Alemanha: Fussen e Schwangau além dos castelos

Fussen e Schwangau passam a integrar o vocabulário de brasileiros que visitam a Alemanha quando programam conhecer o Neuchwanstein, mas além dos castelos a região tem outros atrativos. Confira o que fazer na região, onde ficar, como chegar e bate-voltas a partir de Fussen ou Schwangau

Schwangau restaurante trilha

Fussen e Schwangau são pequenas cidades no extremo Sul da Alemanha, na Baviera, integrantes da famosa Rota Romântica Alemã  e muito visitadas em bate-voltas a partir de Munique por causa de dois castelos que ‘adornam’ suas já lindas montanhas, o Neuchwanstein e o Hohenschwangau. Mas Historia, aventura e natureza fazem parte do roteiro e sugerem vários dias, caso você disponha de tempo. Se você, como eu, aprecia o clima e o visual de montanhas, vai adorar esta região da Alemanha.

Chegamos exaustos a Schwangau a partir de Colmar (França), depois de visitar 2 castelos da região Baden-Württemberg e percorrer quase 400 km. Mas a energia voltou logo ao avistar o Neuschwanstein no alto da montanha tendo em primeiro plano vacas pastando e o entardecer cheio de cores do outono. Jantamos no hotel e fomos cedo para a cama.

Schwangau-fussen

A Moana das montanhas aqui abriu a porta pra varanda e fez seu tradicional selfeet. A vista era tão linda que só a fome mesmo para me tirar de lá. O cenário era bem rural: galo cantava, muita lenha cortada em abrigos, pronta para o inverno que se aproximava, girassóis espalhados aqui e e ali pelo gramado, muitos gerâneos nas jardineiras das casas de madeira e as montanhas alpinas ao fundo.

Schwangau Fussen hotel
vista da varanda do quarto, em Schwangau
hotel Schwangau
Restaurante do Ferienhotel Helmer, em Schwangau. Foto divulgação

Depois do café da manhã maravilhoso no restaurante de decoração alpina, estávamos revigorados para enfrentar a multidão que visita o Neuschwanstein, 1.4 milhão de turistas todos os anos (o Brasil inteiro recebeu 6.5 milhões em 2017). Confira como foi o passeio e as dicas no link acima.

Neuschwanstein-outono
Neuschwanstein visto da ponte Marien

Que Fora!
Por volta da hora do almoço, depois de conhecer o castelo, passeamos por algumas lojinhas de Schwangau com artigos tradicionais bavários e tantos souveniers quanto seus euros podem comprar (ou seja, só comprei um ímã de geladeira e uma caneca – ahaha).

fussen alemanha
ainda compro um traje tirolês!

E o fora da viagem estava pra acontecer. Eu tinha lido no blog Loucos por Viagem sobre um restaurante estilo refúgio, com uma vista linda das montanhas, do lago e do vale. Anotei o palavrão nome do restaurante, Rohrkopfhutte, e meses depois esqueci dos detalhes de como chegar lá. Durante a viagem, imaginei que seria como alguns refúgios que visitei nas Dolomitas, na Itália, em que se chega de carro, se estaciona, como em qualquer outro restaurante, apesar de se estar no alto de uma montanha. Pois bem. Joguei no Google Maps o nome difícil do restaurante e ele nos levou até ele. Tudo certo, né? SQN! Os últimos 4 km só podem ser feitos a pé! Em nossa defesa, passamos pelo estacionamento, sim, mas todas as placas apenas em alemão, claro que não entendi uma só palavra.

Fussen Schwangau o que fazer
trilhas perto do restaurante
Fussen trilhas
o Neuschwanstein visto a partir do restaurante

Meio inseguros, continuamos subindo de carro. Todo mundo que ia pé nos observava com um ponte de interrogação no olhar, meu marido começou a protestar, queria voltar, mas eu insisti que continuássemos, afinal, já estávamos ali, no meio do caminho e turista tem indulto para mancadas, eu acho… Ao chegar ao restaurante, antes de fazer o pedido, perguntei no balcão se era permitido subir de carro e tive a confirmação de que não. Foi o almoço mais passado da minha vida, nem consegui curtir direito o visual, tão incomodados estávamos – meu marido muito mais do que eu. Não vou botar a culpa nas placas apenas em alemão, mas com certeza 1 plaquinha em Inglês teria evitado a situação.

Descendo a montanha, fomos até o centro de Fussen, já livre de turistas, onde passeamos, fizemos comprinhas (tem uma loja estilo Lojas americanas ótima pra comprar produtos de inveno baratinhos, como meias, luvas, etc) e jantamos. No dia seguinte teríamos Linderhof, Plansee e Oberammergau e Fussen e Schwangau entrariam para nossas lembraças queridas de viagem.

fussen alemanha onde ficar

O que Fazer em Fussen, além dos Castelos

historia de Fussen começa durante o império romano, onde um vilarejo se formou ao longo da Via Claudia Augusta, importante estrada romana que cruzava os Alpes e ligava Roma às províncias do norte europeu. Hoje é uma rota percorrida por bikers, que liga outra cidade da Rota Romântica, Donauwortha Veneza ou Ostiglia. Mas se você não vai pedalar, confira o que fazer na cidade de Fussen, uma cidade histórica com belos edifícios, igrejas e ruas de pedestres, além de boas opções de lojas e restaurantes.

fussen alemanha

Hohes Schloss (Castelo Alto) é o palácio dos antigos bispos de Augsburg que hoje abriga um museu composto por duas galerias, a Staatsgalerie, com pinturas e esculturas dos séculos 15 e 16, e a Stadtische Gemaldegalerie, com artistas do século 19.

Fussen Alemanha

Abadia de St. Mang  é um conjunto de edifícios composto pela Capela Ana, basílica e antigo mosteiro. Tem localzação privilegiada sobre o rio Lech e promove todos os anos concertos de verão. É sede do Museu da Cidade de Fussen.

fussen alemanha quando ir
fussen alemanha

A Spitalkirche Heilig Geist tem afrescos em sua fachada e interior. A igreja original sofreu um incêndio em 1733 e a que se vê hoje foi construída entre 1748 e 1749 em estilo rococó.

fussen alemanha quantos dias

Passeio de barco no lago Forggensee. O maior lago artificial da Alemanha leva o nome da antiga cidade (Forggen), que foi submersa quando se construiu a barragem. Em minhas pesquisas para escrever aqui, descobri que no outono o lago seca e de seus 15 km² apenas 3km² são mantidos para preservar os peixes vivos. Pode-se, então, caminhar e ver as antigas casas e ruas. De junho a outubro há passeios de barco com duração de 1 ou 2 horas.

Quantos dias Ficar em Fussen

Pergunta das mais questionadas e também das mais difíceis, porque depende muito do que se quer fazer, então deixei um lista de coisas para fazer e você pode adicionar ou subtrair, de acordo com sua disposição e disponibilidade.

O que Fazer em Fussen e Schwangau

Para quem só tem 1 dia:
Quem tem um só dia vai provavelmente fazer bate-volta a partir de Munique, o que é uma pena, mas ainda assim conseguirá visitar a atração principal da região, 
o castelo de Neuschwanstein, conhecido como o castelo da Cinderela por ter inspirado Walt Disney no desenho do castelo da Disneyland. Confira as dicas do Mulher Casada Viaja no link acima.

Neuschwanstein Fussen Rota Romântica
Neuschwanstein

Depois de visitar o Neuschwanstein, você pode conhecer o Hohenschwangau, que fica em frente ao Neuschwanstein e foi construído pelo pai de Ludwig II e abriga o museu dos Reis Bávaros desde 2011. Se preferir, use o tempo restante do dia para conhecer o centro histórico de Fussen.

fussen Schwangau atrações
Hohenschwangau

Além destes castelos, o Sul da Alemanha guarda outros palácios e fortalezas medievais. Em nossa viagem conhecemos também o castelo (lindo!) de Hohenzollern, o ainda autêntico Harburg, o cinematográfico Lichtenstein e os palácios e jardins de Linderhof e de Wurzburg.

Para quem tem 2 dias (adicionar):

  • visitar o centro histórico de Fussen (principais pontos turísticos acima)
  • subir o teleférico Tegelbergbahn e avistar o vale, castelos e lagos da região
Schwangau-fussen-alemanha

Para quem tem 3 dias (adicionar):
O ideal de roteiros acima de 3 dias é estar de carro para ganhar tempo. Cruze a fronteira com a Áustria e conheça a Highline 179 em bate-volta a partir de Fussen, uma ponte suspensa que liga as ruínas das fortalezas Ehrenberg e Claudia.

bate-voltas de Munique e Fussen
a highline 179

Se você gosta de caminhar nas montanhas, uma trilha curta, mas bem íngreme, te leva ao restaurante Rohrkopfhutte (o do fora), um abrigo de montanha com visual incrível! Pra chegar lá, saindo do Hohenshwangau, pegue a Colomanstraße, que cairá na estrada 17 (Munchener Str.). Entre na Berghausstraße e siga até o estacionamento. Não há placas em Inglês, mas acredite, não pode subir de carro, tem que estacionar ali. Mas se aventura não é pra você, faça um bate-volta até o Palácio de Linderhof (43 km).

