Aeroporto de Anchorage: a viagem ao Alasca começa aqui

Viajar envolve não só o destino, mas todas as vivências que provamos durante o caminho até ele, e neste aspecto os aeroportos mais modernos oferecem uma experiência de viagem única ainda entre seus corredores e salas de embarque, como um trailler de filme ou o abre alas de uma escola de samba dão uma ideia do que está por vir. Confira como é o aeroporto de Anchorage Ted Stevens, onde a viagem ao Alasca começa.

Já contei que o Alasca entrou no nosso roteiro pelas Montanhas Rochosas Canadenses por um pecado capital meu, o da gula. Não bastava ficar apenas no Canadá, eu tinha que aproveitar a relativa proximidade e pegar 2 voos até Anchorage, a partir de Calgary. Não coincidentemente, foram os 2 aeroportos (até escrevi Calgary: quando o aeroporto te abraça) de partida e chegada que mais me impressionaram não só durante esta viagem, mas dentre as muitas que já fiz. Neste post você vai encontrar:

  • informações sobre a arte e elementos expostos no aeroporto de Anchorage
  • área de locadoras de veículos
  • hotéis perto do aeroporto de Anchorage
  • voos até Anchorage e relato dos nossos
  • imigração norte-americana no aeroporto de Calgary
  • links para outros posts sobre o Alasca

Como é o aeroporto de Anchorage Ted Stevens

O Ted Stevens Anchorage International Airport fica a apenas 5 quilômetros do centro de Anchorage e recebe voos da Air Canada, Alaska Airlines, American, Delta, entre outros. Algo pouco comum em aeroportos americanos, conta com um terminal de trem, além de outros elementos presentes em grandes aeroportos, como variedade de lojas, restaurantes e área para locadoras de automóveis. Mas estamos falando de Alasca, então nada é tão igual ao que há por aí. Além de suas bem-vindas peculiaridades, as esculturas e taxidermia pelos corredores são uma forma de nos introduzir à cultura alasqueana. Registrei alguns deles e compartilho aqui

anchorage aeroporto
No portão B4, um conjunto de 15 gansos canadensees de madeira decoram o corredor

Ao lado das escadas rolantes do nível de transporte, vemos 3 animais da região. O boi almiscarado, por exemplo, é um bovino do Ártico cuja pele é 8 vezes mais quente que da lã de ovelha.

anchorage aeroporto

Muitos corredores têm elementos típicos, como animais empalhados (pessoais sensíveis, por favor saibam que estes animais também morrem de morte natural, não foram necessariamente mortos por um caçador; mas muitas vezes foram), esculturas e uma das coisas de que mais gostei foi o painel feito com fotos do Alasca publicadas no Instagram, olhem que demais esta ideia (segunda foto abaixo):

anchorage aeroporto
urso pardo empalhado em exposição nos corredores

A sala onde desembarcamos, no terminal Sul (voos domésticos), tem algumas esculturas vintage que servem de bancos – pra conquistar qualquer amante de viagens!

Retiramos nossa bagagem e seguimos para a área das locadoras de veículos, que tem uma passagem muito bonita, com vitrines de produtos inuíte (esquimós) e painéis com a história do aeroporto de Anchorage, um verdadeiro museu. As luminárias do teto piscam, representando as luzes do norte, ou aurora boreal, que infelizmente não vimos por ser verão e haver muita luz e pouco frio.

As lojas de presentes contam com muitos produtos típicos, mas achei as do centro de Anchorage mais legais.

Salmão enlatado e peixe defumado, nas lojas do aeroporto
anchorage aeroporto
Barbearia dentro do aeroporto

Locação de carro em Anchorage – mais problemas!

A área destinada às locadoras não é das maiores, mas fica bem reservada, ao final do corredor-museu de que falei acima. Em compensação, o acesso à garagem é bem fácil, também.
Eu sempre disse que planejo tão bem nossas viagens que quase nunca temos perrengues, mas esta viagem desestabilizou esta verdade! Além do voo SP-Calcagry cancelado da Aeromexico e do pepino do sobrenome de solteira (leia mais abaixo), quando fomos ao balcão da Alamo para retirar o carro reservado nos deram um hatch, sendo que eu tinha reservado da categoria do Corolla, ou seja, um sedan, para ter as 3 malas escondidinhas no porta-malas generoso. Mesmo depois de afirmar que eu conhecia meus direitos de que em caso de não haver carro disponível na categoria reservada receberia um upgrade gratuito, a funcionária insistiu em cobrar a diferença. A sorte é que eu tinha reservado com a Rentcars, que depois do fim da viagem recebeu meu relato e comprovantes e resolveu a questão, com a Alamo cancelando a cobrança da diferença no cartão de crédito.

Onde ficar perto do Aeroporto de Anchorage

Anchorage é relativamente pequena e não há trânsito entre o centro e o aeroporto, mas preferimos ficar pertinho do Ted Stevens ao deixar o Alasca, pois nosso voo sairia pela manhã – e eu achei que daria tempo de passear pelo lago Spenard, mas não deu. Ainda bem que tínhamos passado um final de tarde ali, observando o vai e vem de hidroaviões. A dica de sempre é reservar com o máximo de tempo possível para garantir boas opções, de preferência tarifas canceláveis para continuar rastreando preços e fechar o melhor. No post O que Fazer em Anchorage eu listo os outros hotéis em que ficamos e dou mais opções.

  • Courtyard Anchorage Airport – Foi um dos 3 hotéis em que ficamos (coisas de blogueiro de viagem), a apenas 3 km do aeroporto. Apesar de servir a quem viaja a negócios, tem uma boa área de lazer para famílias. O café da manhã não estava incluso em nossa tarifa, mas nesta viagem compramos muita coisa em mercados e lojas de conveniência para economizar no café da manhã. Os hóspedes deram nota 9,1 no Booking.
  • Comfort Suites Anchorage International Airport. Outro hotel perto do aeroporto com nota 9 mas custo melhor e café da manhã incluso.
  • The Lakefront Anchorage – Este hotel tem vista privilegiada para o lago Spenard, onde pousam e decolarm hidroaviões. Avaliado em 8,4 tem um custo similar aos demais,
Anchorage hotel perto aeroporto
O Lakefront visto da margem oposta do Lago Spenard
  • Holiday Inn Express – A 4 km do aeroporto, oferece serviço de transporte até lá gratuitamente e inclui café da manhã.
  • Mais econômico e simples, o Puffin Inn também oferece transporte gratuito até o aeroporto. Os hóspedes deram nota 7.9 para ele.

Voos até Anchorage, Alasca

as simpáticas aeronaves da Alaska airlines

A forma mais rápida de chegar a Anchorage é em voos a partir de Vancouver ou Seattle, então é uma boa incluir uma destas cidades no roteiro, se você tiver tempo. Do Brasil, a American faz escala em Dallas, a Delta em Atlanta e Seattle, a United em Chicago e a Air Canada em Toronto e Vancouver. Os preços variam bastante, mas não é dos bilhetes mais baratos, não. Em abril, para voar em setembro/19, saíam mais de R$ 5 mil. Por isso achei que valia muito aproveitar a viagem ao Canadá para ir ao Alasca. Na época, com estes 5 mil compramos 3 bilhetes ida e volta Calgary-Anchorage.

Partimos de Calgary no final da manhã, onde levei o maior susto! Quando comprei o bilhete aéreo Calgary-Anchorage preenchi com meu sobrenome de solteira junto ao meu nome, sendo que no passaporte ele está junto ao nome de casada. Bem, por este motivo tivemos uma espera angustiante para saber se eu poderia embarcar de uns 10 minutos no balcão do check-in que pareceram uma eternidade, afinal, depois de todo o sufoco que passamos com o voo cancelado da Aeromexico, eu não precisa mesmo de mais emoção deste tipo na viagem. Então fica a dica: atenção na hora do preenchimento do seu nome durante a emissão do bilhete!

O voo da Delta Calgary-Seattle num E-175 (configuração 2-2) teve duração de 1h30 e não tinha entretenimento, mas foi bem confortável. Serviram apenas um lanche (biscoitos) e suco ou refrigerante. Mas é possível comprar algo mais substancioso, se a fome apertar. O voo Seattle-Anchorage é mais longo, dura 3h20.

Não consegui conhecer o aeroporto de Seattle pelo breve tempo de conexão, mas encontrei uns seguidores de Kurt Cobain, sim! (ahaha) Na volta fizemos os mesmos trecho e vi a região de Seattle do alto, num raro domingo ensolarado, com navios de cruzeiro e velas de barcos branqueando os braços do Pacífico. Reconheci o lindão monte Rainier, que é o ponto mais alto do estado de Washington, e o ícone de Seattle, a Space Needle.

A Space Needle, ícone de Seattle
O Monte Rainier: bônus no voo Anchorage-Seattle

Foi na volta também, Anchorage-Seattle, que tive o prazer de ver as geleiras do Alasca – e soei como a esposa do Gru de Meu Malvado Favorito ahaha – é muita emoção para quem gosta de montanhas e geleiras:

Alasca visto de cima!

Procedimentos de segurança e a imigração americana

Como pegamos o voo para Anchorage em Calgary, os procedimentos de entrada nos Estados Unidos foram feitos lá, em solo canadense, então imagino que quem voa com conexão em Los Angeles ou Seattle fará lá. Lembre-se de que é preciso possuir um visto dentro da validade – visto americano, o Alasca não é no Canadá, como muita gente pensa.

Para entrar na área de embarque internacional, é preciso tirar os sapatos, cinto, echarpe ou cachecol, touca, jaqueta ou casaco. Colocar celular, laptop, tablet, moedas e qualquer coisa de metal e depositar na bandeja que segue na esteira do raio X. Fui barrada no raio X por causa de um anel, acredite se quiser! Tive que passar por aquele escaner corporal, que tanta polêmica causou no início de sua introdução. Tirado o anel, fui liberada. Daí passamos pelo freeshop e embarcamos no horário com partida do voo pontual.

Pra finalizar, reitero que nossa viagem ao Alasca começou no aeroporto de Anchorage e espero que se você um dia for até lá que reserve um tempinho para conhecer bem o aeroporto, seja como introdução ou despedida de uma cidade cheia de peculiaridades.

15 COMENTÁRIOS

  1. O Alasca é o lugar que eu sonho em conhecer nos EUA! Adorei saber mais sobre o aeroporto de Anchorage, que viagem incrível!

  2. Um sonhoo conhecer o Alasca. Eu amei seu texto do aeroporto de Anchorage. Realmente a viagem ao Alasca começa aqui! Parabéns e já aguardando os próximos

  3. Nossa, o aeroporto de Anchorage por si já é uma atração e tanto, hein! Que bacana! As dicas são ótimas! Coisas que todo mundo deveria ler antes de desembarcar em um país diferente.

    • Sabe que ahcei o post muito superficial e pretendo atualizá-lo quando tiver tempo, Michele. Quero pesquisar sobre sua historia, deve ter a ver com a expansão do Alasca.
      Espero que os aeroportos enxerguem que podem ser mais do que apenas um terminal e cada vez mais ofereçam exeriências positivas. Obrigada pela visita.

  4. Isso é levar um aeroporto a outro nível! Não fiquei particularmente fã dos animais empalhados (aí ou em qualquer outro lugar do mundo) mas ao menos estão relacionados com a região. O que AMEI foi essa barbearia fofa dentro do aeroporto. Que demais!
    É sempre um prazer ler-te, Márcia

    P.S. essa viagem foi mesmo “enguiçada”, tantos contratempos

    • Olha, no Alasca isso de animal empalhado, peles, chifres é bem complicado, porque o conjunto faz parte da paisagem. Todo centrinho comercial vai ter lojas cheios deles. Temos que entender que é um lugar onde a caça faz parte da cultura. Pior foi ver departamento de arms, rifles, etc. ao lado do departamento de utensílios domésticos no Walmart. Chocante!
      Sim, esta barbearia parecia uma ilusão, uma pintura da Norman Rochwell ou algo assim.

  5. a ultima vez q fui num aeroporto assim tematico foi o da NZ em Auckland e Queenstown, onde havia algumas coisas do filme do senhor dos aneis haha
    eu adoro ursos, mas tenho muito medo de encontra-los! quando estava morando numa fazenda na italia um urso atacou uma lhama e eu nao conseguia dormir a noite imaginando o peludo na minha porta ahueahuea

  6. Eu Achei incrivel esse aeroporto. é praticamente uma atração a parte.
    Sua viagem deve ter sido maravilhosa

  7. Eu estou louca para conhecer o Alasca desde que você começou a contar essa viagem, Márcia! Quanta coisa tem só no aeroporto, adorei!

  8. Um aeroporto que é quase um museu… é a primeira ver que vejo isso. Que interessante! O aeroporto de Anchorage é bem diferente. Aquela foto da barbearia parece do século passado! Gostei também do relato do problema com o aluguel do carro e como é importante saber nossos direitos e, principalmente, alugar em uma empresa confiável como a RentCars.

    • Pois é, esta viagem foi perrenguenta, Lulu, mas no final deu tudo certo. Acho que foi pra juntar experiência pra compartilhar com os leitores, ehehe

  9. Alasca é um sonho pra muita gente e também quero muito conhecer! O que eu achei formidável foi o painel feito com fotos do instagram! Acho que todo lugar tinha que ter um desses!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui