Roteiros de Viagem ao Chile e Argentina

Há muitos motivos para uma ou mais visitas ao nosso quase vizinho, e aqui você vai encontrar sugestões de roteiros de viagem ao Chile, passando pelos principais atrativos do país, combinados ou não com a Argentina.

chile e argentina

Antes de mais nada, é importante que você entenda o Chile geograficamente e onde ficam seus principais pontos turísticos, isso vai fazer uma diferença enorme para economizar tempo e dinheiro. Como quase todos os países, o Chile é grande (longo, na verdade) e visitar seus principais pontos turísticos em uma só viagem implicará deslocamentos aéreos. Por isso, antes de pensar em conhecer o Chile em uma só viagem, pense na possibilidade de dividi-lo em partes e explorar Chile e Argentina. Em 4 viagens você terá conhecido bem o filé dos dois países. Se tempo ou dinheiro não forem impedimento, claro que é possível reunir vários destinos chilenos em uma só viagem.

O mapa acima está dividido em roteiros regionalizados, na minha opinião a melhor forma de viajar e que abraça o entendimento de que fronteiras foram criadas pelo homem – é preciso seguir as fronteiras naturais! Lembre-se de que roteirizar um país é muito assunto para um post só, então você precisará complementar sua leitura com os artigos específicos de cada lugar, pois aqui está o básico para seu planejamento inicial.

Chile Central – Combo 1: Santiago e arredores + Mendoza

Em geral, quem vai ao Chile numa primeira vez quer conhecer sua capital, Santiago, que fica na região central, e aproveita para fazer alguns bate-voltas, seja para o litoral ou para os Andes. Então a primeira sugestão de dobradinha Chile e Argentina é combinar Santiago com Mendoza, na Argentina, mais próxima da capital chilena do que da argentina. Além disso, a experiência de cruzar os Andes de carro é fantástica! Em todos os roteiros sugeridos aqui é possível incluir Santiago, pois os voos fazem conexão no único aeroporto internacional da cidade.

Santiago chile e argentina
Plaza de Armas, Santiago

Quando ir a Santiago e região

Esta é bem fácil: se quiser ver neve nas montanhas ou esquiar ou esquibundar, vá durante o inverno. Por outro lado, no inverno não será tão legal fazer os bate-voltas ao litoral ou visitar as vinículas. Estivemos em Santiago num início de março, os dias estavam quentes, manhãs e noites frescas, vinhedos ainda verdes e com frutos, e lagos azuis (nos bate-voltas). Primavera e outono também são boas opções.

Quantos dias em Santiago e região e o que fazer

  • Reserve ao menos 3 dias para a cidade: 1º dia para o Centro; 2º para o bairro Bellavista e Cerro San Cristobal; 3º dia para Cerro Santa Lucia e Sky Costanera. Mas assim tá muito simplificado, tem muito pra se fazer, leia o box abaixo:
Santiago chile e argentina
Cerro Santa Lucia, Santiago

Relato da viagem a Santiago e os roteiros de 3 dias:

Santiago: Atrações no Centro

Mercado, Museu de Belas Artes, Cerros, Lastarria e Bellavista

Museu de Historia Natural, Parques Araucano e Quinta Normal, Cerro Santa Lucia e Plaza de Armas

  • Use outros 3 dias em Santiago para fazer bate-voltas. Os mais comuns são Valparaiso e Viña del Mar, que podem ser combinados num dia só; Cajon del Maipo e Embalse el Yeso; Vale Nevado e alguma vinícola. Nós fizemos apenas 1 bate-volta: visitamos a vinícola San Steban e prosseguimos até Portillo, estação de esqui em frente ao Lago del Inca, um lago lindo no verão e com quase zero turistas!

Leia Santiago: bate-voltas mais populares

e Bate-volta de Santiago do Chile: Portillo e Caracoles

Onde Ficar em Santiago

Nós ficamos no centro, mas não gostei muito porque já vivo em cidade grande e quando viajo gosto de lugares mais sossegados. À noite não me sentia muito segura ao caminhar pelas ruas semidesertas, mas nada nos aconteceu. Prefira ficar no bairro Providencia, Belavista ou Lastarria, que têm vida noturna agitada e durante o dia são bem agradáveis para caminhar.

Confira as opções de hotéis, hostels e apartamentos em Santiago no Booking.com.
Se precisar de ajuda, escrevi um guiazinho pra te ajudar a selecionar fácil e rápido sua hospedagem, em Como e Onde Reservar Hotel ou Apartamento para sua Viagem.

chile e argentina
Museu de Belas Artes, em Santiago

Argentina } Mendoza

360km separam Santiago de Mendoza, em estradas sinuosas e cheias de paisagem montanhosa. Eu só fiz um trecho deste percurso, chegando pertinho da fronteira, em Portillo, mas não a cruzei. Não se esqueça que ao cruzar a fronteira de carro alugado, terá que pegar uma fila chatinha e apresentar os documentos na aduaneira, que são preparados pela locadora, então informe-os se pretende cruzar a fronteira – em qualquer ponto do país.

Confira as dicas do blog Fui Ser Viajante em Roteiro em Mendoza em 2, 3 ou mais dias.

Veja sugestão de hotéis em Mendoza

Os Andes, entre Santiago e Mendoza

Chile dos Lagos Andinos – Combo 2: Puerto Varas e arredores + Bariloche

A bela região dos lagos andinos pode ser combinada com Bariloche e Vila la Angostura, na Argentina, que ficam pertinho da fronteira. Aliás, é uma boa desculpa para fazer o Cruce Andino, um passeio de dia completo (só ida, ou dois dias, no mínimo, para ida e volta) que envolve uma logística incrível: são 3 lagos e 3 embarcações diferentes e 1 percurso feito por estrada onde só circulam os ônibus das duas empresas concessionárias autorizadas a realizá-los, uma chilena outra argentina.

Mas é perfeitamente possível conhecer os dois lados da fronteira de carro ou ônibus – ou de avião, claro, mas na minha opinião o Cruce Andino é mais do que um meio de chegar do ponto A ao B, o passeio em si é o atrativo.

chile e argentina
O lago de Todos los Santos, uma das partes mais bonitas do Cruce Andino

Para informações completas do passeio, leia Cruce Andino: de Bariloche a Puerto Varas, relato da travessia que fiz nas duas direções

Quando ir aos Lagos Andinos e região

Embora o verão seja o período mais indicado para conhecer os lagos andinos, pois é época de seca, nós fomos a Bariloche entre o final de junho e início de julho e pegamos dias lindos e secos (OK, choveu 2 dias dos 15 em que ficamos em Bariloche, mas também nevou!). Do lado chileno a chuva é quase certa no inverno. Aliás, chove tanto lá que Puerto Varas tem até o festival da Chuva em junho. Por outro lado, nesta época os picos já têm neve, então suas brincadeiras estão garantidas – e suas fotos com lagos coloridos e picos branquinhos também! Dica de uma moradora de Cerro Catedral: sempre neva no dia 7 de julho – pelo menos naquele ano eu posso garantir que nevou, mesmo.

chile e argentina
De volta a Puerto Blest depois do Cruce Andino

Quantos dias nos Lagos Andinos e região e o que fazer

Nas sugestões de dias não está incluído o tempo de transporte entre uma cidade e outra ou de chegada e partida, e é o mínimo do mínimo para visitar a região.

  • 1 dia em Puerto Varas é suficiente para explorar a cidade. Reserve mais um dia se contratar passeios de catamarã no Lago de Todos los Santos e avistar os Santos de Petrohué, mas se fizer o Cruce Andino estes lugares serão visitados. Compre o Cruce ou outros passeios na agência Turistour. Se optar por fazer o sentido inverso, em Bariloche a agênica é a Turisur. Uma experiência legal em Puerto Varas é subir o vulcão Osorno. Calma, não requer preparo físico! Como é uma estação de esqui, há teleféricos e eles funcionam o ano inteiro. Você pode contratar o passeio em uma das agências que ficam à beira do Lago Llanquihue. Aumente mais um dia, neste caso.
  • 1 dia para um bate-volta até o arquipélago Chiloé, que vai apenas te dar o gostinho do lugar – e de ver os pinguins.
  • Se cruzar para Bariloche, inclua ao menos 4 noites (veja mais abaixo)
chile e argentina
Osorno: vulcão adormecido em Puerto Varas, visto no final do Cruce Andino, em Puerto Varas

Embora Puerto Varas ou Puerto Montt não tenham a mesma estrutura turística que há em Bariloche, eu gostei do clima interiorano de Puerto Varas ao redor do lago Llanquihue, suas casas (e igreja cartão-postal) de madeira de sotaque alemão, o vulcão Osorno vigiando-a sempre que as nuvens permitiam.

Sobre Puerto Varas, confira o que há publicado aqui no blog:

Guia para Planejar sua Viagem a Puerto Varas

O que Fazer em Puerto Varas

Onde Ficar nos Lagos Andinos e região

Em Puerto Varas, qualquer lugar perto do lago será bem localizado, mas uma experiência à beira do Llanquihue, como no Hotel Cabaña del Lago vai transformar sua estadia. Passei o final de semana lá – justo quando o Chile foi campeão pela Copa Amperica 2015. Confira a review que fiz (Cabaña del Lago: refugio em Puerto Varas, Chile) e veja outras opções de hospedagem em Puerto Varas.

Quarto do Hotel Cabaña del Lago, Puerto Varas

Chiloé

A ilha Chiloé tem fácil acesso rodoviário e fica 216 km ao Sul de Puerto Varas e 202 de Puerto Montt. É uma ótima opção para ver pinguins sem precisar ir até a o extremo sul da América ou da África!

Quem traz dicas é o blog Viciada em Viajar, em O que Fazer no Chile: Ilha de Chiloé.

Pinguins em Chilé, na foto de Marcelle Ribeiro,

Em qualquer roteiro, compare preços de excursões e de aluguel de carro. Eu pesquiso e acabo reservando com a Rentcars, porque os preços e as codições sempre são muito favoráveis, como poder parcelar e pagar em reais, livre de IOF.

Argentina } Bariloche

Fui a Bariloche para ver neve e econtrei uma cidade charmosa e arredores cheios de possibilidades de passeios e trilhas. Reserve ao menos 3 dias em Bariloche para o basicão: 1 para curtir a cidade e fazer o Circuito Chico; outro para 1 passeio de dia todo pelo lago (há 2 tipos principais, então aumente mais 1 dia se optar por ambos); outro para subir o Cerro Catedral (se tiver neve) ou bate-volta a Vila la Angostura.

chile e argentina
Lago Nahuel Huapi, Bariloche, passeio Puerto Blest e/ou Cruce Andino

Passamos 15 dias na região de San Carlos de Bariloche, então há bastante material aqui no Mulher Casada Viaja, confira na página-índice Bariloche

Sul do Chile – Combo 3: Torres del Paine + El Calafate e El Chaltén

Para quem gosta de trilhas ou simplesmente apreciar paisagens montanhosas e lagos de tons incríveis, o extremo Sul do Chile nos presenteia com o Parque Nacional Torres del Paine. É daqueles lugares para ir ao menos uma vez na vida, muito natural e com vida selvagem farta. Amo muito tudo isso! Vou repetir: paisagens incríveis!! com duas exclamações.

Torres del Paine era um grande sonho cultivado por 20 anos, e escrevi textos cheios de amor por este parque.
– Em Torres del Paine: Hipnotizantes, relato, entre dicas, nosso roteiro de dois dias pelo parque

Dicas Práticas para você começar o planejamento

– Em Torres del Paine: Sangue, Suor e Beleza relato a delícia e a delícia de fazer a trilha

chile e argentina
Trilha Los Cuernos, Torres del Paine

Quando ir ao Sul do Chile

O verão é a melhor época para visitar El Calafate, El Chaltén, e Torres del Paine. Dias longos e temperaturas amenas, mas nas montanhas o clima oscila muito e num dia pode estar calor e no seguinte chuvoso e frio. Além disso, o vento lá é muito forte, então é essencial levar uma jaqueta quebra-vento impermeável.

Quantos dias no Sul da Patagônia e o que fazer

  • Torres del Paine – Evite bate-voltas e fique ao menos uma noite e um dia completo para conhecer as principais pontos turísticos do parque. Caso vá fazer trilhas, siga as dicas de cada circuito e inclua dias no seu planejamento de acordo com a duração delas e seu preparo físico. Você pode fazer um circuito inteiro ou apenas parte dele. Nós ficamos 2 noites e fizemos uma parte da trilha W, a que leva até as montanhas que dão nome ao parque (foto abaixo), além de percorrer a estrada única do parque, em todo seu perímetro e ver os pontos principais.
  • El Calafate – Fique ao menos 3 dias: um para o Parque Los Galciares, onde fica a Perito Moreno, outro para curtir o clima tranquilo da cidade e um terceiro para outros passeios comercializados pelas agências locais.

Leia os posts sobre El Calafate aqui no Mulher Casada Viaja:

De El Calafate a Torres del Paine

Minitrekking na Geleira Perito Moreno

Guia e Impressões de El Calafate

El Calafate: o que Fazer por Lá

Onde se Hospedar em El Calafate

Patagônia Argentina e Chilena: Plano de Viagem

whiskey com gelo da Perito Moreno, no final do Minitrekking
  • El Chaltén – Assim como em Torres del Paine, evite bate-voltas e fique ao menos 2 noites, aumentando de acordo com trilhas que for percorrer.

Onde Ficar em Torres del Paine, El Calafate, e El Chaltén

Torres del Paine roteiro
Vale onde fica o Hotel Las Torres, Torres del Paine
  • A cidade de El Calafate se espalha ao longo do lago e morro acima, o melhor é escolher algum lugar peto da Av. del Libertador, onde ficam os restaurantes e comércio charmoso. Nós ficamos em 2 localizações diferentes: uma afastada do centrinho e outra próxima. Leia o review dos dois hotéis e outras sugestões em El Calafate: Hospedagem. E busque seu hotel em El Calafate aqui.
Melhor época em El Calafate
O Lago Argentino vsito de um dos hotéis em El Calafate
  • El Chaltén é pequena e assim como El Calafate é melhor ficar no centrinho para aproveitar os restaurantes. A melhor dica é: em parques nacionais e destinos de natureza, é preciso reservar com bastante antecedência. Eu começo entre 6 meses e nunca além de 4 meses antes da viagem, assim as chances são maiores de boa hospedagem aliada a bons preços. Veja aqui onde ficar em El Chaltén.
Caminhando sobre a geleira Perito Moreno, El Calafate, Argentina – no verão!

Argentina } El Calafate e El Chaltén

Uma viagem rápida e patagônica de 250 km entre Torres del Paine e El Calafate pode ser feita de carro com bastante tranquilidade. El Calafate é uma cidade pequena à beira do Lago Argentino, de um azul profundo lindo, mas todo mundo vai pra lá por causa da geleira Perito Moreno, uma das mais incríveis do mundo. Suas passarelas nos permitem ficar cara a cara com ela, em total segurança e de vários ângulos e alturas, mas caminhar sobre parte dela também é possível, no passeio chamado minitrekking ou no Big Ice.

lugares para conhecer na Argentina
A imponente geleira Perito Moreno, em El Calafate

E por falar em viagem de carro, confira as dicas do Mapa na Mão: Chile de carro: 15 perguntas e respostas para viajar com tranquilidade.

El Chaltén é um estica a partir de El Calafate, com paisagens e distância a partir de El Calafate similares a Torres del Paine do Chile, mas na Argentina. Infelizmente não tive tempo para inclui-la em nosso roteiro pelo Sul da Patagônia, mas um dia eu volto! Quem traz as dicas de lá é o blog Viagens e Caminhos: El Chaltén: capital do trekking na Argentina.

Chegando a El Chaltén, na Ruta 23. Foto de Jair Prandi

Norte do Chile – Combo 4: Deserto do Atacama + Salar de Uyuni (Bolívia) + Santiago ou não

Três palavras reverberam no Deserto do Atacama: “Obrigada, meu Deus!”. Independente de sua crença ou da falta dela, alguma coisa parecida você vai acabar soltando quando se deparar com as incríveis paisagens deste deserto. Eu fui convencida a ir depois de ver muitas imagens do Atacama e mesmo assim me surpreendi, porque é daquele jeito mesmo, sem filtros!

Você pode combinar a viagem ao Atacama com ou sem Santiago, mas vai ter obrigatoriamente uma conexão lá para pegar o voo até Calama.

passeio a Piedras Rojas Atacama
Olha eu no deserto mais lindo do mundo!

Sobre o Atacama, há várias dicas aqui no blog, desde relatos completos dos passeios até dicas práticas como onde comer, como emitir bilhete aéreo mais barato no trecho Santiago-Calama, e Guia de Viagem com dicas práticas.
Confira tudo na página-índice Atacama

Quanto ao Salar de Uyuni, é o único lugar fora do eixo Argentina-Chile dentre minhas sugestões, pois fica na Bolívia, mas há muitos tours saindo do Deserto do Atacama, em geral por 3 dias, por isso a dobradinha. O blog Viajando na Janela traz dicas mastigadinhas em Salar de Uyuni: tudo o que você precisa saber sobre a travessia.

Uma opção para quem tem pouco tempo é um passeio de 1 dia até a Laguna Colorada, também na Bolívia, a 150 km de San Pedro de Atacama, dê uma olhada no blog Vamos por Aí em Passeio de 1 dia na Bolívia.

Chile Atacama e salar Uyuni
o Salar de Uyuni, em foto de Nuria Gonzalez, Pixabay

Quando ir ao Atacama e Uyuni

Diferente de outros lugares, no salar e no deserto o frio acontece sempre pela manhã e ao entardecer, independente da época do ano. Mas é com as chuvas que você deve se preocupar. Sim, chove no deserto mais árido do mundo e chove muito no verão. Este ano, em fevereiro os passeios foram cancelados e as estradas fechadas porque a terra não absorve a água. Nas montanhas haverá neve nos topos até no verão – e até no verão pode nevar. Nós fomos no início de março e os dias estavam lindos e secos, mas tinha chovido na semana anterior, o que foi positivo pois os campos de sal e as lagoas estavam limpinhos e cristalinos, então é preciso contar com certa sorte, também.

Atacama quando ir
Salar de Tara, Atacama

Quantos dias ficar no Atacama e no Uyuni

Se for fazer apenas os passeios mais básicos, isto é, não for escalar nenhum dos muitos vulcões que enfeitam o horizonte do Deserto do Atacama, reserve 5 dias. De lá para o Salar de Uyuni a viagem é longa. O tour é de 3 dias, mas no salar mesmo você fica apenas 1 dia, o suficiente – haja sorte para pegar o salar com um espelho d’água bem no dia de sua visita!

Lagunas Escondidas Atacama agências passeio
boiando involuntariamente numa lagoa de sal no Atacama

Onde Ficar no Deserto do Atacama

San Pedro de Atacama não é grande, mas há bairros não turísticos afastados do centro, então prefira ficar nos arredores da rua principal, a Caracoles, ou da Plaza de Armas. Nós ficamos no Hotel Kimal e gostamos bastante. Mas confira outras boas opções no Booking.com, o site de busca e de reservas que uso em minhas viagens há anos.

Chile o que fazer
Café da manhã com vista, no Atacama

Chile Insular – Ilha de Páscoa + Santiago (ou não)

Claro que você já viu os moais em algum momento de sua vida. Eles são um grande mistério e se você puder acho que visitar a Ilha de Páscoa vai ser daquelas coisas bem diferentonas que você já fez na vida. Afinal, quantas pessoas você conhece que estiveram lá? Como os voos partem de Santiago, você pode combinar a viagem com a capital chilena. São 5 horas de voo entre Santiago e a ilha, e o tempo recomendado para permanecer lá é de ao menos 4 dias. Não, eu não fui lá, mas a Sylvia do blog Lugares de Memória traz infromações sobre Rapa Nui ou Ilha de Páscoa, confira lá.

roteiro viagem Chile
Foto de Annette Kehrein, Pixabay

Espero que esteja mais claro para você o quanto há para se descobrir no magrão, e que você aceite esta sugestão de montar roteiros de viagem ao Chile por regiões. Se precisar de ajuda, entre em contato, terei prazer em ajudar. Abraços e bom planejamento de viagem ao Chile e Argentina!


27 COMENTÁRIOS

  1. Olá, boa tarde!
    Adorei as dicas, mas acha que consigo fazer uma viagem de 11 dias para Argentina e Deserto do Atacama, aproveitando bastante? Acha viável?

    Obrigada!

  2. Márcia, este tipo de post faz-me muito mal. Só me apetece largar o emprego e sair pelo mundo. É verdade, as fronteiras são uma criação humana (nem sempre muito feliz).
    Que dois países incríveis são o Chile e a Argentina, eu passaria aí dois meses seguidos. Mas depois temos que descer à terra, o melhor é mesmo dividir o passeio em quatro (ou até mais) viagens pequenas. Espero um dia aproveitar estes seus roteiros maravilhosos.

    • Ruthia, espero fazer muito mal às pessoas, então! Que todos um dia possam largar seus trabalhos e dedicar suas vidas a explorar o mundo, aí daria pra ficar 2 meses no Chile, sim! beijos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui