio misto (cultural e natural), o primeiro do Brasil! Não tem destino mais rico para visitar no litoral do sudeste: uma viagem gastronômica, cultural, relaxante pelos inúmeros passeios de barco e praias. Confira 10 coisas para fazer em Paraty, com dicas de onde ficar e comer, também.

cunha a paraty

Itatiaia, Penedo e região

Apenas 140 km separam O Lavandário de Itatiaia, cidade onde fica o primeiro parque nacional brasileiro, criado em 1937. Repleto de trilhas e cachoeiras, além do cobiçado Pico das Agulhas Negras, fica pertinho das cidades serranas fluminenses de Penedo, Visconde de Mauá, e Maringá, esta já em Minas Gerais.

Santo Antonio do Pinhal e Campos do Jordão

Se você tiver um período de férias maior nesta região linda de serras, estando em Santo Antonio do Pinhal ou em Capos do Jordão dá pra fazer um bate-volta até O Lavandário. São 122 e 142 km de distância, respectivamente.

Como Chegar de carro aO Lavandário

De São Paulo aO Lavandário de Cunha

São 241 km do marco zero de SP até O Lavandário, e há duas opções de estrada, pela Rodovia Presidente Dutra (BR 116) ou pela Ayrton Senna e Carvalho Pinto (SP 70). Nós usamos a Ayrton Senna para evitar os muitos caminhões presentes na Dutra e porque são estradas mais modernas, embora sejam 10 km – e alguns reais – a mais. Mas em Taubaté a Carvalho Pinto acaba e é preciso pegar a Dutra.

A estrada até Cunha é bem rural e somente no trecho bem perto dO Lavandário ela fica mais bonita, com vistas deslumbrantes das montanhas – ou morros, como insiste em me lembrar meu marido, dizendo que nossas montanhas são muito baixas pra tal nome. Em nada isso reduz a beleza daquele mar de picos verdes.

Pedágios

Pela Rodovia Dutra – Os valores cobrados variam. Em Arujá e Guararema são R$3,50 cada. Em Jacareí, $6,20, e $14,20 em Pindamonhangaba.

Pela Ayrton Senna/Carvalho Pinto os valores variam menos, são 4 pedágios de $4,00 a $4,20, lembrando que depois de Caçapava é preciso pegar a Dutra e aí tem mais um pedágio, o de $14,20 em Pindamonhangaba.

A Serra Cunha-Paraty

Se tiver oportunidade de continuar a viagem para além dO Lavandário, você terá o grande prazer de estar numa das estradas mais bonitas do Brasil, um trecho da Estrada Real em pleno Parque Nacional da Serra da Bocaina. A estrada, que até a década de 1970 era a única via de acesso a Paraty, quando então foi construída a Rio-Santos, é um zigue zague em meio à nossa linda Mata Atlântica. A pista é bem estreita e sem acostamento, e as inúmeras curvas exigem muita atenção do motorista, mas para os passageiros é um deleite.

A estrada não é duplicada, e principalmente no trecho da serra do mar a estrada se torna bastante perigosa, então se quiser curtir O Lavandário no final do dia o ideal é se hospedar por ali. Veja as opções de pousadas, chalés e hotéis em Cunha.

Há várias estruturas na altura das árvores, para travessia de animais, e em muitos trechos as árvores fecharam o ‘teto’ da estrada e viajamos num túnel verde!

estrada serra cunha paraty
as passarelas para travessia de animais, algo ainda raro no Brasil

Desde 2016 o calçamento é feito com bloquetes no trecho que passa pelo Parque Nacional da Serra da Bocaina. Apenas os 14 km finais são de asfalto, onde, quando fomos, havia vários trechos em obras. Também há trechos em que apenas um veículo passa por vez, devido a rochas que se esticam sobre a pista, diminuindo sua largura útil. Como eu disse antes, é preciso cautela. Aproveite a restrição de velocidade e curta a paisagem. Não é a estrada mais perigosa por onde já dirigimos, mas com certeza é das mais bonitas. Ou eu estava sem viajar há muito tempo, por causa da pandemia…


Planeje sua viagem aqui

Blogs de viagem são muito úteis no planejamento de viagem e gratuitos para o leitor, mas têm um custo para serem mantidos no ar – e posts como este levam muitas horas e às vezes dias até serem publicados.

Se você gostou das dicas do Mulher Casada Viaja, saiba que pode retribuir e contribuir para que as dicas continuem chegando gratuitamente a quem busca inspiração e informação de qualidade. Basta clicar sobre os links de nossos parceiros. Você planeja sua viagem e retorna a gentileza:

Booking.com: para fazer suas reservas de hotel, apartamento, B&B
Passagens Promo: pesquise e reserve passagens aéreas nacionais e internacionais
Rentcars: aluguel de carro, com possibilidade de parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior
Seguros Promo: desconto de 5% em seguro viagem para leitores. Aplique o código CASADAVIAJA5
Chip de Viagem: compre seu simcard internacional e receba em casa antes de sua viagem
– para ingressos de atrações, excursões e tours, temos 2 opções para você escolher: a Get your Guide e a Tiqets.


13 COMENTÁRIOS

  1. Achei maravilhosa a sua experiência visitando O Lavandário de Cunha e a Serra de Cunha-Paraty, faz tempo que também desejo muito conhecer.
    Mesmo que não sejam tão fascinantes quanto as primas francesas, acho que dá para se encantar com as espécies em flor e sentir seu perfume tão fresco e contagiante.
    As paisagens também são muito instagramáveis, gostei disto também, quando eu puder visitar vou garantir meus registros e publicar no meu perfil, vou arrasar rodeada por tons de azul e verde. Amei!

  2. Já fui a Paraty duas vezes (amo a cidade), mas não consegui me programar para ir a Cunha. Quero conhecer o Lavandário e pegar meu carimbo da Estrada Real =)

    Acha viável fazer um bate volta a partir de Paraty?

    • Oi, Lid, pra ir ao Lavandário em bate-volta de Paraty é tranquilo, só não aconselho ficar para o pôr do sol, pra evitar pegar a estrada no escuro, pois é perigosa.

  3. Achei o pretexto para esse passeio perfeito: comemorar o fim da radioterapia junto da natureza! Um marco e tanto. O meio do dia pode não ter resultado em fotos perfeitas, mas o relato conseguiu transportar-me para o lavandário de Cunha. Acho que até senti um pouco do perfume das lavandas.
    Beijo gigante, querida amiga

    • Todos os dias são motivo de comemoração, mas infelizmente a vida não é só passear, então os eventos maiores merecem ehehe. Beijos e obrigada pela visita.

  4. Ahh quero tanto conhecer o Lavandário de Cunha! Sou louca pra fotografar esses campos roxinhos! Já estava com vontade de voltar a Paraty, vou aproveitar e casas os dois destinos no mesmo passeio. Obrigada pelas dicas

  5. Márcia que lugar super charmoso! Adoro lugares onde podemos contemplar flores. Certamente irei conhecer o Lavandário de Cunha. Curti saber que é possível fazer ensaios fotográficos. Devem ficar lindos né?

    • Oi, Carol, pensei que você já conhecesse, já que tem uma longa lista de lugares pelo Brasil. Aprobeite e marque um ensaio! Beijos

  6. Faz muito tempo que eu quero conhecer o lavandario de Cunha e sempre vai ficando pra depois… esse ano vai rolar! As suas fotos estão lindas 🙂

  7. Esse lavandario de cunha está na minha lista há muito tempo, as fotos ficam maravilhosas. O lugar parece ser lindo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui