Rota Romântica da Alemanha: Rothenburg ob der Tauber

Este post vai te encantar e te fazer conhecer a pequena cidade medieval Rothenburg ob der Tauber, na Alemanha. Saiba como chegar, o que fazer, onde ficar e outras informações práticas para organizar sua viagem. Ou venha apenas viajar virtualmente comigo!

Atualizado em março/2020

Rothenburg ob der Tauber Alemanha

Talvez você não tenha ouvido falar de Rothenburg ob der Tauber, mas é provável que já tenha visto um de seus pontos mais fotografados, o da foto acima. Então aproveite as dicas, programe sua viagem para fazer sua própria fotinho neste cartão postal, mas saiba que Rothenburg tem dezenas de lugares fotogênicos.

Se estiver com pressa, busque apenas o que te interesse, clicando no índice:

Um dos pontos fotogênicos é a muralha fortificada – e coberta – que circunda a cidade. Depois de ser nomeada Cidade Livre Imperial em 1274, Rothenburg ob der Tauber se desenvolveu e passou a ser a segunda maior cidade da Alemanha já no século seguinte. Sua preservação foi garantida pela crise causada pela Guerra dos 30 Anos nos anos 1600 que a impediu de progredir e crescer, mantendo-se como na era medieval, para alegria dos turistas.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha

Mas Rothenburg não é só queridinha pelos turistas: o partido nazista a tinha como o exemplo perfeito da cultura alemã segundo seus moldes – a comunidade de judeus existente foi  ‘expulsa’ da cidade em 1938, nas palavras do site oficial da cidade, e durante a Segunda Guerra ela foi duramente bombardeada pelos Aliados, tendo 40% dos prédios históricos incendiados. Mazelas à parte, pessoas do mundo todo contribuíram para sua reconstrução e você pode ver seus nomes nas placas metálicas fixadas ao longo da muralha.

Aliás, Rothenburg ob der Tauber foi inspiração para a animação ambientada fora da Alemanha, Pinocchio de Disney (1940), e imagens da cidade foram usadas no livro O Maravilhoso Mundo dos Irmãos Grimm. Mais recentemente, apareceu em Harry Potter and the Deathly Hallows (As relíquias da Morte).

Encontre na página Baviera e Rota Romântica os demais posts sobre esta rota e suas cidadezinhas que lembram os bloquinhos de madeira de nossa infância.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha
a beleza está nas coisas mais simples

Melhor época para visitar Rothenburg ob der Tauber

A melhor época para viajar é sempre a que você pode, mas se puder escolher, confira as temperaturas médias históricas e veja nos próximos parágrafos o que rola em cada estação.

Média histórica de temperatura em Rothenburg ob der Tauber

Primavera e Outono

Na inha opinião, os melhores meses para viajar para a Europa, final de primavera e início de outono. Visitamos esta região na segunda semana do outono europeu e o clima ainda estava bastante agradável. Sempre achei que a primavera seria o ideal para este tipo de viagem, mas as jardineiras ainda estavam vívidas no outono e a coloração das folhas das árvores e heras embelezou a cidade que parece um set de filmagem.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha
Outono, seu lindo!

Verão

No verão europeu (junho-setembro), a cidade deve ficar muito cheia com os milhões de turistas que por lá passam, então eu evitaria principalmente agosto, apesar de que no meio desse mês há um festival de vinho e a cidade está em festa. No início de setembro, cavaleiros, soldados e camponeses invadem as ruas no Festival da Cidade Imperial (Reichsstadt-Festtage), com música e paradas e fogos ao final do dia, uma boa opção!

Rothenburg ob der Tauber Alemanha
mais uma fofura da cidade

Inverno

No inverno, a cidade fica linda iluminada pelos mercados de natal (final de Novembro a perto do natal) e polvilhada de neve, quando parece um cartão de Natal. hum, deve ser uma delícia visitá-la! Mas atenção: imediatamente após as festas de final de ano, estas cidades entram em sono profundo e há poucos restaurantes e lojas abertos.