O Palácio Linderhof

Para quem tem 4 dias (adicionar):
Rodar cerca de 60km pela estrada L255 (é preciso cruzar a fronteira com a Áustria) que permite conhecer o Lago Plansee, o palácio Linderhof e a cidade Oberammergau. Saia cedo de Fussen, pare no Plansee para fotos, visite o Linderhof antes das 10h para evitar filas para o interior do palácio, almoce em Oberammergau 

Linderhof melhor estrada
o Plansee numa manhã perfeita de outono
Oberammergau
Oberammergau

Para quem tem 5 dias (adicionar):
Com 5 dias ou mais, deixe o bate-volta de lado, coloque as malas no carro e parta da região de Fussen no dia 4 com destino a Garmisch-Partenkirchen, cidade no melhor estilo alpino, base para a montanha mais alta da Alemanha, a Zugspitze, e para as pistas de esqui.

Garmisch-Partenkirchen, que delícia de cidade!

No dia 5, se o dia estiver claro vale a pena pegar o teleférico para o Zugspitze, a montanha mais alta da Alemanha. No restante do dia, passeie pelo centro histórico de Garmisch-Partenkirchen, entre casas enxaimel ou com afrescos com temas religiosos ou de contos de fada, conhecido como Lüftlmalerei. Ainda não escrevi sobre ela, confira atualizações na página-índice Alemanha.

gôndola para Zugspitze, em Garmisch-Partenkirchen

Como Chegar a Fussen e Schwangau

O aeroporto mais próximo é o de Munique. De lá, seja de trem ou carro, você vai levar cerca de 2 horas até Fussen.  

Alemanha de Carro

Em geral, depois de uma viagem em que dirigimos, publico aqui no Mulher Casada Viaja post com dicas de regras de trânsito, sinalização, combustível, estradas, e o Roteiro de 14 dias entre o Sul ad Alemanha, Alsácia (França) e Áustria rendeu o post Dirigindo na Alemanha e atualização do Pela França de Carro

Fizemos reserva pelo site Rentcars, site de busca dos melhores preços nas maiores locadoras, pagando em reais e parceladamente, livre de IOF. Se você gostar das condições, faça sua reserva por este link, assim o Mulher Casada Viaja recebe uma comissão que ajudará a custear as despesas de manutenção do blog no ar. E o preço é o mesmo caso você faça diretamente no site da Rentcars, então literalmente não custa nada fazer este gesto em retribuição às dicas recebidas.

dirigir na Alemanha
pelas estradas entre Áustria e Alemanha

Fussen de trem

Você pode comprar o bilhete na hora ou antecipadamente pelo site DB Bahn. Selecione a opção na língua que preferir e os dados da estação de partida (Munchen Hbf) e chegada (Fussen). Fiz uma simulação comprando com antecedência de 1 dia 1 bilehte ida e volta na segunda classe por 50€. Em geral, bilhetes comprados com meses de antecedência são mais baratos. Há também a opção de comprar o Bayern Ticket que já inclui o bilhete de ônibus até o Hohenschwangau.

Fussen de ônibus de linha

Uma opção mais barata, mas que demora um pouco mais (cerca de 3 horas) é  ônibus em linha regular, cerca de 8€ o trecho, mas você vai chegar às 12h, então desconsidere fazer bate-volta. Veja as opçoes no site da Flixbus.

Fussen em ônibus turístico

Tours guiados partem de Munique, como o Premium Tour (€139 com guia, lanche e wifi a bordo). Preço salgado, mas inclui visita o Palácio Linderhof e da cidade de Oberammergau, e à tarde visita o Neuschwanstein. Este e outros tours (os mais simples custam €40) são comercializados por nosso parceiro Get your Guide, então se você gostar das condições e preços, compre seu tour pelo link acima.

Quando Ir a Fussen e Schwangau – melhor época

Embora o castelo de Neuschwasntein fique lindo todo branquinho de neve, as opções de passeios ficam restritas (a ponte Marien, por exemplo, é fechada no inverno) e os dias são mais curtos, dois detalhes negativos para destinos de natureza como esta região. Prefira viajar de junho a outubro. As fotos deste post foram feitas na primeira semana de outubro.

Neuschwenstein Castelo-visita-Alemanha
vista a partir do terraço do Castelo Neuschwanstein

Língua e comunicação

O alemão é a língua oficial, mas em todos restaurantes, lojas, atrações o Inglês foi usado sem dificuldades. 

Onde Ficar: Fussen ou Schwangau?

Esta foi minha dúvida, mas acabamos ficando em Schwangau porque consegui um hotel com bom custo-benefício (e porque quando fiz a reserva já havia poucas vagas em Fussen, então faça com ao menos 4 meses de antecedência se for no verão), mas se você não estiver dirigindo, Fussen é a melhor opção por causa da estação de trem e por ser uma cidade com mais estrutura de restaurantes e comércio. Se estiver de carro, uma cidade é colada à outra, separadas pelo Rio Lech, apenas a 5 minutos de carro, então não haverá grande diferença. E como gostamos de lugares com menos turistas, Schwangau foi perfeito. Sem contar que era uma delícia pegar a estradinha rumo a Fussen e ver o Neuschwanstein ao fundo:

Schwangau-fussen

Hotéis em Schwangau

– Nós ficamos no hotel Ferienhotel Helmer (3 estrelas), que tem nota 9,1 no Booking.
– Um hotel com cotação igual e próximo, mas com vista para o Neuschwanstein é o Hotel das Rubezahl (4 estrelas).
– Mais econômicos são o Hotel Weinbauere e  o Landhotel Guglhupf.

Hotéis em Fussen

– A 100 metros da estação de trem, o Hotel Schlosskrone tem média 8,6.
– Hostel bem no centro de Fussen, o Old Kings Fuessen Design tem nota 8,7 e bons preços.
– Se você prefere ficar longe do centro, em frente ao Lago Forggensee e curtir os benefícios de um spa, o Hotel Sommer
– opção legal para quem está com crianças ou vai ficar bastante tempo é o apartamento com 3 quartos e cozinha completa do City Ferienwohnung Fussen 1

Veja outras opções de hotéis em Schwangau e em Fussen no Booking.com, buscador de preços e onde você pode fazer suas reservas com segurança. E se você fizer pelos links acima, o Mulher Casada Viaja recebe uma pequena comissão que ajudará a arcar com as despesas de manutenção do blog, sem que você tenha que pagar a mais por isso, pode conferir! Um gesto simpático em retribuição às dicas gratuitas. Danke schoen!

Assine a nossa Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba dicas imperdíveis de viagem!

24 COMENTÁRIOS

  1. A Alemanha é um país que quero muito conhecer e suas dicas são sempre ótimas. Anotei para quando visitar….ah…tb adoro seus cliques, parabéns!

  2. Morei em Frankfurt e sempre que dava eu escapava para essa região. Amo essas cidadezinhas, além de serem lindas e acolhedoras, é um pedacinho da Alemanha que vale muito a pena conhecer.

  3. Adorei o vosso fora, mas concordo com vc em dois pontos: turista tem o direito de errar e, caramba, uma placa em inglês não custava nada. Apesar de sabermos que os alemães são muito defensores da sua língua.
    Um dia também quero conhecer 6 castelos no sul da Alemanha, de uma assentada só!

    • Tenho bastante dificuldade em entender a resistência de uso do Inglês em lugares turísticos – e fiquei surpresa em perceber que poucos alemães falam Inglês nas cidades pequenas, principalmente os mais vellhos.

  4. Nós precisamos voltar para Fussen, fomos no primeira ano de alemanha e agora teríamos outra visão.

  5. O Alemão, por natureza é assim, já estive por lá umas seis vezes em várias regiões e noto muito isso. O seu roteiro é fantástico!!

  6. Poxa vida, esses mal entendidos acontecem mesmo, vocês não tinham como saber que não podia subir os ultimos 4km até o restaurante de carro… realmente 1 plaquinha em inglês faria a diferença! E adorei conhecer mais dessas cidades além dos castelos 🙂

  7. Amo Fussen e juro que não é só porque fui pedida em casamento na ponte que fica atrás do Neuschwasntein 😀

  8. Que máximo, cidade fora demais!
    Por isso que eu falo: 1 férias = 1 país! Tenho muita vontade de explorar os países da Europa além da capital, fazer essas rotas com calma!
    Já tô mostrando as fotos pro meu marido e conquistando ele para a próxima!

  9. Olá Marcia!
    Muito obrigada por compartilhar dicas tão preciosas e ricas em detalhes sobre a Romantische Strasse. Gostaria que você soubesse que suas publicações foram extremamente úteis em minha viagem com meu grupo, um verdadeiro guia!
    Espero que você realize muitas viagens, e posts, com a certeza de que estará sempre beneficiando muitos viajantes. Um grande abraço.

    • Wilza, eu que agradeço por você ter feito a gentileza de retornar e deixar este recado. A gente sempre tem a sensação que tem muito trabalho e pouco retorno financeiro, mas saber que estamos ajudando as pessoas a viajar melhor e com confiança acaba motivando sempre.
      Espero que tenha gostado de lá tanto quanto eu!
      Abraços e boas próximas viagens!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui