Monte Pilatus

Montanha que se destaca na paisagem da bela Lucerna, subir o Monte Pilatus rende mais do que uma vista incrível dos picos e lagos. Veja todas as atrações do Monte Pilatus, no verão e no inverno. Preços, como chegar, e comparativo do Pilatus com outros picos da Suíça.

Nos dias anteriores à visita ao Monte Pilatus, eu fitava a montanha a partir de vários pontos de Lucerna e sentia uma energia diferente. E como eu contei em Lucerna: dicas e roteiro na Suíça Central, eu ainda desconhecia suas lendas envolvendo dragões ou o sepulcro do bíblico Pôncio Pilatus. Viajar sozinha dá nisso: a gente fica mais introspectiva e vulnerável às energias.

Visitei o Monte Pilatus durante meu Roteiro de 14 dias na Suíça, e aproveitei os 3 dias em Lucerna para conhecer também suas montanhas. Deixo aqui os links relacionados a este destino, porque vai te ajudar, seja para inspirar ou planejar uma viagem a este país que me encantou por sua natureza.

Eu já tinha subido algumas das montanhas mais altas e/ou icônicas nos dias anteriores em diferentes regiões suíças, como a Gornergrat em Zermatt, Birg e Schilthorn no Vale de Lauterbrunnen e depois de passear o dia no Monte Titlis, em Engelberg, achei que nada seria tão surpeendente. Mas as montanhas são as praias dos suíços e eles souberam aproveitar bem esses espaços também no verão.

Caso os Alpes não sejam familiares a você, saiba que não é preciso nenhum preparo físico, e qualquer um pode acessar os picos mais famosos, inclusive cadeirantes. Seja num antigo trem de cremalheira ou num moderno teleférico, sempre há uma maneira de chegar lá no alto de 3 ou 4 mil metros de forma confortável e rápida. Há trilhas curtinhas e desenhadas para o mortal comum. E outras que duram horas ou dias, mas aqui estamos no modo turista.

Como chegar ao Monte Pilatus a partir de Lucerna

Há várias opções para ir de Lucerna até o Monte Pilatus, então fiz uma didática tabela. Eu cheguei de trem por Alpnachstad a partir de Stans, aonde tinha chegado de barco. Na volta a Lucerna, desci o Pilatus de teleférico e peguei o ônibus em Kriens. Assim conheci todas as formas pra compartilhar aquim ou seja fiz a Golden round Trip.

Chegada/partida por Alpnachstad Tempo médio Chegada/partida por Kriens Tempo médio
barco que sai de Lucerna, em frente à estação central do trem, até Alpnachstad (1) na foto abaixo. 60 a 90 min ônibus no 1 em direção a Kriens. Descer em Zentrum Pilatus , que parte do terminal de ônibus em frente à estação central de Lucerna. Os ônibus têm letreiro eletrônico informando as paradas, bem tranquilo. 10 a 15 min
trem em direção a Giswil, desce em Alpnachstad, Bahnhof (2) na foto abaixo 22 min carro: pela rodovia A2, saída Luzern Süd/Kriens 4 km
10 min
carro: pela rodovia A8 em direção a Sarnen/Interlaken, saída Alpnachstad15 km 20 min
Monte Pilatus como chegar
1 estação do barco 2. estação do trem 3. estação do trem de cremalheira

Atenção: o primeiro barco saindo de Lucerna parte depois das 9h30, então você só chegará a Alpnachstad por volta das 11h, ou seja, com todo mundo, e vai pegar uma fila considerável no trem de cremalheira. A sugestão é fazer o sentido contrário, chegar cedo, pois o teleférico em Kriens abre às 8h30 na alta temporada. O último barco parte de Alpnachstad às 16h30. Cedo, para um lugar em que escurece às 22h no verão… Minha única reclamação – além do custo – de minha viagem à Suíça.

Veja os horários e itinerários do passeio de barco no Lago Lucerna

A estação do trem de cremalheira fica logo em frente à estação de trem e chegando de barco também é bem pertinho, como mostra a foto acima. Abaixo, a estação do trem de cremalheira.

Monte Pilatus

Da base do Monte Pilatus ao Topo

Quanto mais opções temos, mais confusa é qualquer coisa, né? Mas é só entender que:

  • você pode chegar ao/partir do Pilatus por um dos dois lados da montanha: Kriens e Alpnachstad. Se subir por um e descer por outro, é o que chamam de Golden Round Trip.
  • por Alpnachstad você tomará o trem de cremalheira até o topo; por Kriens, os teleféricos.

A foto acima também mostra as estações do teleférico: Kriens na base do Pilatus, Kriemseregg, Fräkmüntegg, e Pilatus kulm, o topo da montanha. A linha amarela representa a Golden Round Trip: ônibus, teleférico, cremalheira, barco – nesta ou na ordem inversa.

Custo de transporte

Se você tiver o Travel Pass, não é preciso fazer nenhuma reserva em barco ou trem, ou pagar o ônibus, basta embarcar e apresentar o seu. Em geral é preciso apresentar o passaporte para comprovar sua identidade. O passe regional Tell Pass também é otima opção para quem está viajando por esta região central da Suíça, e oferece transporte gratuito e descontos em atrações.

Baixe o app SBB ou use o site SBB para ver horários e custos de passagens de trem em toda a Suíça. Ele foi de muita ajuda durante toda a viagem, mas eu preferia comprar os bilhetes mais caros na bilheteria, pois conseguia descontos. Teve trecho entre cidades que paguei apenas 6 CHF!

Quando ir ao Monte Pilatus

Tenho muita vontade de visitar a Suíça – e os Alpes em geral – no inverno, mas fico desanimada quando penso nas poucas horas de luz solar, nos dias em que corro o risco de ficar entocada por causa de nevascas, e em tantas atrações e passeios que fecham após outubro, como os barcos que circulam pelos lindos lagos suíços e o trem de cremalheira do Pilatus. Por isso acho que se você não vai exclusivamente para praticar esportes de inverno, evite outubro a março.

No Pilatus os teleféricos funcionam o ano inteiro, mas como é preciso fazer manutenção, podem fechar por uma semana em outras datas, então confira no site oficial do Pilatus. Entretanto, o trem de cremalheira não funciona de meados de maio a outubro.

Quanto tempo para visitar o Monte Pilatus

Isso sempre depende de quais atividades você vai fazer, se via apenas ‘para ver’ ou para curtir. Se for apenas subir ao topo, olhar a vista: 1 hora para subir e descer; 1 hora para curtir o topo; mais o tempo de deslocamento de e para Lucerna, que varia muito de acordo com o transporte escolhido. O mais rápido é o trem na ida e na volta, que contabiliza mais 1 hora. Então, eu diria que no mínimo 4 a 5 horas.

Mas você não vai até o Pilatus só para olhar a vista, eu espero. Reserve o dia todo e volte a Lucerna a tempo de curtir o happy hour num bar em frente ao rio Reuss.

O que fazer no Monte Pilatus

Só o passeio de teleféricos e no trem de cremalheira já valeria conhecer o Monte Pilatus, mas tem muitas atividades para todos os gostos e idades.

Percorrer a linha de trem mais inclinada do mundo

Esta viagem à Suíça foi cheia de superlativos. E aqueles atribuídos a obras humanas parecem pouco importantes diante das belezas naturais do país, mas puxa, sem a engenharia para chegar aos cumes o que seria de nós, turistas comuns? Foi uma viagem em que aplaudi a eficiência dos trens e teleféricos.

Subir o monte Pilatus pelo trem de cremalheira ativo desde 1889 é uma experiência incrível. Houve momentos em que eu esqueci que era um trem e pensei estar num funicular tamanha a inclinação. Caso tenha algum Sheldon Copper por aí, saiba que em alguns pontos a inclinação chega a 48% e o trenzinho percorre 4,6 km até alcançar 2.073 metros de altitude.

Quando estive lá, ainda estavam em uso cabines antigas, mas todas serão substituídas até 2023 por modelos mais confortáveis e modernos. Eu até que gostei do ar retrô, mas realmente é um pouco desconfortável.

Monte Pilatus

Krienseregg

A primeira parada do teleférico com capacidade para 4 pessoas é Krienseregg, que fica a 1.026 metros de altitude. É muito indicada para quem está com crianças pequenas, pois tem um playground em forma de castelo e no verão grandes dragões circulam por ali. Também oferece um restaurante.

Fräkmüntegg

A segunda estação do teleférico é a Fräkmüntegg, a 1.416m de altitude e para chegar lá o teleférico percorre 2.774 metros (segunda foto deste post). Muito visitada no inverno, onde se pode andar de trenó e praticar snowboarding, no verão também tem boas opções. Eu parei nesta estação e observei as famílias se divertindo nas tirolesas e no arborismo. Atrações pagas à parte.

Monte Pilatus

Em Fräkmüntegg também fica o mais longo tobogã da Suíça, com 1.350 metros de extensão. O valor tem que ser pago à parte, Em 2019 custava 8 CHF para adultos e 6 CHF para crianças.

Pilatus Kulm

Para a próxima e última parada até o topo do Pilatus, tomamos a Dragon Ride, um teleférico panorâmico, com desenho mais moderno e onde cabem 55 pessoas, que viajam em pé por 3 minutos para alcançar os 2,132 metros de altitude.

Além de vários mirantes com vista das montanhas, dos lagos e de Lucerna, você pode fazer trilhas (veja mais abaixo) e até se hospedar. Lojinhas e restaurantes também estão disponíveis ali no topo do Monte Pilatus.

Monte Pilatus

Monte Pilatus no Inverno

Se você vai a Lucerna no inverno, aproveite para subir ao Monte Pilatus e praticar esportes de neve, mas antes entre no site para confirmar as condições climáticas.

Que tal ter um gostinho de descer a pista de neve real e fresquinha num trenó? Há dois tipos de trenó, e o aluguel é para o dia todo ou apenas o período da tarde. O family flizzer custa CHF 9 para uma pessoa e CHF 13 para duas, no período das 12h30 às 16h30. Eles também alugam capacetes e assento para crianças.

Se você curte trilhas, pode colocar no currículo snowshoeing. O aluguel inclui os bastões de caminhada por CHF 15 para o mesmo período.

O ingresso Snow & Fun inclui os teleféricos Kriens – Krienseregg – Fräkmüntegg.

Lembre-se de se vestir com roupas de neve para aproveitar bem o dia: calças para neve, jaqueta impermeável, boltas de cano alto e impermeáveis, Touca forrada, luvas para neve, óculos de sol e protetor solar.

Ingressos

Se você comprou o Tell Pass ou o Swiss Travel Pass, basta apresentar seu passe na biilheteria para trocar pelo cartão para acessar teleférico, gôndolas, trem de cremalheira. Ou tenha 50% de desconto se optou pelo half-fare card.

Quem não tem nenhum passe terá que comprar o ingresso, e há vários tipos. Quando publiquei este post o ingresso individual para adultos nos trechos Kriens/Alpnachstad–Pilatus Kulm–Kriens/Alpnachstad estava por CHF 72. Confira valores de outros tipos de ingresso no site do Pilatus.

Outro detalhe é que os ingressos para a Golden Roundtrip, isto é, o percurso que sobre por um lado da montanha e desce por outro, não são vendidos online, apenas nas lojas físicas. Caso faça o trecho Lucerna-Alpnachstad (ou vice-versa) de barco, pode comprar ingressos a bordo.

Também é possível comprar ainda no Brasil, com nosso parceiro de ingressos e tours Get your Guide, e fazer a troca na bilheteria do voucher pelo cartão magnético. Mantenha o cartão num bolso de fácil acesso, pois a cada estação é preciso passá-lo na catraca, uma vez que é possível comprar ingressos para um ou vários níveis da montanha, não só no Pilatus, mas em todas as demais.

Loja do Pilatus em Lucerna

Você pode também comprar seu ingresso – e entrar no clima – na loja do Pilatus no centro de Lucerna, que fica na Hirschenplatz 10. Abre de segunda a Sábado.

Monte Pilatus ou Monte Titlis?

Às vezes a gente não tem tempo de fazer tudo o que gostaria numa viagem – ou quase sempre, né? Além do Monte Pilatus, visitei o Monte Titlis, mas não tive tempo de conhecer o Monte Rigi nem o Stanserhorn, este porque começou a chover bem quando eu cheguei. Então faço um comparatico do Pilatus e do Titlis.

Tanto o Pilatus quanto o Titlis podem tomar seu dia inteiro ou parte dele, depende do quanto você vai curtir o lugar. Eu passei o dia no Titlis, e só saí porque ia fechar (rsrs). O Pilatus é visível a partir de Lucerna, mais perto. O Titlis requer uma viagem de 40 minutos de trem ou carro.

O Pilatus é muito legal, a vista mais bonita que a do Titlis, com todo o lago de Lucerna aos nossos pés. Mas o Titlis tem mais atrações e um trunfo: neve o ano todo, o que já lhe rende pontos, e a chance de sobrevoar em cadeirinha uma geleira. Quantas vezes na vida você poderá fazer isso?

Veja aqui como foi meu dia no
Monte Titlis, Suíça: mais do que neve o ano todo e aproveite as dicas

Monte Pilatus

Outras informações

Acessibilidade – O órgão encarregado pelo turismo em Lucerna é tão organizado que tem um doc em PDF informando a acessibilidade em bibliotecas, hotéis, restaurantes e e outros, e foi lá que achei a informação de que cadeirantes precisam fazer reserva antecipada para acessar o trem de cremalheira. Todos os estacionamentos, banheiros, restaurantes são preparados para usuários de cadeiras de rodas.

Trilhas no Monte Pilatus – Da plataforma da estação no topo do Monte Pilatus eu vi com pesar as pessoas fazendo as trilhas para alcançar os picos mais altos do Monte Pilatus, o Tomlishorn, e Oberhaupt. Com pesar porque o tempo mudou naquele dia e eu estava usando apenas uma blusinha de lã, completamente despreparada. Passei muito frio na plataforma do topo e deixei de fazer as trilhas. Não segui minha própria dica, de sempre usar uma jaqueta corta vento e até gorrinho para subir montanhas acima de 2 mil metros, mesmo no verão. A Tomlishorn Cliff Wlk tem nível moderado, 5,5 km e pode ser feita em 1,5 hora.

Monte Pilatus

O que achou do Monte Pilatus? Tlve você ainda não tivesse ouvido falar dele, não é?

Organize sua Viagem aqui

Blogs de viagem são muito úteis no planejamento de viagem e gratuitos para o leitor, mas têm um custo para serem mantidos no ar – e posts como este levam muitas horas e às vezes dias até serem publicados.

Se você gostou das dicas do Mulher Casada Viaja, saiba que pode retribuir e contribuir para que as dicas continuem chegando gratuitamente a quem busca inspiração e informação de qualidade. Basta clicar sobre os links de nossos parceiros. Você planeja sua viagem e retorna a gentileza:

– Booking.com: para fazer suas reservas de hotel, apartamento, B&B
– Rentcars: aluguel de carro, com possibilidade de parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior
– Seguros Promo: desconto de 5% em seguro viagem para leitores. Aplique o código CASADAVIAJA5
 Chip de Viagem: compre seu simcard internacional e receba em casa antes de sua viagem
– para ingressos de atrações, excursões e tours, temos 2 opções para você escolher: a Get your Guide e a Tiqets.

2 COMENTÁRIOS

  1. Você é ótima. Sempre leio suas postagens. Assim, “viajo por tabela”.
    Um dia eu farei este roteiro. Um dia…

    Você já foi a Wennigerode na Alemanha? Muito legal! E Bad Harzburg também!

    • Oi, Carolyn, obrigada pelo comentário Às vezes temos a impressão de que não conseguimos alcançar as pessoas, bom saber que viaja por aqui. Ainda não, vou pesquisar esse lugar e marcar com um ‘quero visitar’ no Google Maps. Já tenho várias bandeirinhas verdes na Alemanha ahaha

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui