Castelos da Alemanha: Hohenzollern

Apenas 67 km separam a cidade de Stuttgart de um dos principais pontos turísticos da Alemanha, o castelo Hohenzollern, estrategicamente construído no alto de uma montanha em formato piramidal, na floresta suábia. Estrategicamente construído para encantar!

o Castelo visto da estradinha

Eu não tinha conhecimento deste castelo até começar a pesquisa sobre as duas regiões do Sul da Alemanha que visitamos em nossa Eurotrip 2017, Baviera e Baden-Wuttemberg. Algumas informações diziam que não valia a pena conhecê-lo, que ele era mais bonito visto da estrada do que de perto, mas dois motivos me estimularam a encarar os quase 200 km de estrada até lá, uma vez que depois de Stuttgart viajamos para a região da Alsácia, França, e partimos de Colmar de volta à Alemanha dias depois. Aliás, não deixe de ler sobre a Rota do Vinho da Alsácia, que pode completar seu roteiro pelo sul da Alemanha.

hohenzollern-41

Mas vamos aos motivos: além do Hohenzollern, há outro castelo, este sim, mais bonito por fora do que por dentro, o Lichtenstein (leia sobre este e outros castelos da Alemanha clicando aqui). O segundo motivo é que, nos dias em que estaríamos por lá, aconteceria um festival chamado Dias Dourados do Outono, que em 2018 será nos dias 13 e 14 de outubro, então programe-se! Eu não sabia muito bem o que esperar de um festival em um castelo e o site não trazia muitas informações, mas foi uma experiência interessante ver a comunidade mobilizada durante o evento.

Ah, e o castelo é, sim, muito bonito por dentro – e de perto!

Festival Dias Dourados do Outono
A desvantagem de visitar o castelo em dia de festa é óbvia: ele está lotado. Quando chegamos, ainda havia vagas para estacionar, mas quando saímos perto das 15h, os carros já tomavam áreas que nem são de estacionamento.

A vantagem é ver a casa decorada, música e pessoas arrumadas para festa – e comida: uma mesa imensa montada no pátio do castelo apresentava vários tipos de tortas doces, distribuídas gratuitamente. Pessoas vestidas com trajes de época circulavam pelos espaços, músicos eruditos apresentavam-se num palco montado ao fundo do pátio, barraquinhas de artesanato e alimentos vendiam produtos locais.

adoro!

Além disso, a visita ao interior do castelo nestes dias não é guiada, então você pode se demorar o quanto quiser para observar os intricados detalhes de madeira, as pinturas, esculturas e a mobília, tudo em ótimo estado de conservação. Uma pena não poder fotografar pra mostrar aqui, gente, que castelo lindo!

o hall de entrada era o único em que era permitido fotografar

Ah, detalhe: nunca havia entrado em um castelo de pantufas! ahaha, eles têm uma caixa de pantufas enormes, que calçamos de sapatos mesmo, para proteger o piso – mas eu acho que a gente acaba fazendo uma faxininha básica ao caminhar arrastanto os pés! 🤔

Historia do Castelo Hohenzollern
O primeiro registro conhecido sobre o castelo data de 1061 e o castelo que vemos hoje em estilo neogótico é resultado de uma terceira construção, depois que as medievais foram destruídas e encontravam-se deterioradas. A inciativa partiu do então príncipe prussiano Frederick William IV, que reinou na primeira metade do século 19. 

O castelo pertence aos descentendes nobres das famílias Suábias e Franconiana e os custos de manutenção são privados. Panfletos são distribuídos aos visitantes para angariar novos membros-doadores.

Como é a visita ao Castelo Hohenzollern
Todos os castelos que visitamos tinham tour em alemão como padrão. Alguns oferecem textos escritos em várias línguas, resumindo as informações, como neste. Outros, como o Lichtenstein, nem isso, o que achei uma falta de respeito com o turista. No Hohenzollern, há tours em Inglês apenas nos finais de semana.

Após passar o primeiro portão, subimos por uma espécie de túnel de tijolos e pavimentado com pedras, que segue em espiral, muito bonito, então chegamos a outro portão que dá acesso ao pátio, onde ficam o biergarten, a capela e a entrada ao castelo principal.
A subida da trilha me fez perder energia e eu me sentia um pouco enjoada, então aproveitamos para forrar o estômago no biergarten local (4), que existe mesmo nos dias em que não há o festival. Nada elaborado, claro, porque era um biergarten e porque só sei pedir Wiener schnitzel (um prato de empanado de carne de porco co fritas) e wurst com pommes frites (linguiça com fritas). Não se preocupe, é gostoso e me senti mais saudável lá do que comendo arroz e feijão quando voltei pra casa… Só pode ser a cerveja! 🍺

Prost!

Depois visitamos a bela capela (10) no lado oposto ao biergarten (veja planta do castelo mais abaixo). Ela é mais bonita do que minha pobre foto tentou mostrar, acreditem. Além desta, há outra capela que não visitamos, porque estava muito cheio, mesmo, e ainda tínhamos outro castelo pra visitar e depois chegar a Fussen.

A capela
quanto capricho!
não é tecido, mas pintura que reveste as paredes, acreditem!

Como Chegar ao Castelo Hohenzollern
🚗 O meio mais fácil é dirigindo a partir de Stuttgart (67 km), e de 
Munique são 253 km.

Abaixo, o trajeto de Stuttgart a Colmar (passando pelas cidades da Alsácia que não estão no mapa) e depois à região suábia.

Não tivemos dificuldade para chegar ao castelo jogando no Google Maps ‘Hohenzollern Castle’, mas se preferir, o website do castelo indica as coordenadas para GPS:
N  48.32570 | E  8.96390
N  48°19’32‘‘ | E  8°57‘50‘‘

🚝 De trem, a partir de Stuttgart, você terá que descer na estação Hechingen e depois pegar um ônibus até o estacionamento do castelo. Para mais detalhes, visite o site oficial do Hohenzollern.

📷 Não deixe de parar em um dos extraoficiais ‘acostamentos’ para 1 ou 2 carros, pouco depois de sair da estrada 27, para fotografar o Hohenzollern à distância (foto do início deste post), um suvenir de conto de fadas.

Chegando ao estacionamento (€ 2), prepare-se para encarar uma bela subida a pé, que pode ser feita pela estradinha asfaltada, mais longa e sinuosa (à esquerda no desenho abaixo), ou pela trilha em meio à floresta (à direita, no desenho abaixo), ora com degraus, ora em chão de pedriscos. Mas não é uma subida fácil para quem não está acostumado a subir montanhas, então se você não puder ou não quiser encarar a trilha, há um ônibus que parte do estacionamento P1, perto da loja de suvenires, e custa € 2 (só ida ou só volta) e € 3,3o (ida e volta). Você paga diretamente ao motorista.

a trilha até o castelo, logo após o estacionamento
a trilha, quase em seu final

Horários do ônibus
– de 16 de março a 31 de outubro: das 9h às 18h30 (exceto 2 de setembro, até 14h)
– de 1 de novembro a 15 de março: das 10h às 17h30 (exceto 24 dez-fechado; 31 dez 10h-15h30; 1 jan 11h-17h30)

Horário de Funcionamento do Castelo
– de 16 de março a 31 de outubro: das 10h às 17h30
– de 1 de novembro a 15 de março: das 10h às 16h30:30 hrs

Ingressos
Segundo o website, você compra os ingressos no estacionamento, mas nós os compramos na entrada do castelo, ao final da trilha. 
Há dois tipos de bilhete:
– Categoria 1: visita ao complexo, sem conhecer o interior do castelo, mas inclui a s  – custa € 7
– Categoria 2: o que dá direto ao tour e conhecer o interior do castelo – custa € 12

A bilheteria na entrada do castelo

Se você tiver oportunidade de ir a Stuttgart, não deixe de reservar um dia para conhecer este castelo e o de Lichtenstein, cerca de 40km distantes um do outro, apenas. E ir nesta época, porque você aproveita o festival e em Stuttgart tem a Oktoberfest, aonde também fomos.

Para acompanhar os demais posts desta viagem, que podem inspirar suas próximas férias na Europa e contribuir para seu planejamento, visite nossa página Alemanha, França e Áustria.

Gostou das dicas? Que tal então dar uma forcinha para o blog sem gastar nada? Uma forma que os blogueiros encontram para manter suas publicações imparciais é firmando parceria com empresas respeitadas no mercado, testadas e aprovadas por estes entusiastas das viagens. A comissão contribui para pagar as despesas de hospedagem do site e de softwares.
Você pode fazer sua reserva de hotel, B&B ou apartamento no Booking.com e reservar seu carro com a rentcars.com, site de busca das principais locadoras de automóvel, onde é possível pagar em reais (obtendo isenção de IOF) e ainda parcelar em seu cartão de crédito.
Mas as reservas precisam ser efetivadas clicando nestes links, para que sejam reconhecidas pelas empresas. Obrigada pela contribuição, você fez um gesto simpático!

Anúncios

12 comentários sobre “Castelos da Alemanha: Hohenzollern

  1. alexandrajoia 23 de outubro de 2017 / 9:10

    Sou louca pra conhecer esses castelos dessa região, em especial o castelo Hohenzollern. Cheguei a salvar o post. Muitíssimo obrigada.

    Curtir

    • Marcia 26 de outubro de 2017 / 10:44

      Olha, eu vou ter que voltar à Alemanha pra conhecer outras cidades e castelos, que país lindo!

      Curtir

  2. Jair Prandi 23 de outubro de 2017 / 12:25

    Espetacular este castelo, desde sua imponência, pelo local onde se encontra, em cima de uma colina e pelos detalhes e ornamentos internos.

    Curtir

    • Marcia 26 de outubro de 2017 / 10:44

      Isso mesmo, Jair, pena não ser tão valorizado como os outros mais próximos a Munique.

      Curtir

  3. MARCELO MARCOS 23 de outubro de 2017 / 14:31

    Fantástico relato !!! Parabéns !!!!

    Curtir

  4. Caroline Possidonio 23 de outubro de 2017 / 15:45

    Que castelo espetacular! Parece realmente de conto de fadas! Tenho uma amiga em Stuttgart que quando for visitá -la não perderei a oportunidade de conhecer esses castelo!

    Curtir

    • Marcia 26 de outubro de 2017 / 10:42

      Que ótima oportunidade,e Stuttgart é uma graça. Vá para aproveitar a Oktoberfest deles, que é muito legal.

      Curtir

    • Marcia 26 de outubro de 2017 / 10:41

      Vai anotando pra ir, então, Keul. obrigada pela visita.

      Curtir

  5. cris 25 de outubro de 2017 / 11:07

    Que achadinho mais perfeito!! Eu também não tinha conhecimento dessa lindeza! Já imagino a emoção depois de passar por essa trilhinha bucólica dar de cara com tamanha obra! Amei!

    Curtir

    • Marcia 26 de outubro de 2017 / 10:41

      A emoção começa na estrada, quando a gente o avista ao longe. Mas é claro que entrar num castelo é sempre muito especial. abraços!

      Curtir

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s