Seealpsee: a primeira trilha na Suíça deixou marcas

Compartilhe:

Conteúdo do Artigo

Cheguei chegando! Depois de uma tarde inteira atravessando a Suíça de trem, desembarquei em Appenzell para o jantar, e na manhã seguinte já estava no famoso restaurante Aescher na montanha Ebenalp, na trilha para o lago Seealpsee, um dos mais bonitos da Suíça (qual não é?). Relato aqui como foi fazer a trilha e deixo dicas.

seealpsee

Veja dicas dos lugares que visitei nas viagens que fiz à Suíça e para saber como chegar ao início desta trilha, em Ebenalp, o famoso restaurante Aescher

O lago Seealp é rodeado por montanhas, e embora possa servir para banhos nos meses de verão, é um lago de contemplação e descanso. E encontro de algumas das trilhas da cordilheira de Alpstein no cantão Appenzell Innerrhoden.

A melhor época para ir é entre maio e novembro. No inverno ele congela, embora nem sempre completamente, a mais recente em 2016. Com o aquecimento global, acho que isso vai acontecer cada vez menos.

Para chegar ao Seealpsee é preciso encarar trilha, e há algumas opções:

  • gratuitamente, subindo a partir do vale, na estação de trem Wasserauen (B, abaixo) e voltando pelo mesmo caminho, seja pela estrada de serviço ou pela montanha.
  • tomando o teleférico Ebenalp até o alto da montanha (B a A), onde fica o restaurante no penhasco Aescher, descer até o lago e caminhar até o vale pela estrada de serviço (em branco no mapa, entre as duas linhas azuis). Optei por esta por ser mais segura, mais rápida e mais fácil. Mas nem tanto.
  • tomando o teleférico Ebenalp até o alto da montanha (B a A), onde fica o restaurante no penhasco Aescher, descer até o lago e caminhar até o vale pela montanha, como mostra no mapa abaixo.
  • também é possível fazer o caminho inverso, talvez seja mais seguro fazer a trilha subindo e depois descendo de teleférico.

A trilha para o Seealpsee a partir de Ebenalp

Depois de conhecer o restaurante Aescher, este da foto acima, tomar um cerveja e registrar em fotos e filminhos, armei meus bastões de caminhada para começar a trilha. Ainda meio insegura, mesmo tendo lido a respeito, e talvez por isso, porque só no verão de 2022 ocorreram 5 mortes neste trecho entre o restaurante e o lago.

É uma trilha de montanha, com classificação branco-vermelho-branco, o que significa que requer experiência e cautela. Não sei como mensurar experiência, mas fui muito cautelosa. A trilha tem declive acentuadíssimo, com degraus – quando há – irregulares e que parecem te jogar para baixo e para o lado do penhasco.

trilha Seealpsee

Bastões de caminhada são essenciais para apoio e equilíbrio, assim como botas de trekking. Se você vai fazer esta trilha até o Seealpsee, nem pense em usar um tênis comum!

Demorei bastante para descer, muita gente mais jovem e certamente mais experiente e preparada passava rápido por mim. Mas como só faço trilhas de montanha de vez em quando, isso não me incomoda e sigo meu ritmo. Fiquei quase sempre junto a um grupo de moças orientais, o que me deu certa segurança, porque se eu caísse, ao menos alguém veria.

trilha Seealpsee

A trilha neste trecho entre o Aescher e o Seealpsee é quase toda pela floresta, mas o esforço físico faz transpirar muito, leve bastante água. De vez em quando há uma clareira e conseguimos avistar a montanha do outro lado do vale.

seealpsee

Veja filminhos que fiz de Ebenalp e do Seealpsee nos destaques do Instagram, onde da pra ter uma ideia melhor da trilha

Não é uma trilha longa, são uns 3 km, mas o terreno acidentado e o declive fazem dela um desafio. Levei uns 50 minutos para chegar até um trecho da trilha que é cimentado, pertinho do lago. E quando cheguei ao vale, suspirei de alívio e depois de emoção ao ver a beleza daquele lugar!

trilha Seealpsee
trilha Seealpsee

Não é à toa que as pessoas se arriscam nessa trilha, mas eu acho que fazendo com cuidado, no seu ritmo e com calçados, roupas e acessórios apropriados, não há perigo real. Eu gostaria de fazer a trilha Schafler, que a partir deste ponto leva umas 2h30-3h, mas conheço meus limites e fui em direção ao lago.

Caminhei pelas margens do Seealpsee, fiz muitas fotos, observei pessoas se banhando no lago. Era apenas minha primeira trilha desta viagem à Suíça, e eu estava agradecida por estar num lugar lindo como aquele, por ter superado o desafio de completar o trecho em declive em segurança e pelo dia perfeito, que não se repetiria até a que eu chegasse em Interlaken, onde fiz a trilha para talvez o lago mais lindo da Suíça, Oschienesee.

Descansei num trecho de sombra e comi o lanche que tinha na mochila. Se quiser aproveitar para comer e repor energia com mais conforto, conte com o abrigo e restaurante Seealpsee. Do lado oposto do lago, tem uma casa que produz e vende queijos e leite fresco (segunda foto abaixo).

trilha Seealpsee

Também é possível alugar um barco a remo no verão, no Berggasthaus Seealpsee, o restaurante acima.

A antena do cume da montanha ao fundo, na foto abaixo, é de Santis, a mais alta de Appenzell. E esta foi a vista do local que escolhi para meu piquenique. Ah, diferente de outros lagos, não há mesas para piqueniques, ou fogareiro para churrasco, mas achei um banco.

trilha Seealpsee

Depois de descansar curtindo a vista, comecei a descida pela estrada de serviço até a estação de trem de Wasserauen. Não registrei nenhuma foto, mas é uma descida longa e que não acaba nunca. Próximo ao lago, parece uma trilha comum, mas logo o caminho se transforma com degraus largos e baixos, pois carros circulam ali. A terra com pedriscos naturalmetne vai saindo e fica a madeira que forma o degrau, e precisamos de atenção para não tropeçar.

Seguimos quase sempre sob o sol, exceto num trecho final dentro da floresta, onde há cachoeiras. Mas eu estava tão cansada e irritada com os degraus que nem curti.

São apenas 3 km, mas levei mais ou menos uma hora na descida e tenho certeza que foi ali que ganhei as bolhas e que minhas pernas ficaram muito doloridas. Embora segura, achei este trecho da trilha pior do que o de montanha, entre o Aescher e o Seealpsee. As bolhas me acompanharam por toda a viagem e semanas depois ainda podia ver suas cicatrizes. Pois é, a Suíça também deixa outros tipos de marcas!

Outras trilhas na região do Seealpsee

trilha Seealpsee mapa
Marcia Picorallo

Marcia Picorallo

Escrevo o Mulher Casada Viaja com carinho desde 2014, compartilhando minhas impressões dos lugares por onde passei, inspirando e ajudando leitores a planejar suas aventuras.

Índice

Márcia, a viajante

Márcia, a viajante

Bem-vindo a bordo - e nem precisa apertar os cintos! Escrevo o Mulher Casada Viaja com carinho desde 2014, compartilhando minhas impressões dos lugares por onde passei, inspirando e ajudando leitores a planejar suas aventuras.

SAIBA MAIS

Assine a Newsletter

Resolva sua Viagem

Hospedagem

Faça suas reservas de hotel, apartamento ou B&B

Aluguel de Carro

com parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior

Viagem Segura

Viaje com Seguro, viaje tranquilo!

Roteiro Personalizado

Não pode planejar tudo sozinho e prefere contar com minha ajuda? Clique .

Artigos Recentes

Leia Também

Siga no Instagram

Planeje sua Viagem Aqui

Blogs de viagem são muito úteis no planejamento de viagem e gratuitos para o leitor, mas têm um custo para serem mantidos no ar – além do trabalho para edição. Se você gostou das dicas do Mulher Casada Viaja, saiba que pode retribuir e contribuir para que continuem chegando gratuitamente a quem busca inspiração e informação de qualidade. Basta clicar sobre os links de nossos parceiros. Você planeja sua viagem e retorna a gentileza:

Aluguel de Carro

com parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior

Hospedagem

Faça suas reservas de hotel, apartamento ou B&B

Ingressos sem Fila

Ingressos de atrações, excursões e tours

Viagem Segura

Viaje com Seguro, viaje tranquilo!

Roteiro Personalizado

Não pode planejar tudo sozinho e prefere contar com minha ajuda? Clique .

COMENTÁRIOS

5 respostas

  1. Se eu lesse acerca de 5 mortes num trilho, também iria com muiittta apreensão. Mas que vistas lindas proporcionou esse trilho perto do lago Seealpsee. Foi aí que vc gravou aquele reels com as moscas? Ri muito 🙂
    Abraço, Márcia especialista na Suíça

  2. Márcia, que trilha mais linda!!! Deve ser uma experiência ímpar fazer essa trilha, ver o lago Seeal… A Suíça é um país lindo, morro de vontade de voltar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa Newsletter!

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos por e-mail.