Além das estações do ano, uma coisa importante a observar é que muita gente faz bate-voltas a Rothenburg e a outras cidades da rota romântica, então a cidade fica muito movimentada entre as 10h e 17h. De manhã e após este horário, você pode fotografar e caminhar tranquilamente, com suas férias merecem, por isso ficar na cidade, nem que seja por uma noite, vai te garantir uma experiência mais prazerosa.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha
praça principal da cidade, ainda tranquila às 9h. A sede da prefeitura à direita, onde fica o Escritório de Turismo

Como Chegar a Rothenburg ob der Tauber, Alemanha

Rothenburg ob der Tauber fica na região Baviera, no Sul da Alemanha, cujo nome significa cidade fortificada vermelha junto ao rio Tauber. A Rota Romântica, ou Romantische Straße em alemão, figura entre as 10 principais atrações turísticas da Alemanha e eu concordo que dentre as demais cidades da rota esta seja mesmo a mais charmosa. Mas não deixe de visitar as demais que embora ofuscadas por Rothenburg também têm sua beleza e encanto – e muita história.

Leia também Rota Romântica Alemã: que cidades visitar e outras dicas

Rothenburg ob der Tauber Alemanha
O mapa da Baviera e da Alemanha (à esquerda). Rothenburg

Voos para Rothenburg

Não há aeroportos na cidade, mas você pode voar até Frankfurt ou Munique, que ficam respectivamente a 181km e 248km e têm voos partindo do Brasil. Se você já estiver na Europa, pode utilizar o aeroporto de Nuremberg, a apenas 90km.

Trem

De Frankfurt, há viagens com no mínimo duas trocas de trens e 2h30 de duração, mas você pode passar uma noite em Wurzburg e suavizar as horas, e ainda conhecer a “primeira” cidade da rota romântica alemã, que é uma graça. Confira preços e horários no site oficial da Deutsche Bahn, a empresa férrea alemã escolhendo a estação de destino Rothenburg ob der Tauber (há várias Rothenburgs na Alemanha). Da estação são uns 15 minutos de caminhada até o cetnro histórico.

De ônibus

Não encontrei alternativas para ir até Rothenburg em linha da Flixbus, empresa de viação europeia econômica, mas existe um ônibus turístico desde a criação da rota, nos anos 1950, o Romantische Straße Bus ou Ônibus da Rota Romântica, que percorre as cidades fazendo paradas (ridículas) de 30 ou 45 minutos, de Frankfurt a Fussen e vice-versa.

Se você não puder alugar um carro, uma boa ideia é contratar um tour para conhecer Rothenburg a partir de Frankfurt ou Munique. Veja algumas opções:

De carro

O carro é a melhor forma de explorar a Rota Romântica, pois você vai parando e ficando quanto tempo quiser ou puder. Chegamos a Rothenburg de carro, numa tarde abençoada de outono, depois de ter visitado pela manhã a fortaleza de Harburg, curtido uma feira de rua em Donauworth e almoçado em Dinkelsbuhl. Sim, as cidades são próximas (100 km de Harburg a Rothenburg) e tão pequenas que em um dia é possível conhecer 2 ou 3 delas, e por isso é importante ter a liberdade que só um automóvel (ou bike ou moto) proporciona.

Entramos de carro na cidade murada pois passaríamos a noite lá e o hotel dispunha de estacionamento (pago: €10/noite).

Confira as dicas de pedágio, estradas, combustível em Dirigindo na Alemanha

Fizemos a reserva com a Hertz no aeroporto de Munique através da Rentcars.com, site comparativo de preços e de reservas com as principais locadoras. Gosto porque há opção de parcelamento e pagamento antecipado, ficando livre do IOF.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha

Estacionamento em Rothenburg

Dentro da cidade murada, há alguns estacionamentos com poucas vagas, mas apenas quem tem permissão pode usar estas vagas. Fora da muralha, há bolsões (letra P azul), como indicado abaixo:

Rothenburg ob der Tauber Alemanha mapa
O mapa da cidade medieval, clique para ampliar

Quanto tempo ficar em Rothenburg

Como toda cidade, quanto mais tempo, mais você vai conhecer, então a dica é ficar ao menos uma noite para estar na cidade antes das 10h e depois das 17h, quando a massa de turistas ou não chegou ou já partiu. Se precisar conhecer Rothenburg em bate-volta, em um dia conseguirá ver o principal da cidade.

O que Fazer em Rothenburg ob der Tauber, Alemanha

Na minha opinião, o melhor de Rothenburg é caminhar pelas ruas observando sua arquitetura, as vitrines e delicadezas expressas em portas, maçanetas, placas, fontes e ninho de cegonhas – sim, esta região faz parte da rota migratória delas, que reutilizam os ninhos de anos anteriores, assim como na região da Alsácia, na França.

Não organizei um itinerário, mas é só escolher um portão de acesso à cidade e começar! Sugiro duas rotas: uma pelo centro histórico e outra pela muralha.

Clique na aba ao lado do nome para ver onde ficam os pontos de interesse de Rothenburg.

Caminhar pela Muralha

Note que com o crescimento da cidade e a construção de nova muralha, algumas torres estão hoje dentro da cidade, e percorrer as muralhas não permitirá cruzá-las, apenas avistá-las.

A muralha que cerca a cidade e liga as torres de vigilância tem mais de 3 quilômetros de extensão, dos quais 2 são cobertos e abertos ao público. Como há vários acessos, você pode descer assim que encontrar um, sem precisar fazer o percurso completo. Caminhar pelas muralhas é gratuito e uma experiência interessante, porque além do fator histórico, você avista a cidade murada inteira na altura dos telhados das casas.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha

Os degraus de acesso são altos e irregulares, o que pode ser um problema ou impedimento para idosos ou pessoas com mobilidade reduzida. Quando percorremos sua extensão, havia poucos turistas e não houve ‘trânsito’, mas como a muralha é bem estreita (só passa uma pessoa por vez), se você encontrar um grupo à sua frente, melhor ir no sentido contrário.

O trecho entre as torres Spitaltor e Klingertor é uma das opções, mas nós caminhamos da Röderturm até a Klingentor, Leste e Norte da cidade.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha
um dos acessos à escadaria para a muralha

Observar as Torres

Como cidade imperial, as muralhas eram necessárias para preservar a segurança da cidade, assim como suas torres de vigilância. Rothenburg tem 42 torres em perfeito estado ao longo da muralha, mas a única aberta ao público é a Röderturm, que fica a Leste. Depois de subir os degraus íngremes e estreitos de madeira desta torre do século 13, você chega a um pequeno museu sobre a destruição de Rothenburg durante a Segunda Guerra Mundial e sobre a construção da muralha.

Ao sul de Rothenbuerg, fica a torre mais complexa, Spitaltor, que tem ponte levadiça, sete portões e canhões, mas foi através da Galgentor que a cidade foi invadida durante a Guerra dos Trinta Anos, no século 17. A Markusturm foi a primeira torre defensiva, do final do século 12 e era ali que ficava a muralha mais antiga. Note o ninho à direira da torre do relógio e a fonte Roderbrunnen em primeiro plano. Assim como Plönlein, a Markusturm é um dos pontos mais fotografados de Rothenburg.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha
a Markusturm e em primeiro plano uma das muitas fontes da cidade, a Röderbrunnen

Mas Plönlein não é uma torre, e sim a praça onde ficam a casa amarela enxaimel e as duas torres de 1385 e 1360, Siebersturm e Kobolzeller Tor. A foto é a que abre este post, a do cartão postal.

Caminhando perto da Röderturm, você verá uma casa especialmente bonita, Gerlachschmiede, a casa do ferreiro, de 1469, que durante séculos manteve sua função, e hoje é uma propriedade particular.

A Weisser turm (Torre Branca) é também parte da muralha original do século 12, tão antiga quanto a Markus. Perto dela há um memorial judeu, pois ali vivia a comunidade judaica. A Rua dos Judeus (Judengasse) foi formada quando da expulsão deles para fora dos muros, em 1298.

Marktplatz

A praça do mercado foi o centro comercial e social da Rothnburg medieval do século 12 e hoje abriga eventos como concertos de música no verão, festival de História na primavera, mercado de natal, além de lindos prédios oficiais, como a prefeitura (rathaus) e o Ratsrinkstube, o prédio branco em frente à prefeitura, cujo relógio apresenta uma encenação a cada hora cheia.

