Sorrento, base para a Costa Amalfitana

Embora não esteja geograficamente na Costa Amalfitana, Sorrento faz boa base para explorar as cidades vizinhas como Positano, Ravello e Amalfi. Veja aqui o que fazer em Sorrento, onde comer, que praias pegar, como chegar e se deslocar, entre outras dicas.

Em nossa primeira viagem à Itália, desconsiderei toda a lógica de explorar cidades próximas. Fiz o que todo turista faz: pulei de uma cidade a outra para conhecer as mais relevantes – como se isso fosse possível em se tratando de Itália. Cometi até a ousadia de fazer um bate-volta a partir de Roma para conhecer a Ilha de Capri. E foi assim que provei um aperitivo da região Campânia, ao Sul da Bota, famosa por encostas ora brancas em contraste com o intenso mar azul, ora cobertas por vegetação, com cidades charmosas e badaladas como Positano ou mais tranquilas como Ravello.

Mas foi apenas na minha quarta viagem à Itália que dediquei uma parte do roteiro de 15 dias na Itália à Campânia, e estabeleci a cidade de Sorrento para ficar.

Apesar de não ser central geograficamente na Costa Amalfitana, há algumas vantagens em ficar em Sorrento (leia mais abaixo, também, em onde ficar em Sorrento):
1. se você depende de transporte público, é a única das cidades da península com estação de trem da linha Circumvesuviana, que começa em Nápoles. E em frente à estação de trem, fica o ponto incial do Sita Bus, a linha que percorre as estradas sinuosas da Costa Amalfitana. E no verão, as filas são longas e os ônibus cheios, tornando um desafio entrar e sair no meio do caminho e uma vantagem para quem está em Sorrento.
2. a maior parte de Sorrento fica em terreno plano, algo relevante para quem chega com malas grandes, tem idade avançada ou viaja com crianças pequenas.

O que Fazer em Sorrento

A rua principal de Sorrento, é a Corso Italia, uma avenida movimentada e de calçadas estreitas, em torno da qual se concentram lojas e restaurantes. Mas entre a Piazza Tasso e a Veniero, a Corso Italia é uma via pedonale, isto é, carros não circulam por ali, apenas pedestres.

É um grande prazer caminhar alguns trechos dela, que tem pés de limão siciliano com frutos. Aliás, eles estão em todo lugar: encostas, quintais, plantações, jardins. Em sua versão industrializada, aparecem expressos em objetos de cerâmica, ímas de geladeira,

sorrento
Sim, caminhar pela Corso Italia é muito prazeroso!

A Piazza Tasso corta a Corso Italia, e pode ser seu ponto de partida para explorar o centro histórico. Se estiver com crianças ou idosos, dali parte o trenino turistico, uma jardineira que em 35 minutos percorre os principais pontos. Mas todo o centro histórico é fechado ao trânsito de veículos, plano e pequeno, então é fácil caminhar, além de prazeroso.

Centro Histórico

Piazza Tasso e Corso Italia

Na praça Tasso há uma estátua do padroeiro de Sorrento, Santo Antonio, e outra do poeta Torquato Tasso. Não deixe de se debruçar sobre o terraço das escadarias que levam à Marina Piccola, de onde partem os ferries para Nápoles, Capri, e Costa Amalfitana.

Siga pela Corso Italia e entre à direita para sair na Via San Cesareo, rua cujo traçado remonta ao império romano. O Domus Novae é um pequeno edifício, mas única evidência dos antigos assentos nobres da região de Campânia, cujos brasões você pode ver na cúpula. Na fachada se lê “Società Operaia di Mutuo Soccorso”, pois ali funcionou uma organização assistencial, em 1895. Os afrescos em seu interior são belíssimos, não deixe de entrar, e hoje funciona como um espaço de reunião de idosos jogando cartas.

Catedral de Sorrento

Como a maior parte das igrejas, a catedral de Sorrento foi construída sobre um templo pagão e passou por diversas intervenções, inclusive na fachada. Do original do século 15, sobrou apenas um portal de mármore da fachada lateral com o brasão de Sisto 4. O Duomo é dedicado aos santos Felipe e Tiago.

Villa Comunale di Sorrento

Seguindo em frente, você chegará a uma praça cuja estátua central é figura de São Franscico de Assis. Continuando, encontrará o calçadão-mirante de onde verá a Marina Grande e a Marina Piccola. Mais ao longe, avistamos o imponente Monte Vesúvio. Volte mais tarde para desfrutar do pôr do Sol grátis de Sorrento – ou veja as sugestões de bares para brindar este momento, mais abaixo.

Igreja São Francisco e Claustro

Instalada na Villa Comunale desde o século 14, a clausura e refeitório dos monges que ali vivem podem ser visitados gratuitamente. Procure pela placa “Chiostro di S. Francesco” na lateral da igreja. Uma exposição impressionante de quadros feitos com marchetaria foi uma adição feliz à nossa visita.

Vallone dei Mulini

Um vale formado por erosão onde funcionava um antigo moinho de água usado para moagem de trigo até o início dos anos 1900, quando se construiu a Piazza Tasso, decretando-se o fim da atividade. Só consegui visitá-lo à noite, não consegui ver muito e fotografar menos ainda.

Bastiano di Parsano

Sorrento possuía muralhas defensivas desde os tempos do império romano. Escavações de 1921 revelaram a Porta Parsano, aberta a visita gratuita e parte mais bem preservada das muralhas medievais. A entrada fica na via Sersale e abre das 10h às 13h nos meses de Abril e maio e outubro; em junho, julho e agosto, além do horário da manhã, abre das 19h às 22h e em setembro até as 20h, quando a iluminação deixa tudo ainda mais bonito.

Museu Correale

O Museu está localizado na antiga residência da família Correale (Via Correale, 50), com jardins com vista para o Golfo de Nápoles. Destacam-se na coleção móveis e objetos de artesanato local de marchetaria. O museu fecha às segundas-feiras e funciona das 9h30 às 18h30 de abril a outubro. Aos domingos e feriados somente ds 9h30 às 13h30, mesmo horário para os meses de inverno (novembro a março).

Ao nível do Mar

Marina Grande e Piccola

E eu que achava que só no Brasil tinha esse tipo de coisa, como o metrô Paulista que fica na Rua da Consolação e o metrô Consolação que fica na Av. Paulista! A Marina Grande é a menor, e a Marina Picola a maior. O charme da antiga vila de pescadores da Marina Grande, com casinhas coloridas permanece, mas as casas deram lugar a bares e restaurantes.
É na Marina Piccola que fica o terminal de balsas que vão à Ilha de Capri e de onde partem passeios de lancha e outros tipos de barco para a Costa Amalfitana.

Fiz alguns vídeos com dicas práticas de Sorrento e Costa Amalfitana, inclusive um da Marina Piccola. Confira nos destaques do stories do Instagram.

Marina Grande, em foto de Nick Fewings, via Unsplash

Bagni Regina Giovanna

Não vi nenhum blog brazuca falando deste lugar que parece ser incrível, uma espécie de piscina natural. O problema é a localização, mas anote aí: peça ao motorista para te avisar pra descer na Regina Giovanna + caminhada de 15 minutos. Apontei no mapa acima.

Praias e Lidos

Em geral não procuro destinos de praia nas viagens à Europa, mas prestei bastante atenção em como funcionam as praias de Sorrento e da Costa Amalfitana e deixei várias dicas em Praias da Costa Amalfitana. Mas vou deixar uma só dica aqui: para quem curte praias brasileiras, ficar em praias de pedras ou sobre decks como o da foto abaixo não é o melhor a se fazer na Costa Amalfitana e em Sorrento, acredite.

praias sorrento

Quando estivemos lá, na segunda quinzena de junho, estava acontecendo a Ferrari Cavalcade, um evento que reúne colecionadores e/ou proprietários de Ferraris do mundo todo, desfilando 100 modelos pelas ruas e pelas estradas da Campânia. Em 2020 o evento foi alterado para setembro, por causada Pandemia do Coronavírus, mas os aficionados no cavalinho desta vez rodarão pelas esrtadas da Riviera Francesa.

Talvez você queira aproveitar as dicas para completar seu roteiro de viagem, então visite a página-indice Costa Amalfitana, Nápoles, Capri, Sorrento, Pompeia.

Outras dicas de viagem a Sorrento

Como Chegar a Sorrento

Deixo abaixo um resumo das muitas maneiras de chegar a Sorrento a partir de Roma ou Nápoles, mas aqui no blog tem um post exclusivo sobre isso, com mais detalhes e relato de minha experiência, o Como ir de Roma a Sorrento. Não deixe de ler, especialmente se você planeja usar o transporte público.

como chegar a Sorrento

Como Chegar da Marina Piccola ao Centro de Sorrento

Quem faz passeios de barcos ou chega a Sorrento de ferry não precisa arrastar as malas morro acima. Há um elevador na Piazza Francesco Saverio Gargiulo (Villa Comunale), que funciona de junho a agosto das 7h30 à 1 da manhã, mas no inverno (nov-Mar) fecha às 20h30 e em maio e set às 22h30. Custa apenas 1 euro ou 1,80 ida e volta. Veja a foto da entrada, que é meio escondida, e guie-se pelos nomes dos lidos, como Marameo e Leonelli:

sorrento

Aluguel de Carro e Lambretas

Caso você decida dirigir na Itália, na Corso Italia, perto da estação de trem, há uma loja da Europcar e você também encontrará onde alugar uma scooter, que são muito usadas em toda região.

Leia o post Dirigindo na Itália, onde falo sobre em que regiões/roteiros vale a pena dirigir na Itália, que tipo de carro alugar, informações sobre PID, ZTL, estacionamento, limites de velocidade e outras dicas úteis

Onde Ficar em Sorrento

Acho importante ressaltar que o centro histórico e a estação de trem ficam num nível acima do mar, chuto uns 30 metros, enquanto que ao nível do mar estão, logicamente, os lidos, as marinas e alguns poucos restaurantes e hotéis. Além disso, há uma outra colina acima do nível do centro, onde também há hotéis. Sem carro, achei mais fácil ficar perto da estação de trem e do ponto incial do ônibus.

Escolhemos um B&B na esquina da Corso Italia, com café da manhã tão caprichado quanto a decoração, servido no terraço do quarto. Confira disponibilidade (são apenas 3 quartos) e preços do Sorrento Cioffi, que tem nota 9,5 no Booking.

hotel sorrento

Veja no Booking outras opções de hospedagem em Sorrento.

Onde Comer

Uma das coisas de que mais gostei por ter ficado em Sorrento é a grande oferta de restaurantes, e muitos deles têm vistas para o mar. Muitos hotéis servem drinks e aceitam reservas para quem não se hospeda neles, uma boa opção para aproveitar um pouco do glamour de hotéis 5 estrelas como o Bellevue Syrene e o Exclesior Vittoria. Outras opções são o Mediterraneo, Bristol, Belair e Capodimonte.

Mas há opções mais simples, também. No centro histórico, vários restaurantes se espalham pelos calçadões para pedestres, e perto da estação de trem gostamos do La Cantinaccia del Popolo. Não aprovamos a pizzeria da Franco, com muitas avaliações no Tripadvisor. Só foi uma boa porque estávamos cansados, com fome e o dia todo sem banho, então o ambiente ultra informal caiu bem.

não perca o limoncello spritz, drink local super refrescante

Os pratos tradicionais locais são o gnocchi alla sorrentina, o licor limoncello, a bebida refrescante limoncello spritz e a sobremesa delizia al limone, que na minha opinião faz juz ao nome.

Para endereços e outras dicas, leia Onde Comer em Sorrento e Costa Amalfitana

De onde Assistir ao Pôr do Sol em Sorrento

O pôr do sol mais popular, por ser gratuito, é o da Villa Comunale, a praça debruçada sobre o mar acima do rochedo.

Uma série de bares e restaurantes com vista privilegiada podem ser reservados para um jantar. O hotel Mediterraneo (Corso Marion Crawford, 85) é um deles, cujo bar aceita não hóspedes. Em nossa primeira noite, comemos na Marina Grande, com vista para um pôr do sol inesquecível.

sorrento
Marina Grande: pôr do sol da mesa do restaurante ‘pé na areia’

Passeios de barco

Não deixe de fazer um passeio de barco, nem que seja para pegar o ferry que parte da Marina Piccola, em Sorrento, em direção a uma das cidades da Costa Amalfitana. Além de te proporcionar uma outra perspectiva da costa, o tranporte marítimo é bem mais prazeroso, principalmente no verão. De Sorrento a Positano, são cerca de 35 minutos. Até Amalfi cerca de 50 minutos.

Andar superior do ferry, a caminho de Positano

Outra opção bacana é alugar um barco exclusivo ou que parte em grupos maiores – mas infinitivamente menores do que os ferries.

