Alasca: o que fazer em Anchorage e outras dicas

Acomodada entre montanhas e o mar, Anchorage foi onde tive as primeiras impressões do Alasca, mas não as mais marcantes. Confira o que fazer em Anchorage, onde comer e ficar, além de outras dicas práticas.

Em alguns casos, o melhor de um lugar não é o que se tem para fazer, e estar lá e sentir as difereças climáticas, históricas, geográficas e culturais justifica a viagem. Anchorage é exatamente o caso. Você provavelmente vai incluí-la no roteiro pelo Alasca por causa do aeroporto, porta de entrada do Alasca. Outra razão é que Anchorage está entre 2 pontos turísticos dos mais relevantes: ao norte o Denali Park e ao sul Portage e Seward.

Minhas impressões de Anchorage, a cidade mais populosa do Alasca, onde vive quase metade da população do estado. Não achei a cidade gostosinha, acolhedora. Fiquei surpresa com os modernos prédios do centro e admirada com os muitos lagos e seus hidroaviões. As montanhas estão mais distantes no horizonte do que o mar, cujas praias mais se parecem praias de lago: areia escura e nada de ondas. Talvez os dias cinzentos interferiram no meu julgamento. Mas esta é minha opinião e experiência, então vá e confira com seus próprios sentidos.

Para te situar nesta viagem, viajei com marido e filha na última semana de agosto. Para começar do início, leia Roteiro de 7 dias no Alas e Planejamento de Viagem (com preços). Lá tem informações sobre melhor época para ir ao Alasca, quanto tempo ficar, como economizar, que transporte usar, enfim, um mini guia de viagem ao Alasca. Para ler tudo que foi publicado sobre o Alasca aqui no Mulher Casada Viaja, vá até a página Alasca

O que Fazer em Anchorage

O mapa abaixo aponta, além dos pontos turísticos de Anchorage, restaurantes, lojas e supermercados e os três hotéis em que nos hospedamos, em diferentes partes da cidade. Em 1 dia é possível conhecer os principais pontos da cidade, mas se você quiser fazer trilhas e bate-voltas, reserve mais tempo.

Aeroporto de Anchorage

Se como nós, você chegar a Anchorage de avião, ele será uma bela introdução a Anchorage. Uma galeria expõe a história do aeroporto, intimamente ligada à de Anchorage, roupas e objetos da cultura inuit. Pelos corredores das salas de embarque, há esculturas e taxidermia, mas quase tudo nos lembra que estamos em um lugar diferente, nas pessoas, nos cardápios dos restaurantes e nas lojas de souvenirs. Leia Aeroporto de Anchorage: a viagem ao Alasca começa aqui.

anchorage aeroporto

Centro de Anchorage

É fácil se localizar no centro de Anchorage, as ruas são nomeadas por números e e letras e dá pra estacionar e fazer tudo a pé. Por falar nisso, no centro há parquímetros (aceitam moedas e cartões) no horário comercial dos dias de semana.

As lojas de souvenirs, museus, centro de informações turísticas, restaurantes e bares de Downtown Anchorage se concentram entre a 4th Ave e a 7th. Difícil explicar, mas não há uma unidade arquitetônica que dê uma cara ao centro de Anchorage. Há alguns poucos edifícios altos, mas a maioria é composta por prédios baixos de 2 ou 3 andares e arquitetura sem grandes atrativos. O centro da cidade é bem cuidado, com canteiros de flores, vasos nos postes de luz, calçadas largas, mas não encanta.

Alasca Anchorage o que fazer

O Centro de informações turísticas fica na Rua F com a 4th Ave e merece uma passadinha. Trata-se de uma cabana de toras de madeira, com telhado verde, uma ilha de aconchego nesta cidade com cara sisuda.

Alasca roteiro quantos dias
Cabana de Informações ao Turista em Anchorage

É na 4th que ficam as lojas de souvenirs, com suas divertidas camisetas, não deixe de conferir. Muito gira em torno de ursos e alces, e há algumas lojas de peles de raposa e de outros animais que podem ofender seus defensores, mas lembre-se de que estamos num estado onde a caça é parte da cultura. Infelizmente, muito ali provém de animais criados justamente para o comércio de peles, então que tal não incentivar esta prática não comprando?

Se estiver chovendo, o que não é difícil, você pode se abrigar no Anchorgae 5th Avenue Mall, um shopping center fechado, como os do Brasil. Fica na 5th com a Rua C.

Há algumas esculturas pelas ruas, mas a maior parte são peças de pelúcia das lojas de souvenirs.

A maconha para uso recreativo foi legalizada em 2014 no Alasca e você vai encontrar lojas que comercializam a cannabis ao lado de lojas de souvenirs. Se quiser comprar, leve seu passaporte e peça ao balconista. Para transportar no carro, a lei exige que esteja num compartimento fechado e no porta malas. E, claro, não dirija under the influence. Esta fica na 4th:

Parque do Terremoto (Earthquake Park)

Em março de 1964, Anchorage foi o epicentro de um dos maiores terremotos da América do Norte, que atingiu 9.2 na escala Richter. Durou apenas 4 minutos, mas transformou o relevo de uma área imensa. O Earthquake Park explica o evento em painéis de texto e imagens, mas o que impressiona mesmo é ver o movimento de terra que causou.

Lago Spenard

Os céus de Anchorage são pontilhados por hidroaviões, algo a que não estamos acostumados, então eu achei que observar seus pousos e decolagens foi uma atração turística! O Lago Spenard é bem centralizado, perto do aeroporto de Anchorage, e um lugar bonito para curtir um final de tarde.

Anchorage hotel perto aeroporto

Leia também:
Alasca: Roteiro de 7 dias e planejamento de viagem (com preços)
Alasca: Cruzeiro nos Fiordes de Kenai, em Seward
RV (Motorhome) ou carro+hotel no Alasca? comparativo de custos
Roadtrip entre Anchorage e Seward, a melhor do Alasca
Denali Park, Nós na Natureza Selvagem
Aeroporto de Anchorage: a viagem ao Alasca começa aqui

Anchorage Museum

Estava na minha lista, mas faltou vontade da família conhecer o museu de Anchorage, o maior do Alasca, com acervo de artes e ciência. Se você foi ou for, me conta o que achou, aí nos comentários. Fica na 625 C Street, no centro.

Delaney Park/Park Strip

Originalmente um campo de pouso, este parque linear entre a 9th e a 10th é usado pelos moradores para prática de esportes. Um deles se supreendeu ao me ver fotografar a locomotiva da Alaska Railroad nos anos 1940, e acabamos conversando um pouco, especificamente sobre alces. Ele nos contou que é bem comum encontrá-los nos quintais das casas, com chifres enroscados em lampadinhas de natal, como vemos em desenhos animados. Nas trilhas próximas da cidade a chance de vê-los é ainda maior e há muitos acidentes envolvendo atropelamentos de alces. Foi então que entendi porque há tantos carros em Anchorage com a frente amassada – e porque eles precisam de pickups muito altas.

Ship Creek

Numa viagem pelo Alasca você terá chance de ver salmões subindo os rios para desovar em vários pontos. Se quiser garantir isso ainda em Anchorage, vá até Ship Creek, onde tem uma ponte construída para este fim.

Céu, à procura da Aurora Boreal

Eu sabia que não teria muitas chances de ver as luzes do norte, ou aurora boreal, no final do verão, ainda mais em Anchorage. Elas são mais comuns uns 600 km ao norte, no círculo polar ártico, e tendem a dar as caras no inverno. Mas eu sempre olhava para o céu, vai que… Abaixo, pôr do sol às 22 horas.

Outras atividades

Pesca

Nunca vi tantos pescadores como no aeroporto de Anchorage e até no centro da cidade é possível pescar várias espécies de salmão (sim, existem várias espécies, só aprendi isso lá), em Ship Creek.

Voar num hidroavião

Eu quase subi num hidroavião para voar sobre o Denali, faltou um tantinho mais de estímulo. Mas além de voos para avistar ursos ou descer em geleiras, é compreensível que num estado do tamanho do Alasca e com poucas rodovias, o hidroavião seja um meio de transporte. E se você tem pouco tempo para ir ao Denali, por exemplo, pode ser uma opção. Uma das empresas de Anchorage é a Fly Rusts.

O que Fazer perto de Anchorage

Alaska Conservation Wildlife Center

Quando publiquei este post, ainda não havia escrito especificamente sobre o Alaska Conservation Wildlife Center, um parque que recebe animais resgatados da natureza por motivos diversos. Sua chance de ver bem de pertinho animais como renas, ursos, alces, caso não os tenha visto à solta na natureza. Fica na milha 79 da Seward Highway, 72 quilômetros ao sul de Anchorage. Você pode fazer um bate-volta ou parar lá a caminho de Seward, como nós fizemos e recomendo. Conto sobre esta roadtrip em detalhes, que é a mais bonita do Alaska, em Roadtrip entre Anchorage e Seward, a melhor do Alasca.

Alasca melhor época viagem

Cruzeiro na Baía da Ressurreição, em Seward

Já contei em Alasca: Cruzeiro nos Fiordes de Kenai, em Seward, que sonsidero este passeio de barco em Seward uma das melhores coisas pra se fazer no Alasca. É possível fazer bate-volta a partir de Anchorage, mas é melhor dormir ao menos uma noite em Seward, pois a região tem muitas trilhas – e a cidadezinha é um encanto! Muita gente faz o trecho de trem, e os barcos partem e chegam exatamente neste intervalo.

Alasca seward cruzeiro
a gaivota kittiwake

Portage Valley, Whittier e William Sound

Vou contar em detalhes sobre Portage e Whittier (ainda não tinha feito isso, quando escrevi este post), mas saiba que a cerca de 1 hora de Anchorage, pela Seward Hw, você chega facilmente a um parque com duas geleiras, a Byron e Portage, ambas acessíveis por trilhas fáceis. Lá tem um centro de informações ao turista muito interessante para quem está com crianças. Fizemos uma trilha rapidinha até uma geleira (meio decepcionante par quem viu outras enormes de perto), mas valeu o passeio. Portage Valley fica pertinho do Alaska Wildlife Conservation Center, então dá pra combinar os dois passeios se você não for fazer trilhas.

Alasca portage whittier

Seguindo pela estrada Portage Glacier, chegamos a um túnel que leva a Whittier. Uma cidade portuária com cara de Rússia, que não tem quase nada a fazer, mas o trajeto e a experiência de estar num lugar tão pitoresco valem a viagem. Dirigimos sobre os trilhos no túnel até a cidadezinha que tem apenas 1 edifício, onde moram todos os residentes, poucas casas e menos restaurantes do que os dedos de uma mão.

Whittier Alasca
Whittier, vilarejo portuário no Vale Portage

Trilhas perto de Anchorage

Não peguei nenhuma trilha perto de Anchorage, já que ficamos muito pouco na cidade e nossa adolescente não é de caminhadas. Mas reuni algumas delas aqui, pesquisadas no material que eu trouxe do Alasca.

  • Flattop é a trilha mais popular usada por turistas e moradores de Anchorage e dá pra ser feita em 3 horas. Se você estiver sem carro, o Flattop Mountain Shuttle oferece transporte do centro de Anchorage até o Flattop por $22 ida e volta, por pessoa.
  • a trilha Tony Knowles é um pouco mais longa: tem 17 km, mas é praticamente toda plana e pavimentada, ótima para bikes. Leia mais aqui.
  • Há muitas trilhas de longa duração na região de Anchorage, como Williwaw Lakes e Crow Pass. Não as conheci, só deixei o nome para você continuar a pesquisa se tiver interesse.

Onde comer em Anchorage

Não é preciso procurar muito para achar algo diferente de nossa rotina alimentar. Na rua mais turística de Anchorage, a 4th, você encontra carrinho vendendo hot dog de carne de rena.

Nosso primeiro café da manhã foi no Dennys, uma grande rede de fast food, e na unidade de Anchorage o cardápio trazia diversos itens preparados com carne de rena. Julia feliz da vida com seu primeiro café da manhã american style no Alasca:

Como a conta ficou alta, nos demais dias a gente comeu no quarto mesmo, comprando pães e outros produtos matinais no Walmart ou Target. Os preços estão no post Roteiro de 7 dias no Alasca e planejamento de viagem.

O primeiro salmão do Alasca que provamos também foi em Anchorage, no Sullivans Steak House (320 5th ave.). Se não houvesse tanta diferença de câmbio, teria sido mais barato do que uma refeição em SP: 3 salmões, 2 cervejas e 1 suco por $103.

Anchorage também tem Olive Garden, outro restaurante de rede, mas de comida italiana saborosa e com preços bons. Gosto de pedir o Tour of Italy ($23). Uma Bud sai por $5 e uma massa com peixe ou carne vermelha saiu por $22. A salada família é cortesia, mas não a achei tão fresca como em outras cidades americanas.

Para quem gosta de caranguejo, lagosta, ostras, pescados em geral, o Alasca é o paraíso. Outra carne comum por ali é a de iaque. Eu provei um hambúrguer de iaque e achei saboroso, mas acho que não teria coragem de comer um de alce. Aliás, o Alasca para veganos é de doer. Além das opções nos restaurantes, as lojas são cheias de pele de animais, então se você é mais sensível, prepare-se.

Onde Ficar em Anchorage

Com o dólar beirando os 4 reais, foi bem difícil achar hospedagem em Anchorage que não estourasse o orçamento. Nos hospedamos em hotéis com notas superior a 8 no Booking.com, com diárias entre USD$170 a USD$190. Foram 4 noites em Anchorage, em 3 hotéis diferentes. Não há trânsito pesado em Anchorage, mas se você qu

Nas duas primeiras noites, logo que chegamos ao Alasca, ficamos no Aptel Studio Hotel. Embora tenha o nome de hotel, são quartos equipados com pequena cozinha e estacionamento gratuito.

Depois de voltar do Denali Park, ficamos no Anchorage Grand Hotel, no centro de Anchorage, mas o cansaço era tanto que nem aproveitamos a boa localização e não saímos do quarto à noite nem pra jantar. O hotel é bem simples, instalado num prédio baixo típico do centro, com estacionamento próprio, mas pequeno. Como ficamos só poucas horas, não nos incomodou ficar no térreo, mas se você ficar mais tempo, peça um andar alto para ter mais privacidade.

Na noite em que voltamos de Seward, última no Alasca, nos hospedamos bem pertinho do aeroporto, no Courtyard by Marriott Anchorage Airport, o melhor de todos os 3 hotéis, com mais estrutura e conforto. Eles oferecem transporte gratuito até o aeoroporto.

Foto divulgação Booking.com

Anchorage não tem muito trânsito, então se você alugar um carro pode se hospedar em qualquer ponto da cidade. Veja no Booking.com outras opções de hotéis, B&B e casas de temporada em Anchorage.

Espero que esteja mais fácil para você saber o que fazer em Anchorage, agora. Confesso que fui bem específica e não compartilhei muito minhas impressões da cidade porque ainda acho difícil traduzir o Alasca em palavras. Acho que preciso de uma nova visita!

Assine a nossa Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba dicas imperdíveis de viagem!

7 COMENTÁRIOS

  1. Nossa Márcia! O Alasca é um lugar que tenho muita vontade de ir mas não sei absolutamente nada do lugar. O tipo de destino que fica só na idéia mas ainda não pensei em tirar isso do papel. Seu post me deu uma encorajada! Adorei saber sobre Anchorage e já vou ler todos os outros posts da série!

    • Que bom, Liany. A região entre Anchorage e Seward foi a de que mais gostei. Ainda faltam alguns posts, vai acompanhando. Qualquer coisa pode perguntar. Abraços!

  2. Um dos meus maiores sonhos de viajante é conhecer o Alaska! Com certeza Anchorage é um bom começo pra explorar a região, né? Obrigada pelas dicas.

  3. Nossa, morro de vontade de ir ao Alasca e ao Canadá para conhecer estes lugares. Ancorage deve ser maravilhoso e fiquei encantada com a sua descrição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui