Como Kotor, em Montenegro, consegue superar Dubrovnik

Compartilhe:

Conteúdo do Artigo

O carro vai se aproximando de Kotor e antes de estacioná-lo já estou encantada com a principal cidade de Montenegro. As montanhas rochosas cinzentas típicas da costa dos Balcãs, coloridas por tuchos verdes, me convidam a refletir o porquê do nome Montenegro se não é essa a cor característica. Através do vidro do carro, as montanhas parecem muralhas naturais protetoras da cidade – alguns chamam as baías de Montenegro de fiordes, e realmente temos esta impressão.

O que mais você pode querer de suas férias? De um lado, lindas montanhas, no meio um centro histórico bem preservado e ainda tranquilo, e do outro lado uma baía linda do Mar Adriático?!

Kotor Montenegro Dubrovnik

Uma observação mais cuidadosa – e que se pode ver na foto acima – revela as muralhas defensivas contornando o relevo das montanhas. Se tem uma grande vantagem em não saber muito sobre um lugar antes de visitá-lo, como foi o caso, é a preservação do elemento surpresa. Entre a busca por um estacionamento, eu me impressionava diante das muralhas de Kotor escalando a montanha.

O contraste das pedras assentadas da muralha com o verde esmeralda da água do fosso, a vegetação exuberante, as embarcações na marina, a gente não sabe pra onde desviar o olhar. Valeu a pena enfrentar os mais de 90 km a partir de Dubrovnik para conhecer Kotor, nem que fosse só um pouquinho de Montenegro!

Antes de entrar na cidade murada, um breve passeio pela feira, que estava chegando ao fim. O mercado de Kotor é apenas de alimentos, e bem menor que de outras cidades da Croácia e de Liubliana, na Eslovênia, onde se comercializava de tudo um pouco.

Kotor Montenegro como chegar

O encanto continua dentro da muralha. Vemos uma cidade muito parecida com as que conhecemos na Croácia, como Trogir ou Sibenik, mas com um trunfo: menos turistas. Podemos passear pelas ruas tranquilamente, sem tropeçar em gente como acontece em Dubrovnik na alta temporada, e para mim isso já é um ótimo motivo para fazer esse bate e volta a Kotor.

Gatinhos por todo o canto podem ser outro motivo para visitar Kotor, mas confesso que apesar do fator fofura, tem muito cheiro de urina e fezes em alguns cantos da cidade.

As lojas de presentes e souvenirs também têm muitos gatos representados em formas e cores e o tanto que a imaginação permitir criar sobre o tema. Claro que estão presentes no ímã de geladeira que agora decora a minha cozinha.

Kotor Montenegro o que fazer

Além de caminhar sem rumo pelas ruelas e ir descobrindo praças, é fácil achar bons assuntos para fotos em Kotor, como portas, janelas, fontes. O centro histórico é pequeno, mas você passará boas horas explorando-o.

O que fazer em Kotor em 1 dia

Kotor Montenegro mapa atrações

Entramos no centro histórico mais preservado de Montenegro, o Portão do Mar de Kotor, que sai direto na Praça das Armas, onde ficam consulados, a Torre do Relógio e muitos restaurantes. Aproveitando o dia quente, almoçamos nas mesas ao ar livre do restaurante do Hotel Vardar. Também vi indicações do restaurante do Astoria Boutique Hotel. Aprovamos os pratos, e os preços são melhores do que os da Croácia. Assim como na Costa da Dalmácia, há muitos pratos com peixes e frutos do mar, tudo fresco e delicioso.

Kotor Montenegro portões
Praça das Armas de Kotor
Kotor Montenegro restaurante

Uma agência dos Correios em frente à nossa mesa me chamou à atenção, não pela fachada do prédio, mas pela caixa de correios clássica. Não sei você, mas adoro fotografar elementos como tampas de bueiro com brasão da cidade, placas de trânsito diferentes, placas de rua com nomes ininteligíveis, e caixas de correio!

E saímos para conhecer Kotor, única cidade que visitamos em Montenegro, neste bate e volta de Dubrovnik. Voltando a falar de gatos, se você gosta do tema, na praça de trás fica o Museu dos Gatos de Kotor. Li que é um museu simples, vale mais pela causa: o valor arrecadado com os ingressos (€1) é revertido para manter os muitos gatos da cidade.

Um dos destaques de Kotor é o Palácio Pima, que se mantém como sua construção original no século 17. Acima da entrada principal, encontra-se o brasão da família, sustentado por dois anjos.

Kotor Montenegro

Outra praça que não pode faltar neste bate e volta de Dubrovnik a Montenegro é onde estão importantes edifícios de Kotor, como a Catedral São Trifão e o palácio Drago (à esquerda da igreja). A igreja de 1166 é uma das duas católicas, e homenageia o padroeiro de Kotor, São Trifão, de quem eu nunca tinha ouvido falar.

Kotor Montenegro

As ruelas estreitas formam uma espécie de moldura para as montanhas e muralhas de Kotor.

Kotor Montenegro

As muralhas de Kotor são parte dos Trabalhos de Defesa da República de Veneza, construídas entre os séculos 15 e 17 e, assim como Kotor, protegidas pela Unesco. Além das muralhas de Kotor, as de Zadar, e Sibenik, ambas na Croácia, integram o sistema defensivo dos territórios venezianos na costa do Mar Adriático.

Nós tínhamos caminhado pelas muralhas de Dubrovnik no dia anterior. Em comparação às Muralhas de Dubrovnik, as de Kotor impressionam por acompanharem o desnível da montanha. Seguem a forma triangular de Kotor e têm extensão de 4,5 km. Um outro diferencial é que enquanto em Dubrovnik as muralhas estão restauradas e caminhamos sem grande esforço além o da subida pelos degraus no começo, em Kotor os degraus são irregulares, além de que muitas partes são íngremes.

A trilha para caminhar pela muralha fica na primeira esquerda após o Portão do Rio (Norte). Como eu estava no modo princesa, não caminhei nos muros mais altos, que têm as melhores vistas da baía de Kotor e talvez de Montenegro. Fui apenas até o ponto onde é cobrada a taxa de €8 (em junho/2023) e fiz esta foto pelo caminho:

Mas a parte da muralha voltada para o rio é bem aprazível e fácil, e tem acesso gratuito. Tem uma escadaria leve para acessá-la, após esta fonte:

Kotor Montenegro
fonte próximo ao portão Norte (do rio), mas não tinha água!
Kotor Montenegro
parte da muralha voltada para o rio e de fácil acesso

Compartilho agora algumas informações para planejar sua ida a Kotor, seja a partir de Dubrovnik ou numa viagem por Montenegro.

Como chegar a Kotor a partir de Dubrovnik

De carro

Montenegro é um bate e volta muito popular de quem faz um roteiro pelos Balcãs. Mas não se iluda com a pequena distância de 100 km entre Dubrovnik e Kotor. As estradas são cheias de curvas e não são duplicadas, o que reduz a velocidade média. Além disso, tem fila na fronteira, que na temporada de verão pode ser bem lenta, também, então o melhor é evitar finais de semana. Nós levamos mais de 3 horas para chegar. Se você tiver o azar de pegar um ônibus cheio de turistas na frente, vai demorar ainda mais, tanto pela demora na documentação na fronteira, quanto pela velocidade reduzida.

Se você vai alugar carro para visitar Kotor a partir de Dubrovnik, não deixe de ler Dicas para dirigir na Croácia e países vizinhos, onde também falo sobre a fronteira. Pesquise o aluguel de carro no Rentcars, o site de busca e reservas que já usamos em nossas várias road trips pela Europa e Américas

Kotor fica do outro lado da baía, então há duas opções para chegar: circular por toda a baía ou tomar a balsa. Quem vai pela estrada, tem 43 km a partir de Kamenari, onde fica a balsa.

Este mapinha apareceu nos Stories do Mulher Casada Viaja no Instagram. Veja alguns vídeos que compartilhei de Kotor

Balsa em Kamenari

Optamos por tomar a balsa para atravessar a estreita faixa de mar e chegar a Kotor. Havia uma fila de carros, e acho que demoramos pelo menos 30 minutos, pois era um sábado lindo de sol. Quando fomos, só aceitavam dinheiro e pagamos €4. A balsa não é muito grande e a viagem dura apenas 10 minutos, mas é bem agradável, pois descemos do carro e curtimos a paisagem. Depois ainda são mais 16 km de estrada até chegar a Kotor.

Contornando a baía de Kotor em Montenegro

Depois de passear em Kotor, no retorno não tomamos a balsa pensando em apreciar as vistas da baía e quem sabe parar em Perast. Como eu disse, a estrada tem muitas curvas e não é duplicada, o que faz com que a velocidade seja baixa e aumente o tempo da viagem, por isso programe-se. As vistas continuam lindas, dá vontade de parar nas praias, mas não encontramos vagas para isso.

Quando chegamos em Perast, não achamos onde estacionar e marido preocupado por ainda termos que pegar estradas, passar por fronteira, e tudo o que pode dar errado, preferiu seguir em frente. Então passei por Perast com o mesmo sentimento de criança que ouve a mãe dizer: ‘na volta a gente compra’. O problema é que nunca tem a volta…

Perast é pequena e encantadora, pelo que li, com palácios venezianos e igrejas, mas o passeio mais popular do vilarejo é o de barco até a ilha Nossa Senhora das Rochas. Você pode visitar a Igreja Nossa Senhora das Rochas, de 1722, e um museu com histórico da região. É uma ilha artificial criada por marinheiros em pagamento a uma promessa e, se você estiver lá em 22 de julho, participará da tradição dos moradores da cidade, que dos barcos jogam pedras no mar, ampliando a área da ilha ano a ano. Na outra ilha, a de São Jorge, existe um mosteiro beneditino do século 12, mas não é aberta à visitação.

De excursão

Para quem não quer ou não pode dirigir, uma ótima opção é contratar uma excursão, como estas comercializadas pela Get your Guide, parceira do blog. Veja também outras opções de lugares para conhecer em Montenegro, além de Kotor.

Mais sobre Montenegro e Kotor

  • A moeda usada em Montenegro é o euro, embora o país não pertença à Comunidade Europeia. Por isso, é preciso levar seu passaporte e passar na imigração na fronteira.
  • Estivemos lá no final de maio de 2023, quando novos ares pairavam sobre Montenegro com a eleição que tirou do poder o até então líder do governo, Milo Djukanovic, depois de 30 anos.
  • Kotor não é a capital de Montenegro, mas Podgorica. Outros lugares para conhecer em Montenegro são Budva, Tivat, Porto Montenegro e Lago Skadar.
  • Em Montenegro, fala-se um dialeto das línguas eslavas do sul. Mas usei Inglês em lojas e restaurantes, sem problemas.
Marcia Picorallo

Marcia Picorallo

Escrevo o Mulher Casada Viaja com carinho desde 2014, compartilhando minhas impressões dos lugares por onde passei, inspirando e ajudando leitores a planejar suas aventuras.

Índice

Márcia, a viajante

Márcia, a viajante

Bem-vindo a bordo - e nem precisa apertar os cintos! Escrevo o Mulher Casada Viaja com carinho desde 2014, compartilhando minhas impressões dos lugares por onde passei, inspirando e ajudando leitores a planejar suas aventuras.

SAIBA MAIS

Assine a Newsletter

Resolva sua Viagem

Hospedagem

Faça suas reservas de hotel, apartamento ou B&B

Aluguel de Carro

com parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior

Viagem Segura

Viaje com Seguro, viaje tranquilo!

Roteiro Personalizado

Não pode planejar tudo sozinho e prefere contar com minha ajuda? Clique .

Artigos Recentes

Leia Também

Siga no Instagram

Planeje sua Viagem Aqui

Blogs de viagem são muito úteis no planejamento de viagem e gratuitos para o leitor, mas têm um custo para serem mantidos no ar – além do trabalho para edição. Se você gostou das dicas do Mulher Casada Viaja, saiba que pode retribuir e contribuir para que continuem chegando gratuitamente a quem busca inspiração e informação de qualidade. Basta clicar sobre os links de nossos parceiros. Você planeja sua viagem e retorna a gentileza:

Aluguel de Carro

com parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior

Hospedagem

Faça suas reservas de hotel, apartamento ou B&B

Ingressos sem Fila

Ingressos de atrações, excursões e tours

Viagem Segura

Viaje com Seguro, viaje tranquilo!

Roteiro Personalizado

Não pode planejar tudo sozinho e prefere contar com minha ajuda? Clique .

COMENTÁRIOS

15 respostas

    1. Assim como em outras áreas, no turismo marketing – e redes sociais – impulsionam um destino e não outro. Mas Kotor é bem popular, sim.

  1. Lembro como gostei de acompanhar a sua viagem pelo Instagram e Kotor em Montenegro me surpreendeu. Agora lendo com calma o seu relato, percebo que a cidade é um pérola para ser desbravada. Quem saber consigo visitar no futuro?

  2. Quero muito viajar por toda essa região, mas marido não quer dirigir e parece que o trem não é tão comum. Acho que o ônibus é mais utilizado. Amei as dicas e incluirei Montenegro. Obrigada

  3. Que encanto descobrir Kotor contigo! Montanhas majestosas, muralhas imponentes e o centro histórico sereno, sem a agitação turística. Uma pérola escondida que definitivamente valeu a visita!

  4. Post maravilhoso! Estou querendo ir pra Kotor e Dubrovinik faz um tempo já e com certeza esse post vai super me ajudar! Faço questão de visitar as 2 hehehe. Mas concordo que a lotação de turistas atrapalha e nada como achar uma cidade mais vazia pelo caminho!

    1. Em viagens, sempre fica um lugar que não deu pra ir, né? E como é tudo relativamente perto na Europa, a gente sente isso mais ainda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa Newsletter!

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos por e-mail.