Campos do Jordão é pet friendly?

campos do jordão pet friendly

Se você pensa num destino onde seu cãozinho possa ser recebido em hotéis, restaurantes e parques, e se Campos do Jordão é pet friendly, listo aqui os lugares que visitamos com nossa shih-tzu Jade, e faço uma avaliação crítica deles.

Quando ir a Campos do Jordão com ou sem pets

Campos do Jordão é linda o ano todo, mas por ser a cidade de maior altitude do Brasil e a 180 km da capital paulista, Campos explode no inverno. O miolo do bairro Capivari, onde se concentram restaurantes e lojas, fica intransitável e confesso que nessa época chega a ser irritante, na minha opinião. Caminhar com o pet em ruas cheias ou mesmo conseguir uma mesa de restaurante na calçada vai ficar mais difícil.

Nós já tínhamos ido a Campos do Jordão com a Jade no inverno, mas apenas para passar o dia e conhecer o Parque das Cerejeiras, onde acontece a Festa da Cerejeira de Campos do Jordão. Foi em uma daquelas janelas da pandemia, em 2021, e mesmo assim Capivari estava lotada, foi meio assustador. Desta vez estivemos lá durante a semana de terça a sábado, logo após o feriado de Corpus Christi, e conseguimos escapar das multidões mesmo sendo inverno.

Embora os meses mais frios do ano sejam agitados em Campos, mesmo que você vá num fim de semana, se escolher um hotel mais afastado e próximo a restaurantes ou com hotel onde tenha esta opção, você conseguirá ter um pouco de paz. Os preços, claro, estão mais altos. Mas se é agito que você procura, com ou sem pets, acertou no alvo ao escolher Campos do Jordão no inverno.

No verão Campos do Jordão também é linda, e em dezembro fica toda iluminada para o Natal. Entretanto, chove mais, então, se possível, confira a previsão do tempo antes de reservar seu hotel.

A primavera é a melhor época para visitar parques cuja proposta principal seja a contemplação dos jardins, como o Amantikir, que é um dos parques de Campos do Jordão pet friendly.

O que fazer em Campos do Jordão com pets

Linda por natureza e charmosa pela ação dos arquitetos, Campos do Jordão tem muitos atrativos, e a maioria é pet friendly.

Parque Amantikir

campos do jordão pet friendly

O parque de 60.000m2 é organizado e bem cuidado, vale a visita. E como nosso inverno nos brinda com plantas que florescem também nesta época, é um passeio para o ano todo. O Amantikir é composto por inúmeros jardins temáticos, como árido, japonês, francês, entre outros. Além disso, tem mirantes lindos para a Serra da Mantiqueira, espelhos d’água, pontes, casa na árvore… Um lugar incrível para apreciar a natureza e fotografar.

Não havia muitos cães no parque no dia de nossa visita. Jade caminhou conosco sempre na guia. Como o tempo estava seco, ela ficou bem empoeirada. Há caminhos pavimentados, de pedriscos e de terra batida. No final do passeio, eles providenciam um potinho com água para cães, mas poderia ter um em cada jardim, já que há fonte de água corrente, não entendo.

O Amantikir abre diariamente das 9h às 16h. O ingresso inteiro custa R$60, mas há desconto de 50% para crianças de 6 à 16 anos; estudantes, professores da Rede Pública de Ensino; policiais; aposentados; +60 anos e doadores de sangue. Reserve ao menos 2 horas para o passeio. Se gostar de fotografia, há assuntos para o dia todo!

Parque da Lagoinha e Mãostiqueiras

campos do jordão pet friendly

Antiga estação de tratamento de água da Sabesp, o Parque da Lagoinha lembra um parque urbano: tem espaços para relaxamento, mesas para piquenique, playground, quadra de beach tennis, laguinho com patos, trilhas. O diferencial fica por conta das ovelhas que podem ser alimentadas com ração própria vendida na loja do projeto Mãostiqueiras.

A cada hora uma das idealizadoras do Mãostiqueiras explica com paixão sobre o projeto, que capacitou mulheres carentes da região a produzirem artigos feitos com lã de carneiro antes descartada. São peças lindas, criativas e/ou tradicionais. Irresistíveis para quem curte uma decoração aconchegante com cara de montanha ou vestuário artesanal.

Jade ficou maluca com a proximidade dos patos, mas pouco se interessou pelas ovelhas. Ela até foi convidada a entrar na loja do Mãostiqueiras, mas preferimos deixá-la fora para evitar acidentes com os muitos objetos expostos. Também não há enhum tipo de apoio para quem vai com cães. Leve o recipiente com água e saquinho para fezes.

O Lagoinha fica na Av. Pedro Paulo, 1455, e abre de quarta a segunda-feira, das 9h às 18h. É cobrado estacionamento de R$20. Caso vá apenas conhecer, 15 minutos são suficientes, mas eu recomendo assistir à apresentação sobre o tratamento da lã, que pode durar ao menos 15 minutos, dependendo da interação dos participantes.

Tarundu

O Tarundu é uma antiga hípica que virou um parque de diversão de aventura – para todas as idades! Eu e marido, por exemplo, nos divertimos no tobogã com bóia que termina numa piscina de bolinhas!

Além da tirolesa de 60 metros de altura, arborismo, tobogã insano, há atividades como arco e flecha, paint ball, tiro ao alvo. Também é possível fazer trilhas a pé ou a cavalo e patinar no gelo. Um playground coberto garante conforto térmico para pais e crianças pequenas em dias mais frios ou chuvosos.

Jade era o único pet no parque. Não havia nada preparado para cães, nem mesmo um potinho com água, mas o atendente do restaurante improvisou uma embalagem de isopor para que ela matasse a sede.

O Tarundu fica na Av. José Antônio Manso, 1515, e funciona diariamente das 9h às 17h. Os ingressos podem ser comprados no site do Tarundu. Para nossa filha, nós optamos pelo passaporte smart, que dá direito a quase todas as atrações, mas eu e marido pagamos apenas pela entrada e pelas atrações que escolhemos. Veja no site outras opções de ingressos.

Parque das Cerejeiras

Mesmo que você visite Campos do Jordão fora do período de floração e da Festa da Cerejeira, vale a pena conhecer o espaço para um passeio com seu pet. Leia a respeito clicando no link acima.

Outros lugares petfriendly em Campos do Jordão

Estes são lugares que não visitamos, mas onde cães também são aceitos:

– Fazendinha Toriba
– Museu Felícia Leirner
– Aventoriba
– Bosque do Silêncio

Leia também O que Fazer em Campos do Jordão em 5 dias

Hotéis e Pousadas em Campos do Jordão chamados pet friendly

Sempre sugiro aqui no blog que as reservas de hotéis e pousadas sejam feitas com maior antecedância possível, ainda mais quando temos restrições orçamentárias ou um perfil mais específico, como a necessidade de abrigar um pet junto com a família.

Como decidimos ir a Campos com antecedência de poucos dias, não encontrei tantas opções, e reservamos o Chris Park Hotel porque tinha boas avaliações, um excelente café da manhã – que alías foi o ponto alto da hospedagem – e boa localização, no Morro do Elefante. Pensando na Jade, eu o escolhi porque o quarto tinha uma varandinha. Achei que teria um vidro no guarda-corpo, o que permitiria a Jade ficar ao ar livre durante o dia, em uma atividade em que ela não pudesse ir, como foi o passeio de quadriciclo. Infelizmente além de não ter vidro, a varanda era voltada para a piscina aquecida, e nossa amigável shi-tzu iria enlouquecer com a visão dos humanos, querendo se juntar a eles. Como mencionei antes, o hotel não dispunha de nenhum bebedouro para cães nas áreas sociais, e no quarto não tinha nada que lembrasse ser um hotel pet friendly. Um biscoitinho de café da manhã seria simpático, não? A taxa de R$80/dia poderia muito bem dar conta da higienização de uma caminha.

Segundo o Booking.com, maior plataforma de reserva de hospedagem, Campos do Jordão conta com 357 propriedades que aceitam pets (já selecionados no link acima). Espero que você tenha mais tempo para buscar um lugar que realmente seja pet friendly e sugiro que use o canal de comunicação disponível no site para fazer perguntas sobre o que oferecem e taxa cobrada.

Restaurantes e cafés pet friendly em Campos do Jordão

campos do jordão pet friendly

Basicamente, os restaurantes que têm mesas ao ar livre em Campos do Jordão são pet friendly, como em todo o resto do país devido à legislação sanitária. Na maior parte das noites nossa cachorrinha ficou no quarto do hotel, quando pudemos visitar restaurantes que não têm mesas ao ar livre – e porque não queríamos congelar como na primeira noite, em que sentamos nas mesas do Baden Baden ahaha.

Nosso primeiro almoço foi antes da chegada a Campos do Jordão, quando paramos em Santo Antonio do Pinhal, unindo o útil – checkin após 15h em Campos – ao agradável – o restaurante Arco Íris. Localizado entre a estação de trem e o centro de Santo Antonio, é um antigo pesqueiro com estrutura bastante rústica, mas num lugar lindo, com cachoeira e lago de carpas cercados por altos cedros que no inverno ganham tons de ferrugem. A truta que pedimos estava deliciosa, e é um lugar muito bom para ir com crianças e pets.

Veja o story do Arco Íris no perfil do Mulher Casada Viaja no Instagram

Na primeira noite, evitamos deixar a Jade no quarto do hotel, pois ela ainda não estava familiarizada com o ambiente, então a levamos conosco até o Baden Baden. A tradicional cervejaria é um dos pontos mais concorridos de Capivari. A bisteca de porco (do prato kasller) estava saborosa e o atendimento foi relativamente rápido, apesar de todas as mesas estarem tomadas naquela noite.

Comemos com Jade nos acompanhando no Tarundu, no restaurante Tainá-Kan, como eu disse acima. O serviço é a la carte e há mesas no interior e na varanda. O restaurante é passável, mas considerando ser um parque, é muito bom ter comida de verdade em vez de apenas lanches como acontece na maioria dos parques.

No dia em que visitamos o Amantikir, paramos para um lanche no Estação Toriba (Av. Ernesto Diederichsen, 2962), que tem uma vista linda da Mantiqueira e um charmoso vagão de trem antigo, daí o nome. O atendimento é muito bom, pois o espaço pertence ao Hotel Toriba e devem receber o mesmo treinamento. Eu pedi apenas uma bruschetta e me decepcionei. O panini estava melhor. Os preços são altos, como todo bom lugar em Campos. Comemos do lado de fora com Jade, e eles gentilmente trouxeram potinho com água para ela – o único lugar ‘pet friendly visitado que fez algo por ela. O interior do vagão é uma graça, não deixe de entrar nem que seja para apenas fotografar.

campos do jordão pet friendly
A fachada do Estação Toriba

A Mala do seu Cãozinho

Foi a nossa primeira viagem com Jade. Em geral ela fica aos cuidados de alguma “tia”, mas eu sempre quis ter a experiência de viajar com ela, principalmente depois de ver o quanto pets são bem aceitos até em transporte público na Europa.

Como ela já tinha uma mala quando passávamos finais de semana em nossa então chácara, não foi difícil organizar seus itens numa mochila herdada da “irmã” mais velha. Veja o que coloquei:

  • tapetinho higiênico
  • saquinho para coleta de fezes
  • ração
  • potinhos para alimento e água
  • biscoitinhos
  • ossinho para distrair em nossa ausência
  • brinquedo preferido
  • mantinha
  • coleira e guia
  • roupinhas, se for o costume
  • por precaução, leve a carteira de vacinação

Não levei caminha porque achei que o hotel disponibilizaria uma. Eles tinha apenas um cesto de plástico que mais parecia para colocar roupas sujas. Como eu reservei o hotel sem muita antecedência, não tive tempo de perguntar sobre o que ofereciam aos pets, do contrário teria levado uma caminha – ou escolhido outro hotel.

Afinal, Campos do Jordão é pet friendly?

Campos do Jordão é pet friendly considerando a quantidade de restaurantes e lugares em que cães são permitidos. Acho que só o Horto Florestal não os aceita, mas por força de decreto estadual.

Minha queixa é que aceitar pets não torna um destino pet friendly. Confesso que fiquei feliz em poder viajar com nossa cachorrinha e por ela ser aceita em vários lugares, mas isso porque no Brasil ainda é pouco comum termos esta opção.

Ser pet friendly vai além de aceitar pets, mas sim ter estrutura para recebê-los. É preciso pensar nas necessidades dos cães e de seus tutores. Em nenhum lugar que visitamos havia saquinhos para coleta de fezes de cães – leve os seus, como fizemos – ou um pote para água – algo comum em alguns parques na cidade de São Paulo. O hotel que escolhemos – porque era pet friendly – o Chris Park Hotel, cobra taxa diária pela presença do cão, mas não oferece nada em troca além de um tapetinho higiênico, fino como uma cartolinha, nem chegamos a usar. Não havia no hotel inteiro um recipiente sequer com água para cães beberem ou qualquer coisa que tornasse a presença de cães mais bem-vinda. Com a taxa de R$80/dia, poderiam ao menos ter um colchonete no quarto.


E você, tem alguma sugestão de hospedagem, restaurante e passeios petfriedly em Campos do Jordão ou de outros lugares? Deixe nos comentários, pode ajudar quem busca uma opção de passeio.


Outros destinos de inverno

Este post faz parte da blogagem coletiva do grupo 8on8, em que publicamos 8 fotos ilustrando dicas de um determinado tema. Neste agosto, o tema foi chuva e frio. Veja as dicas:

10 COMENTÁRIOS

  1. Sabe que adoro dicas de destinos pet friendly. Meu doguinho ama viajar conosco… Amei saber tudo o que fizeram em Campos do Jordão.

  2. Adorei as dicas sobre Campos de Jordão pet friendly. São muitas as opções na cidade para curtir com pet, achei bem bacana o roteiro. Os comentários sobre o hotel super pertinentes e, se cobram taxa, deveria haver um retorno correspondente em serviço. Saudades da Baden Baden e de curtir a cidade!

  3. Adoro Campos e o Parque das Cerejeiras é um dos meus lugares favoritos na cidade! Confesso que prefiro ir no verão, quando os preços são mais amigáveis e a cidade fica mais vazia. Por ser uma cidade tão turística, esperava que fosse mais pet friendly do que vc contou no post, afinal muitos dos passeios são ao ar livre e não custava nada os lugares serem um pouquinho mais “friendly”, não é mesmo?

    • Ainda não fui a Campos no verão, eu acabo curtindo muito nossa casa nessa época (afinal, só dá pra usar piscina em jan e fev por aqui por causa do frio), e quase não viajo. Queria muito ir no outono, mas sempre vai passando…
      Sim, só aceitar não é ser friendly.
      Beijos

  4. Oi Marcia,
    muito legal a sua preocupação em compartilhar a experiência de viajar com pet. Acho que esse mercado vem crescendo muito e consequentemente a busca por informações também.

    Eu não tenho pet, mas Marcela tem uma Golden e acho que ela adoraria saber de todos esses lugares lindos em Campos do Jordão para passear com a Mel.

    Em tempo, estive na cidade em setembro do ano passado por conta de uma prova de ciclismo e tava lotada também. Gostaria de voltar fora de época.

    Bjs
    Mari

    • Oi, Mari, aqui em SP nos últimos anos tem melhorado bem a aceitação de pets em restaurantes e hotéis, mas ainda temos um longo caminho, como constatei em Campos do Jordão. Aproveita as dicas da Marcela com a Mel para publicar sobre o Rio de Janeiro. Bj

  5. Saber que Campos do Jordão é pet friendly foi uma surpresa muito boa, Márcia, pois embora eu não tenha pet, conheço várias famílias e amigos que têm e adorariam visitar lugares tão encantadores como estes para aproveitarem com seus bichinhos.
    As fotos ficaram muito lindas e parece que a viagem foi bem proveitosa para todos, principalmente para a Jade que está feliz e faceira nas fotos, rsrs.
    Grande beijo!

  6. Ahaha, Jade feilz e faceira e suja! Ainda bem que estamos acostumados com ela assim, mas é preciso lembrar que cachorro não é bibelô e vai se sujar mesmo indo a parques ou mesmo caminhando pelas ruas. Vi muita gente com cães no colo, pra não se sujar… Beijos, Gisele

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui