Mosteiro de São Bento em São Paulo

O Mosteiro de São Bento abriga, na minha opinião, a igreja mais bonita da cidade de São Paulo e neste post eu compartilho as fotos que fiz lá, conto sua historia e os símbolos presentes na igreja, além de falar sobre a missa com canto gregoriano e o brunch mensal, e instigo seu paladar também ao falar da padaria do mosteiro. Aparentemente, gula aqui não é pecado!

Mosteiro São Bento

Escrevi este post para três públicos:
1. aqueles que visitam São Paulo como turistas: a dica é incluir no roteiro pelo centro de São Paulo uma visita ao Mosteiro, que pode ser conjugada com outros pontos turísticos como o mirante Farol Santander (Edifício Altino Arantes, o antigo Banespa), o Mercado Municipal e o Museu Catavento.
2. aqueles que (sobre) vivem na cidade e nunca foram ao Mosteiro. Sei que alguns dirão que já visitaram, mas muuuita gente não faz turismo na cidade onde vive e esta é uma característica mundial. ‘Tá pertinho, um dia eu vou’, dizemos para nós mesmos. Então vá, é uma igreja muito bonita e que não faz feio diante de outras tantas imponentes e famosas europeias.
3. para mim mesma, porque cada vez que escrevo aprendo um pouco.

turismo em São Paulo
Uma das imagens representando os apostolos, feitas no Liceu de Artes e Ofícios entre 1919 e 1922

Basílica de Nossa Senhora da Assunção é o nome oficial da igreja do Mosteiro e, como quase todas as igrejas, a que vemos hoje não é a mesma fundada pelos primeiros monges beneditinos que chegaram a SP em 1598 e constituíram a abadia em 1634, com o fim das obras da pequena capela. A Santa está representada no vitral do altar principal, o qual não fotografei porque senti que seria desrespeito aos que ali expressavam sua fé e rezavam.

o Mosteiro por volta de 1860. Foto de Militão de Azevedo

A estrutura passou por melhorias no século 17 financiadas pelo bandeirante Fernão Dias Paes Leme em troca de um sepultamento na capela, mas caiu em decadência no início do século 19, quando o Império extinguiu a ordem beneditina. A salvação veio em 1903 quando o abade alemão D. Miguel Kruse criou o colégio São Bento, que existe até hoje, e fundou a primeira faculdade de Filosofia do Brasil, em 1908. Coube a outro alemão, o arquiteto Richard Berndl, criar o mosteiro que conhecemos hoje.

Vitrais desenhados pelo beneditino belga Gressnigt

Na década de 1970, com a construção da estação de metrô São Bento, que fica em frente ao Mosteiro, a estrutura sofreu rachaduras e passou por reformas pontuais, mas a partir de 2011 o Mosteiro São Bento recebeu restauro bancado por um doador anônimo que deixou as pinturas e esculturas como novas. Seria um bandeirante do século 21?

igrejas centro são paulo

Embora não seja uma igreja medieval, segue os preceitos desta, em que as imagens, vitrais e pinturas contam as historias bíblicas ou os sete sacramentos, como o batismo, representado na imagem abaixo, junto a um dos apóstolos.
Mosteiro São Bento

 

Mosteiro São Bento brunch
A imagem de Cristo, no altar-mor vista de uma das luminárias
canto gregoriano São Paulo
bancos do coro

igrejas centro são paulo

Mosteiro São Bento visita
São Bento entregando a Regra Beneditina

Capela do Santíssimo Sacramento
A capela à direita do altar-mor é estonteante e cada centímetro é decorado com pinturas que a tornam mais bonita do que a igreja principal. É um trabalho tão minucioso que você vai achar que se trata de um papel de parede, mas foi realizado por monges que vieram ao Brasil e aqui tiveram que permanecer por causa da Primeira Guerra Mundial.

centro de São Paulo o que fazer

roteiro sao paulo centro
teto da capela

O restauro da capela está bem documentado em um vídeo da empresa que realizou o trabalho. Assisti-lo é uma maneira de valorizar ainda mais o que vemos hoje. Como todas as coisas e pessoas, quanto mais conhecemos, mais as respeitamos ou ao menos entendemos.Mosteiro São Bento missa

Canto Gregoriano e missa
Não é mais novidade a missa com cantos gregorianos no Mosteiro de São Bento, mas acredita que ainda não fui? Trata-se da missa católica, mas com a presença dos monges que em coro e sem instrumentos musicais entoam o canto institucionalizado no século 6 pelo então Papa Gregório I. Acontecem de Segunda a Sexta-feira às 7h, aos Sábados às 6h e aos Domingos às 10h. Boa opção para ir do mundano ao sagrado, ou seja, da balada à igreja!

