El Calafate: o que fazer por lá

IMG_1102

El Calafate, no sul da Patagônia Argentina, é uma cidadezinha fofa, tranquila e dominada pelo lindo Lago Argentino. Mas a maioria dos visitantes quer mesmo saber das atrações no seu entorno, seja a 80 km de distância, como o Parque Los Glaciares onde fica a geleira Perito Moreno, ou a pouco mais de 200 km, como a região do tão famoso quanto belo Fitz Roy, em El Chaltén. Além disso, a fronteira com o Chile é logo ali, e você pode aproveitar para conhecer um dos parques mais lindos do mundo: o de Torres del Paine.

IMG_1070

Se você vai a El Calafate, vai certamente ver o glaciar Perito Moreno, que fica no Parque Nacional Los Glaciares. Ir a El Calafate e não vê-lo é como ir a Paris e não ver a Torre ou ao Rio e não ver o Cristo. Ou a Londres e não ver o Big Ben e a NY e não ver a Estátua da Liberdade. Ou… well, you’ve got it!

IMG_1048
Ah, isso em São Paulo! Acabaria com nossos problemas de abastecimento de água…


NO PARQUE LOS GLACIARES

Para chegar lá é fácil, você segue pela av. Libertador no sentido oposto ao do aeroporto, vai olhando o lindo lago Argentino à sua direita, e quando chegar a uma bifurcação, ainda são mais 40 km pela frente e a paisagem fica mais montanhosa e ganha curvas. Logo à frente, a portaria do Parque. Mas quase todo mundo vai de excursão, pois contrata passeio de catamarã ou sobre a geleira, como nós fizemos, e aí é preciso já sair de El Calafate com o ônibus da agência. A única autorizada a fazer o minitrekking e o Big Ice é a Hielo & Aventura, mas as demais agências de El Calafate também vendem o passeio. Se você quiser apenas observar a geleira, pode ir por conta. As plataformas de observação dão a melhor visão da Moreno, pois foram construídas em vários níveis. Alguns pontos têm proteção de painel de vidro contra o vento forte e gelado.

O ingresso do Los Glaciares
O ingresso do Los Glaciares

O trajeto de 80 km levou, do nosso hotel no Centro até a entrada do parque, cerca de 1h30. O ônibus é limpo e bem confortável e uma gravação de áudio fala um pouco sobre a geleira. A cobrança do ingresso ao parque é feita por um funcionário que entra no ônibus, pergunta a nacionalidade de cada um e toma notas em um tablet. Faz isso pois integrantes do Mercosul têm desconto, pagando 150 pesos. Quando fomos, o passaporte não foi solicitado, mas é bom garantir e levar o seu.

O portal de entrada do Los Glaciares
O portal de entrada do Los Glaciares

Após o pagamento (em dinheiro) e entrega dos ingressos, o ônibus continua pela única estrada (asfaltada) do parque, de onde você já avista a enorme língua de gelo que sai do vale, que é a Perito Moreno. Há um mirante, onde o ônibus não para, pois segue direto à praça onde começa a série de plataformas e onde há lanchonete, banheiros e loja de suvenires.

Wow!
Wow! logo na primeira vista

A agência vai pedir que leve seu almoço e imagino que façam isso para evitar aglomeração na única lanchonete local. Não vi mesas para quem leva lanche e as pessoas acabam comendo nas plataformas mesmo. Mesas de picnic eu avistei do ônibus, em áreas mais longe das plataformas. Apesar disso, não há lixo pelo chão e atenção: não há cestos de lixo, então todo o lixo que você produzir deverá ser levado de volta com você até El Calafate. Há banheiros grandes e relativamente limpos (não é padrão Fifa, mas muito mais limpos do que muitos brazucas).

A área de apoio, com lanchonete, banheiros e lojinha
A área de apoio, com lanchonete, banheiros e lojinha
IMG_1081
Algumas das opções da lanchonete local
IMG_1082
O câmbio, claro e sem pechincha

Para chegar às plataformas inferiores, pessoas com mobilidade reduzida contam com um elevador. Embora haja mais de 300 degraus, o esforço vale muito a pena e há bancos para descanso em algumas plataformas.

DSC_2523

Não custa avisar: as passarelas são de metal perfurado, então não vá de saltinhos ou saltões.

IMG_1055

Em alguns pontos, a incidência da luz do sol sobre o gelo o deixa de um azul reluzente, como se houvesse uma lâmpada instalada entre o gelo.

DSC_2542

A melhor forma de avistar a geleira é mesmo pelas plataformas e passarelas, pois você a vê de cima a baixo. Não fiz o passeio de catamarã então não sei da vista que ele proporciona. O passeio de barco que fiz (incluso no minitrekking) foi legal por chegar perto dos icebergs desprendidos da geleira e por dar uma outra perspectiva dos paredões.

DSC_2530

A agência te dá duas horas e meia para explorar as passarelas e lanchar e depois seguimos de ônibus até o píer de onde saem os barcos para o minitrekking, mas isso eu conto em outro post, o Perito Moreno: Caminhando sobre o Gelo (link no final deste).

DSC_2527

O barulho do gelo desprendendo é muito interessante, principalmente na primeira vez que se ouve. Assemelha-se a um trovão longo ou ao som de um morteiro. A diferença se deve ao tamanho do bloco de gelo que se desprendeu. Todo mundo fica com as câmeras a postos, na esperança de flagrar o acontecimento. Vi vários, mas não gravei nenhum.

À distância, o gelo que se desprende parece pequeno diante da imensidão do paredão, mas calculo que tenham no mínimo uns três metros. Seu tamanho fica mais claro quando tomamos os barcos e navegamos próximos a eles.

Gravei o som de um bloco caindo. Não se decepcione. Este foi pequeno. Ao vivo, tudo é sempre melhor, lembre-se.

Se você quiser programar sua viagem para 2017, 2018, talvez testemunhe o fenômeno de ruptura. É que ciclicamente o glaciar cresce e toca a península de Magalhães (onde ficam as passarelas) e obstrui o lago. A água aos poucos derrete o bloco de gelo, que vira um túnel ou ponte, dependendo do seu ponto de vista. Quando desaba, é um espetáculo para os olhos e ouvidos. A última vez em que isso aconteceu foi dezembro/13.
Atualização: Será que são os efeitos do aquecimento Global? Estava eu navegando pela Internet quando vi a notícia da ruptura em março/2016, um ano antes do previsto!!! Veja o vídeo aqui.

A ruptura
A ruptura

Ainda no Los Glaciares, você pode fazer outras atividades que, dependendo da época do ano e das condições climáticas, podem acontecer ou não:

– Caminhar sobre o Perito Moreno, num passeio denominado Minitrekking, que inclui uma curta navegação e a caminhada em si.  Leia post em que descrevo minha experiência.

Mini trekking na Perito Moreno

– Big Ice no Glaciar Perito Moreno: navegação e caminhada no Gelo. O tempo de caminhada é superior ao mini trekking e a área é mais “acidentada”, exigindo maior esforço físico.

Safari Náutico: navegação pelo Lago Rico que permite ter uma visão mais próxima do glaciar Perito Moreno.

NA CIDADE

mirante do Lago Argentino e montanhas, na Av. El Lbertador

– apostar no cassino da cidade, na Av El Libertador.

DSC_2278

PERTO DA CIDADE

Todos os Glaciares: navegação em catamarã que percorre os principais glaciares do Parque Nacional Los Glaciares.

bg_tres-glaciares

– Se você se entusiasmar com o mundo do gelo, pode visitar o Museu Glaciarium e seu Glaciobar, o bar de gelo com temperatura ambiente de 10 graus negativos. Fica a 6 km de El Calafate.

Balcon El Calafate, as montanhas chapadas que ficam na direção oposta do Lago Argentino. As agências fazem passeios com 4X4 até lá.

Estância Cristina: estâncias são fazendas e nesta você aprenderá sobre os desbravadores da Patagônia e sobre técnicas de tosquia de ovelhas. Depois você é levado ao mirante do Glaciar Upsalla. Também inclui navegação no Lago Argentino.

– Pesca Esportiva: o Lago Roca é onde se encontram as melhores trutas. Encontrei um grupo animado de pescadores americanos aposentados que atravessaram o continente americano para pescar!

– Trekking, Mountain Bike, cavalgada…

– Se você tiver mais tempo em El Calafate e região e se gostar de caminhadas entre montanhas – ou de subi-las -, pode incluir alguns dias em El Chaltén, a 214 km, onde fica o famoso Fitz Roy (não confunda com a cidade Fitz Roy, que fica mais a Leste). Se não gostar de caminhadas, pode fazer um bate-volta e apreciar a vista motorizada ou motorizado.

Fica para minha próxima vez...
Fica para minha próxima vez…

– Ali pertinho, também tem um passeio que eu queria muito fazer, mas infelizmente não consegui: caiaque entre icebergs desprendidos do Upsala Glacier.

No post anterior eu disse que El Calafate não é estação de esqui. Não é, mas tem escola de esqui e outras atividades na neve, no Calafate Mountain Park

tubing-1

Como você deve ter percebido, há passeios contemplativos, para quem não gosta, não quer ou não pode estar em ação e há passeios mais ativos. Seja qual for sua opção, as paisagens são lindas e para nós que moramos em um país quente, a sensação do frio no rosto em pleno verão é algo singular. E venta, venta muito.

Site oficial do parque Los Glaciares: clique aqui.
Posts Relacionados (clique sobre o título para ler mais sobre o Sul da Patagônia)

El Calafate: Hospedagem

De El Calafate a Torres del Paine (este post traz links para publicações sobre Torres del Paine)
 
El Calafate, aquela da geleira Perito Moreno

Perito Moreno: Caminhando sobre o gelo

Patagônia Argentina e Chilena: plano de viagem

 

 

Anúncios

11 comentários sobre “El Calafate: o que fazer por lá

  1. Viviane 14 de agosto de 2015 / 15:51

    Parabéns, já li inúmeros posts sobre Calafate e o seu, até agora foi o melhor e mais completo, estou indo daqui a 15 dias e desconhecia essa escola de esqui, muito obrigada pelas informações.

    Curtir

    • mulhercasadaviaja 14 de agosto de 2015 / 17:09

      Ou Viviane, obrigada pelo comentário. Acho que as pessoas não comentam porque visitam mais no verão. Eu também fui no verão, então não conheço esse parque. Me conta o que achou quando você voltar de lá, assim a gente ajuda outros leitores. Abraços e bom Calafate pra você.

      Curtir

  2. Eleonora Pfeil 27 de agosto de 2015 / 19:29

    adorei suas dicas! Vc sabe me dizer de um jantar em torno de uma fogueira e que se vai de trenó?? dura cerce de 6 horas e se vai as 18:30hs de El Calafate?

    Curtir

  3. Ivan Daniel 31 de dezembro de 2015 / 20:27

    Tenho pesquisado sobre os destinos El Calafate e Torres Del Paine, foi o melhor post ótimas dicas. Gostaria de perguntar você acredita que da para realizar estes passeios com duas crianças de 5 anos?.

    Curtir

    • mulhercasadaviaja 3 de janeiro de 2016 / 22:14

      Oi, Ivan, bem vindo ao blog e obrigada pelo feedback positivo! Viajar com crianças sempre é possível dependendo da disposição de adultos e crianças.
      Em El Calafate, a maior atração é o Parque los Glaciares, onde fica a geleira Perito Moreno. Além de explorar as diversas vistas das passarelas em frente à geleira, dá pra fazer o passeio de barco e caminhadas leves com crianças. Por questões de segurança, alguns passeios não são permitidos para a idade dos seus, como o Big Ice e o Minitrekking. O Estância Cristina é um passeio muito popular e talvez seja legal para crianças, mas como não o fiz, sugiro que você pesquise se não é cansativo. Abraços e boa viagem!

      Curtir

  4. Débora Dantas 20 de janeiro de 2016 / 19:34

    Olá como vai?
    Adorei seu blog…..gostaria de saber se câmbio é fácil em El Calafate para a troca de Reais?
    Desde já agradeço!!

    Curtir

    • mulhercasadaviaja 20 de janeiro de 2016 / 19:39

      Bem vinda, Débora! No centrinho tem ag bancária e casas de câmbio, mas nao trocamos lá, então não sei se aceitam ou nao. A maior parte do comércio aceita dólares, mas aí é preciso ver se a cotação compensa. Desculpe não poder ajudar. Abraços

      Curtir

  5. katia 22 de agosto de 2016 / 13:19

    Oi! Pesquisando sobre El Calafate achei seu blog, Achei muito legal sua disposição em organizar tudo sozinha. Também estou vendo o que é possivel ir/fazer no periodo entre o Natal e Ano Novo, por isso estava pensando em ficar apenas em El Calafate, o que voce acha?Me disseram que o safari/ passarelas/ e minitrekking é feito em 1 dia apenas ou é melhor faze-los um de cada vez. Estaremos indo eu, meu marido e 1 filha de 16a. Grata. Abraços

    Curtir

    • Marcia, blogueira do Mulher Casada Viaja 22 de agosto de 2016 / 14:44

      Oi, Katia, Olha, se você ficar uns 3 dias em El Calafate já terá feito os passeios principais. É bem pequena a cidade. Se não quiser ir a TdP, tem a opção de El Chaltén ou mais longe: Ushuaia. Dá pra fazer esses passeios que vc citou em um dia só, sem problemas, a não ser que vocês queiram explorar bem o parque onde fica a Perito Moreno e fazer picnic, caminhadas, etc. Mas o minitrekking é rápido e tem duração definida, então não adianta reservar um dia só para ele, pois vai sobrar um bom tempo. Boa viagem pra vcs!

      Curtir

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s