Noite em Sorrento

Diferente de outras cidades pequenas europeias, em Sorrento os restaurantes ficam abertos até meia noite, assim como muitas lojas, e o volume de turistas pelas ruas até tarde é grande, ao menos no verão, quando fomos.

Também vimos muitos jovens indo para baladas, e eu tinha lido que apenas em Sorrento tem uma boate, a Fauno Notte, que como no Brasil começa bem tarde, depois da meia noite.

O que levar/vestir

Minhas viagens em geral são para destinos de natureza e quando visito destinos urbanos mantenho a informalidade, com jeans, calçados confortáveis e sem salto. Senti-me até meio deslocada em Sorrento e Costa Amalfitana, pois as pessoas se produzem muito, principalmente para o jantar. Mas não se preocupe se você for pego despreparado, as lojas de Sorrento e da Costa Amalfitana vendem roupas de linho lindas, de tons pastel maravilhosos, aproveite!

Não se esqueça de abusar do protetor solar no verão e de levar calçados confortáveis e usados – nada de estrear sapato em viagem! Pode deixar para comprar chapéus lá, que há boa oferta a preços acessíveis.

Quando ir a Sorrento e à Costa Amalfitana e temperaturas médias

Além da temperatura média histórica, que ultimamente anda falhando por causa da mudança climática, pesquiso a poucos dias da viagem a previsão para os próximos 10 dias, informação útil para saber o que colocar na mala. O horário do nascer e pôr do sol também é relevante para quem gosta de fotografar e para quem vai assistir ao pôr do sol da mesa de um dos restaurantes debruçados na encosta.

Não menospreze o calor na Costa Amalfitana! A combinação bater pernas + temperaturas altas afetaram meu desempelho de turista incansável. Os dias renderam menos devido à fadiga e impediram que eu fizesse a Trilha dos Deuses, que eu havia programado. A coisa foi tão séria que até escreveri 8 Motivos para não visitar a Costa Amalfitana no Verão

O ideal é escolher o meio da primavera (final de maio) ou o início do outono (final de setembro), quando as temperaturas ainda estarão agradáveis.

Preços em Sorrento

Muitos blogueiros preferem omitir custos locais com receio de transmitir valores desatualizados. Prefiro alertar para o fato de que os valores são da época de nossa viagem, e podem ter diferenças também de acordo com a estação do ano.

  • bilhete de ônibus com valdade 24 horas: €7
  • ferry da Alilauro de Sorrento a Positano: €15 (€26 ida e volta)
  • nos ferries, você terá que pagar €2,10 por malas maiores que 30X15cm
  • espreguiçadeira nos lidos: em média €14; €2 por toalha
  • estacionamento: no parquímetro € 1 a 5/hora; em estacionamento privado, €5/hora ou €30 para o dia todo
  • granita di limone (raspadinha de limão siciliano, muito refrescante no verão): €2
  • menu deugstação do jantar no restaurante Vesuvio do hotel Mediterraneo €55
  • custos de trem, ferry, ônibus, confira em Como ir de Roma a Sorrento.

Organize sua viagem

Planejar uma viagem é trabalhoso, mas acredito que lendo estas dicas que vão além de o que fazer em Sorrento você já terá queimado algumas etapas. Então que tal dar uma forcinha e fazer as reservas com nossos parceiros?

Blogs de viagem são muito úteis no planejamento de viagem e gratuitos para o leitor, mas têm um custo para serem mantidos no ar. Se você gostou das dicas do Mulher Casada Viaja, saiba que pode contribuir com a manutenção do blog e consequentemente para que as dicas continuem chegando gratuitamente a quem busca inspiração e informação de qualidade. Basta clicar sobre os links de nossos parceiros. Você planeja sua viagem e retorna a gentileza:
Booking.com: para fazer suas reservas de hotel, apartamento, B&B
Rentcars: aluguel de carro, com possibilidade de parcelamento e isenção de IOF, no caso de aluguel no exterior
Seguros Promo: desconto de 5% em seguro viagem para leitores. Aplique o código CASADAVIAJA5
Chip de Viagem: compre seu chip e receba em casa antes de sua viagem

Este post faz parte da Blogagem Coletiva do grupo Pequenos Grandes Viajantes, então outros blogueiros também escreveram hoje sobre destinos na Europa, confira:

20 COMENTÁRIOS

  1. A vontade de conhecer a Itália toda na primeira ida é enorme mesmo. Super te entendo!! Mas depois de um certo tempo viajando percebi que é muito mais prazeroso usar uma cidade como base, como Sorrento para a Costa Amalfitana, explorando bem a região, que “conhecer” 200 cidades ou países em um curto espaço de tempo.

    • Acho que é um ‘erro’ básico de quando começamos a viajar ou a realidade de muita gente que não tem oportunidade de viajar com tanta frequência. Obrigada pela visita e comentário, Bárbara

  2. Quero muito conhecer a Costa Amalfitana e não sabia onde ficar. Bom saber que Sorrento será minha base para conhecer a região. Vou seguir suas dicas, sempre detalhadas, para montar um roteiro para lá. Obrigada por compartilhar, Márcia. Beijos

    • Eu gostei muito de ter ficado em Sorrento, so errei no primeiro dia, ao usar o ônibus, mas de ferry foi bem prazeroso. Obrigada pela visita e comentário, Cecília

  3. Esse seu post sobre Sorrento só faz aumentar minha vontade de viajar. ahahah. E, com certeza, quanto mais leve, melhor o roteiro. Até porque cada cantinho da Itália merece um tempo para ser apreciado. Teve uma vez que fiquei um mês inteiro no país e ainda foi pouco. Sempre será.

  4. A vontade de conhecer Sorrento só aumentou depois desse post! Adorei essa foto do centro histórico com os prédios sobre a montanha rochosa parecendo q podem cair. Com certeza um lugar adicionado no meu próximo roteiro.

  5. Preciso urgente retornar à Itália para conhecer essa região, que parece linda demais!!! Amei seu post é suas dicas de Sorrento

  6. Cometemos o mesmo erro na primeira vez que fomos a Itália, em 2019 retornamos, mas fizemos poucas cidades da parte norte. E sim, este país merece várias viagens, e com certeza Sorrento está na lista de lugares a serem visitados. Adorei as dicas, e acho muito legal colocar os preços para já se ter uma ideia.

    • Obrigada, Andrea, pelo comentário. Dá um pouco de trabalho reunir os gastos, mas pra mim é importante e gosto de compartilhar com os leitores.

  7. Eu adorei essa ideia de usar Sorrento como base para conhecer a Costa Amalfitana. A região é linda e cheia de encantos. Merece ser visita com tempo. Suas dicas estão ótimas e detalhadas. Já salvei!

    • Com certeza, uma semana nesta região ainda seria pouco, tem muito pra conhecer e mais ainda pra curtir.

  8. Essa é uma região que ainda fui na Itália, mas quero muito. Adorei seu post pq me ajudou a montar meu roteiro para conhecer a Costa Amalfitana. Sorrento como base, foi uma super dica.

  9. Parabéns por sua coragem de sair de Roma para visitar a ilha de Capri. Eu preferi dormir em Nápoles, um dos lugar de onde as lanchas saem para Capri. Tenho remorsos por não ter incluído, pelo menos, uma noite em Capri e Sorrento: dois lugares maravilhosos, que valem a pena fazer com calma.

    • Ahaha, não foi coragem, foi ansiedade de primeira vez na itália! Mas com certeza ficar nestas cidades traz uma experiência completamente diferente de apenas visitar durante o dia.

  10. Sou apaixonada pela Itália e já fui algumas vezes. Nossa próxima será exatamente para a Costa Amalfitana, e não tinha pensado na possibilidade de Sorrento como base. Depois de ler seu post vou ter que repensar um pouco nesse meu roteiro. Além pela dica.

  11. A Costa Amalfitana é um dos meus grandes sonhos de viagem à Itália, Márcia, mas pelo visto Sorrento também é imperdível. Amei suas dicas da cidade, realmente uma ótima opção para quem quer visitar a Costa Amalfitana e região. Adoraria me hospedar em Sorrento e fazer os passeios partindo de lá e retornando para curtir tudo que você mostrou aqui. Obrigada pela dicas!

  12. Quantas coisas deliciosas para fazer em Sorrento! Para uma cidade base, ela até que tem muitos atrativos. E as vantagens do transporte público e de ser plana já me convenceram a seguir a sua logística. Eu sou apaixonada pela Itália e quero incluir essa região na próxima trip e, claro, acompanhada de um limoncello bem geladinho, que amo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui