Maceió-Maragogi: como chegar, aluguel de carro, paradas e outras dicas

Este post faz parte de uma série onde compartilho nossas experiências pelo litoral alagoano e aqui falo sobre as estradas entre Maceió e Maragogi e como chegar, com opções pelo litoral e pelo interior, como fizemos. Dou dicas de aluguel de carro, balsa, onde parar para apreciar aquele marzão e descrevo a condição das estradas.

Maragogi mirante letreiro

Já havíamos viajado para Alagoas, mas nunca chegado ao Norte do estado, onde está Maragogi, São Miguel dos Milagres, Japaratinga e outros paraizinhos tropicais, então no último verão tivemos o prazer de rodar por estradas ladeadas por coqueiros, tomar água de coco a $3 (em SP costumo pagar $6 ou $7), comer muito peixe com a boca e mar com os olhos – ah, e pra ser sincera e transparente, comer espantando as moscas. Ainda estou publicando os posts sobre esta viagem, mas confira na página-índice de Alagoas por atualizações.

A primeira dica é: se você vai a Maragogi e também pretende passear pela capital ou litoral sul alagoano, sugiro que fique em dois hotéis diferentes: um nos arredores de Maragogi e outro mais ao Sul ou mesmo na cidade de Maceió. Leia mais em Resorts e Hotéis em Maceió: minha seleção. Em breve escreverei sobre opções de hotel e resorts em Maragogi. Agora vamos às dicas objeto deste post.

hotels in brasil Maceio

Sobre as moscas e a parte menos atraente da viagem, falarei no post sobre Maragogi.
Como chegar a Maragogi
Chegar a partir do aeroporto de Maceió é a escolha mais óbvia, mas você pode preferir fazer o trecho Recife-Maragogi, percorrendo 135 km, distância próxima se optar por Maceió-Maragogi.

Nós escolhemos o aeroporto de Maceió porque iríamos ao litoral Sul (Praia do Gunga) e queríamos rever a capital do Alagoas e tirar a má impressão que tivemos em nossa primeira visita. Dois objetivos alcançados com prazer e sem ressalvas.

Maragogi piscina natural
Nas piscinas naturais de Maragogi

🚗 Carro: esta foi nossa opção. Até cotei traslados e Uber, mas sairia mais barato (estávamos em 3) e extremamente mais conveniente alugar um carro, já que nos deslocaríamos do aeroporto até Maragogi e depois de 3 dias à praia de Jatiúca, em Maceió, além da facilidade para conhecer as praias perto do hotel, então a menos que você vá se internar num resort, é o meio de transporte que recomendo.

Fiz a reserva pela RentCars, site de busca de preços que trabalha com as melhores locadoras aqui no Brasil e no mundo. Escolhi a Localiza, que tem loja colada no aeroporto de Maceió e, se você preferir, outra loja em Jatiúca, no centro. Outra locadora, a Movida, também fica perto do aeroporto. Fiz a reserva de um carro na categoria compacto, com direção hidráulica e ar condicionado, por $562. Ao chegar no aeroporto, meu marido preferiu incluir seguros contra terceiros então a conta subiu para $700. O Peugeot 208 estava limpinho, tinha quilometragem baixa, rodamos cerca de 500 km e não tivemos nenhum problema. No porta malas colocamos 2 malas grandes e no final da viagem uma bagagem de mão. O ar condicionado aliviou bem o calor de janeiro.

maceio-aluguel-carro
locadoras no saguão do aeroporto Zumbi dos Palmares, Maceió

🚐 Traslado
No saguão de embarque e desembarque do aeroporto de Maceió, Zumbi dos Palmares, você encontrará agências chamadas ‘receptivo’. Fiz uma pesquisa enquanto aguardava meu voo de retorno para compartilhar os preços aqui: R$ 120,00 só ida e $230 ida e volta por pessoa, na Lucky.
🚌 Ônibus: Todas minhas pesquisas levaram a um mesmo nome, a empresa Real Alagoas, que tem linha unindo Maceió a Recife e preços que vão de $55 a $75. Quem fez o trajeto com eles e dá dicas redondinhas é o Rafael do blog 360 Meridianos.
🚕 Uber ou taxi: em torno de R$ 200 só o trajeto de ida. Se você vai dividir a conta entre 4 pessoas, talvez compense.

Leia também O que Fazer em Maceió além de Ser Hipnotizado pelo Mar

Maceió-Maragogi estradas
Como são as estradas de Maceió a Maragogi
Se puder, viaje durante o dia para apreciar a paisagem, principalmente no trecho próximo ao litoral de Porto de Pedras, onde se faz a travessia com balsa, que tem um visual lindo do mar e a estrada bem agradável. Fora isso, a única vantagem de viajar pela estrada litorânea é que você pode pegar as saídas para conhecer as praias. Muitos trechos passam dentro de vilarejos e são cheios de lombadas. À noite não vimos nada, mas a estrada pelo interior não tem muito o que se ver, mesmo, constatamos num trecho que fizemos na volta a Maceió durante o dia, pela chamada Rota Ecológica. Para além disso, viajar de carro à noite pode ser uma furada se algo acontecer com o carro, porque muitas ‘cidades’ pelo caminho não passam de vilarejos com uma birosca ou outra e posso contar nos dedos de uma mão os carros com que cruzamos durante todo o trajeto pelo interior – e era janeiro.

Confesso que esperava estradas esburacadas, mas encontramos asfalto de qualidade boa. Não há pedágios, mas também não vi nenhum apoio de polícia rodoviária. As estradas não são duplicadas e de dia é provável que você cruze com treminhões, os caminhões longos e lentos que transportam cana de açúcar. Não foi nosso caso, depois descobri que fazendas de cana estão se transformando em pasto, deixando muita gente desempregada ou na informalidade, como ambulantes nas praias.

Abasteça o carro em Maceió porque quase não há postos de serviço. Abasteça o carro com combustível para humanos: água e algo para beliscar se a fome apertar.

Leve um pendrive para ouvir música. Eu gosto de ouvir as rádios locais nas viagens (me divirto!), mas a recepção é muito ruim ou inexistente.

A sinalização não é das melhores, mas acho que isso se deve pelo pouco número de cidades pelo caminho, mas nem uma praia como São Miguel dos Milagres tem indicação, então oriente-se sempre pelo GPS ou mesmo Google Maps, como fizemos. Não há marcação de quilômetros rodados e a faixa entre as pistas tinha desaparecido do asfalto em vários trechos.

Na saída da cidade de Maceió nos atrapalhamos um pouco porque o Google Maps nos mandou ir por um caminho onde hoje existe um túnel, e a gente se perdeu num bairro residencial, com direito a ruas sem saída (provavelmente por causa das obras do túnel) mas nada que não pôde ser resolvido rapidamente com algum senso de direção. Depois que se pega a estrada, não tem como se perder.

Quanto ao visual, nem sempre é aquele sonho de estrada cercada por coqueiros, sorry, mas elas existem, sim, então aproveite-os.

estradas Alagoas
Que estradas pegar de Maceió a Maragogi
Mesmo tendo lido para evitar a estrada pelo interior à noite, preferimos seguir o trajeto do mapa abaixo, para evitar o trânsito nas proximidades de Maceió, pois era hora de pico (18h30).

Mas se você chegar durante o dia, esta pode ser sua escolha: seguir pela AL-101 até Barra de Santo Antônio, quando precisará seguir pelo interior. Embora exista uma ponte sobre o rio que liga a península (região da linda praia do Carro Quebrado), a estrada que segue pelo litoral (AL 101) neste trecho de Santo Antonio é de terra e quando fomos estava em péssima condição, parecendo um campo minado. Vou escrever sobre como chegar ao Mirante do Carro Quebrado em breve (confira as atualizações na página-índice Alagoas).


De Maragogi a Maceió, pelo litoral
Depois de nadar entre os corais nas piscinas naturais de Maragogi, partimos para o Sul pela estrada litorânea (AL-101) até Barra de Camaragibe, um dos trechos mais bonitos da viagem, pegando a balsa em Porto das Pedras (o Google Maps não aceita este caminho, mas ele existe). Como você pode ver no mapa abaixo, depois de Camaragibe terá que dirigir pelo interior novamente, retornando ao litoral pela AL-413 quando chegar à cidade São Luis de Quitude, onde você pode abastecer, se precisar.


Balsa em Porto das Pedras
Para chegar até a balsa, entre em Japaratinga e siga pela estrada costeira. Só no final dela é que vai aparecer uma placa indicando balsa à direita (para quem faz o sentido Maragogi-Maceió. No sentido contrário, você dirige pela estrada dentro de cidadezinhas, então o percurso é lento. Aproveite para viajar imaginando como é a vida nesse pedaço de chão.
A balsa é pequena, cabem apenas 8 carros e funciona das 6h à 0h. O tempo de espera na fila pode variar de 10 minutos a 2 horas segundo nos informaram. Demos sorte e chegamos quando uma estava partindo às 12h05 e às 12h21 já estávamos embarcando. Custou R$6 por carro e você paga direto ao funcionário.

balsa Boqueirão rio pedras

Próximo à balsa, no Boqueirão, há umas barracas de sapê vendendo água de coco, biquínis, bonés, salgadinhos industrializados. Achei engraçado o Inglês local, no aviso a bordo da balsa, mas o que esperar de um lugar tão isolado?

balsa-boqueirao-maragogi
Paradas entre Maragogi e Maceió
Fizemos o trecho em poucas horas, o que foi uma pena, pois é daqueles cheios de coqueirais e há praias lindas! Compartilho rapidamente (porque depois escreverei sobre estes lugares no post Praias ao Norte de Maceió) as paradas que valem a pena. Ah, o duro foi fotografar com celular, porque relaxei demais e esqueci de carregar as baterias da câmera. Pra piorar, os pinos do carregador eram grandes demais e não couberam na tomada do restaurante-barraca da praia de São Miguel dos Milagres, onde paramos para almoçar e nos demoramos um pouco mais.

  • estrada de coqueiros à beira-mar logo na saída de Maragogi, antes de Japaratinga (na imagem abaixo, estávamos no caminho inverso)Maceio-Maragogi-estradas
  • mirante Aruanã, em Japaratinga, onde tem o letreiro Eu Amo Japaratinga. Fica à beira da estrada e tem recuo para estacionar. Não tem como errar.

mirante-japaratinga-alagoas

  • Mirante de São Miguel dos Milagres

Depois de curtir a praia, cruze a AL-101 e suba o morro até o mirante Alto do Cruzeiro. A única construção do lugar além do cruzeiro parece um come-quieto – ou banheiro público, mas a vista é maravilhosa, pena que tive que fotografar com celular…

Vista do mirante em São Miguel dos Milagres
  • Mirante da praia do Carro Quebrado
    Depois do desvio obrigatório pelo interior, ao retornar ao litoral entre na cidade de Barra de Santo Antonio, atravesse a ponte e siga em direção ao mar. Coloque no Google Maps ‘mirante da Barra de Santo Antonio’ e ele vai te levar certinho, ao contrário do que todos os ‘guias’ que perceberem que você é turista e te interpelarem dizerem que é ‘impossível chegar lá sem guia – e são só $20’. Agora, não é fácil, o caminho é de terra e alguns trechos estavam muito difíceis de desviar das crateras e costelas de vaca. Mas ai, como vale a pena!

Praia-carro-quebrado-mirante-como-chegar

Por enquanto é só, pessoal – That’s all Folks!

Anúncios

29 comentários sobre “Maceió-Maragogi: como chegar, aluguel de carro, paradas e outras dicas

  1. Cristina 8 de janeiro de 2019 / 4:19 pm

    Marcia, adorei seu post! Vou para Alagoas na semana que vem e suas dicas são valiosas! Vou te seguir no Instagram! 😉

    Curtir

    • Marcia 8 de janeiro de 2019 / 6:57 pm

      Que bom, Cristina! Obrigada pelo comentário e seja bem-vinda! Boa viagem!

      Curtir

  2. CLAUDIA PALHETA 30 de dezembro de 2018 / 10:24 pm

    Querida boa noite. Vou de Recife para maragogi e queria saber se tem algum problema alugar carro 1.0. No trajeto tem muita ladeira ou subidas ingrimes que fique ruim para um carro 1.0
    Desde ja agradeço suas dicas

    Curtir

    • Marcia 2 de janeiro de 2019 / 11:15 am

      Oi, Claudia, eu não fiz este trecho, mas imagino que seja tranquilo. Já tive carro 1.0 e era só desligar o ar condicionado na hora das ladeiras, mas já fiz Recife-Poero de Galinhas, tranquilo.

      Curtir

  3. Sebastiao Roque Lima de Sousa 19 de dezembro de 2018 / 1:22 pm

    Boa tarde, estou pretendo ir de carro particular de Salvador à Maceio-Maragogi, suas dicas foram muito importantes, mas ficou uma dúvida, em que parte pego as catamarãs para as piscinas naturais em Maragogi

    Curtir

  4. Esio Rodrigues 12 de novembro de 2018 / 7:18 pm

    Dicas muito valiosas! muito obrigado dos mineiros!

    Curtir

  5. Val 26 de setembro de 2018 / 7:51 am

    Muito bom!!
    Suas dicas são excelentes e vai nos ajudar.
    Obrigada!¡

    Continue com seu blog

    Curtir

    • Marcia 27 de setembro de 2018 / 11:15 pm

      Que bom, Val. Obrigada pelo elogio, continuarei, sim!

      Curtir

  6. Renata 24 de setembro de 2018 / 10:28 am

    Oi querida, você tem Instagram? Adorei os relatos.

    Curtir

    • Marcia 11 de abril de 2018 / 11:34 pm

      Olha, eu fiquei um pouco decepcionada com a cidade, pensei que fosse mais cara de vila de pescadores, mais deserta, e achei tudo muito mal cuidado, mas há projetos de melhorar a orla demolindo as construções ilegais à beira-mar.

      Curtir

  7. Roberta Lan 9 de abril de 2018 / 7:24 pm

    Maragogi é um destino que eu tô devendo há anos… na época da facu eu ia pra lá pra participar de um projeto voluntário com a comunidade. Mas fiquei doente e acabei não podendo ir. Foi super frustrante por um lado, mas por outro é tão legal ver que o local se desenvolveu tanto nesse meio tempo! Queria muito um dia conhecer de pertinho também!

    Curtir

    • Marcia 11 de abril de 2018 / 11:37 pm

      Olha, não sei se é legal o desenvolvimento, viu. Achei a cidade bem descuidada e sugiro hospedagem em Japaratinga.

      Curtir

  8. Katarina Holanda 7 de abril de 2018 / 8:47 am

    Eu posso dizer com certeza que Maragogi e Japaratinga foram os lugares que me fizeram gosta de praia, mesmo tendo crescido no Nordeste, porque não curtia, haha. São destinos incríveis!

    Curtir

    • Marcia 23 de novembro de 2018 / 11:49 am

      Esta é nova pra mim! Também não curto muito praia, mas adoro as paisagens.

      Curtir

  9. Ruthia 6 de abril de 2018 / 5:47 pm

    Que delícia de roadtrip, Márcia. Que estranho as indicações em inglês para a balsa. Conseguiu perceber o motivo?
    Um dia quero mergulhar nas piscinas naturais de Maragogi! A sua foto lá está incrível e as restantes também estão boas. Não parece que foram tiradas com o telemóvel.

    Curtir

    • Marcia 23 de novembro de 2018 / 11:56 am

      Oi, Ruthia, a placa em inglês demonstra o quanto a educação formal anda ruim no Brasil. Quisera fosse apenas em Inglês… vemos o Português assassinado com frequência.
      A foto submersa foi feita por um mergulhador contratado pelo barqueiro, depois tratada.

      Curtir

  10. Luciana 6 de abril de 2018 / 5:09 pm

    Amei demais esse visual!!! Que estrada linda entre coqueiros. Excelentes informações, super manual para quem quiser ir para lá. Salvei!

    Curtir

    • Marcia 23 de novembro de 2018 / 11:52 am

      Obrigada, Luciana. Estas estradas de coqueiros são muito comuns em Alagoas, adoro!

      Curtir

  11. Adriana Magalhães 6 de abril de 2018 / 12:24 pm

    Que post ótimo, boas dicas. Quando fui lá, fui por Recife. Adorei a placa em inglês, ri demais, manda pro José Simão kkkk

    Curtido por 1 pessoa

  12. Camila Neves 5 de abril de 2018 / 6:06 pm

    Que lugar mais lindo! O post ficou muito informativo e interessante. Valeu pelas dicas! 🙂

    Curtir

    • Marcia 6 de abril de 2018 / 11:38 am

      Camila, pena que estava sem minha câmera, as fotos teriam ficado muito melhores porque é um trecho fantástico de nosso litoral.

      Curtir

Vamos trocar figurinhas! Deixe seu comentário ou dúvida:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.