Animais selvagens no Alasca: visite o Alaska Wildlife Conservation Center

Animais selvagens no Alasca

Você nem vai precisar se aventurar em trilhas para ver animais selvagens no Alasca, basta visitar o Alaska Wildlife Conservation Center, pertinho de Anchorage. Trata-se de um centro que reabilita animais feridos ou órfãos, que não conseguiriam sobreviver na natureza selvagem do Alasca, autorizado pelo Departamento de Pesca e Caça do Alasca, que encaminha a eles animais que precisam de um novo lar. Poucos conseguem retornar a seus lugares de origem, e permanecem no centro por motivos variados. Assim, visitar o AWCC permite que você contribua para a manutenção destes adoráveis seres.

Fundado em 1993, o AWCC passou por muitas mudanças e obteve o status de organização não governamental em 2004. Desde 2003, junto com o Departamento de Pesca e Caça do Alasca, faz parte do programa de reintrodução de bisões de volta ao Alasca, depois de terem desaparecido por 100 anos. Em 2015, 130 bisões foram soltos no oeste do Alasca. Hoje é a atração mais visitada do dentro-sul do Alasca. Um outro ponto positivo é para aqueles que curtem fotografar a vida selvagem, uma vez que ficamos bem pertinho e em segurança dos bichos.

Claro que encontrar um animal selvagem livre, de surpresa, enquanto se caminha numa trilha ou se dirige por uma estrada é muito mais emocionante do que vê-lo num ambiente controlado – mas é também mais seguro e instrutivo. E no Alaska Wildlife Conservation Center a gente aprende muito sobre os animais selvagens do Alasca. Infelizmente as placas informativas e palestras são apenas em Inglês.

Animais selvagens no Alasca
Diferente dos alces, as renas macho e fêmea têm chifres

Que bom termos parado no Alaska Wildlife Conservation Center durante uma das road trips mais bonitas do mundo, e possivelmente a mais bonita do Alasca, o trecho entre Anchorage e Seward. Porque imaginei/sonhei tropeçar em animais selvagens no Alasca, mas não foi o que aconteceu naquele final de agosto, nem mesmo durante o tour-safari de dia inteiro no Parque Denali. Sim, vimos ursos, caribus, cabras da montanha, águia careca, mas muito à distância, ou pertinho, da janelinha do ônibus se um atrevido resolvesse se exibir. Não teve aquele olhos nos olhos que traz emoção, sabe? Acabei vivendo estas emoções no Alaska Wildlife Conservation Center. E lá aprendi que não é tão fácil assim ver ursos no Alasca, embora exista uma população estimada de 40.000 ursos pardos no estado. Um estudo mostrou que nos primeiros 85 anos do século 20, apenas 20 pessoas foram mortas por ataques de urso, enquanto em 10 anos 9 foram mortas em ataques de cães!

Se você vai ao Alasca ou quer saber mais a respeito, comece pelo post Roteiro de 7 dias no Alasca e planejamento da viagem e clique nas palavras em destaque dos parágrafos anteriores, links para publicações aqui do blog.

Os animais selvagens no Alaska Wildlife Conservation Center

Confira a lista de animais que você poderá ver nos 200 acres do AWCC:

  • a águia-careca, ave símbolo norte-americana, e a Grande coruja Horned
  • ursos pardos e negros
  • coiotes e lobos
  • veados, alces, renas, boi almiscarado, bisões
  • raposas
  • porco espinho.
Animais selvagens no Alasca
Animais selvagens no Alasca
O boi almiscarado, típico das áreas de tundra do Alasca, do Canadá e da Groenlândia. Este foi resgatado em 2019, ainda bebê
Adonis, a águia ferida por tiro, teve a asa esquerda amputada, morador permanente do AWCC desde 1995

O que fazer no AWCC

Palestras e programas guiados

Claro que você vai ver animais selvagens do Alasca e de outras regiões com habitat similares, mas se tiver tempo, confira a programação com palestras educativas sobre os bichos, além de ver tratadores e bichos interagindo no momento da alimentação, por exemplo. No dia em que estivemos lá, houve 5 programas diferentes a cada hora: lince, porco- espinho, pássaros e ursos. Você pode conferir a programação antecipadamente no site deles ou no dia de sua visita, em placas espalhadas pelo espaço.

Visite os celeiros e espaços ao ar livre destinados aos animais selvagens do Alasca

Um dos mais visitados é o dos ursos. O espaço é maravilhoso, com uma passarela elevada que permite a observação dos brown bears em segurança e bem de pertinho. Os tratadores escondem alimentos em moitas e buracos para que eles os encontrem.

Animais selvagens no Alasca

Conheça o celeiro onde ficam as raposas. Quantos anos você tinha quando descobriu que raposas balançam o rabo tal qual um cão? Eu tinha 49! Minha filha, que sempre foi apaixonada por animais não acreditou que eu não sbia disso.

Mas além de ver a calda delas balançar quando o tratador se aproxima, aprendi que existe uma raposa vermelha com pelagem branca e cinza, cor que não se encontra na natureza, mas é resultado de cruzamentos feitos por comerciantes de peles. Ela encontrou abrigo no AWCC em 2016, quando foi confiscada por autoridades em Montana, onde vivia como bicho de estimação. É um dos casos em que o bicho não pode ser reintroduzido na natureza. Em Anchorage chega a incomodar a quantidade de pelo de raposa exposta para venda nas lojas do centro.

Animais selvagens no Alasca

Os alces foram os primeiros que visitamos. Como era final de agosto, eles estavam na fase em que a penugem que cobre os chifres se descolam e um deles estava usando o cercado para se livrar mais rapidamente dela.

O sorriso forçado, apesar da aflição de ver o alce nesta fase

O alce é o maior bicho da espécie dos cervos, podendo atingir mais de 2 metros de altura ao nível das escápulas e pesar mais de 450kg. Veja o processo anual do desenvolvimento dos chifres:

Também aprendi que os lobos têm uma fase da vida em que seus pelos são escuros, depois mudam de tom. Enfim, caminhe, observe os animais, leia e aprenda um pouco mais sobre eles in loco.

Animais selvagens no Alasca

Be Wild gift shop

Não deixe de conferir os artigos à venda na loja de sourvenirs do AWCC, mesmo que você só compre um ímã de geladeira, uma camiseta, e uma caneca, como nós. São itens lindos, de patchwork a luminárias feitas com o chifre de alces, livros, pôsteres, passando pelas bem humoradas canecas e camisetas e pelos imbatíveis bichos de pelúcia.

Onde Comer no AWCC

Por ser um lugar frio, me supreendi ao ver que não tem uma lanchonete em ambiente fechado! Mas estas lanchonetes só funcionam no verão, embora eu não tenha encontrado nenhuma informação sobre onde comer nas demais estações do ano, no site do AWCC. De qualquer forma, imagino que você irá no verão, caso não queira virar picolé, então pare num food truck e prove um hot dog de rena (são comuns em todos os lugares, “você está no Alasca”, me disse a atendente quando fiquei surpresa com o cardápio!) ou se aqueça com um chocolate quente, mesmo no verão!

Como Chegar ao AWCC

O AWCC fica a uma hora de Anchorage (47 milhas), na Mile 79 da Seward Highway, pertinho de Portage, outro lugar que indico a visita. O ideal é alugar um carro no aeroporto de Anchorage – e se puder alugue um grandão, alto, que em caso de um alce atravessar a estrada na sua frente trará mais segurança para você. Veja preços na Rentcars, onde alugamos (veja o relato completo no post do roteiro).

Caso você não esteja de carro, confira este e outros tours da Viator:

Horário, ingressos e outras dicas

  • Em 2021 o ingresso inteiro estava a $17, $13 entre 7 a 17 anos, $15 para idosos e gratuito para crianças de 6 e menos anos.
  • Abre o ano todo (no inverno é preciso usar grampões para poder caminhar na neve) em todos os feriados, exceto Dia de Ação de Graças, Natal e véspera, e Ano Novo. Os horários de funcionamento variam, confira no site oficial.
  • Imagino que você não vá ao Alasca com seu pet, de qualquer forma saiba que não são permitidos no AWCC.
  • Não é um lugar friendly também para cadeirantes ou pessoas com dificuldade de mobilidade.
  • Calce tênis ou botas confortáveis, o terrreno é irregular e de terra ou pedriscos.
  • Reserve ao menos 2 horas para ver os animais selvagens do Alasca no AWCC.
Animais selvagens no Alasca

Outros lugares para ver animais selvagens no Alasca

Alces passeiam pelos jardins das casas de Anchorage, mas não tivemos a sorte de presenciar isso. Inclusive aquela imagem famosa de chifres de alces com luzinhas de natal acontece mesmo, me disse um morador de Anchorage. Se não tivemos esta sorte, também não tivemos o azar de cruzar com um na estrada, o que é muito comum e perigoso, pois um acidente com eles não é um souvenir que você queira levar pra casa. Vimos uma família deles no terreno do Denali Park Hotel, quando voltamos do tour-safari no Denali park. Leia tudo em Denali Park, Alasca: Nós na Natureza Selvagem.

Os animais e pássaros marinhos avistados durante o Cruzeiro nos Fiordes de Kenai, em Seward complementou nossa experiência de ver de pertinho os animais selvagens do Alasca. Além disso, é um passeio delicioso, a baía da Ressurreição é linda, confira no post acima o relato completo. Acho que é um passeio imperdível no Alasca.

alasca cruzeiro

E veja as opções de cruzeiros oferecidos pelo Viator, em Seward. Nós fizemos o de 6 horas:

Espero que o dia em que você for esteja tão lindo quanto o que tivemos a sorte de pegar. Evite ir em dias de chuva, quando os animais ficam nas tocas. E chove muito no Alasca…

Planeje sua viagem aqui!

Blogs de viagem são muito úteis no planejamento de viagem e gratuitos para o leitor, mas têm um custo para serem mantidos no ar. Se você gostou das dicas do Mulher Casada Viaja, saiba que pode contribuir com a manutenção do blog e consequentemente para que as dicas continuem chegando gratuitamente a quem busca inspiração e informação de qualidade. Basta clicar sobre os links de nossos parceiros. Você planeja sua viagem e retorna a gentileza:
Booking.com: para fazer suas reservas de hotel, apartamento, B&B
Rentcars: aluguel de carro, com possibilidade de parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior
Seguros Promo: desconto de 5% em seguro viagem para leitores. Aplique o código CASADAVIAJA5
Chip de Viagem: compre seu chip e receba em casa antes de sua viagem

13 COMENTÁRIOS

  1. Essa área é realmente muito bonita. EUA tem belezas naturais incríveis e que valem muito a pena visitar. E os animais muito bonitos também. E ainda assim de pertinho!

  2. Que sensacional essa viagem pelo Alasca! E o Wildlife Conservartion Center é bem o tipo de lugar que gostamos de visitar – conhecemos alguns parecidos no Brasil e é o tipo de passeio que a família inteira curte. Gostamos de ver os animais de pertinho e saber mais sobre a reabilitação e resgate deles, além de aprender bastante sobre seus hábitos e como vivem. (Ah! eu aos 47 não sabia que as raposas abanavam o rabo kkkk descobri neste post com vc!)

    • Cintia, que bom que gostou, obrigada. Vocês conhecem a Toca da Raposa? Eles fazem este trabalho com animais resgatados. Fui algumas vezes, sempre em abril, pra interagir com os índios kuikurus..

  3. Márcia, essa viagem deve ter sido perfeita! Adoro estar contato com os animais e certamente farei esse passeio quando for ao Alaska

  4. Que máximo esse lugar para ver animais selvagens assim tão de perto! Não conhecia e achei a proposta bem legal pela questão da reabilitação deles. E as paisagens do local super bonitas também!

  5. Gente amei o Alaska Wildlife Conservation Center, não conhecia, mas achei lindo demais, que animais maravilhosos.

  6. Adorei a possibilidade de ver tantos animais selvagens de diferentes espécies no Alaska Wildlife Conservation o post está super bem detalhado e cheio de dicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui