Museu Norman Rockwell em Stockbridge: passeio pela cultura americana

Compartilhe:

Conteúdo do Artigo

Já ouviu falar em Stockbridge? Não, né? E Norman Rockwell? Então fica aqui que vou te apresentar ambos.

Museu Norman Rockwell

Meus anos como aluna e depois professora de inglês em um instituto que além da língua originalmente difundia a cultura americana teve grande influência na minha vida e isso se refletiu até nas escolhas de viagem. Quando sugeri visitarmos a Nova Inglaterra no outono para ver a mudança das cores das árvores, as decorações de abóboras nas varandas de madeira das cidadezinhas de New Hampshire e Massachusetts, fiz questão de incluir Stockbridge só para conhecer o museu Norman Rockwell.

Caso você não o conheça, ele ficou famoso com as ilustrações das capas da revista Saturday Evening Post ao longo de quase 50 anos. É muita coisa! Ver suas obras é como dar um passeio por uma inocente e idílica cultura americana, com imagens de crianças pescando em rios, ou exibindo o primeiro dente de leite caído, ou o soldado descascando batatas na cozinha da mãe, o peru à mesa no feriado de Ação de Graças.

Suas obras eram vistas como irreais, retrato de uma América que não existia. A curadora do Museu Norman Rockwell em Stockbridge diz que ele pintava a vida como ele queria que ela fosse. Saber que o autor cresceu e viveu na grande Nova Iorque talvez endosse essa afirmação. E me identifico: nasci e cresci em SP, mas são as coisas do campo que me encantam. E me identifico também com a opinião do diretor de uma galeria que expos alguns trabalhos de Rockwell:

“Quem fica esperando que lhes digam o que é boa arte ou arte ruim, está perdendo tempo.
Arte é simples: Ou ela significa algo ou não.”

Não tenho conhecimento de Arte e não é este o propósito do post, mas não posso deixar de apontar que embora Norman Rockwell tenha sido um artista talentoso e de grande sensibilidade, o fato de ter sido um ilustrador comercial não lhe rendeu o respeito merecido da crítica. O público pensava diferente: publicações do The Saturday Evening Post cujas capas eram de sua autoria vendiam em média 250 mil exemplares a mais.

O respeito como ilustrador – não artista – por parte da crítica surgiu nos anos 1960, quando suas obras se tornaram sócio-políticas, com temas como racismo e religião. The Problem We All Live With também foi criada para a capa de uma revista, a Look, mas retrata a icônica caminhada de Ruby Bridges à escola, escoltada por delegados.

Museu Norman Rockwell

O Museu Norman Rockwell

O museu é pequeno, não é necessário pular nenhuma sala para ganhar tempo. Está organizado cronologicamente. A sala com as capas do The Saturday Evening Post foi onde mais nos demoramos. Não só pela quantidade, mas porque são mesmo ótimas!

Museu Norman Rockwell

O humor era sempre presente em seus trabalhos para o Saturday Evening Post. Fico imaginando a que matérias suas ilustrações se referiam. O menino conferindo se o médico tem mesmo um diploma, o marinheiro tatuando nome do novo amor no braço – e riscando o velho, são alguns exemplos.

Um dos trabalhos de Rockwell de que gosto – mas que não vi no museu (tem apenas o estudo) – é Girl at Mirror, de 1954. A composição é fantástica: a menina se olha no espelho, possivelmente imaginando seu futuro como mulher, se seria atraente como a atriz da revista em seu colo. Entre a infância e a vida adulta, a puberdade fez com que abandonasse a boneca, deixando mais perto de si as novas ferramentas: batom, escova e pente de cabelo. O mobiliário na composição está fora de lugar, assim como nos sentimos nessa fase.

Museu Norman Rockwell
Estudo em carvão sobre papel de Girl at Mirror, de 1954

A inocência presente nos primeiros trabalhos não foi abandonada apesar da mudança dos temas. Norman Rockwell continuou transmitindo o desejo de um mundo mais bonito, justo e leve. “Faça aos outros como você gostaria que fizessem a você”. Simples, não?

O Museu Norman Rockwell fica em Stockbridge, cidadezinha onde Rockwell viveu seus últimos 25 anos, e existe desde 1969, na Main Street. Foi só em 1993 que se mudou para a área rural de hoje, onde também fica seu estúdio. Para visitar o estúdio é preciso agendar um tour pelo site. Mas programe-se para o período de maio a meados de novembro, pois fecha no inverno.

Museu Norman Rockwell
estúdio

Tem estacionamento gratuito e sombreado. Nos jardins há várias esculturas, canteiros e áreas agradáveis para caminhar. A loja de presentes tem itens lindos, vale passar por lá antes de ir embora.

Os ingressos custam US$25 (19 a 64 anos; gratuito para crianças e jovens até 18 anos) e podem ser comprados na bilheteria do museu ou pelo site do Museu Norman Rockwell. Abre diariamente das 10h às 16h, exceto às quartas-feiras, Natal, Ano Novo e Ação de Graças.

Ir a um museu e ver obras queridas é como encontrar um velho amigo. Com você é assim, também?

Outros Museus

Para celebrar a Museum Week, o grupo de blogueiras do 8on8 selecionou alguns museus pelo Brasil e pelo mundo para falar a respeito:

Picture of Marcia Picorallo

Marcia Picorallo

Escrevo o Mulher Casada Viaja com carinho desde 2014, compartilhando minhas impressões dos lugares por onde passei, inspirando e ajudando leitores a planejar suas aventuras.

Índice

Picture of Márcia, a viajante

Márcia, a viajante

Bem-vindo a bordo - e nem precisa apertar os cintos! Escrevo o Mulher Casada Viaja com carinho desde 2014, compartilhando minhas impressões dos lugares por onde passei, inspirando e ajudando leitores a planejar suas aventuras.

SAIBA MAIS

Assine a Newsletter

Resolva sua Viagem

Os artigos te inspiraram ou ajudaram no planejamento da viagem? Retribua sem pagar nada a mais por isso ao fazer reservas, comprar ingressos e seguro pelos links abaixo.
São os que uso para minhas viagens. É uma forma simpática de retribuir pela ajuda sem custo recebida.
Manter o site tem custo e é trabalhoso – e todo trabalho deve ser remunerado, concorda?

Hospedagem

Faça suas reservas de hotel, apartamento ou B&B

Aluguel de Carro

com parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior

Viagem Segura

Viaje com Seguro, viaje tranquilo!

Roteiro Personalizado

Não pode planejar tudo sozinho e prefere contar com minha ajuda? Clique .

Artigos Recentes

Leia Também

Siga no Instagram

Planeje sua Viagem Aqui

Blogs de viagem são muito úteis no planejamento de viagem e gratuitos para o leitor, mas têm um custo para serem mantidos no ar – além do trabalho para edição. Se você gostou das dicas do Mulher Casada Viaja, saiba que pode retribuir e contribuir para que continuem chegando gratuitamente a quem busca inspiração e informação de qualidade. Basta clicar sobre os links de nossos parceiros. Você planeja sua viagem e retorna a gentileza:

Aluguel de Carro

com parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior

Hospedagem

Faça suas reservas de hotel, apartamento ou B&B

Ingressos sem Fila

Ingressos de atrações, excursões e tours

Viagem Segura

Viaje com Seguro, viaje tranquilo!

Roteiro Personalizado

Não pode planejar tudo sozinho e prefere contar com minha ajuda? Clique .

COMENTÁRIOS

5 respostas

  1. Amei conhecer o Museu Norman Rockewell em Stockbridge pelo artigo. Não conhecia a obra desse artista e fiquei encantada. Quanta expressão e mensagens em ilustrações tão pequenas (uma capa de revista!). Simplesmente sensacional. A imagem de Girl at Mirror que você gosta é realmente intrigante. Cheia de camadas. Obrigada por compartilhar.

  2. Respondendo sua pergunta inicial, eu nunca tinha ouvido falar de Stockbridge e de Norman Rockwell, mas gostei de conhecer as obras do artista/ilustrador. Muito interessante o museu! Uma caminhada pela história recente norte-americana!

  3. Eu nao conhecia este museu e nem mesmo este artista. Na verdade, nao conheço praticamente nada relativa à cultura norte-americana.
    Adorei o “The Problem We All Live With”… tao antigo, mas infelizmente tao contemporâneo!
    E eu nao sei se classificaria os quadros que tanto desejo ver como “velhos amigos”, mas eu te entendo: a emoção de ver presencialmente aquilo que sempre víamos em livro é indescritível!

  4. Realmente as obras do Museu Norman Rockwell parecem um passeio pela cultura americana, retratos de um cotidiano perfeito. Gosto muito desse tipo de arte contemporânea, pois é relativamente fácil relacioná-la com a época com que foi criada. Não conhecia nada do artista e achei interessantíssimo!

  5. Oi Marcia, que trabalho maravilhoso do Norman Rockwell, eu não conhecia.
    Fiquei encantada com a obra que você destacou da menina. Muito interessante. Acho que meu marido adoraria esse museu e essa região da Nova Inglaterra é incrível. Vou colocar Stockbridge num roteiro futuro.
    Valeu a dica!

    Bjs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa Newsletter!

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos por e-mail.