Whittier, Alasca: estranha e isolada

Compartilhe:

Conteúdo do Artigo

Whittier Alasca

Embora esteja a menos de 100 km de Anchorage, a maior cidade do Alasca, Whittier é considerada uma das cidades mais isoladas do estado americano menos povoado – e certamente a mais pitoresca – ou estranha – que já visitei.

Pra começar, não há muito o que fazer em Whittier, mas estando tão perto você não vai resistir vê-la com seus próprios olhos, e entender porque é tão esquisita. Foi o que pensei, e por isso fomos!

Mas não rodamos 100 km apenas para ver Whittier, estávamos a caminho de Seward, na península de Kenai. E essa roadtrip entre Anchorage e Seward é a melhor do Alasca, na minha opinião, pois avistamos inúmeras geleiras na região de Portage, vemos de pertinho espécies da fauna local no Alaska Wildlife Conservation Center, passamos por paisagens típicas do Alasca, como Moose Pass, com hidroavião pousando no lago enquanto o trem apita sobre os trilhos, também em direção a Seward, como nós. Dessas viagens que ficam na memória, enfeitadas pelo dia lindo daquele final de verão alasquiano.

Whittier a Mosse pass Alasca
uma das paisagens da estrada entre Anchorage e Seward

Estivemos no Alasca num final de agosto, por 7 dias. Para entender a viagem completa, por favor leia Roteiro de 7 dias no Alasca e planejamento de Viagem, com preços.

A cidade de um único prédio

Whittier é um vilarejo portuário de umas 6 ruas, mas o que a torna tão pitoresca é que toda sua população vive em apenas um edifício, o Begich Towers. Não significa que seja a única construção da cidade, mas é nele que estão não apenas os apartamentos dos moradores, mas a delegacia de polícia, a escola, os correios e algumas lojas comerciais.

Logo que cheguei fotografei o único hotel da cidade o Inn at Whittier, para provar que apesar do que dizem por aí, o Begich não é o único prédio da cidade. Há também outras construções, algumas simples cabanas de madeira onde funcionam lojas de souvenirs.

Whittier Alasca

E por que morar em Whittier? você pode se perguntar. Basta olhar ao redor e imaginar os empregos gerados pelo movimentado porto de Whittier. Mas antes, antes Wittier era um segredo de estado.

Breve histórico de Whittier

Durante a Segunda Guerra Mundial, após os japoneses bombardearem uma ilha do Alasca, Dutch Harbor, os Estados Unidos precisavam de uma base secreta no Alasca, e Whittier tinha as condições ideias, uma vez que era acessível apenas pelo estreito canal Passage – livre de gelo o ano todo, pela frequente e espessa neblina que evitaria bombardeios aéreos – e pelo túnel construído e inaugurado em novembro de 1942.

Mas apenas meses depois o primeiro trem chegou a Whittier e um navio carregado de tropas chegou de barco. Whittier exerceu papel fundamental nas defesas militares dos EUA contra a invasão japonesa.

Após a Segunda Guerra Mundial, Whittier manteve sua importância durante a Guerra Fria, quando o Edifício Buckner e as Torres Begich foram construídos. Aliás, achei a cidade com uma cara russa…

O túnel de Whittier, Alasca

Whittier detém algumas outras caractéristicas além de ser a cidade mais isolada do Alasca ou onde todo mundo mora no mesmo prédio. Assim como outros vilarejos isolados do Alasca, Whittier só pode ser acessada por avião ou barco, mas há um túnel para turistas como nós. Mas não é um túnel comum, é um túnel de mão única, por onde também passa um trilho de trem, o mais longo túnel em estrada dos Estados Unidos. E desconheço que haja outro assim, onde ora passa trem, ora passa carro, no mesmo espaço.

O acesso de carros acontece a cada 30 minutos em direção a Whittier, e a cada hora na saída da cidade. E fecha à noite! Então posso dizer que Whittier tem outra característica: a cidade que se fecha após o pôr do sol, como as cidades muradas na era medieval.

Antes do túnel tem uma guarita onde pagamos o pedágio, cerca de 13 dólares, e esperamos o semáforo ficar verde. Há uma fila para carros, outra para caminhões e outra para ônibus, tudo organizado; A espera foi mais longa do que o percurso de pelos mais de 4 km do túnel. A sensação era estranha, à espera do que nos aguardava do outro lado, e ao mesmo tempo queria sair logo daquele túnel, e nem tenho claustrofobia.

Whittier Alasca
a entrada do túnel de Whittier vista da fila
o interior do túnel

O que Fazer em Whittier

Não sei se nos anos 1940s Whittier ficava sob uma espessa camada de névoa, mas no dia em que estivemos lá o sol estava brilhando e deixou tudo ainda mais bonito. Conferimos que Whittier realmente é bem isolada, cercada por montanhas – e geleiras – e o mar. Não ficamos muito tempo ali, mas se você não for esticar até Seward, não deixe de fazer um passeio de barco pela região.

Museu Prince William Sound

Museu militar contanto a história de Whittier, com exibições da construção do túnel Anton Anderson, fotos e objetos da Segunda Guerra Mundial.

Cruzeiros e passeios de barco e caiaque

Em uma vida paralela, estou no Alasca durante todo o verão, acampando e fazendo atividades como remar num caiaque entre blocos de gelo de Prince William Sound.

Na vida real, eu e minha família fizemos um cruzeiro inesquecível de 6 horas na Ressurrection Bay, embarcando em Seward. Veja como foi a experiência em Alasca: cruzeiro nos Fiordes de Kenai.

Seward cruzeiro fiordes
A geleira ao longe durante o cruzeiro de 6 horas em Seward

Entre maio e setembro é possível embarcar num passeio de barco pelo Prince William Sond com a Phillips Cruises, avistando geleiras, animais selvagens marinhos e terrestres. Corra, as geleiras estão derretendo, você sabe. Além disso, o porto de Whittier tem diversos barcos menores que você pode contratar para fazer passeios mais individualizados.

passeio barco Alasca

Vale a pena ir a Whittier no Alasca?

Eu não iria até ali só por causa de Whittier, mas se você está em Anchorage provavelmente fará um bate e volta até o Alaska Wildlife Conservation Center, ou a Portage, e Whittier é uma esticada que vale a pena se você tiver tempo.

Picture of Marcia Picorallo

Marcia Picorallo

Escrevo o Mulher Casada Viaja com carinho desde 2014, compartilhando minhas impressões dos lugares por onde passei, inspirando e ajudando leitores a planejar suas aventuras.

Índice

Picture of Márcia, a viajante

Márcia, a viajante

Bem-vindo a bordo - e nem precisa apertar os cintos! Escrevo o Mulher Casada Viaja com carinho desde 2014, compartilhando minhas impressões dos lugares por onde passei, inspirando e ajudando leitores a planejar suas aventuras.

SAIBA MAIS

Assine a Newsletter

Resolva sua Viagem

Os artigos te inspiraram ou ajudaram no planejamento da viagem? Retribua sem pagar nada a mais por isso ao fazer reservas, comprar ingressos e seguro pelos links abaixo.
São os que uso para minhas viagens. É uma forma simpática de retribuir pela ajuda sem custo recebida.
Manter o site tem custo e é trabalhoso – e todo trabalho deve ser remunerado, concorda?

Hospedagem

Faça suas reservas de hotel, apartamento ou B&B

Aluguel de Carro

com parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior

Viagem Segura

Viaje com Seguro, viaje tranquilo!

Roteiro Personalizado

Não pode planejar tudo sozinho e prefere contar com minha ajuda? Clique .

Artigos Recentes

Leia Também

Siga no Instagram

Planeje sua Viagem Aqui

Blogs de viagem são muito úteis no planejamento de viagem e gratuitos para o leitor, mas têm um custo para serem mantidos no ar – além do trabalho para edição. Se você gostou das dicas do Mulher Casada Viaja, saiba que pode retribuir e contribuir para que continuem chegando gratuitamente a quem busca inspiração e informação de qualidade. Basta clicar sobre os links de nossos parceiros. Você planeja sua viagem e retorna a gentileza:

Aluguel de Carro

com parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior

Hospedagem

Faça suas reservas de hotel, apartamento ou B&B

Ingressos sem Fila

Ingressos de atrações, excursões e tours

Viagem Segura

Viaje com Seguro, viaje tranquilo!

Roteiro Personalizado

Não pode planejar tudo sozinho e prefere contar com minha ajuda? Clique .

COMENTÁRIOS

12 respostas

  1. Meu sonho é conhecer o Alasca! De tudo que tem nos EUA (e é muito), esse Estado é o que mais tenho vontade. E que história curiosa essa de Whittier! Achei super interessante e vou querer ir até lá para ver 🙂

  2. Caramba, que descoberta maravilhosa essa pequena Whittier. Percebeu quantas pessoas moram na cidade? Não podem ser muitas, para caberem todas apenas num prédio… E ficar completamente fechada durante a noite é muito bizarro. Será que ainda mantém alguma função militar? Esse post teve o condão de deixar a minha imaginação correr solta…

    1. Ruthia, a população não chega a 300 pessoas. Whittier perdeu a função militar, pelo que eu saiba. E aparentemente é um vívido porto de pesca esportiva, pela quantidade de lanchas que vimos.

  3. Amei as curiosidades sobre Whittier, rs. Imagina a cidade toda morando no mesmo prédio? Apesar de pequena, me pareceu charmosa. Como vc disse, se está na região, por que não passar por lá, né? Rende boas fotos e boa histórias. Parabéns pelo post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa Newsletter!

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos por e-mail.