Atualização: escrever este post me deixou com vontade de assistir a uma missa, então aproveitei a desculpa de levar minha sogra pra conferir. Mas foi um semidesastre! Fomos na missa das 10h, no final de semana da Virada Cultural de SP, e a prefeitura teve a insensatez de instalar uma tenda com funk e rap rolando no horário da missa – e segundo o padres/monge?, a barulheira atrapalhou o casamento no sábado à noite e o sono dos monges. Meia dúzia de gatos pingados estavam ‘aproveitando’ a virada naquele momento. O Estado é laico, mas desrespeitoso ao significado de um mosteiro, histórico e único, que já deve ter tantas dificuldades de se manter em pleno centro de SP.

A missa é parecida com uma missa tradicional (pelo que eu me lembro de como era quando eu era menina e ia a igrejas), mas as falas são ligeiramente cantadas e, claro, as canções são entoadas pelo coral de monges. A igreja estava lotada, então a dica é chegar com ao menos 15 minutos de antecedência, pois mesmo antes de começar já não havia onde se sentar e muita gente assistiu à missa em pé.

Como Chegar
É mais fácil chegar pela linha 1-azul do metrô, descendo na estação São Bento, saída Largo São Bento ou rua São Bento. Se estiver vindo de outro ponto no centro, por exemplo, do Mercado Municipal, em uns 15 minutinhos de caminhada você chega.

O “Banespa’ visto da entrada do Mosteiro e as casas da rua Florêncio de Abreu

Padaria do Mosteiro de São Bento – Ora et labora
Muito sabiamente, os monges seguem os ensinamentos de São Bento de que há hora para orar e hora para trabalhar, e fazer pães é um de seus trabalhos. E este trabalho rendeu um negócio paralelo: a padarida do Mosteiro. Eu comprei o pão de mandioca, muito saboroso, mas eles têm biscoitos, madeleine, chocolate, bolos, geleias e licores e, pra você que não pode ir ao Mosteiro, têm uma loja virtual!  O papa é pop…

mosteiro sao bento paes

Brunch no Mosteiro de São Bento
Imagine depois da missa de canto gregoriano participar de um brunch de alta gastronomia no refeitório e ainda ser guiado por um monge por áreas de acesso restrito do Mosteiro de São Bento? Em geral, a comilança sagrada acontece do último domingo do mês, mas no 
início de maio entrei em contato com a empresa que administra as reservas para o brunch e soube que só haveria uma edição em 24 de junho, então se você quiser (e puder), programe-se com antecedência pois as inscrições se esgotam rapidamente. Achei estranho não haver divulgação do cardápio ou maiores detalhes sobre a atividade cultural incluída, mas a atendente não pareceu incomodada com minha observação. Ainda temos que melhorar muito os serviços prestados e a clareza do que contratamos. Em pesquisa na Internet, encontrei este vídeo descrevendo o que acontece no evento Brunch no Mosteiro de São Bento, mas ele está desatualizado, então leia atentamente as informações abaixo, também.

Programa
10h – Missa com canto gregoriano e órgão de tubos centenário (aberta ao público, ou seja, não é exclusiva a quem participa do brunch)
11h30 – Atividade Cultural agregada ao evento (diferente a cada edição do brunch)
12h – Início do serviço de alimentação do Brunch – (é um almoço: Pratos frios, quentes, saladas, sobremesas e bebidas não alcoólicas inclusas)
13h30/14h – Turmas de visitação guiada por um monge a alguns pontos do Mosteiro
15h30 – Encerramento do evento

Custo: R$ 220,00 por pessoa (crianças até 5 anos não pagam e acima desta idade o valor é integral para todos)

Ingressos
Para reservas, é preciso entrar em contato com a empresa que administra o evento:
(11) 2440-7837, (11) 2671-0243, 11-94075-0593(11) 94075-0593

igrejas São Paulo

 

Anúncios

19 comentários sobre “Mosteiro de São Bento em São Paulo

  1. Alessandra agosto 7, 2018 / 12:12 am

    Olá, tudo bem?

    Pretendo visitar o mosteiro em breve com minha irmã. Saberia me dizer se o canto gregoriano faz parte de todas as missas ou apenas no domingo?

    Agradeço desde já pela atenção.

    Beijos

    Curtir

    • Marcia agosto 8, 2018 / 11:55 am

      Oi, Alessandra, durante a semana também tem cantos gregorianos, mas a missa é bem cedo. Melhor se informar no próprio site deles porque talvez tenha atualizações. Bom passeio.

      Curtir

  2. Edson Jr maio 10, 2018 / 4:55 am

    Wow! Que facada esse brunch! :-O Da última vez que fiz um roteiro pelo centro de São Paulo eu passei na frente do Mosteiro, mas não entrei. Que lindo, que dica boa.

    Curtir

    • Marcia maio 10, 2018 / 1:03 pm

      Pois é, é muito caro comer em SP, ainda mais em lugares turísticos. Já na Europa me delicio com os preços amigáveis em lugares históricos e mega turísticos. Chegaremos lá um dia…

      Curtido por 1 pessoa

  3. epmjetpack maio 8, 2018 / 1:09 pm

    Já passei mil vezes pelo Mosteiro de São Bento e nunca, nunca entrei. Que absurdo!!! Por fora ele é tão lindo que seu interior só podia ser mesmo assim, maravilhoso! Em próxima visita à Sampa vou tentar entrar. Quem sabe até ir numa missa só para ouvir os cantos gregorianos, ou comprar uns pães, participar do brunch… quero tudo isso, na verdade! rsrs Um dos tetos me lembrou o do Batistério de Siena. 🙂 bjinhos

    Curtir

    • Marcia maio 10, 2018 / 12:07 am

      Absurdo? E eu que vivo em SP e só visitei agora?! Verdade, o teto do batistério de Siena tem este teto azul com estrelinhas, bem gótico isso, adoro!

      Curtir

  4. rui batista maio 7, 2018 / 4:41 pm

    Um lugar fantástico que desconhecia. Muito, muito belo. Gosto muito de mosteiros, não por ser religioso, mas pela beleza arquitetónica e o simbolismo. Belo artigo!

    Curtir

    • Marcia maio 10, 2018 / 12:09 am

      Também acho mosteiros incríveis, principalmente os isolados, mas este, no meio da cidade de SP, é de se estranhar.

      Curtir

  5. Luciana Rodrigues maio 7, 2018 / 1:33 pm

    Muito interessante observar os elementos arquitetônicos góticos e os lindos vitrais da igreja. Realmente uma preciosidade.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Cris maio 6, 2018 / 12:01 pm

    Não fazia ideia desse brunch! Muito legal! O mosteiro é realmente lindíssimo.
    Tenho vários amigos da cidade q não conhecem. É como vc disse mesmo, “tá pertinho, vou depois..” Amei as fotos!!

    Curtir

    • Marcia maio 10, 2018 / 12:10 am

      Sempre assim, né, Cris? Mas uma hora a gente acaba indo, isso e que vale.

      Curtir

  7. NiKi Verdot maio 6, 2018 / 6:46 am

    Mais um post incrível. Obrigada pelas dicas. Me senti envergonhada por ter morado tanto tempo em São Paulo e nunca ter feito estes passeios. Já estão na lista de coisas a fazer para quando voltar de férias! 😛

    Curtir

    • Marcia maio 10, 2018 / 12:11 am

      Vá mesmo, Niki, e me chama pra gente se conhecer pessoalmente. Abraços

      Curtir

  8. Vítor maio 6, 2018 / 2:23 am

    Que lindo mosteiro…Parabéns pelo artigo bastante pormenorizado e esclarecedor…Quando visitar já terei dicas suficientes para o ver com outros olhos

    Curtir

    • Marcia maio 10, 2018 / 12:24 am

      Faz toda diferença numa visita! Obrigada pela visita, Vitor.

      Curtir

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.