Não perca a maquete da cidade feita em bronze, no canto direito da prefeitura. O escritório de Turismo também fica ali, aproveite para retirar um mapa ou pedir informações.

O acesso ao prédio da prefeitura é livre em alguns pontos, e aproveitei para subir a escadaria em espiral e fazer algumas fotos. Como era cedo, o acesso à torre ainda não estava aberto, mas você pode subir os 220 degraus para ver a cidade do alto, por módicos € 2,50.

Ainda na Marktplatz, fica a fonte Georgsbrunnen, em frente à Marienapotheke (apotheke=farmácia), outro lindo edifício. Adorna a fonte de 1446 um pilar decorado que tem a figura de São Jorge matando o dragão.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha

Conhecer o Museu do Crime

Para completar a aura medieval, o Kriminalmuseum exibe peças usadas em torturas. Fica na Burggasse, 3-5 e o ingresso custa € 7.

Viver o Natal todos os dias

A loja mais famosa de Rothenburg vive o clima natalino o ano inteiro, um prato cheio para quem coleciona objetos com o tema ou para levar um presente lindo para alguem especial. Fica na rua Herrngasse. No primeiro andar da loja você pode visitar o Museu do Natal Alemão

Voar de balão!

Em tempos de drones, os balões ainda resistem pois não há nada sensação como a de voar e ver o mundo sob nossos pés, imagine ver o vale de Rothenburg! A empresa que faz os passeios se chama Happy Ballooning e promove 2 voos diários a 200 euros por pessoa para voos de 60 a 90 minutos.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha o que fazer

Rothenburg ob der Tauber à noite

À noite, Rothenburg é ainda mais interessante, pois os turistas se foram e caminhar por suas ruas pouco iluminadas reforça o clima de cidade medieval ou de romantismo. Como nos hospedamos bem no centro histórico, achei que haveria barulho vindo de ruas ou bares, mas me surpreendi com o silêncio.

A principal atração noturna de Rothenburg é o tour com o Vigia Noturno, que acontece de meados de março até o período de Natal, diariamente às 20h (em Inglês) e às 21h30 (alemão). O ponto de encontro é a praça do mercado (Marktplatz), em frente à prefeitura. Dura uma hora e custa 8 euros para adultos e 4 para crianças. Não é preciso fazer reservas, assim como na idade média, só dinheiro é aceito e pago direto ao sinistro vigia, que conta histórias de uma Rothenburg sombria de maneira divertida.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha noite

O que comer e beber

A região da Francônia, norte do estado da Baviera, é produtora de vinhos de qualidade envasados em Bocksbeutel, um formato diferente e característico desta região.

Também não exclusivo, mas tradicional em Rothenburg, é o Schneeballe, um biscoito amantegado em forma de bola de neve e com coberturas diversas.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha doces

Fizemos apenas uma refeição em Rothenburg, um jantar em um dos poucos restaurantes que ainda estavam abertos perto das 20h (sim, almoce e jante cedo, às 14h ou 21h eles deixam de servir refeições), o Gasthof Markplatz (Grüner Markt 10), num típico canto alemão. Eu comi uma salada (€9,80) e meu marido um espaguete à bolonhesa (€8,50).

Rothenburg ob der Tauber Alemanha

Os doces que provamos na confeitaria Friedrich Schöbel (Galgengasse, 6) foram mais marcantes, assim como o almoço em Dinkelsbuhl, que havia sido bem melhor que o jantar em Rothenburg.

Para um café da manhã ou da tarde, indico o Brot & Zeit, na esquina do Markusturm. Confira os preços:

Onde ficar em Rothenburg ob der Tauber, Alemanha

A maioria dos turistas não passa a noite em Rothenburg, uma pena pra eles, um alívio pra nós. Como foi gostoso acordar e ver seus telhadinhos, as ruas vazias e silenciosas e, tendo consciência de que estou sendo repetitiva, estar por lá nos horários fora de pico. Ficamos num hotel simples, mas com localização excelente, na quadra de trás da Marketplatz, o Hotel&Gasthof Sonne. Pagamos €92,65 com as taxas, sem café da manhã, que tomamos num café ali pertinho, o que nos garantiu um passeio a mais pela manhã seguinte. Veja este e outros hotéis aqui.

Rothenburg ob der Tauber Alemanha
a vista de conto de fadas de nosso quarto

Compras em Rothenburg

As vitrines vão encher seus olhos, especialmente se você gostar de artesanato. Há lojas de objetos de madeira, muitos artigos de natal (falei acima sobre a loja Kathe Wohlfahrt), ferro fundido, brinquedos e produtos típicos da Baviera. 

Wifi e cartão sim (Chip)

A brincadeira dos próprios alemães é que apesar de ser um país rico, na Alemanha ninguém compartilha wifi, e apenas os hotéis a seus hóspedes.

Compramos no aeroporto de Munique, no terminal 2, na loja Tracks Multitronics, um chip da Lebara de 3 GB por €24,95. Usei para postar vídeos e fotos nas redes sociais durante a viagem de 14 dias e para acessar o GoogleMaps. Em todos os lugares havia sinal e não ficamos na mão em nenhum momento de nossa viagem percorrendo 2 mil quilômetros entre a Baviera, Alsácia e Tirol.

Se você tiver receio de comprar o chip lá, principalmente porque não fala alemão ou inglês com fluência, há empresas que vendem ainda no Brasil um chip internacional para ser usado em toda Europa (ou outras partes do mundo). Eu testei o Viaje Conectado e a Travel Mobile e deu tudo certo!

Blogs de viagem são muito úteis no planejamento de viagem e gratuitos para o leitor, mas têm um custo para serem mantidos no ar. Se você gostou das dicas do Mulher Casada Viaja, saiba que pode contribuir com a manutenção do blog e consequentemente para que as dicas continuem chegando gratuitamente a quem busca inspiração e informação de qualidade. Basta clicar sobre os links de nossos parceiros. Você planeja sua viagem e retorna a gentileza:
Booking.com: para fazer suas reservas de hotel, apartamento, B&B
Rentcars: aluguel de carro, com possibilidade de parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior
Seguros Promo: desconto de 5% em seguro viagem para leitores. Aplique o código CASADAVIAJA5
Chip de Viagem: compre seu chip e receba em casa antes de sua viagem

Rothenburg ob der Tauber foi a cidade da Rota Romântica da Alemanha de que mais gostei. Merece todo a fama que lhe é atribuída e se você tiver apenas uma cidade para conhecer da rota, pode escolhê-la que não vai se arrepender. Se tiver alguma dúvida, deixe seu comentário que terei prazer em ajudar. Abraços e boas viagens!

24 COMENTÁRIOS

  1. A rota não poderia ter recebido outro nome com tantas construções inspiradoras pelo caminho. Junho ainda é tranquilo de ir, mas realmente entre julho e setembro é um fervo.
    Fiquei com vontade de experimentar o doce, há muito tempo vendiam um parecido aqui na minha cidade, mas a doceria fechou 🙁

  2. Mais um post encantador! Você falou do Natal e já imaginei tudo iluminado e a neve nos telhados, não tem como não achar fascinante.

  3. Essa cidadezinhas da Alemanha dá muito vontade de conhecer uma mais charmosa que a outra, e esse estilo de construção alemã deixa tudo mais lindo.

  4. Essa cidade é muito charmosinha né? Parece que saiu de um filme romântico. Que bom que vcs foram na primavera, tenho certeza que ficou mais lindo ainda. Vou até salvar no meu pinterest. Bjss, parabéns pelo post

  5. O Schneeballe é muito bom!!! Comi um que acho que era com açúcar e canela, gostei tanto que eu queria achar o tal do biscoito amantegado em forma de bola nas outras cidades por onde passamos e nada! hahaha

  6. Tenho muita vontade de conhecer Rothenburg e a rota romântica. Essas casinhas em estilo enxaimel, praças e construções são um charme. Parabéns pelo relato, é inspirador!

  7. Que cenário tão pitoresco! É claro que tinha ouvido falar e visto muitas fotografias de Rothenburg ob der Tauber, uma das vilas mais famosas da Alemanha. Adorei as fotos e a descrição. Parabéns!

  8. Nossa… que lugar mais lindo e charmoso! Adorei o post e as fotos. Parece que foi uma viagem linda. Parabéns!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui