Jasper, Canadá: o pote de ouro no fim da Icefields Parkway

Jasper Canadá Icefields Parkway

Visitamos o parque nacional de Jasper, Canadá, em duas ocasiões, separadas por 21 anos. Reuni neste post informações para você planejar sua viagem às Montanhas Rochosas e usar e abusar das dicas:

– como chegar a Jasper
– o que fazer em Jasper
– onde ficar em Jasper
– visto canadense e seguro viagem
– quando ir a Jasper, Canadá
– outras dicas práticas

Quem visita o Oeste Canadense e mais especificamente a região das Montanhas Rochosas, cuja maior e cinematográfica porção se encontra na província de Alberta, inclui no roteiro ao menos 2 parques nacionais: Banff e Jasper. Entre eles, a estrada Icefields Parkway, e muitas paradas para apreciar cânions, topo de montanhas, lagos de cores que dispensam edição de imagens, trilhas, e farta vida animal selvagem, ali, na beira da estrada. Sobre este trecho e o que fazer, por favor veja o post De Banff a Jasper pela Icefields Parkway

Comparando Banff e Jasper

Além de parques, Banff e Jasper são cidades, a primeira é maior, com uma população superior a 8 mil habitantes, enquando Jasper tem apenas 4.500. Banff tem maior oferta de restaurantes e comércio, um típico resort de esqui, com lojas de marcas internacionais e hotéis 5 estrelas. Jasper oferece lojas, supermercado, hotéis, também, mas é menor e menos badalada, com um clima mais despojado e simples.

Quanto aos parques de Jasper e Banff, sem dúvida Banff recebe mais visitantes, apesar de ter quase metade do tamanho de Jasper, provavelmente por estar mais próxima do sul do país, onde vive a maior parte dos canadenses e mais acessível a turistas estrangieros. O parque Banff também me pareceu mais estruturado, fosse nos banheiros públicos e das trilhas, na sinalização de pontos turísticos e também na qualidade das estradas. Em poucas palavras, achei o parque de Jasper meio ‘largadinho’ (qualidade do asfalto, condição das placas de sinalização, por exemplo), embora isso seja irrelevante diante da grandeza e beleza natural do lugar.

Quando a natureza entra na comparação, Jasper ganha na oferta de vida selvagem fácil de ser avistada, mas no quesito beleza é impossível escolher apenas um, então não deixe de incluir os dois parques em seu roteiro pela Montanhas Rochosas Canadenses. Além disso, a Icefields Parkway é uma boa desculpa para dirigir até Jasper. Caso só tenha tempo ou dinheiro para escolher um dos parques, quem sou eu para opinar? Pense que Banff é mais turística (inclusive com ônibus de excursão, algo que não vi em Jasper) e Jasper ainda conserva em pleno século 21 ares de destinos remotos e exclusivos, algo raro nestes dias.

Jasper, Canadá o que fazer

Como Chegar a Jasper

de avião

Os aeroportos mais próximos estão em Calgary e Edmonton. De carro a partir de Calgary, chega-se em 5 horas e meia, e a partir de Edmonton, são 4 horas. Não conheci Edmonton, pois li que é aconselhável fazer o trajeto entre Jasper e Banff duas vezes, ida e volta, para lucrar no quesito paisagem, então se você ainda não comprou sua passagem aérea, invista no moderno e simpático aeroporto de Calgary. Gostei tanto dele (um contraste, depois da conexão na Cidade do México) que até escrevi Calgary: quando o aeroporto te abraça, onde compartilho dicas para quem chega ao Canadá por esta via, além de informações sobre o processo de imigração, chip de celular e serviços oferecidos pelo aeroporto.

de carro

Em nossa primeira viagem a Jasper, dirigimos a partir de Vancouver (795 km), com pernoite em Kamlloops, e nesta última vez a partir de Canmore (312 km). A partir de Banff, são 281 km, e de Edmonton, 370. Como eu disse acima, a paisagem e atrações naturais ao longo da Icefields Parkway merecem o trajeto de ida e volta, e foi o que fizemos nesta viagem de 2018.

Para conhecer as Montanhas Rochosas, a melhor opção, principalmente para quem fica uma semana ou menos, é alugar um carro, que permitirá parar diante de um urso ou nas inúmeras paisagens estonteantes. Alugamos um VW Tiguan na Hertz, através do site de busca de preços e reservas Rentcars.com, que permite o pagamento parcelado e em reais, ficando livre de IOF. Retiramos e devolvemos no aeroporto de Calgary, mas se você resolver se hospedar em Calgary dowtown, há muitas locadoras lá também. Aliás, o centro de Calgary vale um roteiro de ao menos meio dia. Confira porque em Roteiro a pé em Calgary e suas Esculturas.

de trem

O sistema ferroviário canadense, Via Rail, oferece diversas opções de pacotes em trens panorâmicos, a partir de 4 dias, 3 noites (pernoite em hotéis) no trecho Vancouver a Jasper, só ida. Confira no link acima as informações completas.

de excursão

Par quem não quer ou não pode alugar um carro, há excursões de 4 dias com hospedagem, transporte e outras atividades saindo de Vancouver que param em Jasper e continuam pela Icefields Parkway até Banff. Confira no Get your Guide.

O que fazer nos arredores de Jasper, Canadá

A cidade de Jasper não é o recheio, cobertura ou cereja do bolo, apenas um ingrediente, embora tenha seu charme de cidade de montanha e vida tranquila de interior. As atrações se espalham ao longo das estradas que levam a cânions, lagos navegáveis ou de contemplação, aventuras em rios, trilhas. Aqui estão sugestões próximas à cidade de Jasper.

Jasper Sky Tram

O teleférido que leva ao topo da montanha Whistlers (não o confunda com a homônima que fica em Colúmbia Britânica) permite ver a cidade de Jasper e os lagos da região a partir de 2.263 metros. A estação conta com um restaurante e muitas opções de trilhas.
Abre em meados de março a final de outubro. Compre seu ingresso no site Get your Guide.

Visto Canadense online
No topo da Whistler em 1997

Safari nas montanhas

Vi guias com grupos pequenos explorando regiões onde costumam aparecer animais selvagens. O serviço é em inglês, tem duração de 3,5 horas, e você pode contratar online com a Get your Guide

Aurora boreal

Em 2011 a Real Sociedade Astronômica do Canadá nomeou o parque Jasper como ‘céu escuro’, propício para apreciação da aurora boreal. Os melhores lugares são a ilha Pyramid, Lago Maligne, entre outros.

Rafting

Taí algo que eu gostaria de ter feito, mas faltou tempo. Passeios no rio Athabasca em nível iniciante ou para mais experientes, com duração de 2,5 a 5 horas, devem ser previamente agendados e confirmados 48h antes. Veja detalhes no Get your Guide.

Maligne Canyon

Foi ali que vi o primeiro bloco de gelo da minha vida, fora aquele insignificante do freezer de casa antes da evolução das frost-free. Nesta viagem não havia gelo, o que me permitiu curtir mais o passeio, sem ter as orelhas quase congeladas. O cânion tem uma série de passarelas e pontes de onde avistamos a profundidade de 51 metros e o que a natureza imprimiu ao longo de milhões de anos.

No inverno, as águas se congelam totalmente, trazendo um tipo diferente de beleza, e muita gente escala as cachoeiras congeladas, além de tours para caminhar sobre o gelo do fundo do cânion.

O Maligne Canyon fica apenas a 12 km da cidadezinha de Jasper e há alguns acessos, nomeados pela numeração das pontes: o estacionamento principal fica perto da ponte 1. A cachoeira mais alta fica perto da ponte 2. Todo o percurso tem cerca de 4 km, então reserve de 1 a 3 horas para o passeio, dependendo do quanto quer ver/caminhar. A entrada é gratuita para quem tem o passe do Parque Nacional.

Visitar os lagos da região

Patricia Lake

Não tínhamos visitado este lago 21 anos atrás, afinal, sem Internet e consequentemente sem blogs de viagem, as informações eram limitadas, então foi uma grata surpresa chegar a este lago tão pertinho de Jasper em cujas águas se reflete a montanha Pyramid. Foi lá que ficamos bem pertinho de um cervo enorme, que passeava entre as cabanas do hotel Patricia. Visitar este lago exigirá pouco tempo de seu roteiro, mas se quiser passar mais tempo na região para curtir ou avistar animais selvagens, há uma trilha de 3 km em volta da parte norte do lago.

Lagos Pyramid, Edith e Beauvert

Seguindo a mesma estrada usada para chegar ao lago Patricia, em 5 minutos de carro você chega ao Pyramid Lake. Já do outro lado da cidade, atravessando a linha de ferro, ficam outros lagos que merecem uma passadinha, como o Edith e o Beauvert.

Pyramid Lake: reflexo perfeito na manhã em que partimos de Jasper

Medicine e Maligne Lake

Visitar o Maligne lake é uma viagem maiorzinha, mas imperdível, pois é um dos mais bonitos da região, onde também termina a estrada. Leva ao menos 1 hora chegar à borda do maior lago das Rochosas (22 km de comprimento), mas eu achei que valeu muito a pena, mesmo tendo chegado no final da tarde, quando não havia mais ninguém e tudo estava fechado. No local você encontrará canoas para remar no lago ($75/hora!) e barcos grandes turísticos ($72) para navegar e chegar perto da Spirit Island, um dos cartões postais de Jasper.

No caminho você passará pelo Medicine lake, seguindo por sua margem. Nem descemos do carro para fotografá-lo, pois o volume de água estava baixo com a aproximação do outono.

Onde ficar em Jasper

Estando de carro, qualquer lugar na cidade de Jasper é perto de supermercados e restaurantes. Em nossa primeira viagem às Montanhas Rochosas, ficamos no Maligne Lodge e desta vez ficamos no Tonquin Inn. Ambos são hotéis de 3 estrelas, horizontais, e escolhi sem café da manhã, pois reservamos a family suite, com cozinha equipada e um quarto separado do ‘quarto das crianças’.

Se você quer ficar com mais estilo, reseve o Fairmont Jasper Park Lodge, um 4 estrelas no lago Beauvert com todo conforto e comodidades de um hotel de montanha.

Confira outras opções de hotéis em Jasper no Booking.com e não deixe de conferir o post Alberta: onde ficar nas Montanhas Rochosas do Canadá. Mas a dica mais importante é: reserve o quanto antes, se possível 5 meses ou mais de antecedência, para escolher o que você realmente quer.

Jasper Canadá onde ficar
parte do Fairmont Jasper Park Lodge. Foto divulgação Booking.com

Quanto tempo ficar em Jasper

No mínimo 2 noites e isso vai depender da época do ano, devido à quantidade de horas de luz do dia, e do que você pretende fazer. Nós passamos apenas 1 noite, mas não fizemos rafting ou trilhas. Deixamos Canmore pela manhã e paramos em lagos e outros pontos bonitos da Icefields Parkway. Almoçamos já às portas de Jasper, fizemos check in no hotel e saímos para visitar o canyon e os lagos Medicine e Maligne. Na volta passamos no supermercado e jantamos. No dia seguinte, visitamos o Patricia e o Pyramid, e passeamos um pouco pela cidade que é bem pequena, e fiquei imaginando como deve ser a vida num lugar assim, principalmente no inverno.

Visto canadense e Seguro viagem

Para entrar no Canadá é necessária a emissão de visto. Há dois tipos para quem vai fazer turismo, o visto de turista emitido pelo consulado e o visto eletrônico emitido on-line, rapidamente. Leia quem está apto a solicitar e o passo a passo que compartilhei para ajudar quem não sabe inglês ou se sente inseguro, em Visto Canadense: passo a passo para emitir o eTA

Um seguro viagem é item importante em qualquer viagem, principalmente internacional. Oferece cobertura não apenas em caso de doença, acidente ou morte, mas em cancelamento de voo, extravio de malas, entre outros benefícios. Confira as muitas opções de seguradoras e planos com nosso parceiro Seguros Promo. O link já contém desconto para leitores do Mulher Casada Viaja.

Quando ir a Jasper e às Montanhas Rochosas do Canadá

Nossa primeira vez nas Montanhas Rochosas foi no final de maio, e pegamos dias ainda frios e infelizmente encobertos. Muitos lagos ainda estavam parcialmente congelados, o que tirou o brilho de alguns deles, como o Lake Louise e o Moraine, mas não alterou em nada o azul profundo do Peyto ou o verde itenso do Emerald. As nuvens escondiam o topo de muitas montanhas e choveu ou ficou encoberto a maior parte do tempo. Mesmo assim, foi encantador, porque por outro lado havia muitos animais nas estradas e até próximo a estacionamentos e trilhas. Além de ursos, fiquei perto de animais cujo nome nem sei em português, como o big horn sheep e o dall sheep. Veja as fotos analógicas – e como os lagos estavam congelados – de nossa primeira viagem às Rochosas em Icefields Parkway: “A” estrada nas Rochosas Canadenses.

Em 2018 fomos na primeira semana de setembro. Chegamos a Banff sob chuva, mas os demais dias foram claros e de sol, com temperaturas baixas pela manhã (2 graus). Uma amiga foi duas semanas depois e até nevasca pegou, com tempo fechado sempre. Para garantir dias longos e claros, escolha a altíssima temporada, nos meses de julho e agosto. No início de junho ainda pode estar frio e até nevar em pontos altos ou em vales fechados, assim como no final de setembro.

Outras dicas práticas sobre Jasper

Ingresso ao Parque de Jasper

Para entrar em parques nacionais dos Estados Unidos e do Canadá, é cobrada uma taxa por veículo, que pode variar de acordo com a quantidade de dias de permanência. Compramos o nosso na portaria do parque de Banff, e ele serviu para entrar também no parque de Jasper. Na portaria de Banff, o ingresso custa $9,80 por pessoa. Mais informações no site oficial Parks Canada.

Estradas, combustível, estacionamento

Complete seu tanque antes de sair da Jasper ou de Banff, pois na Icefields Parkway só há um posto de gasolina, em Saskatchewan River Crossing, e o custo é maior do que em Banff ou Jasper, uma média de $1,2 por litro contra $2.

Para dicas de estacionamento, condição de estradas, combustível e preços, Permissão internacional para Dirigir, leia Dirigir no Canadá: dicas para roadtrip nas Montanhas Rochosas

Onde comer em Jasper, grocery, e preços

Fizemos apenas uma refeição em restaurante, no Jasper Pizza Place, mas apesar do nome a casa oferece massas, hambúrgueres, saladas e outros pratos. Escolhemos um NY Steak ($27) e um Chicken Souvlaki ($19). Uma pizza sai em média $19. Fica na 402 Connaught Dr., a avenida principal de Jasper. Para outras opções de restaurantes, visite o Jasper Dining.

Fizemos um picnic na beira do rio Athabasca (escolha nossa sentar no chão, sempre tem áreas com mesas e bancos), com produtos comprados no mercado Robinson AG Foods, também na av principal de Jasper. Lanches por $7, bananas por $1,95 (800 gr). O café da manhã foi no quarto do hotel, com cream cheese por $5,50, pão integral de forma por $4,40, milk 2 go iced coffee por $2, mais frutinhas que trouxemos de Canmore.

Jasper Canadá onde comer

Mais sobre o Canadá

Aproveite as informações gratuitas sobre as Montanhas Rochosas aqui no Mulher Casada Viaja:
Alberta: onde ficar nas Montanhas Rochosas do Canadá
Montanhas Rochosas: planejamento e roteiro de viagem 
Banff, o filé das Montanhas Rochosas
Lagos perto de Banff: Lake Louise e Emerald
De Banff a Jasper pela Icefields Parkway
Icefields Parkway: “A” estrada nas Rochosas Canadenses

Outros Parques e Jardins pelo Brasil e Mundo

Este post faz parte de uma blogagem coletiva do grupo 8on8, quando blogueiras de viagem escrevem sobre um assunto em comum ilustrado com 8 fotos, mensalmente no dia 8. O tema deste mês foi jardins e parques, confira suas sugestões de passeios no Brasil e no mundo:

10 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Márcia, tudo bem?
    Cheguei hoje da minha tão esperada viagem às montanhas rochosas canadenses, por 8 dias. Aproveitei todas as suas dicas aqui do blog e, não satisfeita, ainda a atormentei pelo Instagram, para tirar algumas dúvidas, e vc, sempre simpática e solícita, me ajudou muito.
    Não tenho palavras para descrever essa viagem… Simplesmente maravilhosa! E olha que não peguei só dias lindos por lá, não! Embora lá seja pleno verão, o friozinho esteve sempre presente, principalmente de manhã e à noite, além da chuva, em especial, quando fomos para Jasper. Isso atrapalhou um pouco a organização dos passeios, mas no final deu tudo certo. Embora Jasper seja uma cidade menor e com menos estrutura em relação a Banff , como vc mesma mencionou, gostei muito de lá. Eu e meu marido ficamos num hotel que nos agradou bastante, o Bear Hill Lodge, cujas acomodações são feitas em chalés charmosinhos. O que me chamou a atenção tb foi a vegetação de lá, um pouco diferenciada da de Banff, cujos pinheiros esverdeados se mesclam com os tons amarelados, alaranjados e avermelhados, o que foi uma grata surpresa, pois imaginava que esta seria uma característica somente do outono. Em contraste com as montanhas ao fundo e as cores indescritíveis das águas, o que se vê é a imagem de lindos quadros.
    Não sei descrever o que mais gostei nesta viagem, qual lago, qual canyon ou qual cachoeira achei mais bonita. Além disso, não sei dizer qual foi a trilha mais emocionante que fizemos, pois foram inúmeras, andamos muitos quilômetros por dia. Mas com certeza posso dizer que o conjunto de tudo foi uma grande surpresa.
    Fica aqui, Márcia, o meu agradecimento pela sua grande ajuda para montar o meu roteiro. Passarei por aqui sempre que quiser me inspirar para fazer outras viagens.
    Um grande abraço.

    • Tão bom voltar assim apaixonada de uma viagem, sem saber o que foi mais marcante, porque tudo foi especial. Obrigada por voltar e deixar este comentário, Rosária. Que suas próximas viagens sejam igualmente inesquecíveis. Abraços

  2. Oi Marcia, quanta dica legal! E as fotos então, são estonteantes, rs. Quero muito conhecer as rochosas canadenses. Já vi um pouco das americanas, mas nada com tanto detalhe assim. Como é bom voltar pra um lugar que a gente já curtiu no passado, não é? Ahh, e parabéns pelo novo visual do blog, tá lindo!

  3. Já tinha adorado os posts sobre Banff, agora fiquei muito indecisa quanto ao meu preferido. Porque Jasper também é lindo e tem a vantagem de receber menos visitantes (o que, do meu ponto de vista, é muito positivo)! Evito grandes multidões sempre que posso. Para além disso, tem o bónus de permitir ver a aurora boreal, que é um dos meus grandes sonhos de viajante.
    As fotos ficaram inspiradoras. Lindo post.
    Muitos beijinhos

  4. Eu vi algumas fotos tuas feitas no parque nacional de Jasper e me encantei. Como tem lugares lindos no Canadà! E vcs pegaram dias lindos… Aquela tua foto antiga està muito cinza para o meu gosto
    hehehehehe
    Ignorância total, mas eu não sabia que era possìvel ver a Aurora Boreal na América! Meu sonho…..

    • Pobre foto, o dia nublado reduziu um pouco as cores, mas como a foto é analógica e passou por digitalização sem tratamento deu nisso ehehe. Quanto à aurora boreal, sim, do Canadá ou do Alasca – e a partir de Jasper já se vêem as luzes do norte.

  5. Eu ando namorando o Canadá há tempos, principalmente as regiões onde a natureza é assim, exibida, exuberante, linda de ver! Sabe que, por sua descrição, eu acho que vou me apaixonar muito por Jasper?! As belas paisagens, menos gente, com este ar mais simples… mesmo que a estrutura deixe um pouco a desejar. Adorei viajar mais um pouco pelo Canadá, por aqui. Aos poucos, vou criado minhas memórias primárias, antes de viajar de fato para lá. 🙂

  6. Dá para ver Aurora Boreal no Canadá?! Para tudo! Eu já estava ficando apaixonada pelos parques das Montanhas Rochosas Canadenses com os seus posts. Agora você me deu o motivo que faltava para querer ir lá. Ok, não vou encontrar esse cenário de paraíso porque será no inverno, mas imagino que valha a pena mesmo assim.

  7. Oi Marcia, adorei essa comparação dos parques Jasper e Banff nesse roteiro no Canadá!
    Sabe que a primeira vez que estive no país foi em Outubro do ano passado, para passear nos arredores de Vancouver e fiquei encantada!! Voltei agora para conhecer Toronto e já preferi o lado oeste. Saí de lá morrendo de vontade de fazer essa viagem e me inspirei mais ainda com o seu post. Espero que não demore! Obrigada por compartilhar a sua experiência. Beijos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui